Home Aviação de Caça Reino Unido fornecerá 24 caças Typhoon ao Qatar

Reino Unido fornecerá 24 caças Typhoon ao Qatar

3266
28
Eurofighter Typhoon

A BAE Systems fornecerá 24 jatos de combate Typhoon para o Qatar, preservando milhares de empregos de fabricação britânica no maior negócio de exportação para o projeto Typhoon em uma década.

O secretário de Defesa Michael Fallon assinou uma declaração de intenções com o seu homólogo Qatari, Khalid bin Mohammed al Attiyah, no domingo, em Doha. É provável que leve ao primeiro grande contrato de defesa da Grã-Bretanha com o estado do Golfo.

O Qatar passou vários anos buscando um pedido de novos caças, mas o acordo de ontem foi inesperado.

O acordo, que pode ser elaborado e assinado em torno de um mês, deverá valer bilhões de libras e salvaguardar o projeto Typhoon da BAE em Warton, em Lancashire, até 2019.

A montagem dos jatos representa cerca de 4.000 empregos na empresa e cerca de 10.000 no Reino Unido no geral, mas tem havido o receio de que o trabalho pudesse cessar dentro de dois anos sem uma nova encomenda.

É o primeiro acordo de exportação de Typhoon que a Grã-Bretanha alcança desde 2012, quando fez um acordo de US$ 2,5 bilhões para fornecer 20 aeronaves para Omã e a maior desde 2007, quando a Arábia Saudita comprou 72 jatos.

O último jato saudita foi entregue no início deste ano e a BAE lutou para definir um novo acordo, colocando em dúvida o futuro do projeto.

“A BAE Systems congratula-se com uma Declaração de Intenções formal entre os governos do Reino Unido e do Qatar assinado hoje em Doha”, disse um porta-voz. “As discussões estão em andamento e não seria apropriado comentar mais neste momento”.

O Sr. Fallon disse que o acordo aconteceu depois de vários anos de negociações e foi “um momento importante em nossa relação de defesa e a base para uma cooperação de defesa ainda mais próxima entre nossos dois países”.

Ele disse que o Qatar continua a ser um aliado estratégico para o Reino Unido, apesar de uma crise diplomática que viu o país cortar relações com grande parte do resto do Oriente Médio. A Arábia Saudita e outros três países cortaram os laços com os Qataris em junho e as esperanças de uma resolução rápida foram interrompidas quando as negociações entre os países foram interrompidas.

FONTE: The Telegraph

Subscribe
Notify of
guest
28 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Corsario137
Corsario137
3 anos atrás

36 F-15
24 Typhoon
Qatar foi as compras com vontade

Corsario137
Corsario137
3 anos atrás

Ah sim, já ia esquecendo dos 18 Rafales!

É pra deixar indiano com dor de cotovelo.

Uma sandice, diga-se de passagem.

Corsario137
Corsario137
3 anos atrás

Conseguiram a façanha de comprar os 3 caças bimotores mais caros do mercado!!!

Matheus Ugraita
Matheus Ugraita
3 anos atrás

Vamos nos com 36 Gripen…

Jefferson Ferreira
Jefferson Ferreira
3 anos atrás

Comprar dependendo das condições vários países compram, o duro é operar esse tanto de caça bimotor com hora/voo estratosféricos!!! Dependendo de quantos eles mantém operacionais e o tanto de hora voo em um ano já daria pra comprar outro esquadrão

AL
AL
3 anos atrás

Corsário137, foram 24 Rafales:

http://www.aereo.jor.br/2016/03/30/qatar-e-franca-concluem-o-negocio-de-compra-de-24-cacas-dassault-rafale/

E uma porrada, e bota porrada nisso, de armas inteligente incluídas no pacote do Rafale, são quase mil armas!!!!!!

Augusto
Augusto
3 anos atrás

Isso porque o Qatar financia a irmandade muçulmana e já ouve indícios de financiamento do EI além de estar enfrentando sanções de todos os países árabes de maioria sunita

Augusto
Augusto
3 anos atrás

O desejo de gerar emprego para ser reeleito é maior que o bom senso ! Impressionante

Clésio Luiz
Clésio Luiz
3 anos atrás

Acho que está bem claro que essas compras são para quebrar o isolacionismo imposto pela Arábia Saudita. Se eles viraram as costas para o Catar, outros países estão dispostos a continuar apoiando o governo local.
.
Agora, foi bem na cara de pau os sauditas acusarem o Catar de apoiar terroristas quando eles próprios são acusados por outros países de fazer o mesmo.

Walfrido Strobel
3 anos atrás

Dinheiro não é problema para eles, o GTE do Qatar opera 1 C-17, 2 Boeing 747-8 BBJ, 1 Bombardier Golbas Express e 12 Airbus A310/319/320/330/340. Eles tem linhas fixas para a Europa na Suiça e Inglaterra onde estudam os membros da família real. O C-17 acompanha os Boeing 747-8 BBJ levando os carros blindados da família real nas viagens. Antes que alguem diga que é maluquice, os EUA tambem levam os carros blindados da comitiva do Pres. em C-17. O uso de cores e matrícula civil através de uma empresa facilita o trâmite, pois não se tratam de aeronaves militares… Read more »

Clésio Luiz
Clésio Luiz
3 anos atrás

Para se ter uma ideia de como estas compras buscam angariar a boa vontade das potências ocidentais, a atual força de combate se compõe de apenas 10 Mirage 2000-5.
.
Vale lembrar também que os EUA e França mantém bases no Catar.

Manuel Flávio
Manuel Flávio
3 anos atrás

O Qatar anda fazendo essas aquisições dos fortes players políticos do Ocidente.
Podem observar: compraram recentemente também 24 da França e 36 dos EUA. Agora dos outros players fortes europeus ocidentais.

Jr
Jr
3 anos atrás

E quem vai pilotar todos esses caças??????

Carlos Alberto Soares
Carlos Alberto Soares
3 anos atrás

Augusto
Hamas e hezbollah são fortemente financiados por eles e em grana USD.
É o único país do Golfo junto com o Irã e a Siria que continuam nessa balada.
____________________________

Tufão ?
O Iräny Junior vai comemorar muito, ele é o presidente do fã clube do Tufão aqio no PA. rs

Carlos Alberto Soares
Carlos Alberto Soares
3 anos atrás
André Luiz.'.
André Luiz.'.
3 anos atrás

Augusto 18 de setembro de 2017 at 14:41
…Reeleito? Não entendi! O Qatar é monarquia!

Augusto
Augusto
3 anos atrás

Quis dizer do governo britânico

Augusto
Augusto
3 anos atrás

Estam vendendo apenas por vender, gerar emprego sem olhar o lado geopolítico.

Delfim Sobreira
Delfim Sobreira
3 anos atrás

Lembrando que o UK tem laços naquela região desde Lawrence da Arábia.

EduardoSP
EduardoSP
3 anos atrás

Ainda não comprou, é só uma declaração de intenções, dizendo que eles concordam em estreitar relações e criar uma base comum para a negociação dos aviões.
Ainda vai passar muita água debaixo dessa ponte.

Bavaria Lion
3 anos atrás

As vendas de 2012 para cá:
12 Typhoons para Omã;
28 para o Kuwait;
24 para o Qatar.

Com as vendas dos exemplares de Omã e Qatar feita pela BAe e a do Kuwait pela Alenia (agora Leonardo).
Porém o lucro tem endereço certo na europa…
Tem mais uma venda de tranche 3 engatilhada para os sauditas, com 48 aeronaves. É caro, porém é capaz e é pra quem pode e/ou precisa.

Saudações.

Maynard
Maynard
3 anos atrás

Isso porquê o Qatar foi isolado até pelos países árabes por relações promíscuas com o ISIS.

Os inglêses estão apelando para não “decair” mais ainda.

Maynard
Maynard
3 anos atrás

Quanto mais leio, mais entendo que o acerto com o Gripen NG foi o mais adequado, exceto por serem 36, morosos na entrega, e não serem 108 como sería desejável num País Continental como o Brasil.

Augusto
Augusto
3 anos atrás

Bavária a AS comprou só 78 typhoons mesmo todos tranche 3 e o Kuwait anunciou que iria comprar 25 typhoons em 2015, mas depois pediu o congresso americano para comprar 40 Sh, 24 agora com opção pra mais 16. Então não se pode dizer que foram vendidos tufões para o Kuwait

sergio ribamar ferreira
sergio ribamar ferreira
3 anos atrás

A BAE SISTEMS precisava vender e esta compra deu um alívio para a empresa. Provavelmente venderão mais.

Bispo
Bispo
3 anos atrás

compraram esses “velhinhos” mais por jogo geopolítico(vc me ajuda e nos te ajudamos)…. qual pais é o poodle americano…rs …qual pais manda e desmanda nas Arábias.

Bueno
Bueno
3 anos atrás

Typhoon Lindo D+, Rafale Lindo D+ F15 Magnifico Esta turminha do oriente gosta e paga por ostentação

Luiz Eduardo
Luiz Eduardo
3 anos atrás

Essa venda da BAE Systems foi a autêntica salada diplomática: Reino Unido, que é aliado dos EUA, vendeu para o Qatar, país isolado no Oriente Médio por uma coalizão liderada pela Arábia Saudita, que é aliada dos EUA, que são aliado do Reino Unido…