Home Aviação de Caça Caças Saab Gripen operam em estradas novamente

Caças Saab Gripen operam em estradas novamente

25393
53
Caça JAS-39C Gripen operando em estrada

A atividade faz parte da Aurora 17, o principal exercício militar sueco em mais de 20 anos

Durante o Exercício Aurora 17, aviões de combate JAS-39C Gripen estão treinando o pouso em estradas públicas. O primeiro pouso ocorreu na área de Gotland, na Suécia, em 6 de setembro.

Este treinamento visa reduzir a vulnerabilidade dos aeródromos militares da Suécia com a capacidade de operar a partir de estradas públicas para operações de combate aéreo. A atividade demonstrou que é possível realizar operações aéreas com aeronaves Gripen a partir de um grande número de estradas. É um novo conceito de combate baseado em uma fórmula já introduzida na década de 1990. A força armada continuará a desenvolver este método de treinamento no futuro.

— A força armada conduz esse treinamento porque esperamos que um oponente potencial afete nossas bases aéreas comuns e limite nossa capacidade de decolagem e pouso. O conceito de treinamento é aumentar as áreas de operações para além das bases aéreas regulares. Hoje, a extensão da área de operações começou, avaliamos partes da estrada que permitirão pousar a aeronave com ações simples, — disse o brigadeiro-general Gabor Nagy.

O treinamento faz parte do exercício Aurora 17 que está ocorrendo na Suécia. Começou em 11 de setembro e terminará no dia 29. É o maior exercício das forças armadas realizado na Suécia em mais de 20 anos. Seu objetivo é aumentar as capacidades de defesa para enfrentar um ataque contra a Suécia. Um total de cerca de 19.000 homens e mulheres das Forças Armadas Suecas e funcionários de cerca de 40 outras agências participam do exercício junto com unidades militares da Dinamarca, Letônia, Estônia, Finlândia, França, Lituânia, Noruega e Estados Unidos.

FONTE: blogbeforeflight.net

Subscribe
Notify of
guest
53 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Antonio de Sampaio
Antonio de Sampaio
3 anos atrás

Lindo esse avião, e um dos motivos de compra pela FAB, foi sua simplicidade de operação.
Vendo o preço de 18 FA18, e tendo-se em conta que em termos de sistemas embarcados e tipos de armas que o Gripen E que pode transportar, além da tecnologia adquirida, só mesmo sendo da turma da uruca para criticar essa compra.

LucianoSR71
LucianoSR71
3 anos atrás

A 3ª foto de cima p/ baixo é sacanagem : nova versão movida a hélice gigante ?

André Luiz.'.
André Luiz.'.
3 anos atrás

“Hoje, a extensão da área de operações começou” …
Redatores, essa frase no texto do artigo ficou estranha. Talvez algum erro na hora de traduzir do artigo original. Não seria “Hoje, a extensão da área de operações aumentou“?
De resto, lembra a história de um Mirage III E-Br do GDA que pousou numa rodovia (http://www.aereo.jor.br/2012/05/02/cade-aquele-f-5b-que-estava-aqui-o-mirage-comeu/). Eu ouvi uma vez que depois que a equipe da FAB chegou no local, resolveram o problema e o piloto conseguiu levantar voo dali mesmo!.. Isso é lenda?! 🙂
Abraços!

tomcat3.7
tomcat3.7
3 anos atrás

E o povo ainda lamentando por não termos escolhido o SH(que é um excelente vetor assim como o Rafale que eu tanto apoiei, mas que são caros de manter) após a postagem da oferta aos canadenses.kkk
Parabéns à Fab por sua escolha acertada e dentro de seu padrão/sua condição de manter e operar.
O Gripen já está nos levando a outro patamar da aviação militar.

Bueno
Bueno
3 anos atrás

Qual a configuração de armas do Gripen na 2º e 3º foto?

Billy
Billy
3 anos atrás

Os russos e os bolivarianos nem precisariam se dar ao trabalho de bombardear nossas estradas.

Antonio de Sampaio
Antonio de Sampaio
3 anos atrás

Vira lata detected. Como diria Galvão Bueno: “Fez lá sua graça.”

Fresney
Fresney
3 anos atrás

Se fosse operar em estradas aqui com esse asfalto irregular esse monte de buracos e os pedágios. Seria difícil!!!! Espero que cheguem logo !!!!

Bardini
Bardini
3 anos atrás

Bueno, Iris-T e Meteor.
.
Não lembro se o Meteor já está operacional por lá. Talvez seja aeronave de testes, por conta dos adesivos na fuselagem. Mas não sei de cabeça.

Bueno
Bueno
3 anos atrás

Valeu Bardini!
4 Iris -T e 2 Meteor.

Clésio Luiz
Clésio Luiz
3 anos atrás

André Luiz, na Suíça, os Mirage IIIS operavam de estradas também. E saiba que na concorrência que resultou na sua compra, seu desempenho de pista foi considerado melhor que o Draken sueco, a quem ele derrotou para se tornar o principal caça suíço até a chegada do F-18 nos anos 90. . Aliás, muitos associam a operação de jatos em estradas com os suecos, mas na verdade isso era algo praticado pelos dois lados na Guerra Fria. No lado ocidental, existe boa documentação dos alemães, britânicos e suíços fazendo exercícios fora de base. Já do lado vermelho. pode-se ver que… Read more »

Guilherme tonhao
Guilherme tonhao
3 anos atrás

Não sei se esses caras sabem, mas o Brasil é cheio de estradas boas e com condições de pousas um GRIPEN.
Não acredita ? Entra no google Maps e começa a pegar rodovias bem distantes do sertão, e em regiões de fronteiras. Dá pra achar um monte em bom estado.
Algumas estradas são até parecidas com aqueles de filmes que se passam nos “desertos” dos EUA.

Tico
3 anos atrás

Com esse radar atual desse caça, o gripen C seria capaz de a aproveitar de todo o alcançe do meteor, ou o meteor ficaria sub-utilizado?

Nunão
Nunão
3 anos atrás

“Bardini 14 de setembro de 2017 at 15:30
Bueno, Iris-T e Meteor.
Não lembro se o Meteor já está operacional por lá. Talvez seja aeronave de testes, por conta dos adesivos na fuselagem. Mas não sei de cabeça.”
.
Bardini, o Meteor foi declarado oficialmente operacional na Força Aérea Sueca no ano passado. Fizemos várias matérias relacionadas a isso, segue uma delas:

http://www.aereo.jor.br/2016/07/11/missil-meteor-da-mbda-entra-em-servico-no-gripen-da-forca-aerea-sueca/

Nunão
Nunão
3 anos atrás

Ops, no caso, o link acima é de uma matéria que publicamos a partir de material de divulgação. Entre as matérias que efetivamente fizemos, está a do link abaixo:
.
http://www.aereo.jor.br/2016/05/19/a-estrela-da-semana-foi-o-gripen-e-mas-a-saab-nao-se-esqueceu-do-gripen-c/

Nunão
Nunão
3 anos atrás

Tico, o link acima deve responder à sua pergunta.

André Bueno
André Bueno
3 anos atrás

A aeronave do vídeo estava com um tanque na linha central. Deve ter rodado entre 300m e 400m tanto no pouso como na decolagem.

gustavo
gustavo
3 anos atrás

Recarreguei a pagina e não aparece o vídeo Nunão.

carvalho2008
3 anos atrás

Excelente Mestre Galante!! . No pega pra capa são coisas assim que acabarão funcionando pois aerodromos possuem cep de endereço de correio….todos elas estão ou estarão mapeadas logo no inicio de qualquer conflito…será a primeira infra para ir pro vinagre. . Seria interessante uma materia sobre um estudo da USAF sobre o uso de skijumps em pistas e aerodromos. O estudo focava usar kits de rampas similares a da Royal Navy para permitir a decolagem de caças nos pequenos trechos de pista que não fossem bombardeados ( o trecho intervalo da pista que eventualmente passe ileso entre uma boma e… Read more »

Tico
3 anos atrás

Valeu nunão, não lembrava dessa matéria , mas realmente respondeu a minha pergunta.

Manuel Flávio
Manuel Flávio
3 anos atrás

Essa estrada não é nada. Tinha (ou ainda tem..) no YouTube um exercício no qual o Gripen decolava a partir de uma pista de terra.

Nunão
Nunão
3 anos atrás

“gustavo 14 de setembro de 2017 at 19:00
Recarreguei a pagina e não aparece o vídeo Nunão.”

Não entendi de que vídeo você fala, Gustavo. Não postei vídeo nenhum.

Juarez
Juarez
3 anos atrás

Nós fizemos algo “semelhante” na década de oitenta com os Xavantes do 3º do 10º na operação rodo pista. A PRE do RS interditavam parte da RS 287 e o decolavam e pousavam usando um posto de combustível como “estacionamento.Bons tempos.

g abraço

Flanker
Flanker
3 anos atrás

André Luiz.’. 14 de setembro de 2017 at 13:53 André, o pouso de emergência, que eu tenho conhecimento, foi não de um, mas de 2 F-5 do Grupo de Caça. Estavam voando em elemento e o aeródromo de destino fechou por mau tempo. Tiveram que alternar, mas o mau tempo era em uma área muito extensa. Mesmo assim, as aeronaves conseguiram pousar. Pelo meio da nuvens, conseguiram avistar uma rodovia e não tiveram dúvidas, pois estava voando só no cheiro da querosene. Foram para o pouso. O primeiro pousou bem e o segundo, quase tocando o solo, viu um fusquinha… Read more »

Paulo Jorge
Paulo Jorge
3 anos atrás

A oferta do SH canadense contempla vários itens além da aeronave em si. Muitas vezes, o pacote de sobressalentes, peças, motores extra, treinamento e armas sai tão caro quanto a aeronave em si.
Não temos como comparar com o que pagamos no Gripen, até porque se trata de algo em desenvolvimento e sem os “extras” que ofereceram aos canadenses.
Não duvido nada que cada Gripen da FAB completo, com todo suporte e armas a perder de vista, custe o mesmo que um F35 de prateleira.

Sds

Flanker
Flanker
3 anos atrás

Juarez 14 de setembro de 2017 at 19:54
Nós fizemos algo “semelhante” na década de oitenta com os Xavantes do 3º do 10º na operação rodo pista. A PRE do RS interditavam parte da RS 287 e o decolavam e pousavam usando um posto de combustível como “estacionamento.Bons tempos.

g abraço

Juarez, essas operações ocorreram também, ao menos em duas ocasiões, num trecho da BR-392, um reta de mais de 10 km que existe na saida de Santa Maria em direção ao sul do estado. Usavam também o pátio de um posto como estacionamento.

Um abraço.

Ivanmc
Ivanmc
3 anos atrás

No vídeo do post tem uma fumacinha na decolagem.

Bruno
Bruno
3 anos atrás

A FAB deveria ter mandado observadores para o exercício.

Walfrido Strobel
3 anos atrás

Clésio Luis, o F-5 tambem foi testado na grama nos EUA e depois no Vietnam.
. https://m.youtube.com/watch?v=VQgg7k13ZSE

Ivanmc
Ivanmc
3 anos atrás

Senhores Walfrido Strobel e Clésio Luis, neste vídeo o tigre é pousa na areia sem problemas. Nos 6min do vídeo mais precisamente.
https://m.youtube.com/watch?v=BFuXvE9WXbM

Carlos Alberto Soares
Carlos Alberto Soares
3 anos atrás

LucianoSR71 14 de setembro de 2017 at 13:28
Cria um “colchão” de ar e facilita a decolagem. (rsrs).
TYem cheiro de chá mofado no ar ai pra riba.
___________________________________

Filandeses tb o fazem e nos Noruegueses ?
____________________________________

Na España as carreteras nacionais tem locais que a FAE tem como opções.
____________________________________

Lindas fotos.
____________________________________

Espero que o F 39 fique tão confiável quanto o JAS 39.

Clésio Luiz
Clésio Luiz
3 anos atrás

Ivanmc, eu já conhecia aquela filmagem, inclusive já vi um trecho bem mais comprido com direito a aeronave paquera mostrando ele pousando.
.
Mas aquelo ali não é areia (aí seria na praia 🙂 ) e sim terra ou outro tipo relativamente duro.

LucianoSR71
LucianoSR71
3 anos atrás

Carlos Alberto Soares 15 de setembro de 2017 at 6:14
Vc falou em colchão de ar e o pior é que tem um ekranoplano ( que utiliza esse princípio ) c/ uma hélice no leme:
comment image
Abs.

Ivanmc
Ivanmc
3 anos atrás

Clésio Luis 15 de setembro 2017 at 9:04.
.
É isso aí. O Freedom Fighter é rústico encara tudo. Eu acho que o nosso NG irá por essa vertente de rusticidade e durabilidade.
Sds.

teropode
3 anos atrás

Menos de 100 metros para decolar …. , um excelente canivete de bolso ,fura e corta bem , a FAB estarah bem servida !

gustavo
gustavo
3 anos atrás

Perdão o vídeo do Galante !

André Luiz.'.
André Luiz.'.
3 anos atrás

teropode 15 de setembro de 2017 at 10:43
Só por curiosidade… Um F-15, armado, decola em menos de 100 m? Segundo li da ficha do F15E , ele consegue! Outros colegas contestam…!

ADRIANO MADUREIRA
ADRIANO MADUREIRA
3 anos atrás

Fico pensando em uma bela aeronave como o Gripen-E pousando em nossas asfaltadas e niveladas estradas do Brasil…

André Luiz.'.
André Luiz.'.
3 anos atrás

Flanker 14 de setembro de 2017 at 20:15
Só vi sua resposta hoje, Flanker! Valeu ! 🙂

Clésio Luiz
Clésio Luiz
3 anos atrás

100 metros? Tá mais para 300. F-15 decolando em 100 metros só se for em teste de rampa (como nos PA ingleses e russos) e ainda assim com pouca ou nenhuma carga.

André Luiz.'.
André Luiz.'.
3 anos atrás

Clésio Luiz 15 de setembro de 2017 at 15:14
Ok. Nosso amigo, LucianoSR71, também manifestou incredulidade quanto a isso (foi naquele artigo sobre a possibilidade de Israel adquirir F-35B… http://www.aereo.jor.br/2017/08/05/israel-demonstra-interesse-na-variante-stovl-do-f-35/)
Eu, humildemente, “sigo o relator” ! 🙂
Abraços!

carvalho2008
3 anos atrás

Os testes com F-15 em skijump foram se não me engano em aproximadamente 180 a 400 metros, mas não informa a carga de combate especifica….apenas revela que eram teste de operação com razoavel carga de combate….deve ter ficado vetada a informação no relatorio publicado pois ….
.
O que relatorio permite ver factualmente é uma redução de 60% da distancia de rolagem para cargas identicas em metodos diferentes.
http://www.dtic.mil/dtic/tr/fulltext/u2/a237265.pdf

teropode
3 anos atrás

A.Luiz ha videos mostrando o F15C decolando dentro deste limite ai ,mas um F15E carregado (lotado de bombas inteligentes,burras e misseis )eu nunca vi , em uma missão ar ar pode ateh ser , mas uma coisa é tirar a bun** do chão , a outra é subir antes de bater na cerca ,em carros ou arvores é por isso que os engenheiros escolhem pistas com o dobro da distância , vai que passa um veado na frente ,principalmente se for em area rural ,kkkkk

teropode
3 anos atrás

Adriano madureira , ha muitas rodovias “privatizadas ” de excelente qualidade , cito a BR-381,BR-116 ,BR-040 , ja não posso falar a mesma coisa da regiao norte ,mas acredito que pistas rurais da regiao amazonica podem ser preparadas rapidamente para o pouso do F-39 , o vídeo deixou uma suspeita que se precisar ele reduz esta distância , pra mim foi uma decolagem curta conservadora !

Carlos Alberto Soares
Carlos Alberto Soares
3 anos atrás

Clésio Luiz 14 de setembro de 2017 at 15:56
Belo vídeo, Hungria nos velhos tempos.

Carlos Alberto Soares
Carlos Alberto Soares
3 anos atrás

Walfrido Strobel 14 de setembro de 2017 at 21:03]
Ivanmc 14 de setembro de 2017 at 22:28
Show !

pc90
pc90
3 anos atrás

Olá galera.
A titulo de curiosidade, esse novo airframe do Gripen E/F limitam de alguma maneira a operações deles a partir de estradas ???

Grato.