Home Aviação de Caça Detalhes da oferta de jatos FA-50 da KAI à Botswana

Detalhes da oferta de jatos FA-50 da KAI à Botswana

6153
26
Canadair CF-5B

O Jane’s noticou que as Indústrias Aeroespaciais Coreanas (KAI) alegaram que o jato FA-50 será uma opção mais acessível para Botswana do que os caças suecos usados JAS 39C/D Gripen multimissão, o país do sul da África está considerando adquirir para substituir seus jatos Canadair CF-5, segundo o jornal Sunday Standard de Botswana no dia 21 de agosto.

O jornal citou um documento vazado preparado pela KAI para a Força de Defesa de Botswana (BDF), dizendo que os custos do ciclo de vida do Gripen são estimados em três vezes o do FA-50. O documento também disse que a FA-50 possui uma capacidade de armas comprovada e um “pipeline de treinamento eficiente”.

O documento indicou que a KAI ofereceu para ajudar Botswana a desenvolver um programa de treinamento de pilotos autóctone envolvendo seus instrutores de turbopropulsores PC-7 existentes e a versão treinadora T-50 do FA-50, bem como visitas a uma base da Força Aérea Sul-Coreana.

KAI FA-50

26
Deixe um comentário

avatar
26 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
13 Comment authors
Rafael OliveiraWalfrido StrobelCarlos Alberto SoaresJ.SilvaTamandaré Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Clésio Luiz
Visitante
Clésio Luiz

Nessa ideia de tentar emplacar o T-50 como caça leve, eu não entendo porque a KAI ainda não oferece uma versão monoposto dele, mesmo que seja com o canopi do biposto. Seria uma grande aumento de combustível interno e permitiria ele concorrer melhor com o JF-17.

Ivanmc
Visitante
Ivanmc

O FA-50 é uma excelente alternativa em relação aos caças Lift no mercado.

Tallguiese
Visitante
Tallguiese

Eu acho ele muito bonito e deve ser muito manobrável, mas também deve ser bem perna curta sendo ideal pra ficar em bases na fronteira. É um cacinha bem esperto esse!

Alex Nogueira
Visitante
Alex Nogueira

Pode ser meu psicológico, mas os únicos aviões de combate que eu acho legal e interessante na versão biplace operacional são: F-14, F-15E, F/A-18F/G, Mirage 2000, Rafale, A-29. O Mig-35 achei uma pena decidirem utilizar somente o canopy da versão biplace, perdeu muito do visual agressivo, o F/A-50 também, fica parecendo que é um treinador ao invés de “fighter” rsrs. O L-159 Alca acho muito interessante, pois a versão monoplace, mesmo utilizando o canopy duplo ainda mantém um visual guerreiro, acho que a linha da corcova combina bem com a do canopy… Mas é como disseram anteriormente, com o custo… Read more »

Gustavo
Visitante
Gustavo

A verdade é que o FA-50 é o novo F-5. Só falta ser sucesso de vendas. rs

Ivanmc
Visitante
Ivanmc

Gustavo 24 de agosto de 2017 at 10:29.
.
Acho que não só do F-5.
.
https://m.youtube.com/watch?v=2flQoAKY9EE

Alex Nogueira
Visitante
Alex Nogueira

Uma pena também o F/A-50 ter velocidade limitada a 1,5 mach, provavelmente por conta do contrato com a Lockheed Martin para não invadir o nicho de vendas do F-16.

Clésio Luiz
Visitante
Clésio Luiz

Falando em treinadores, nunca mais vi notícias do treinador da Boeing/Saab para o T-X. Tomara que a coisa esteja andando sem problemas.

Drferr
Visitante
Drferr

Uma modernização do padrão do F-5 BR ou o Tigris tailandês deveria ser a melhor opção, juntamente com um lote de 12 A-29. Botswana estaria bem guardado.

pangloss
Visitante
pangloss

Roberto 24 de agosto de 2017 at 8:07
(…) Eu não como a FAB não caiu nessa com o Gripen, comprando todos eles biplaces
————————————————————————————————
Mas o que houve foi quase o contrário: escolheu-se um caça que não tem versão biplace – pelo menos, até o momento atual.

ednardo ferreira
Visitante
ednardo ferreira

Para países de baixíssimo orçamento e com adversários fracos vale muito a pena.

Peguemos a América Central, por exemplo. Tem uns 2 ou 3 países que tem um punhado de F5 antigões. Um FA50 já seria uma excelente aquisição numa região destas ou para quase toda a África.

Tamandaré
Visitante
Tamandaré

ednardo, eu iria até mais além: na própria América do Sul seria um vetor bem bacana. Quais são os adversários mais “capacitados” destas bandas, em termo de av. de caça? Os F-16 chilenos (os novos, não os MLU) e os Su-30 venezuelanos são bem armados e ainda bem atuais. Os F-5M e os Kfir colombianos são velhos, porém modernizados (até certo nível). Acho que de todos os caças em operação por aqui, certeza de derrota só mesmo contra Su-30 e F-16 block 50. Quanto ao resto, um FA-50 corretamente equipado e bem pilotado seria considerado osso duro!!!

Tamandaré
Visitante
Tamandaré

Meu comentário, claro, se faz no sentido de comparar avião x avião. É puramente uma comparação de capacidade das máquinas. Num cenário real de combate, entram outros fatores, é claro!! Capacidade dos pilotos, grau de prontidão, apoio de terra e de outras aeronaves…. etc.

Boa tarde a todos

J.Silva
Visitante
J.Silva

Seria uma boa opção para o Uruguai, Paraguai, Bolívia e Equador.

Ivanmc
Visitante
Ivanmc

Coadunando com alguns comentários;
Na América do Sul somente os Su-30 venezuelanos seriam superiores, em tese, para para neutralizar uma esquadrilha de FA-50, mas eu tenho dúvidas quanto ao adestramento tático dos pilotos venezuelanos, e também as condições do Su-30 de manutenção. Não esquecendo que o FA-50 já fez testes para capacidade BVR. Não sei até que ponto a Lockheed chipou o Golden Eagle para limitar a sua performance.

Gustavo
Visitante
Gustavo

Para a realidade de Botswana está ótimo. Os dois caças mais avançados de seus vizinhos (e da africa subsaariana) são o Gripen C Força Aérea da Africa do Sul e o Su-27 da Força Aérea da Angola. Aos números: sabe-se que dos 26 Gripens C/D da SAAF menos de 14 estão em operação. Na Angola, ao menos 6 Su-27 dos 18 estão operacionais, lembrando que ainda não foram entregues os SU-30K (12 unidades). Pra quem voa CF-5 voar o FA-50 é uma evolução sem precedentes, para fazer frente aos demais caças o investimento seria muito maior do que Botswana pode… Read more »

Walfrido Strobel
Visitante

Clésio Luiz 24 de agosto de 2017 at 7:50 . C. L., a KAI estava desenvolvendo o F-50 monoplace com radar AESA melhor armado, mas pesquisou melhor o mercado e chegou a conclusão de que os clientes preferem um FA-50 biplace mais barato com radar ELTA EL-M 2032 e mísseis sidewinder e maverick e um canhão que sirva para tambem formar caçadores, como as Filipinas e o Iraque vão usar. Nas Filipinas serão a primeira linha e no Iraque serão LO do F-16. Mesmo a Indonésia que comprou uma versão de instrução com limitado armamento para treinamento para substituir os… Read more »

Alex Nogueira
Visitante
Alex Nogueira

Fazendo um exercício de imaginação, equipar o F/A-50 com a futura versão com antena AESA do radar Grifo (Grifo-E), dotar de mísseis Python V (mais HMD) e Derby (futuramente Derby ER), aproveitando que o radar é multimodo, pode-se utilizar um míssil antinavio também, acho interessante o míssil Marte ER que terá cerca de 100km de alcance e é bem leve (sendo que tem capacidade de carregar até o Harpoon), utilizar casulo Litening e bombas Lizard, creio que também pode fazer uso do Skyshield mais o míssil MAR-1 e Recce lite para missões de supressão de defesas e reconhecimento, sistema de… Read more »

Walfrido Strobel
Visitante

Alex Nogueira 24 de agosto de 2017 at 17:31
.
A. N., se vc for colocando cada vez mais coisa no avião, daqui a pouco vai ficar como o Tejas que nasceu para substituir os Mig-21 e isso faz bem, e agora querem transformar em um F-16 ou Gripen.
O KAI T-50 ou FA-50 é bom nesta configuração, seja para instrução ou seja para uma aeronave de instrução e operação limitada, ao querer evoluir demais o projeto além do que foi pensado na concepção pode ficar um porcaria.

Clésio Luiz
Visitante
Clésio Luiz

Walfrido, eu sugeri apenas o aumento na quantidade de combustível via remoção do segundo assento, tal como a Embraer fez com o A-29A. Isso é bem mais fácil de fazer do que a proposta versão monoposta que foi cancelada. Aumenta muito a utilidade da aeronave.
.
Mas a KAI com certeza o que os clientes querem. Não duvido que tal versão surja se eles perceberem a demanda.

Drferr
Visitante
Drferr

Agora vamos ver a proposta chinesa! Embora Botswana seja um país relativamente estável politicamente, é um terreno fértil para os Han invadirem com seus preços baixos e fala mansa…

Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares

Não vão comprar, simples assim.
70% do território é deserto.
Pouco mais de 2 mi de hab
Quem são os vizinhos ? Eu sei ….
Não tem inimigos e fazem parte de uma coalizão.
http://jornaldeangola.sapo.ao/politica/forca_aerea_em_manobras_no_botswana_1
_______________________

Mais,
conseguiram destruir dois PC 7 em colisão no ar, deve ser a doutrina.

Walfrido Strobel
Visitante

Carlos Alberto Soares 25 de agosto de 2017 at 3:35
.
C. A. S., eu acho que podem comprar, são uma Força Aérea pequena mas que vai investindo como pode, usam o Hermes 450 e a cinco anos compraram mais um C-130B revitalizado do estoque americano e vão mantendo seus 3 C-130B em voo.
Uma Força Aérea não pode ficar sem um interceptor, nem que seja para interceptar um avião comercial fora de rota ou um trafego suspeito.
.comment image

Rafael Oliveira
Visitante
Rafael Oliveira

Carlos,
Por essa lógica de não ter inimigos e fazer parte de uma coalizão, o Brasil também não deveria comprar o Gripen ou qualquer outro caça.
Se eu fosse presidente de um país africano que faz divisa com Namíbia, Zâmbia e Zimbábue e muito próximo de Angola, eu teria Forças Armadas profissionais e bem equipadas, ainda que pequenas.
De qualquer forma, não sei se comprarão algo de primeira linha, mas também não duvido.

Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares

Rafael Oliveira & Walfrido Strobel
Errados.
Estudei o assunto naquela região, AdoS não permitirá nada de ponta.
Talvez um A 37 lhes caia bem.

Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares

Rafael Oliveira
Errada sua linha de afirmação:
“Por essa lógica de não ter inimigos e fazer parte de uma coalizão, o Brasil também não deveria comprar o Gripen ou qualquer outro caça.”
__________________

Ex Rodésia do Roberto ? Kkkk tá bom …. rsrsrs