Home Alerta Aéreo Antecipado Aeronave E-99 da FAB faz pouso de emergência no município de Alta...

Aeronave E-99 da FAB faz pouso de emergência no município de Alta Floresta

7475
39

Pouso foi nesta manhã, no aeroporto municipal Piloto Oswaldo Marques Dias. De acordo com a administração do terminal aeroportuário, a aeronave do Sistema de Vigilância da Amazônia (Sivam) da Força Aérea Brasileira (FAB) que seguia para a Base Aérea da Serra do Cachimbo, solicitou um pouso de emergência. Segundo o piloto, não estavam conseguindo contato com o local de destino.

“Assim que recebemos o pedido, acionamos nosso plano de emergência. Deixamos a postos o pessoal da sessão contra incêndio do aeroporto e também pedimos o apoio do Corpo de Bombeiros. Tudo isso é procedimento padrão em casos como esse. O pouso ocorreu normalmente”.

Ainda segundo a administração do aeroporto de Alta Floresta, a aeronave reabasteceu e já decolou rumo a Serra do Cachimbo. Não foi informado quantas pessoas estavam a bordo.

FONTEwww.sonoticias.com.br / COLABOROU: Jorge F.

Subscribe
Notify of
guest
39 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
wwolf22
wwolf22
2 anos atrás

soltou pecinha neh ?!?!?!

Tallguiese
Tallguiese
2 anos atrás

Hum não houve problemas mecânicos, segundo o piloto foi por falta de comunicação com o local do destino. Então se conseguiram se comunicar com Alta Floresta então o problema foi em Serra do Cachimbo não houve nada com a aeronave! Estou certo?

Guilherme Nascimento
Guilherme Nascimento
2 anos atrás

Acabo de confirmar que não foi um pouso de emergência. O tempo estava fechado em Cachimbo e a aeronave pousou em Alta Floresta para aguardar melhor do tempo.

wwolf22: a pecinha que soltou foi de sua cabeça.

Clésio Luiz
Clésio Luiz
2 anos atrás

Um pouco alarmista o título não? Afinal, foi só um desvio de rota. Dava a entender que a aeronave apresentava problemas graves.

Billy
Billy
2 anos atrás

“Triangulo do Cachimbo” querendo fazer mais vítimas? O 1º GDA sem interceptadores deixa a defesa do nosso espaço aéreo capenga.

Antonio de Sampaio
Antonio de Sampaio
2 anos atrás

Onde está a notícia?

Batista
Batista
2 anos atrás

Podem ir se acostumando. Depois do estupro que as FFAA tiveram com o corte de orçamento vai ser milagre ver algum avião da FAB voando.

Jeff
Jeff
2 anos atrás

“a pecinha que soltou foi de sua cabeça.”
.
Huahuahuahuahuahua

Walfrido Strobel
2 anos atrás

Faltam maiores notícias, mas dependendo do combustível remanescente um desvio para a alternativa pode ser uma emergencia. Existe a necessidade de se programar com combustível para o destino, alternativa e mais um tempo regulamentar, ja vi casos de pilotos tentarem pousar por 3 vezes no destino e chegarem na alternativa no sufoco, para piorar com forte vento de proa na rota final do destino a alternativa. Estes pilotos que chegaram no sufoco em Porto Velho me disseram que como o entorno da BAPV, que era a alternativa onde eu estava de serviço de Oficial de Dia e Operações, estava tambem… Read more »

igortepe
igortepe
2 anos atrás

Embraer não solta pecinha. Os J10, J20 e outros JOTAS da China tem grande chance de soltar pecinhas. Vejo aqui todo dia, China lança caça fuderoso, porta-aviões mais fuderoso ainda. Quero ver todos esses lançamentos fuderosos em uma batalha, só vai sobrar entulho. Voces acham que a Otan e os EUA estão realmente preocupados com a China? A China é igual mulher gravida, todo dia uma novidade. A OTAN e os EUA trabalham em silencio. É muito facil acabar com esse impeto militar Chines, basta os países ocidentais pararem de comprar da China. Será que o mercado interno da China… Read more »

teropode
2 anos atrás

Desorientação espacial em um vetor totalmente equipado para navegaçao ? Ou simplesmente esqueceram de abastecer , ou entornou cerveja no painel causando falha da equipagem ? Ou foi Tupã querendo derrubar oque ja eh pouco !

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
2 anos atrás

Não há nada de anormal em alternar devido campo fechado. O idiota que escreveu a matéria é que não sabe o que diz. É a mesma coisa que aviador escrever matéria de cardiologia. Nenhuma aeronave do 2°/6° GAV (que estão entre as mais caras da FAB) saem sem combustível necessário para voar de A para B, de B para C (alternado), e mais 30 minutos de espera a 1500 ft, que é o que determina as regras de tráfego aéreo.

Jaques Kugelmass
Jaques Kugelmass
2 anos atrás

Bem….e a notícia cadê?

Marcelo Andrade
Marcelo Andrade
2 anos atrás

Interessante que um F-35 SuperTrunfoFodástico de 120.000.000.000 de Dólares apenas deixa de fornecer oxigênio para o piloto, uma coisa inexpressiva a 45.000 pés, não cria esse monte de comentário absurdo!!!

E vira-lata!!!

Karl Bonfim
Karl Bonfim
2 anos atrás

Graças a Deus não foi nada de mais, se não, já estava imaginando que era efeito da tao crise fiscal do desgoverno Temer que contingenciou mais de 44% do orçamentos das FAA…

Agnelo Moreira
Agnelo Moreira
2 anos atrás

Qual a capacidade que o E-99 tem de ficar no ar, em uma operação, por exemplo?

Antonio de Sampaio
Antonio de Sampaio
2 anos atrás

Só a título de informação. Ontem a mais ou menos esta hora, eu ao acaso vi no flightradar um avião com aquela silhueta pequena característica dos Legacy e cliquei nele, era um um E-145 P-99 da FAB, tinha decolado de Guarulhos e ia em direção ao norte, mas não acompanhei o voo e seu destino, quem sabe até não ia para Cachimbo. Peguei o código dele e coloquei na busca por voos, e percebi que este avião estava muito ativo, nos últimos dias, havia vários voos dele, por diversas regiões do país, aparentemente sua base era na região Brasília, ou… Read more »

Ádson
Ádson
2 anos atrás

Cel Nery,
não se carecia de aeronaves com mais autonomia nesta função? Sugeri, certa vez, o P-3 com suas 16 horas. Levei um pito, rsrs. Não está na hora dos 190-E substituírem os 145?

Renan
Renan
2 anos atrás

Tô sentindo falta aqui no poder aéreo de alguma postagem sobre a remoção do c-130 lá da base chilena.

Maynard
Maynard
2 anos atrás

Ádson: sem dúvida uma plataforma maior, seguindo o padrão (super-atualizado) da excelente série Embraer-99 , sería avanço não só para o Brasil mas para Aviação Radar mundial.

Trabalhei na EMBRAER e se ela “trackear” nicho de Mercado , ela vai fazer!!

No mais, menos exaltação com o autor do artigo, sem quem muitos brasileiros estaríam tendo que ler publicações importadas, em geral comerciais e , algumas, pouco isentas.

Nonato
Nonato
2 anos atrás

Renan, outro dia foi mandado link aqui.. Ora, se o país está sem dinheiro, não era para cortar das forças armadas? Tem que usar a eficiência. Pouco gasto, muito resultado. Será que esse avião fazia “patrulhamento”? Acho que se alguém tomasse a iniciativa, não entrava uma grama de droga. Tolerância zero… No ar, em terra. Recentemente o governo mandou a força nacional ir ajudar na ponte da amizade… É TV filmou gente jogando cigarros no rio… É brincadeira? Temer falha, dentre outras coisas, por isso. Também não tomou nenhuma atitude para tirar o país da crise. E ele é Meirelles… Read more »

Carlos Alberto Soares
Carlos Alberto Soares
2 anos atrás

Rinaldo Nery 22 de agosto de 2017 at 20:10
Onde assino ?
Acrescento: Região remota segurança do voo aumentada.
++++++++++++++++++++++++++++++
Maynard 23 de agosto de 2017 at 0:26
O Cel R Nery sugeriu na plataforma E 190/195 e deu alguns detalhes,
gostei muito.
Trabalhou na EMBRAER em qual periodo ?

Carlos Alberto Soares
Carlos Alberto Soares
2 anos atrás

Renan 23 de agosto de 2017 at 0:14
Boa e acrescento:
Onde estão todos os C 130 da FAB ? Matéria sobre cada um e sua situação, com fotos antigas e atualizadas (full).

Paulo Jorge
Paulo Jorge
2 anos atrás

Como uma aeronave AEW aterrisa por problema de comunicação?
É a mesma coisa do B-2 perder a condição de Stealth em meio a um ataque.
Bom, prefiro crer que quem redigiu a matéria não sabia o que estava escrevendo.

Sds

Ádson
Ádson
2 anos atrás

Paulo Jorge, certa vez, um ultraleve avançado, Zenair Stol CH 701, decolou do Carlos Prates e posou no Brigadeiro Cabral (SNDV), uma perna +/- de 100 km. No retorno ao Carlos Prates fez um pouso de emergência na rodovia Fernão Dias. Por sorte sem danos pessoais ou materiais. Quando a PRF chegou foi informado a eles que foi uma pane elétrica e que o mecânico já se encontrava a caminho, e que se possível necessitaria do apoio da mesma para uma decolagem. Bem, o mecânico chegou em uma pick-up Corsa, sacou da sua traseira um galão de combustível, abasteceu os… Read more »

Ádson
Ádson
2 anos atrás

Errata: pousou

BCPL
BCPL
2 anos atrás

Senhores, me perdoem o OFF-TOPIC, mas ao ler a mensagem do Nonato falando da ponte da amizade, me lembrei de um ocorrido na cidade de Guaira, fronteira com o PY, que presenciei no ano passado e que até hoje me deixa indignado. Estava viajando de carro com minha esposa, resolvemos acampar. O único camping da cidade é publico, fica ao lado de um prédio da PF, as margem do rio paraná, em uma especie de centro de exposição da cidade. Lá pras tantas, fiz amizade com alguns pescadores e com o “vigia” do lugar. Depois de algum churrasco e muitas… Read more »

Humberto
Humberto
2 anos atrás

Prezados, vamos por partes. A chamada foi incorreta, o site colocou a noticia pois parecia relevante, logo se comprovou que não era nada demais. O que o Rinaldo Nery escreveu foi curto e grosso, explicou, simples assim pessoal, não foi esquecimento, negligencia, cerveja. A grana encurtou? Sim, mas a fab continua operando (pelo menos tentando). Pecinhas sempre caem de aviões, seja chineses, russas, americanas, inglesas ou brasileiras. Pode ser problema de manutenção ou desgaste excessivo, em ambos os casos é problema mas acontece. No aeroporto, quando o avião é rebocado para taxiar, o pessoal de solo sempre está de olho… Read more »

FERNANDO
FERNANDO
2 anos atrás

$$$$$ Sim desgaste excessivo!

$$$$ muito desgaste!!!!!!!!

O fim está próximo!!!!!!

Renato Vieira
Renato Vieira
2 anos atrás

Como o texto é enorme, teve gente que so leu o titulo e ja deduziu que o pássaro soltou pena….como o brasileiro é preguiçoso por natureza, nao consegue ler sequer um texto grandioso como esse de apenas 5 linhas, esse é o retrato de nossas escolas e universidades.

Ádson
Ádson
2 anos atrás

Humberto 23 de agosto de 2017 at 8:40
Humberto, a idéia de uma possível substituição do 145 por 190E não é devido a idade do 145, é na verdade por espaço e autonomia. O 190E já teria muito mais horas de autonomia que o 145, e ainda por sua bem maior capacidade de carga poderia se colocar tanques extras nos porões. Permanência em vôo é um item muito bem vindo para alarme antecipado. Com a palavra Mestre Cel Nery.

wwolf22
wwolf22
2 anos atrás

pelo jeito a minha piadinha incomodou muito alguns “especialistas” em aviação….
bastasse tirar a redea e iria perceber que foi num tom sarcástico…
e ja dizia o falecido Flavio Silvino, CARA CRACHA…

teropode
2 anos atrás

Poderia sim ter ocorrido uma falha na hora do abastecimento , a historia da aviaçao esta repleta de casos assim , onde a modernidade tecnologica eh sabotada pelo fator humano , exemplos de distraçoes e falta de proficionalismo nao faltam nas FAs brasileiras , exemplos? fazer festinha no Cais e deixar um sub afundar ancorado , fazer festinha regradas a muita cachaça em uma base antarctica e esquecer de vistoria o aquecedor , pousar um C-130 na antarctica sem conferir se um dos trens- de -pouso traseiro estavam devidamente travados , a lista eh grande , me detenho nos mais… Read more »

teropode
2 anos atrás

Profissionalismo ……

igortepe
igortepe
2 anos atrás

ERJ-145 versão standard range 3 706 km (2 000 nm) +/- 6 horas de voo.
Versão LR range 4 260 km +/- 7 horas de voo
E 190 e2 range 4600 km de acordo com a Embraer + / – 5:30mins de voo
Se for transformado em avião de vigilância vai ter que receber tanques extras no porão.
Com isso, talvez consiga voar por 16 horas.
Essas 16 horas do P3 são alcançadas com 2 motores desligados?

Ádson
Ádson
2 anos atrás

igortepe 23 de agosto de 2017 at 20:01
É extranho, mas na verdade são com três motores ligados.

Ádson
Ádson
2 anos atrás

“estranho”

Humberto
Humberto
2 anos atrás

Ádson, eu concordo que maior o avião, uma tripulação pode ter mais conforto, termos uma maior autonomia (apesar que isto significa também um custo maior de operação), ter mais sensores etc etc só acho que o timming não é o ideal. Como comentei temos dois grandes programas e a compra do primeiro (esperamos não o único lote) lote do grippen poderá ser complementado com um segundo ou terceiro (lotes de 10 a 15 aviões) e isto terá quer ser bancada com recursos da própria FAB. Sem contar que o custo da hora e dos armamentos deva subir substancialmente, drenando o… Read more »

Alex Nogueira
Alex Nogueira
2 anos atrás

Aeronave maravilhosa, só faltou a sonda de REVO.