Home Aviação de Ataque AT-802L Longsword também participará da avaliação OA-X

AT-802L Longsword também participará da avaliação OA-X

5847
69
AT-802L Longsword

Mais uma aeronave voará na competição de ataque leve OA-X da Força Aérea dos EUA na próxima semana. A Air Tractor e a L3 anunciaram na segunda-feira que oferecerão o AT-802L Longsword para participar da avaliação na Base Aérea de Holloman, no Novo México, nos dias 8 e 9 de agosto, de acordo com um release.

Juntas, as empresas desenvolveram a variante L de seu antecessor, o AT-802U, disse o comunicado. O Longsword é um avião de ataque leve e também serve para missões de inteligência, vigilância e reconhecimento.

“Estamos orgulhosos do Longsword e da oportunidade de participar da OA-X. Estamos ansiosos para voar na Holloman AFB e mostrar nossas capacidades para a Força Aérea e para nossos países parceiros “, disse Jim Hirsch, presidente da Air Tractor.

“O AT-802L Longsword fornece uma capacidade altamente eficaz com base em uma plataforma robusta e comprovada que agrega tecnologias líderes de classe integradas pela L3 para uma solução simples e ainda poderosa”, acrescentou Jim Gibson, presidente da L3 Platform Integration e L3 Aircraft Systems.

Glass cockpit do AT-802 da IOMAX

A L3 desenvolveu um “glass cockpit, state-of-the-art e o sensor L3 Wescam MX-15 EO/IR”, ideal para ISR de média altitude e missões de busca e salvamento, de acordo com a empresa de Nova York .

A Air Tractor, com sede no Texas, e a L3 em março mostraram a aeronave durante o Avalon Airshow na Austrália, renomeando a aeronave como OA-8 com a esperança de garantir parceiros da Ásia-Pacífico. A Força Aérea distribuiu convites formais para a avaliação em março.

A Sierra Nevada, em maio, anunciou que o A-29 Super Tucano participará do evento, lançando-o como “A-29 para a América”.

A Textron e a AirLand LLC demostrarão o jato Scorpion, bem como o turboélice AT-6B Wolverine, uma versão armada do T-6 Texan II, fabricado pela unidade Beechcraft Corp. da Textron e pela Raytheon Co., de acordo com um release de abril da Textron.

A IOMAX também produz sua versão do AT-802, o Archangel

FONTE: DoD Buzz / Tradução e adaptação do Poder Aéreo

Subscribe
Notify of
guest
69 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Tallguiese
Tallguiese
2 anos atrás

Ha ta, o Ipanema tambem vai participar né?

Delfim Sobreira
Delfim Sobreira
2 anos atrás

Trem de pouso fixo, é isso ? Parece um avião agrícola.

Guilherme Poggio
Editor
2 anos atrás

Com certeza se o critério vencedor for custo, ele ganha disparado.

Ivanmc
Ivanmc
2 anos atrás

Eu achei muito interessante essa versão do AT-802, bem legal. Eu sempre gostei de ler as matérias do Air Tractor. É a simplicidade com a atualidade. Lógico, está longe de ser um Super Tucano, mas não é o caso. Contudo, essas imagens do cockpit dignas do Tom Clancy’s em H.A.W.X 2 bem futurista. Ótima matéria, parabéns!

Ivanmc
Ivanmc
2 anos atrás

Guilherme Poggio 1 de agosto de 2017 at 19:56.
.
É isso aí.

Guizmo
Guizmo
2 anos atrás

Nossa, armaram o Paulistinha….

Flanker
Flanker
2 anos atrás

Delfim Sobreira, mas ele tem sua origem exatamente em um avião agrícola. A Air Tractor produz aviões agrícolas há muito tempo. Esse avião é uma aeronave agrícola que recebeu sistemas e aviônicos militares, capacidade de lançar vários tipos de armas, etc….não sei se no projeto há algum tipo de blindagem. É um avião, forte, rústico e simples. Como o Poggio falou, se o custo for decisivo ele terá uma grande vantagem. Claro, tem que ver como ele se sairá no cumprimento das missões. Particularmente, e sem sentimento de torcida, acho que é uma adaptação bem grande, visto a siferença que… Read more »

Renato Vieira
Renato Vieira
2 anos atrás

Design retrô SGM?

Jr
Jr
2 anos atrás

Uma pergunta, diferentemente do super tucano, do AT-6B Wolverine e do Scorpion, caso essa aeronave seja atingida o piloto teria como se ejetar?

Leandro Costa
Leandro Costa
2 anos atrás

Não é possível que muita gente aqui não conheça o Air Tractor/Ipanema. Aeronave ícone da lavoura. Quando voei em um planador na AFA era um Ipanema puxando o bicho. Realmente se o foco for custo, esse aí leva fácil.

carcara-br
carcara-br
2 anos atrás

Jr 1 de agosto de 2017 at 20:28
Uma pergunta, diferentemente do super tucano, do AT-6B Wolverine e do Scorpion, caso essa aeronave seja atingida o piloto teria como se ejetar?
.
Pode não parecer mas essa aeronave vem com a avançada tecnologia e ejeção PldC: Pule do cockpit.

ivo
ivo
2 anos atrás

isso só pode ser pegadinha,…. se isso for participar da licitação…… não é serio!!
com essas asas….. como o assento ejetor vai funcionar nisso??

ivo
ivo
2 anos atrás

será que é stealth?

Bardini
Bardini
2 anos atrás

Isso aí pulveriza qualquer inimigo, rsrsrsrs….

Johan
Johan
2 anos atrás

O que a eletrônica de hoje em dia não é capaz de fazer. Há alguns anos seria impossível imaginar que uma aeronave dessas seria capaz de lança qualquer armamento inteligente. Se não me engano está aeronave foi vendida para um país da África já que para COIN deve dar conta, embora os MANPADs estão cada vez mais difundidos.

Alex Nogueira
Alex Nogueira
2 anos atrás

Rústico ao último rsrs com 10 pontos duros achei muito interessante.

ivo
ivo
2 anos atrás

Johan 1 de agosto de 2017 at 21:44
O que a eletrônica…….
meu amigo, eletrônica nenhuma dá um jeito nisso, esse projeto e para pulverização agrícola, qualquer uso fora disso beira a demência!

Cao
Cao
2 anos atrás

Coitado do A-10. Depois de anos de excelentes serviços prestados, ser trocado por um pulverizador adaptado.

Rafael Oliveira
Rafael Oliveira
2 anos atrás

Ivo, esse avião e similares foram encomendados e são utilizados no Oriente Médio.
Ele é bem maior e mais capaz que um Ipanema e usa o motor similar ao Super Tucano (PT6)
.
Acho muito improvável uma vitória dele no OA-X, em especial por causa da ausência de assento ejetável, mas é uma aeronave interessante para CAS.

Ádson
Ádson
2 anos atrás

Há uns quinze anos atrás eu construí um Zenair stol CH 701, será que posso participar da concorrência?

Everton Matheus
Everton Matheus
2 anos atrás

Cara…. Que piada de mal gosto.

Everton Matheus
Everton Matheus
2 anos atrás

Correção ‘ MAU gosto ‘

Mauricio R.
2 anos atrás

O “pulverizador adaptado” na versão da IOMAX, está de serviço na Líbia, no deserto do Sinai, na Síria e no Iraque.

Silva
Silva
2 anos atrás

Já vi gambiarras, mas isso já é ridículo. Esse aí extermina qualquer praga kkkkkkkkk

Zmun
Zmun
2 anos atrás

Os inimigos são pulverizados 😀

Walfrido Strobel
2 anos atrás

Um ST é mais rápido e moderno podendo ser usado para interceptar frafego ilícito mais lento, um AT-802 nem pensar. Mas como plataforma para atacar insurgentes ele é muito bom, por isso 4 países ja compraram aviões de ataque baseados nestes aviões agrícolas, Egito, Iémen, Jordánia e EAU, o Egito ja recebeu os primeiros e vai comprar mais. É um tratorzão de MTOW 16,000 lbs contra 11,905 lbs do ST. O ST leva 1500 kg de armas o AT-802U/L leva 4.000 kg. O ST usa duas FN Herstal M3P de 12,7 mm (.50) cada uma com duzentos e cinquenta tiros,… Read more »

Walfrido Strobel
2 anos atrás

Eu acho que o AT-802L entrou nesta concorrencia com o objetivo maior de promoção, para ser divulgado.
Em relação ao assento ejetável ja existe o projeto, o Iomax Archangel foi oferecido para o EAU com a opção de canopy bolha e assento ejetável, se interessar aos operadores os agrícolas de ataque terão este visual no futuro.
. https://4.bp.blogspot.com/-EOFNnVn7pFo/U6079j3nrAI/AAAAAAAAB-g/8M0KPTQ1DRM/s1600/1522226_-_main.jpg

Douglas Ramos
Douglas Ramos
2 anos atrás

Um minúsculo avião agrícola, armado. Se a USAF for tão séria quanto se diz, isso nem sequer sequer será seriamente considerado

Ádson
Ádson
2 anos atrás

Walfrido Strobel 2 de agosto de 2017 at 1:36
Walfrido, meu Stol 701 tbm tinha teto em policarbonato, posso participar da concorrência. rsrs

Walfrido Strobel
2 anos atrás

Tem mais uma plataforma agricola, a IOMAX agora usa o Thrush S2R-T660, um concorrente do Air Tractor AT-802 que era usado antes pela IOMAX.
A Air Tractor associada a L3 lançou a linha própria que é esta da matéria.
. https://m.youtube.com/watch?v=Wfzfk0MXLVk

Walfrido Strobel
2 anos atrás

Muita gente não leva a sério os agricolas como plataformas militares de ataque ou reconhecimento, mas eles vieram para ficar, esta empresa LASA da Bulgária lançou na Paris Airshow mais um modelo de agrícola armado, este baseado no Thrush 510G. Uma empresa da Austria vai lançar o Thrush 510G na versão reconhecimento.
. http://www.ainonline.com/aviation-news/defense/2017-06-21/lasa-shows-t-bird-paris

Walfrido Strobel
2 anos atrás

Este é o S.C.A.R. – Pod no Thrush 510G da empresa austriaca Airborne Technologies especializada em aviões ISR.
. http://www.airbornetechnologies.at/platforms/fixed-wing/thrush-aircraft

Zmun
Zmun
2 anos atrás

As piadas nos cometários são muito boas, mas sabe que o conceito parece interessante! Eu gostaria de saber quanto custa cada um, deve ser bem mais barato que um ST
.
https://www.youtube.com/watch?v=CUvopWEy0RE

ivo
ivo
2 anos atrás

Rafael Oliveira 1 de agosto de 2017 at 22:22 Ivo, esse avião e similares foram encomendados e são utilizados no Oriente Médio. Rafael, eu não duvido das capacidades desse avião, mas em uma lavoura fazendo seu trabalho a que foi projetado. agora fazer esse pobre burro de carga ir para briga com concorrentes cujo projeto foi pensado no conflito aí é outra coisa. ainda mais com essa área alar projetada para dar sustentação em baixa velocidade, fico pensando no desespero do piloto assim que concluir sua passagem sobre o alvo e sabendo da sua limitação para sair o mais rápido… Read more »

ivo
ivo
2 anos atrás

me perdoem pelas postagens seguidas, mas isso é o que eu vejo nele:https://www.youtube.com/watch?v=fVGCyZyVvIM

Rafael Oliveira
Rafael Oliveira
2 anos atrás

Ivo, tem que saber usar o avião naquilo que ele é capaz de fazer. O teto de serviço dele é de 25 mil pés, que é muito acima do que podem chegar os mísseis anti-aéreos de baixa atitude comuns existentes em países pobres e nas mãos de terroristas islâmicos. Só voar alto, soltar suas bombas e voltar lentamente para sua base que os riscos serão limitados. . É óbvio que um Super-tucano é melhor do que ele para função CAS (exceto quanto à capacidade de carga) e ainda pode caçar aviões de baixo desempenho, o que o Air Tractor não… Read more »

Leandro Costa
Leandro Costa
2 anos atrás

Vai que os alemães se empolgam e entram na concorrência também? Afinal de contas, a possível proposta deles já foi comprovada em combate, mas apenas em ambientes com espaço aéreo permissivo…
.
http://www.airwar.ru/image/idop/bww2/ju87g/ju87g-3.jpg
.
Piadas à parte, essa versão do Air Tractor tem mesmo que ser levada à sério. É produto da casa e o custo deve ser baixíssimo. É uma filosofia diferente da dos outros concorrentes.

horatio nelson
horatio nelson
2 anos atrás

Tallguiese 1 de agosto de 2017 at 19:47 melhor comentario kkkkkkkkkkkkkk

Ivanmc
Ivanmc
2 anos atrás

O pessoal critica o Air Tractor mas esquece que o Super Galáctico Tucano da FAB não conseguiu derrubar um Neiva dos traficantes.
.
https://m.youtube.com/watch?v=Y-RnbAVOf4g

julio buzoli
julio buzoli
2 anos atrás

Ivanmc o ST não atirou pra derrubar. Só atirou pra forçar o pouso.
Quanto ao Air Tractor na USAF, a vantagem é que se não der certo, eles podem usar pra pulverizar as plantações de soja do Tio Sam! heheheh

Antonio de Sampaio
Antonio de Sampaio
2 anos atrás

Ivanmc 2 de agosto de 2017 at 9:37 O objetivo não é e nunca foi derrubar o avião, o objetivo normalmente é alcançado, qual seja: de fazer o avião não identificado pousar. Os tiros são de advertência, e em último caso, para atingir partes do avião que não comprometam sua capacidade de voar, mas que o forcem a pousar. É só isso. Para derrubar um avião desses, basta uma rajada seca de uns 2 ou 3 segundos, se fosse para derrubar, a munição seria incendiária. Se não me engano, a munição usada para atingir o avião nem traçante é, justamente… Read more »

Flanker
Flanker
2 anos atrás

Ivanmc, por favor!
Não vamos começar a falar em o que os pilotos da FAB podem fazer nesses casos, visto que é mais que sabido o que eles podem fazer e o que não podem. No vídeo parece ser a aplicação do tiro de detenção e não aparece o desenrolar do fato. E quanto ao tiro de detenção já houveram casos em que o aparelho dos traficantes teve que fazer pouso forçado por força dos tiros de .50 que recebeu.
Mas não vou me alongar nisso porque é off-topic.

Leandro Costa
Leandro Costa
2 anos atrás

Antonio, eles usam traçantes para tiro de alerta e não existe ‘seletor’ de munição.

Ivanmc
Ivanmc
2 anos atrás

Antonio de Sampaio 2 de agosto de 2017 at 10:41.
.
Ok, tranquilo.
.
Porém, em matéria de defesa tem que matar baratas com lança chamas. Com traficantes não pode-se negociar. Mas, isso é para outra história.
Sds.

Caerthal
Caerthal
2 anos atrás

Este aparelho faria muito sucesso em um cenário “Mad Max I”, sua fonte de inspiração. Para o OA-X ele não tem competitividade, vai apenas fazer figuração.

Porém pode ser um sucesso de vendas para países do Terceiro Mundo, em especial se o fabricante não tiver muitos escrúpulos de pagar propinas a vontade.

André Luiz.'.
André Luiz.'.
2 anos atrás

Só mais uma piadinha: ao invés de de ‘Longsword’ esse avião tinha que chamar é ‘Longplow’ ! ;P
Ou qq outro nome ligado a suas origens no campo (‘Sickle’, ‘Rake’, etc)!
Só falta o piloto pegar um pouco de terra e esfregar nas mãos antes de cada surtida (quem viu o filme ‘Gladiador’ entendeu a referência! 😉 )
Abraços!

Fábio Mayer
Fábio Mayer
2 anos atrás

Ei já penso que esse avião deve ser muito adequado ao ataque ao solo contra inimigo não convencional, ou seja, guerrilheiros, terroristas, pequenos grupos armados entrincheirados em uma cidade ou região.

A velha história de não usar canhão para matar barata, o que talvez explique seu uso em forças aéreas de países de têm histórico de problemas dessa natureza.

Um treco desses pode muito bem ser efetivo e barato na luta, por exemplo, contra um ISIS…

Gustavo
Gustavo
2 anos atrás

As duas vantagens que os concorrentes do A-29 tem são, serem norte-americanos e mais cabides para transportar armas. O resto o A-29 leva.

Mauricio R.
2 anos atrás

O IOMAX Archangel Block II terá trem de pouso fixo e carenado.

Walfrido Strobel
2 anos atrás

Um offtopic do que descobri quando vi o avião de ataque baseado no Thrush 510G da Lasa. Vejam que interessante este pod de vigilancia desenvolvido pela empresa LASA da Bulgária, ele pode ser instalado em qualquer avião com pod no sistema ocidental ou russo, não necessita de fonte elétrica por ter bateria interna nem conexão a cabo de dados por ter comunicação wireless com a estação portátil dentro do avião. Instalar uma camera tipo Flir era um desafio em uma aeronave, necessitando de instalação física, alimentação e conecção de cabos de dados, hoje basta ter um pod de qualquer padrão.… Read more »