Home Aviação de Ataque Macron ofereceu 31 aviões Jaguar como doação para a Índia

Macron ofereceu 31 aviões Jaguar como doação para a Índia

4793
24
SEPECAT Jaguar

O jornal francês Le Point confirmou que o presidente Emmanuel Macron pretende doar 31 aviões de ataque Jaguar desativados da Força Aérea Francesa para a Índia.

A informação foi divulgada pela primeira vez pelo Defense News e uma fonte militar francesa de alto escalão confirmou a história do Le Point.

A companhia indiana HAL fabricou 120 aeronaves de ataque de penetração profunda Jaguar sob transferência de tecnologia da BAE Systems do Reino Unido e atualmente está realizando o processo de modernização dos aviões Jaguar DARIN III bipostos.

24
Deixe um comentário

avatar
23 Comment threads
1 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
20 Comment authors
WSMDALCarlos Alberto SoaresEmmanuelAugustNonato Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Corsario137
Visitante
Corsario137

Podia ter mandado uns 12 pra Argentina…

Antonio de Sampaio
Visitante
Antonio de Sampaio

Corsario137 27 de julho de 2017 at 14:11
BAE Systems… se o Gripen com componentes britânicos não está autorizado a compra… imagina doar um avião fabricado entre França e Reino Unido aos argentinos.

MARCELO SOUSA BASTOS
Visitante
MARCELO SOUSA BASTOS

Coitada da Argentina, Foi divulgado na impressa que ela sequer pagou a primeira parcela da compra dos T-6C TEXAN II …..

Marcelo Bardo
Visitante
Marcelo Bardo

Argentina vai deixar de ter Força Aérea…

MadMax
Visitante
MadMax

Não entendi essa doação, por quê?

Mauricio R.
Visitante

Nossa que bombástico, nos EUA EDA ou “Excess defense articles” não demanda esse nível de atenção.

Guizmo
Visitante
Guizmo

Deve ser brinde pelos Rafales

Antonio de Sampaio
Visitante
Antonio de Sampaio

Mauricio R. 27 de julho de 2017 at 15:56
Esse tipo de comentário desse troll maldito e cheio de ódio deveriam ser moderados, já que nada tem a ver com o tópico em causa.
Apenas destila ódio, pestilência, e demonstra o seu já conhecido mau-caratismo.

J.Silva
Visitante
J.Silva

Alguma estratégia dos franceses para abocanhar algum contrato, talvez a modernização do próprio Jaguar, ou algum compromisso para garantir mais um lote de Rafale.
.
Os Mirage 2000 do 1º GDA e o Foch também vieram a preço simbólico, mas suas modernizações não.

Antonio de Sampaio
Visitante
Antonio de Sampaio

J.Silva 27 de julho de 2017 at 16:25
Certamente são negócios, não é uma bondade ou doação a fundo perdido, são negócios.

Juan Maia
Visitante
Juan Maia

Concordo com o Antonio de Sampaio, atitude obtusas devem ser afastadas deste fórum.

Quanto ao tópico, certamente esses Jaguares não serão assim tão de graça. Se já não teve, em algum momento os franceses irão exigir algum agrado por parte dos indianos à Dassault em troca.

Jeff
Visitante
Jeff

Também não entendi essa doação, seria de se imaginar modernização a um custo alto, mas se a HAL já fabrica e dá suporte pra este modelo não tem esse embuste. OU também tem o custo das peças que são altos e a HAL teria que importar da BAE, sei lá.
Algum entendido que explique..

Walfrido Strobel
Visitante

Jeff, mesmo com estes aviões sendo usados para mabter outros voando, o fato de manter alguns Jaguar em voo ja justifica a doação. Um avião tem componentes com grande ou ilimitada vida útil que podem ser reaproveitados e outros com validade, seja por horas voadas, ciclos ou calendário. É no fornecimento destes itens com validade que a França vai continuar a ganhar dinheiro . Vou dar um exemplo, se o Brasil doasse alguns T-27 na comdição de serem modernizados na Colômbia, por tabela empresas brasileiram farian o overhau do motor, forneceriam o kit de reforço estrutural, novas asas e até… Read more »

Mauricio R.
Visitante

Não há mais a fabricação desta aeronave quer na Índia, na França ou no Reino Unido.
A França doa as células das aeronaves desativadas a Índia, a HAL as reforma e disponibiliza para a força aérea, que recompleta o inventário dos esquadrões dotados desta aeronave.
Em uma próxima concorrência em que produtos franceses estiverem em desvantagem frente a concorrência, os hindus serão lembrados de do gesto de amizade, consideração e cooperação da França.

sergio ribamar ferreira
Visitante
sergio ribamar ferreira

Negócios gera negócios . Eu doou determinado produto,pois já fiz a venda do produto principal. sendo bom comprador leva de brinde, mas não deixa de se negociar. Bom para Índia, melhor para França.

João Bosco
Visitante
João Bosco

Comércio, senhores, puro e simples comércio, pois nada é de graça. E essa “doação” vai ser , sim cobrada.

Nonato
Visitante
Nonato

Doação. De graça. Não há como lembrar da Argentina que não tem dinheiro…
É bom doar para quem não tem dinheiro.
Para a Índia seria bem vindo mas não tão necessário…
Desses 31 podiam negociar para a Índia reformar e passar pelo menos 6 para a Argentina.
Acabaria reforçando laços entre os três países.
Podiam até pedir à Inglaterra não implicar.
Seis aviões velhos não vão mudar o equilíbrio de forças.
Pior será a China doando aviões para a Argentina.
30, 50 aviões em troca de uma base militar por 30 anos.
Aí a Inglaterra terá do que se queixar…

August
Visitante
August

Deve ser pra serem usados como peça de reposição

Emmanuel
Visitante
Emmanuel

Não consigo acreditar em bondade francesa. Só me vem a cabeça o A-12.
Vendido por uma ninharia. O problema só era o preço da reforma.
“Não existe almoço grátis”.

Abraço.

Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares

Bom para os Hindus.

sergio ribamar ferreira
Visitante
sergio ribamar ferreira

Sr. Nonato. a Inglaterra jamais permitirá que à Argentina possua qualquer aeronave que possa lhe fazer oposição, mesmo sendo francesa. Os argentinos roeram os ossos vistos terem estes começado a guerra das Malvinas. Os argentinos devem “arregaçar as mangas e tentar criar e produzir com o que tem. E também como não pagou a primeira parcela dos aviões americanos, pode esquecer ajuda. O L 39 NG seria uma boa pedida, porém os hermanos estão atolados com os Pampas. Sugiro parcerias para com sua fábrica de aviões. Perderam oportunidades mais os desastres causados pelos últimos governos em querer “peitar’ sem condições,… Read more »

WSMDAL
Visitante
WSMDAL

A França compete para vender Rafales à Marinha da India, dentre outras coisas. Esses Jaguar, sem uso para a França, fazem parte do processo de adoçar o paladar dos indianos.