Home Indústria Aeronáutica Textron Scorpion testa canhão de 20mm para o OA-X

Textron Scorpion testa canhão de 20mm para o OA-X

5580
44
Textron Scorpion

O site Flightglobal noticiou que a Textron está demonstrando um canhão de 20mm em seu jato biposto Scorpion antes da avaliação de ataque leve OA-X da US Air Force no final deste verão.

Em maio, a Textron Aviation confirmou que a Força Aérea dos EUA convidou o seu turboélice Beechcraft AT-6 e o ​​jato Scorpion para participar da demonstração de apoio aéreo aproximado em agosto, na Hollomy Air Force Base, Nevada. A Sierra Nevada e a Embraer também apresentarão seu A-29 Super Tucano no experimento OA-X, que avaliará as opções off-the-shelf para preencher o papel de um avião de ataque de baixo custo.

O Scorpion agora está demonstrando o canhão de 20mm na US Naval Air Station Patuxent River, Maryland, juntamente com um pod .50 HMP 400, disse o vice-presidente de vendas da Scorpion Bill Harris ao FlightGlobal. Anteriormente, o Scorpion carregou a bomba GBU-12 Paveway II e completou um teste de tiro real com foguetes guiados Advanced Precision Kill Weapon System (APKWS) em agosto passado, disse ele.

“Tudo o que estamos fazendo agora está convergindo para o OA-X”, afirma Harris. “Continuamos expandindo o envelope de voo da aeronave e continuamos fazendo o refinamento do computador de gerenciamento de armas Moog”.

Como preparação para o OA-X, a Textron também planeja demonstrar as bombas BDU-33 de 11,3 kg (25 libras) e Mk.82 de 227kg. As capacidades de armas futuras incluem as bombas SDB-1, SDB-II de pequeno diâmetro e o míssil ar-terra Brimstone, de acordo com as apresentações da Textron.

Enquanto a Textron posiciona o Scorpion no mercado de aeronaves de ataque leves, também está lançando a aeronave como um ativo de inteligência, vigilância e reconhecimento. A aeronave pode ser equipada com um sensor infravermelho eletro-óptico de 15 polegadas na frente e um radar de indicação de movimento. Durante o Royal International Air Tattoo 2016, o Scorpion equipado com o radar Thales I-Master foi demonstrado.

O envelope de voo expandido da Textron e os testes de armas não só reforçam sua demonstração no OA-X, mas o trabalho também cria dados que alimentam a certificação do Scorpion no Laboratório de Pesquisa da Força Aérea. No ano passado, a Textron firmou um acordo cooperativo de pesquisa e desenvolvimento (CRADA) com o AFRL que permitiria à Scorpion uma avaliação de aeronavegabilidade e posicionaria a aeronave para mercados estrangeiros.

FONTEFlightglobal

Subscribe
Notify of
guest
44 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Delfim Sobreira
Delfim Sobreira
2 anos atrás

Como é o canhão ? Interno ? Casulo ? Rotativo ? Cano simples ?
De qualquer forma ganhou um ponto sobre o ST. Aliás porque o ST optou por metralhadoras .50 em vez de canhões ?

Delfim Sobreira
Delfim Sobreira
2 anos atrás

De acordo com http://www.aereo.jor.br/2013/04/05/configuracoes-armadas-do-super-tucano/ , não há opção de casulo canhão para o AT-29. E não falta canhão de 20 e 30 mm para fazer casulo.

Ivan BC
Ivan BC
2 anos atrás

Muito interessante esse avião! Dizem que ele come apenas 3 mil dólares por hora de voo e o tucano come 1 mil dólares por hora de voo; já o A-10 come 17 mil dólares por hora de voo.
Acho que esse avião com essa hora de voo com mais alguns anos de amadurecimento preenche bem a sua missão.

Bosco
Bosco
2 anos atrás

No calibre de 20 mm a USAF só utiliza o Vulcan, que não deve ser o que foi utilizado pelo Scorpion. Além do Vulcan o outro canhão utilizado pelas forças armadas americanas é o M-197 (Gatling de 3 canos) que equipa o AH-1 do Marines . Pode ser que seja um casulo com esse canhão, mas esse casulo, o GPU-2/A, que equipava o Bronco, já não está mais operacional há muito tempo.
O mais provável é que seja um canhão europeu, muito provavelmente o da Nexter.

Bosco
Bosco
2 anos atrás

O F-111 levava um canhão Vulcan num pod inserido dentro do compartimento de armas. Pode ser que o Scorpion faça o mesmo com um canhão de 20mm.

oganza
2 anos atrás

Tirando a alegada hora de voo e o custo unitário, esse avião supera o ST em todos os quesitos, até mesmo no tempo de permanência em voo temos um “empate” técnico, mas o Scorpion tem/terá o dobro do poder de fogo, porém terá que provar tudo isso. . Ps.: a Beechcraft ainda está insistindo? Pps.: “SE” esse experimento chegar há ser um programa de aquisição real, a opinião do US Army terá um grande peso na decisão. Um possível vencedor, assim como o A-10, será operado pela USAF mas estará à serviço do US Army.

Tamandaré
Tamandaré
2 anos atrás

Esse Scorpion parece ser o futuro dos países do Terceiro Mundo em matéria de ataque à superfície e vigilância de fronteiras. O Super Tucano tbm é muito bom, mas a Textron parece estar entrando com tudo nessa disputa…

Jandirr
Jandirr
2 anos atrás

Onde estāo os dados técnicos do scorpion?

Tikuna
Tikuna
2 anos atrás

oganza 24 de junho de 2017 at 22:24
Quanto tempo ele pode permanecer sobrevoando o campo de batalha?

Renan
Renan
2 anos atrás

olha o gato vai subir no telhado.
se este jato for bom assim. o ST.
pode perder muitos mercados.

737-800RJ
737-800RJ
2 anos atrás

Será que a Embraer já não está pensando em uma adaptação para um casulo de M-197 ou Vulcan no ST para que o mesmo possa competir com o Scorpion? E outra pergunta para o pessoal da página que é muito mais bem informado do que eu: não há nenhum projeto de aperfeiçoamento do Super Tucano como, por exemplo, para modificação das asas ou um motor mais potente?

sergio ribamar ferreira
sergio ribamar ferreira
2 anos atrás

qual seria o valor de venda de cada unidade Scorpion e qual é a do Super Tucano? Ainda há mercado para ambos. Creio que dependerá de quem consegue barganhar mais. Há países que talvez não tenham nem a condição de ter um Scorpion, porém negócios são negócios.

Alex
Alex
2 anos atrás

10 HORAS = 30 MIL o scorpion
10 HORAS = 10 MIL tucano

Ao longo do ano é uma diferença muito grande.

Bosco
Bosco
2 anos atrás

Só de curiosidade há 5 sistemas de canhões utilizados por aeronaves (caças, helicópteros, canhoneiros, etc.), em calibre de até 40 mm. São eles:
1- sistema convencional (recuo direto, blowback, desvio de gases, etc.), cadência de até 1000 t/mim
2- sistema Gatling (3 a 7 canos rotativos) cadência de 2000 a 6600 t/min.
3- sistemas “revólver”, com 1 cano, cadência de 2500 t/min.
4- sistema “Gast”, com 2 canos não rotativo, cadência de cerca de 3600 t/min (usado pelos russos)
5- sistema “corrente”, com 1 cano, cadência de ate 750 t/min

oganza
2 anos atrás

Jandirr,
no site da Textron você encontra essas informações. Segue um pdf do Scorpion, mas ele já deve estar datado. http://www.scorpionjet.com/files/TAL-2014-OVERVIEW-LITHO.pdf
.
.
Tikuna,
a Textron diz que ele poderá decolar com 6.000 lbs de carga, voar ≈500 km, permanecer na estação por ≈4,5 horas e retornar, somando ≈6 horas de missão. Isso supera o requerimento do OA-X em 1h. Só falta o Scorpion demonstrar de fato esta capacidade.

Alex Nogueira
Alex Nogueira
2 anos atrás

Tenho um revista Força Aérea meio antiga que diz que o Super Tucano pode ser armado com um canhão de 20mm na estação ventral, mas não diz que tipo de canhão é, isso é bom ao menos tem previsão para tal. Acredito que tanto o Scorpion quanto o Super Tucano seriam interessantes de se operar em conjunto, quem sabe ambos não são escolhidos? Mas se o objetivo final for economia, então é certo que que o ST seja o vitorioso.

Bardini
Bardini
2 anos atrás

Alex Nogueira, certamente é um Pod com o GIAT M621, o mesmo usado também em helicópteros.

Nonato
Nonato
2 anos atrás

Esse canhão pode fazer diferença na hora da escolha? A ideia é missões coin hoje realizadas pelo A 10, mas que se pensou poderiam ser realizadas pelo F16… Só que há o problema dos custos. O ST não foi criado pensando em ser um sucesso mundial. Mas, de certo modo, acabou sendo. Mas não faz sentido pensar que somente a Embraer tem boas ideias. Esse textron parece ter ido na mosca na ideia de produzir um jato militar usando peças civis e a um custo bastante reduzido… Espero que não atrapalhe a negociação dos ST. Se o ST ganhar deve… Read more »

Alex Nogueira
Alex Nogueira
2 anos atrás

Bardini obrigado pela informação, creio que é esse mesmo!

Bardini
Bardini
2 anos atrás

Essa competição é realmente estranha… Parece que nem eles sabem o que querem.
.
Por mim, a solução do problema que eles ainda estão procurando é escolher o T-50A como T-X e o FA-50 como OA-X.
http://2.bp.blogspot.com/–UKMwkvZIPk/VLyIxUK2jYI/AAAAAAAAWcY/DFXlimwpMfQ/s1600/South%2BKorean%2BAir%2BForce%2BFA-50%2Bsupersonic%2Bmulti-purpose%2Blight%2Bfighter%2B6.jpg
.
Fica melhor arranjado com F-35A e FA-50, substituindo F-16, A-10 e T-38.

oganza
2 anos atrás

Bardini, “Essa competição é realmente estranha”. – Concordo. Daqui da minha cadeira a USAF quer um substituto barato para o A-10 e estão “dispostos” mesmo por algo “menos” capaz, alguma coisa entre o COIN e o A-10. Por essa especulação a Textron está uma passo na frente. O ST não vai muito além das capacidades COIN e a USAF e o US Army tendem a querer esse algo mais, vai que… Ps.: O FA-50 e nenhum dos T-X entregará a autonomia de 5 horas + reserva de 30 minutos sem REVO dos requerimentos. Isso se dá porque o Programa do… Read more »

oganza
2 anos atrás

Alex Nogueira, a vantagem nesse quesito do Scorpion sobre o ST é que a anv da Textron pode ser completamente armada sem perder a capacidade ISR, o ST não consegue isso. Por exemplo, se a anv da Embraer levar um tanque de combustível ou um canhão na estação central ela não poderá levar o sensor Flir e se ela usar os tanques das asas, ele “perde” duas estações de armas. . São duas anv diferentes, de categorias diferentes que irão “concorrer” para cumprir a mesma missão. A questão será o quanto a USAF estará disposta a pagar por isso (e… Read more »

Adriano R.A.
Adriano R.A.
2 anos atrás

Difícil saber quem será o vencedor… Sem dúvida o ST será mais barato de voar e manter, tendo sido completamente desenvolvido pela Embraer e já muito bem avaliado/operado pela USAF.
O Scorpion é ainda uma incógnita e trás consigo os riscos de um projeto ainda imaturo. A empresa diz que faz tudo aquilo, mas a USAF sabe bem como o departamento de marketing dessas empresas é criativo….

Delfim Sobreira
Delfim Sobreira
2 anos atrás

Bosco.
Pode ser o Oerlikon, ou o Colt (Hispano), ou o Pontiac do F-5 ?
Imagino que o M-61 seja um trambolho para uma aeronave como o Scorpion.

Bosco
Bosco
2 anos atrás

Delfin,
Esses canhões não são mais utilizados nas forças armadas americanas já há algum tempo. Como disse os únicos de 20mm é o Vulcan (F-15, F-16, F-18, F-22, CIWS Phalanx e C-RAM Centurion) e o M-197 (AH-1).
Como o Vulcan é realmente um trambolho, pra esse avião sobra o M-197 que ainda está em operação.
Não sendo ele só pode ser um estrangeiro.

Ivan BC
Ivan BC
2 anos atrás

kkkkk na opinião de um leigo, até o momento eu não fico com nenhum dessas 3 aeronaves da disputa. Tentaria de alguma forma reduzir o preço da hora de voo do A-10 para algo próximo de 8 mil dólares, sei lá, talvez mudar o motor e outros componentes que elevam o preço da hora de voo. O A-10 é um monstro imbatível perto dessas aeronaves.

João Bosco
João Bosco
2 anos atrás

Se essa aeronave levar um canhão, este deve ser em casulo, mas há um problema: a altura do trem de pouso em relação ao solo não permitirá qualquer casulo de canhão -e muito menos qualquer canhão, principalmente estrangeiro . além do mais , isso implica em mudanças no projeto, que pode afetar a autonomia e a aerodinâmica do avião e assim mudanças no projeto ( aumento de custos,perde de parte da autonomia , etc. ) e encarecimento do preço final, o que poderá privilegiar o ST. Ademais, nema USAF e muito menos o US Army ainda não decidiram o que… Read more »

Bosco
Bosco
2 anos atrás

João Bosco, Não creio que levar um canhão numa estação subalar mais interna possa comprometer a estabilidade do voo. O recuo do calibre 20 mm não é tão grande e helicópteros leves levam casulos com canhões de 20 mm unilateralmente. E também sempre podem ser levados dois casulos, um de cada lado, para disparo simultâneo. Quanto à pequena altura da fuselagem ao solo, foi por isso que lembrei da instalação do canhão no F-111, que ocupava parcialmente o compartimento interno de armas. O canhão ao qual me referi, da Nexter, o mesmo que o Bardini se referiu, o M621, calçacalibre… Read more »

Ivan BC
Ivan BC
2 anos atrás

E eu que pensava que o João Bosco era clone do Bosco kkkkk só figura!
Legal também é observar as fotos de perfil do pessoal da trilogia kkk

Mauricio_Silva
Mauricio_Silva
2 anos atrás

Olá.
Quando vi as primeiras notícias sobre o Scorpion e sua utilização, achei que era uma “piada de mau gosto”.
Já faz algum tempo que eu parei de rir…
SDS.

Tamandaré
Tamandaré
2 anos atrás

Senhores, desculpem o questionamento, mas a esta altura do campeonato, ainda faz tanta diferença assim o canhão? Temos uma gama até ampla de armamentos: bombas de queda livre, bombas guiadas, pods com foguetes…. ainda compensa encaixar o canhão? Com que frenquencia ele seria utilizado?!

Mauricio_Silva
Mauricio_Silva
2 anos atrás

Olá.
Num aparelho pequeno como o Scorpion, que não tem uma grande carga útil, o uso do canhão para ataque ao solo ainda é uma boa opção. Se for um modelo leve e compacto, bem entendido.
SDS.

Alex Nogueira
Alex Nogueira
2 anos atrás

Obrigado Oganza pela explicação, quanto a questão levantada pelo colega Tamandaré, eu particularmente acredito que o canhão ainda é muito útil para atacar comboios de veículos não blindados e com blindagens leves, posições não fortificadas de insurgentes, atacar helicópteros e outras aeronaves em geral, pequenas e médias embarcações… e afinal de contas é a munição mais barata possível. A capacidade de portar um canhão não deve ser um fator decisivo, mas é um diferencial e tanto, lembrando que a principal arma do A-10 é um dos canhões mais famosos de todos os tempos.

André Bueno
André Bueno
2 anos atrás

Será o Scorpion tão robusto quanto o A-10 e mesmo o Super Tucano?

———————————————————————————–

Se o ST puder ser equipado com um canhão as metralhadoras poderiam ser retiradas, aliviando o peso. Certamente custaria uma boa soma mas o volume ocupado por elas poderia ser preenchido por uma extensão do atual tanque de combustível, aumentando o alcance?

Alex Nogueira
Alex Nogueira
2 anos atrás

André Bueno, retirar as .50 para aliviar peso em uma missão específica creio que é simples mas acho que não é viável modificar os tanques da asa nesse ponto.

Tamandaré
Tamandaré
2 anos atrás

Espero que a EMBRAER já esteja pensando no sucessor do Super Tucano. Não precisa ser um jato; mas um turboélice mais potente e mais moderno viria bem a calhar. Maior capacidade de carga, mais hardpoints (se possível), maior autonomia… são mudanças a serem consideradas pela EMBRAER.

Quanto ao canhão, de fato, é um armamento importante para atacar alvos mais “fracos”/baixo valor. Lembro-me de um infográfico que mostrava um canhão como opção ao Super Tucano. Não sei se procede a informação.

Boa tarde a todos

Bosco
Bosco
2 anos atrás

Não sabia do A-50! Ele é uma versão do M-197 do AH-1, para instalação interna em caças de pequeno porte.

André Bueno
André Bueno
2 anos atrás

Alex Nogueira 26 de junho de 2017 at 11:39
Ok Alex!

comment image

André Bueno
André Bueno
2 anos atrás

No post acima publiquei um endereço que remete ao um desenho em corte do ST. O item 170 é um canhão GIAT M621 20mm de 300 disparos. Será este desenho original?

André Bueno
André Bueno
2 anos atrás

Entendo Roberto Santana. Seria uma possibilidade, algo talvez até compatível com a aeronave, mas que não deve ter sido homologada [e oferecida] pela Embraer. Uma ficção.

Ivan BC
Ivan BC
2 anos atrás

Bela foto de perfil, André Bueno!

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
2 anos atrás

O motor do A-29 tem 1650 SHP. O do T-27 tem 700 SHP. Mais potência? Precisa é de uma nova asa. Mas não vou contar de novo essa história.

Alex Nogueira
Alex Nogueira
2 anos atrás

Realmente já está na hora de sair um upgrade para o ST, uma versão C/D, que coloquem asa nova e quem sabe mais 1 pilone em cada asa.

Walfrido Strobel
2 anos atrás

Vejam que tem canhão 20 x 102 mm realmente pequeno como este PL-20 Plamen fabricado na República Tcheca para o L-159 Alca.
http://forum.valka.cz/attachments/1945/plamen_2.JPG
Mas vejam pela foto acima que o problema de se usar 20 mm em aviões mais leves é o peso e tamanho de sua munição, este do Alca só da para uma rajada curta.
Vejam esta foto do .50 e 20 mm.
https://encrypted-tbn1.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcRvlbBLVM7roP8ynPYU6nUa4c6SChdor4WUXcylLkWSSj2HiZlJwg