O site Defensenews noticiou que a empresa russa MiG espera encerrar os testes do seu avião de combate MiG-35 no final do ano, abrindo a porta para um contrato dos militares russos para a produção em série da aeronave.

Apesar de os MiG-29 terem sido operados por mais de 30 países, a empresa tem lutado recentemente para encontrar novas vendas para seus aviões antigos e novos.

Depois que a Força Aérea Russa começar a encomendar aeronaves de produção, a empresa espera ganhar mais interesse internacional para o MiG-35, com países vizinhos do antigo bloco soviético como o Cazaquistão, bem como a América Latina, Sul da Ásia e Ásia Oriental como áreas de foco específicas, disse Anastasia Kravchenko, que representa a empresa no Paris Air Show.

A MiG também está aberta para mover alguma produção e treinamento para os países clientes, disse ela.

Os sensores do MiG-35

Depois que o MiG-35 terminar os testes de voo no final deste ano ou no início do próximo ano, a Força Aérea Russa deverá colocar uma encomenda inicial de 37 aeronaves, mas pode pedir até 258 para substituir sua frota de MiG-29s.

Kravchenko descreveu o MiG-35 como um caqça de quarta geração com algumas capacidades de quinta geração. Embora o seu design não seja claramente furtivo como o F-35 ou o T-50 da Rússia, a empresa tentou reduzir sua assinatura através da forma da estrutura, com um revestimento de absorção de radar e contramedidas eletrônicas, disse ela.

O motor RD-33MK do MiG-35 tem 12 por cento a mais de empuxo em comparação com o RD33 do MiG-29, e a aeronave também possui um radar AESA.

Radar Zhuk AE AESA do MiG-35

COLABOROU: Rustam Bogaudinov

Previous articleCaça Su-22 sírio foi abatido por míssil AIM-120 AMRAAM
Next articleCaça Saab Gripen E realiza segundo voo
Subscribe
Notify of
guest
24 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Leandro Costa

Esse sim é bonito demais heheheheh

Fábio Mayer

Que bela aeronave!

donitz123

Um “late bloomer”. Pagou pelos pecados da má gestão do Bureau MiG e demorou a maturar.
.
Felizmente para a sorte do MiG-35, em 2019 a MiG passa a existir apenas como marca sendo absorvida junto com a Sukhoi na nova divisão de aviação de combate. Quem sabe com uma nova gestão isso possa se traduzir em vendas.

Henrique

Gostaria de saber qual a diferença entre o MIG35 , e o SU 35.

Felipe

muito lindo esse aviao arrasador

Eduardo Pereira

A eletronica neste aviao parece ser da boa hein e como é bonito e imponente!!!

Aéreo

Um belo avião que chegou uns 15 anos atrasado

August

Acho o Mig muito mais bonito que seu irmão sukhoi

Bosco

Henrique,
O Su-35 é tido como pesado enquanto o MiG-35 é tido como médio.
É mais ou menos a mesma relação que há entre o Super Hornet e o F-15E.

Ivanmc

Esta es la máquina!

carcara_br

Dá pra perceber que foi dado grande enfase nos sistemas defensivos e de consciência situacional! Um evolução a altura do mig-29!

sergio ribamar ferreira

Que caça! Não tenho palavras. Se temer trouxesse algumas baterias antiaéreas e alguns Mig 27 já estaria de bom tamanho. Já houve alguma proposta de implantar uma fábrica para construção de Migs aqui no Brasil? Alguém pode me responder? Obrigado.

sergio ribamar ferreira

Perdão: Alguns Sukhoy 27 já é de bom tamanho. Migs 29 também.

Leandro Costa

Não, Sergio. Simplesmente não heheheheh

Nonato

Interessante.
Como ninguém está querendo comprar, estão aceitando fabricar em qualquer lugar…
Mas esses migs não parecem ter boa fama, diferentemente dos Sukhoi…
Alguém poderia falar das vantagens e desvantagens dos migs 29 e 35?
Parece-me que os motores russos não são tão eficientes…
Consomem demais…

Alex Nogueira

Maiores problemas no meu ponto de vista são: o motor fumacento, apesar de que nessa versão (RD-33MK) reduziram bem a fumaça, mas ainda dá sinais quando acelera forte; medo do pós-venda russo; possíveis dificuldades técnicas de integração com outros vetores por ser um equipamento oriental; aeronave tem uma estética diferenciada por ser vendida só com canopi de 2 lugares rsrsrs, gostaria muito de que tivesse a versão monoposto com canopi de 1 lugar rsrsrs. No mais para quem segue a filosofia de armamento oriental é um prato feito, pois parece ser um avião bem equilibrado.

Emmanuel

Mig 29, Su-27, F-16, F-15, F-18…excelentes caças. Mas todos projetos da década de 70. Eles estão chegando, ou já chegaram, ao seu limite tecnológico. São 40 anos desenvolvendo uma mesma aeronave. Hoje existem aeronaves melhores e de projetos mais modernos. NG (que não é uma melhoria do C/D), Eurofighter Typhoon e Rafale. Temos a bala de ouro que é o F-35 e que está acima dos três (por isso o seu custo ser tão alto). Nessa corrida também entra o F-22 que já está há umas duas décadas brincando de superioridade aérea. A guerra aérea mudou muito desde a Segunda… Read more »

donitz123

Nonato 23 de junho de 2017 at 3:50
.
O grande problema do MiG-29 é a MiG (o Bureau). Fosse melhor comandado não teria feito as coisas que fez como a venda para a Argélia de aeronaves de qualidade duvidosa. Teria procurado melhorar sua logística e apoiar melhor seus clientes como foi visto na Sukhoi e Mil.

timuskukii

Bashar Al Assad precisa de alguns desses urgentes para repelir aqueles yankees na Síria

Marcos Alonso

A Mig deveria investir pesado no desenvolvimento do protótipo 1.44 e oferecê-lo como um rival do F35. Somando um airframe mais stealth, baias internas, com as novidades de sensores e radar AESA do mig 35, seria um produto bastante competitivo.Pegando emprestado um conjunto de Ecm e eccm do T 50, então melhor ainda. O mig 35 apesar da atualização, seu airframe já está obsoleto.

JPC3

Marcos Alonso 23 de junho de 2017 at 15:35

Mas o 1.44, além de ultrapassado é bimotor e maior. Aquele avião não foi projeto ao para ser stealth ou ter baias. Eles precisam de um monomotor barato do porte do F-16 com tecnologias do século XXI, financiado pelo governo russo.

teropode

Quem compraria um carro de uma empresa FALIDA ? Egito nao conta , foi um ato politico , alem do mais a CHINA apresenta carros com design mais moderno , alem de possuir uma economia que garantirah o pos-venda !

Marcos Alonso

JPC3 23 de junho de 2017 at 17:26
Não entendi o argumento. O mig 35/29 é bimotor, assim como o 1.44. A substituição natural para um bimotor é um bimotor.As dimensões são equivalentes. Os russos não tem caças monomotores na 1 °linha ( Com exceção do Su 24, que está sendo substituído pelo su 34, bimotor). O airframe do 1.44 é similar ao do Typhoon ou Rafale. Ele foi projetado para possuir baias internas de armamentos. Apenas faltam recursos para prosseguir o desenvolvimento.

Marcos Alonso

Errata: Su 24 é bimotor também.