Home Aviação de Caça Congresso dos EUA considera reiniciar o programa F-22

Congresso dos EUA considera reiniciar o programa F-22

5514
39

O Comitê de Serviços Armados da Câmara está atualmente analisando um relatório secreto que solicitou no ano passado o reinício da produção do F-22 Raptor

O House Armed Services Committee (HASC) está atualmente analisando um relatório classificado que solicitou no ano passado o reinício da produção do caça F-22 Raptor, de acordo com um porta-voz do comitê.

“Posso confirmar que recebemos o relatório e o estamos analisando”, disse o porta-voz do HASC, Barron Youngsmith, à UPI.com, recusando comentários adicionais devido à natureza secreta do documento.

Em abril do passado, o comitê pediu ao Departamento de Defesa o que seria necessário para reiniciar a produção do F-22 e fabricar 194 novos caças, o que traria o tamanho total da frota ao requisito original da Força Aérea para 381 Raptors.

O presidente do HASC, Mac Thornberry e outros no Congresso dos EUA, argumentaram as razões que levaram o Secretário de Defesa, Bob Gates, alegou para cancelar o programa em 2009  — de que os caças eram inadequados para as guerras em que os Estados Unidos estavam envolvidos — não são mais válidas.

Thornberry diz que uma Rússia ressurgente e o aumento da capacidade da China devem ser combatidas com armas diferentes e mais avançadas do que as usadas contra insurgentes e milícias no Iraque e no Afeganistão.

Algumas estimativas indicam que pode levar até cinco anos ou mais para que os novos aviões comecem a ser entregues e custarão dezenas de bilhões adicionais para esforços de modernização. As fábricas usadas para construir o F-22 já foram reorganizadas para outros usos, e as instalações da Lockheed Martin capazes de fabricar caças furtivos precisariam de expansão para acomodar a produção do F-22 e F-35.

O F-22 é um caça de superioridade aérea de quinta geração com capacidades de ataque à superfície e é um dos caças mais avançados do mundo. O excesso de custos e os adversários de baixa tecnologia que os EUA enfrentavam no Iraque e no Afeganistão levaram o secretário Robert Gates a cancelar o programa depois que 187 aeronaves foram produzidas.

O F-22 foi desdobrado para focos de conflito como a Europa Oriental e o Pacífico Sudoeste para dissuasão e patrulhou o espaço aéreo sírio recentemente como parte das operações da coalizão.

A Força Aérea recusou-se a comentar imediatamente o relatório ou o programa F-22.

FONTE: UPI.com

Subscribe
Notify of
guest
39 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Fábio Mayer
Fábio Mayer
3 anos atrás

F22 + F35 é o hi-lo dos extremamente ricos!

Leandro Costa
Leandro Costa
3 anos atrás

Achei besteira terem interrompido a produção, na época.

João Bosco
João Bosco
3 anos atrás

Resta saber se o F-22 virá com uma tecnologia mais avançada, pois sua produção foi encerrada há anos e o F-35 tem uma tecnologia mais avançada. De qualquer forma, deve ser muito interessante para a USAF o reinício da fabricação do Raptor.

Guilherme Poggio
Editor
3 anos atrás

E o caldo vai entornando para o F-35. Não há espaço para os dois no orçamento.

Clésio Luiz
Clésio Luiz
3 anos atrás

É só um relatório, não significa que vai acontecer. A USAF já soltou por aí que está acelerando os estudos do caça de 6ª geração, se eu não me engano até já soltaram dinheiro para a industria iniciar estudos, e que este não será totalmente novo do radome à tubeira, justamente para evitar outro F-35 da vida, ou seja, demorar 20 anos para botar o caça na linha de frente. . Os torcedores disfarçados de entusiastas podem até fazer piada com os novos caças russos e chineses, mas os americanos estão levando a sério. Podem apostar que um protótipo voa… Read more »

Guilherme Poggio
Editor
3 anos atrás

O motor do F-35 é bom (não tem nada mais potente que ele no mercado). Precisa de uns ajustes e um pouco de evolução. Acredito que manteriam o F135 no próximo caça.

Marcelo-SP
Marcelo-SP
3 anos atrás

Sempre achei pouco, os 187 F22 fabricados, para o padrão americano de principal caça de superioridade aérea. Tudo indica que, para mandar nos céus, ainda é a máquina mais mortal do planeta. Atualizado e em mais quantidade, será absoluto por algum tempo ainda. A 6a geração pode esperar mais um pouco.

donitz123
3 anos atrás

Depois do F-35 a pergunta que se deve fazer é: Qual será o custo de reabrir a linha de produção?
.

Guilherme Poggio
Editor
3 anos atrás

F-35 para virar caça de superioridade aérea precisa tirar aquele volume enorme do fan que só gera drag e ter mais asa.

Marcelo-SP
Marcelo-SP
3 anos atrás

O custo de reabrir a linha é certamente menor do que iniciar um projeto novo. Parece-me que é uma idéia de cobrir o que seria a parte mais manca do F-35, o engajamento direto de superioridade aérea contra uma força no estado da arte. Com 381 Raptors, esse papel estará cumprido contra qualquer adversário por algumas décadas. Só agora que China e Rússia começam a voar sua 5a geração e nada indica, AINDA, que consigam bater de frente com o F-22. Mais do que substituir unidades do F-35, acho que a idéia é pisar mais leve no projeto da 6a… Read more »

Marcelo-SP
Marcelo-SP
3 anos atrás

Sem falar que, com uma linha aberta, o F-22 pode, no futuro, ser para a 6a geração o que o F-15 tornou-se. Virou o burro de carga da superioridade aérea da USAF e vai se aposentar mais tarde do que o previsto. O F-22 hoje é o bonitão da parada, mas se precisar de um bando grande o F-15 carrega o piano.

WFonseca
WFonseca
3 anos atrás

É, o caldo segue entornando para o F35 coitado: “Troubled F-35 nails Paris debut, nears $37 billion sales deal” http://www.msn.com/en-us/money/companies/troubled-f-35-nails-paris-debut-nears-dollar37-billion-sales-deal/ar-BBCZHMH?ocid=spartandhp pena que é caro, problemático, feio e não faz piruetas, já pensou se fosse bom?

Delfim Sobreira
Delfim Sobreira
3 anos atrás

Soma das contramarchas do desenvolvimento com a exibição mixuruca.

JPC3
JPC3
3 anos atrás

A USAF não vai tirar dinheiro do F-35. Porque reduzindo a produção comprometeria todas as metas de custos projetadas.

Por enquanto só vai ter F-22 se aumentarem o orçamento de uma hora para outra.

Corsario137
3 anos atrás

Cantei a bola um dia desses…
A Lockheed é que deve estar rindo à toa. Seja lá qual a decisão tomada, ela sempre ganha!
O que dá pra entender com todas as recentes notícias sobre a sobrevida dos F-16 e a compra dos SH é que as Forças Armadas americanas acreditam que o F-35 ainda irá demorar para entregar tudo o que promete, e como o cronograma já estourou faz tempo, será necessário um grande tampão para cobrir esse período de gap. Realmente o F-35 está virando um 6G.

tomcat3.7
tomcat3.7
3 anos atrás

O F-22 atualizado com as recentes tecnologias posteriores a sua entrada em operação vai ficar ainda mais fodão. Já não há páreo para o mesmo, uma versão renovada\atualizada vai deixar o titio Sam numa nice por mais um bom tempo(até o amadurecimento do J-20 e Pak-Fa ).

Edcarlos
Edcarlos
3 anos atrás

Alguém pode explicar o motivo da desativação da linha de montagem do F-22?! Um projeto concluído e pronto, que tinha muito que evoluir com o tempo, foi simplesmente interrompido de forma abrupta.

Vemos o F-15 e o F-16 com seus variados modelos e atualizações. Acredito que o F-22 tinha muito a evoluir com o tempo. No entanto, teve a produção interrompida sem ter chance de surgir atualizações e gerar novas versões.

É incrível o quanto se investiu no programa do F-22 para simplesmente não haver prosseguimento.

Saudações!

Rogerio Rufini
3 anos atrás

O F-35 nunca foi projetado para ser superioridade aérea, melhor abrir uma linha de produção de um caça testado e comprovado com tecnologia mais avançada do que tentar um caça novo e levar 20 anos para voar

JPC3
JPC3
3 anos atrás

Edcarlos 21 de junho de 2017 at 21:03

A linha de montagem do F-22 foi desativada porque o caça não servia nada nas guerras assimétricas do futuro.

JPC3
JPC3
3 anos atrás

A USAF prefere continuar com o F-35.
Só isso.

humberto
humberto
3 anos atrás

Prezados, O F-35 está passando pelo mesmo processo de críticas que o F-22 passou. Avião caro, atraso no desenvolvimento, um caça ainda a provar que vale o seu preço. Não faz muitos anos que houve o problema de geração de oxigênio, inclusive com a perda do piloto em um acidente com o caça. Mesmo com os tropeço do F-35, creio que hoje deva existir mais F-35 que o F-22, são vetores para funções e doutrinas diferentes, então o F-35 veio para ficar (sem contar que existem parcerias internacionais). A linha do F-22 pode ser reaberta? Sim, pode, mas pode apostar… Read more »

Bosco
Bosco
3 anos atrás

Fábio, Não há certeza de qual seria o componente “hi” e qual o componente “lo”. Eu particularmente considero os dois caças “hi”. rsrsrs O F-22 tem algumas vantagens: maior velocidade máxima (2,25 x 1,8), capacidade supercruise Mach 1.7, maior nível de furtividade no setor traseiro, maior capacidade de manobra, um radar AESA com maior quantidade de elementos TRMs (1500 x 1200) e em tese mais “potente”, uma maior quantidade de mísseis numa configuração ar-ar (6 + 2), uma maior quantidade de munição para o canhão Vulcan (480 cartuchos), sempre tem dois mísseis SRAAM para autoproteção, e ….. mais nada. O… Read more »

Delfim Sobreira
Delfim Sobreira
3 anos atrás

Não acredito que o F-35 seja tão bom quanto o F-22, se o último foi vetado para vendas externas.
Há algo de ilógico nisso.
Ou os F-35 a serem exportados terão alguma deficiência oculta, ou algo que permita sua detecção pelos EUA. Não sei. Mas acho a oferta boa demais pro santo não desconfiar.

Tomcat3.7
Tomcat3.7
3 anos atrás

Boscoviskpedia detonando como sempre.rs

Leandro Costa
Leandro Costa
3 anos atrás

E a coisa fica mais complicada para o F-22: . http://www.military.com/daily-news/2017/06/21/the-f22-fighter-jet-restart-dead-study.html . A menos que se levante a restrição para vendas internacionais do F-22, ou se consiga produzir uma versão de exportação do F-22 para mitigar parte desses 50 bilhões de custos para se reabrir suas linhas de produção, realmente o negócio não vale à pena do ponto de vista econômico. De acordo com a porta-voz da USAF, a coisa também não faz sentido do ponto de vista operacional, o que quer dizer que a USAF espera que a pequena quantidade em serviço do F-22, upgrades nos F-15 e F-16… Read more »

Alex Nogueira
Alex Nogueira
3 anos atrás

Bosco, se você fosse piloto preferia ir de F-22 ou de F-35 rsrs? Voltando ao tópico, creio que o Trump reativa a linha do F-22, pois seria perfeito para fazer a “América grande novamente”, ainda mais com a China multiplicando suas forças diariamente.

Leandro Costa
Leandro Costa
3 anos atrás

Acho difícil o Trump ir contra a recomendação da USAF, e ainda mais difícil que Trump consiga passar por cima do Armed Services Committee do congresso, e ainda mais difícil de Trump ignorar esses 50 bilhões, mesmo que gere empregos, à menos que alguma solução possa ser encontrada para amenizar os custos do projeto. Por enquanto ele está conseguindo economizar o dinheiro do contribuínte e se simplesmente entrasse nessa ele jogaria fora a plataforma que usou para ser eleito.

_RR_
_RR_
3 anos atrás

Amigos, . Há um outro aspecto a ser considerado: a frota da USAF é geriátrica… . Por mais que “recauchutem” os F-15, o fato é que haverão cada vez menos caças desses voando… E o F-35, muito embora seja mais avançado que o F-15, não pode substituí-lo a contento ( nunca foi pensado pra isso, muito embora unidades que voem o F-15 acabem sendo convertidas para o F-35 em algum momento ), restando somente o F-22 como opção acertada. . O mais, também acredito que os americanos estão levando a sério russos e chineses. Muito provavelmente, já antecipam para a… Read more »

Bosco
Bosco
3 anos atrás

Alex,
Os caças em questão são “vocacionados” para uma determinada função. O F-22 é um interceptador com função secundária de caça bombardeiro e o F-35 é um caça bombardeiro com função secundária de interceptador. Ambos podem realizar ataques furtivos e ambos podem estabelecer a superioridade aérea apesar da vocação primária.
Eu acho que eu ia querer ser piloto de F35. Gosto de destruir coisas. rsrsssss

Vader
Vader
3 anos atrás

De novo? 🙂 . Pelamordideus, a cada 2 anos sai uma notícia como essa… E negada ainda leva a sério… . Entendam: a USAF não precisa de mais F-22. A USAF não tem orçamento sequer para MANTER mais F-22, quanto mais para adquirir. . O F-22 é um caça caríssimo, tanto de adquirir como de manter. Ele teve sua linha de produção encerrada simplesmente porque seus custos são “unaffordable”. E não foi exportado porque suas tecnologias eram – à época – incomparáveis com qualquer coisa que voasse, e tinham de ser preservadas apenas para o arsenal americano. . Ainda hoje… Read more »

Jorge Alberto
Jorge Alberto
3 anos atrás

Bosco, sempre um prazer ler suas explanacoes a respeito… . Vader… sempre matando a Pau! . Senhores, toda vez q leio algo sobre “custos” do F-35, penso humildemente que essa grana toda esteja sendo desviada para algum programa secreto que nao o F-35… Pq nunca vi um projeto tao furado qto esse! Qtos problemas e solucoes caras!!! . Erros de projeto “primarios”? Como o gancho de parada da versao naval? Pelo amor de Deus ne? A marinha com maior tradicao em aviacao naval cometer um erro desses?? . Para mim, um dos maiores problemas do F-35 e tb do F-22… Read more »

Jeff
Jeff
3 anos atrás

Li tudo que o Bosco e o Vader comentaram ali em cima, mas aí fica o ponto: . Eles vão ficar “sem nada”, enquanto o F35 amadurece e fica operacional? Quanto tempo isso vai levar ninguém sabe nem eles, esse é o problema . Se não quiserem deixar essa brecha aberta, qual seria a opção? Reativar a produção do F-22 não seria tão cara e demorada quanto iniciar um novo projeto tampão do zero, mesmo o jato custando os olhos da cara do Trump. Ganhariam tempo e a escala ajudaria a diminuir um pouco mais o custo. . É simples… Read more »

Vader
Vader
3 anos atrás

Jeff, como ficar sem nada amigo? E as centenas de F-15 e os milhares de F-16? Caramba, se isso fosse ficar “sem nada” eles ainda teriam as quase duas centenas de F-22… Fora a Navy. Fora a ANG. Fora o USMC. Fora os estoques do deserto…
.
Cara, não existe o menor risco da USAF ficar “sem nada”. O “lixo” deles é mais que suficiente para eles esperarem 20/30 anos que seja pelo F-35 ou pelo futuro substituto dos F-15.

Jeff
Jeff
3 anos atrás

Vader eu também acho isso, mas quem levantou essa questão toda foram os gringos, fale com eles lá.

Antonio Guidi
Antonio Guidi
3 anos atrás

– Vira e mexe reportagens acerca da reativação da linha de produção do F-22 saem na mídia;
– USAF gastando uma nota preta na modernização de 800 F-16;
– James Mattis ordena o Pentágono para comparar o preço e desemprenho de F-35 e F-18SH. Nunca mais se falou no assunto mas a US Navy encomenda mais Super Hornets.

Tenho a impressão de que alguém (ou algo) não está dando conta do recado e vem decepcionando lá pelas bandas da terra do Tio Sam…

Carlos Alberto Soares
Carlos Alberto Soares
3 anos atrás

Corsario137 21 de junho de 2017 at 20:04
Vader 22 de junho de 2017 at 13:47
Vader 22 de junho de 2017 at 11:37
Onde assino ?
SHx2, F 15 SE Série 2022, F 16 Block 90 vão dar muito caldo ainda. (rs)

Ricardo Da Silva
Ricardo Da Silva
3 anos atrás

F-22’C” ?

Ricardo Da Silva
Ricardo Da Silva
3 anos atrás

Humildemente, pelas noticias parece-me que o F-35 “Aadvark II” esta dando muito mais problemas do que se poderia imaginar. Compradores externos tem se mostrado insatisfeitos com os preços e buscam alternativas. Me parece que o pano de fundo é tentar emplacar um “mix” F-22/F-35. Uma espécie de F-22 com refinamentos aerodinâmicos/stealth do F-35 e aviônica embarcada desse último. A Combinação do porte e desempenho do F-22 com a eletrônica do F-35 seria uma idéia “interessante” mesmo que o F-35 estivesse sem problemas. Quem sabe um F-22’C” possa reestabelecer uma credibilidade “incontestável”, afinal muitos acreditam que reconhecer e corrigir um erro… Read more »

timuskukii
3 anos atrás

Enquanto isso a Lockheed Martin esta rindo atoa, o dinheiro vai continuar entrando de qualquer jeito.