quarta-feira, dezembro 1, 2021

Gripen para o Brasil

FAB realiza certificação de míssil Python IV de treinamento

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

F-5EM com míssil Python IV de treinamento, que é bem mais simples que o Python IV de combate

Os voos de ensaio servem para verificar a integridade estrutural do caça

A campanha de certificação do míssil de treinamento Python-4 está sendo realizada em Canoas (RS). O armamento será integrado aos caças F-5EM da Força Aérea Brasileira (FAB). A campanha, denominada Operação Python, começou em março e termina no dia 6 de junho.

As atividades são desenvolvidas pelo Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA) em conjunto com o Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE), Instituto de Fomento Industrial (IFI) e Instituto de Pesquisa e Ensaios em Voo (IPEV).

“A preparação para a campanha de ensaios envolveu várias análises e relatórios técnicos, abordando os aspectos aerodinâmico, aeroelástico e estrutural do míssil acoplado ao caça”, afirma o Coronel Aviador Carlos Afonso Mesquita de Araújo, coordenador da Operação Python.

Caça F-5EM com míssil Python IV de combate nas pontas das asas e Derby em cabides subalares

Como são feitos os testes

O novo míssil de treinamento Python-4 fica conectado à aeronave o tempo todo, mas não é lançado. Contudo, possui características físicas próximas à do míssil real, além do sistema ativo de busca e apontamento de alvos por meio da radiação infravermelha emitida principalmente pela turbina da aeronave “inimiga”. Dessa maneira, os pilotos conseguem realizar treinamento de combate aéreo mais próximo da realidade, incluindo a informação de que o alvo se encontra ao alcance do armamento.

Os voos de ensaios servem para avaliar o desempenho da aeronave em situações mais críticas das fases de decolagem, subida, cruzeiro, combate, descida e pouso, além de verificar a integridade estrutural da aeronave F-5EM.

FONTE: FAB

- Advertisement -

8 Comments

Subscribe
Notify of
guest
8 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Mauricio_Silva

Olá.
O míssil Python IV já havia sido certificado para uso nos F-5M.
Esse míssil de treinamento é um modelo mais recente ou, até então, não havia um míssil de treinamento para o armamento?
SDS.

Juarez

Ela não havia sido certificado, ele havia sido integrado ao sistema de combate da anv. Este voos se destinam a homologar e certificar e acompanhar o desempenho aerodinâmico da anv.

G abraço

Léo Barreiro

Desculpa a pergunta… Mas meu Deus o caça está quase saindo e agora que ele vai receber os dentes de leite?!?!? Quer dizer então que os pilotos não tinham treinamento para usar esses mísseis??

rgrigio

Léo Barreiro A certificação visa atualizar os manuais de operação da aeronave com parâmetros de desempenho atualizados nas mais diversas configurações da mesma. Os pilotos já treinavam combate com PIV e Derby, mas a certificação do comportamento do míssil e da anv não havia ocorrido, o que pode levar a alguma situação de risco em alguma manobra se o piloto extrapolar o envelope de vôo sem saber… Por isso esses exercícios devem ocorrer a cada novo armamento integrado a anv, para que se possa extrair o máximo de desempenho do avião sem extrapolar o envelope de vôo em uma dada… Read more »

Léo Barreiro

Ufa muito obrigado Rgrigio… Obrigado!!!

Rodrigo

Podem me atualizar quanto ao uso do míssil piranha da mectron.
Se ele está também sendo empregado.

Harley

Algum Derby já foi disparado de f-5?

rgrigio

Ao menos nada foi divulgado sobre o assunto, então o mais provável é que essa estação de armas do F-5E só viu disparo de python 3 até hoje…

Últimas Notícias

Atech levará tecnologia brasileira a eventos internacionais de Defesa e Segurança

Reconhecida como uma 'System House' brasileira, a empresa estará presente na EDEX e  ExpoDefensa 2021 A Atech, empresa do Grupo...
- Advertisement -
- Advertisement -