Home Noticiário Internacional China: novo míssil ar-ar de longo alcance?

China: novo míssil ar-ar de longo alcance?

5384
5
Caça J-16 com novo míssil

Por Ben Blanchard

PEQUIM (Reuters) – A China pode estar testando um novo míssil ar-ar de longo alcance que poderia abater aeronaves de alerta e aviões de reabastecimento aéreo, noticiou um jornal estatal nesta quinta-feira, depois que fotos do novo míssil apareceram na internet.

O presidente chinês, Xi Jinping, está supervisionando uma modernização ambiciosa do programa militar da China que inclui caças antirradar e porta-aviões. O país também já testou mísseis antissatélite.

O jornal oficial China Daily disse que recentemente o Exército de Libertação Popular publicou na internet fotos de um caça J-11B (na verdade um J-16 – observação do Poder Aéreo) transportando um míssil grande e sem identificação durante testes no ano passado.

O pesquisador da Força Aérea Fu Qianshao disse ao jornal que acredita que o míssil foi concebido para atingir alvos distantes de alto valor, como aeronaves de alerta precoce, normalmente localizadas fora das zonas de combate.

Dimensões do novo míssil ar-ar chinês

Isso representa uma melhoria em relação aos mísseis chineses existentes, que têm alcances de menos de 100 quilômetros.

“A melhor solução que consigo imaginar para este problema é enviar um caça super manobrável com mísseis de alcance muito longo para destruir estes alvos de alto valor, que são os ‘olhos’ dos caças inimigos”, disse Fu.

“Por isso, o desenvolvimento bem-sucedido deste novo míssil em potencial seria um grande avanço”.

O míssil pode ter um alcance de até 400 quilômetros, ultrapassando aqueles usados por forças aéreas ocidentais, e atingir alvos partindo da estratosfera, acrescentou.

A Força Aérea chinesa ainda não comentou formalmente sobre o novo míssil. A mídia chinesa informa periodicamente a respeito de novas armas antes de haver confirmação oficial de sua existência.

FONTE: Reuters

5
Deixe um comentário

avatar
5 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
3 Comment authors
IvanMatheus HenriqueBosco Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Bosco
Membro
Bosco

Russos e chineses apostam nessa solução de atacar aeronaves AWACS com mísseis de alcance super longo. Sinceramente não sei se isso funciona, principalmente contra um oponente que tem caças furtivos e superioridade no aspecto eletrônico. Num ambiente altamente contestado, com um trânsito de radiação eletromagnético imenso, é difícil de acreditar que esse míssil possa se manter conectado ao caça lançador por mais de 5 minutos. Na verdade é difícil acreditar que o caça lançador continue a existir esse tempo todo depois de lançar um míssil desses, com 400 km de alcance, num ambiente dominado por caças stealths. A melhor forma… Read more »

Matheus Henrique
Membro
Matheus Henrique

É o que eu também acho…

Ivan
Membro
Ivan

Eu… nem tanto! . Pensamos da maneira ocidental (estou incluído), com forte influencia das batalhas aéreas vencidas pela Royal Air Force, US Navy, USAAF e USAF. Busca da superioridade aérea, domínio do espaço aéreo e, consequentemente, do campo de batalha. . Mas na Rússia e no Oriente não é assim. Pela experiência deles ao longo de muitas batalhas, trabalham com conceitos mais limitados, porém suficientes para os objetivos traçados. . Superioridade aérea não precisa ser total, pode ser pontual, limitada a uma faixa do terreno (uso de IADS) ou a uma faixa de tempo (concentração de esforços para conseguir tempo… Read more »

Bosco
Membro
Bosco

Os caças furtivos americanos (os dois) têm uma completa suite ELINT e não somente um RWR bacana. A tentativa de se colocar no alcance de lançamento para tentar alvejar um “HVA” (High Value Assets) é muito temerosa. A quantidade de energia emitida para detectar um alvo aéreo a mais de 400 km é algo que não passaria despercebido pelos escoltas furtivos na “escuta” e atento ao transito de energia EM, independente da atualização via data-link estar vindo da própria aeronave lançadora ou de outra aeronave. Mesmo que a aeronave lançadora dê meia volta ainda assim alguma outra tem que ficar… Read more »

Ivan
Membro
Ivan

“Não quer dizer que não vai funcionar nunca mas não e nenhuma bala de prata…” . Pois é! Exatamente isso… .. eventualmente vai funcionar, no percentual de acerto inversamente proporcional às medidas defensivas tomadas. . Ou seja, recursos (aeronaves, combustível, homens hora…) serão necessariamente aplicados em medidas defensivas. . Mais ainda, os HVAs ‘voadores’ do ocidente tem que manter uma distância maior – mais segura – e dispersar quando ameaçados. Tudo isso em prejuízo dá missão, seja vigilância eletrônica ou simplesmente reabastecimento em voo. . Como escrevi anteriormente: soft kill. Basta interromper a missão. . Quanto a “bala de prata”,… Read more »