Home História da Aviação Guerra Fria: F-104 ZELL

Guerra Fria: F-104 ZELL

7824
33

f-104-zell

No início dos anos 1960, a Luftwaffe estava ocupada comprando um grande número de caças Lockheed F-104 Starfighter.
O “míssil com um homem dentro” – como o F-104 era popularmente conhecido – assumiu uma série de papéis táticos dentro da Luftwaffe, principalmente o de ataques nucleares contra alvos distantes do Pacto de Varsóvia. Aeródromos inimigos estavam, naturalmente, no topo das listas de destino.

Mas o F-104 exigia uma pista longa e bem mantida – vulnerável se atacada no início de uma guerra. E, mesmo com um paraquedas de frenagem, um F-104 precisava de quase um quilômetro de asfalto para pousar e parar. Mas se Bonn insistia em adquirir tantos Starfighters, seria possível adaptar a aeronave para operações mais dispersas?

Desenvolvido conjuntamente pela Luftwaffe e pelo fabricante Lockheed, o sistema ZELL (“zero-length launch” ou “lançamento de comprimento zero”) compreendia uma plataforma de lançamento inclinada para um F-104. Em teoria, o F-104 lançado pela ZELL seria impulsionado pela potência combinada do turbojato J79 do avião e um motor foguete de combustível sólido.

lockheed_f-104g_da_102_zell_tests_edwards_afb_1963

Como previsto, as operações do ZELL envolveriam dezenas de F-104 armados com bombas nucleares desdobrados em rampas pré-posicionadas em toda a Alemanha Ocidental, talvez escondidas em celeiros ou nas bordas das florestas.

Uma vez que uma guerra em grande escala destruiria grande parte da Alemanha Ocidental – sobretudo as pistas de decolagem -, os planejadores imaginaram recuperar os F-104 que retornavam das missões com cabos de retenção. Estes cabos poderiam ser lançados através de uma pista de pouso semi-preparada, como a Autobahn.

A Alemanha Ocidental gastou mais de US$ 25 milhões no projeto ZELL, mas após testes na Base da Aérea Edwards na Califórnia e na Baviera, a Luftwaffe abandonou o projeto em 1966.

f104da122

33
Deixe um comentário

avatar
33 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
25 Comment authors
jose luiz espositoRenato de Mello MachadoMarcelo AndrademarmazzeoLeandro Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Iväny Junior
Visitante
Member

Da série: aviões que deram errado.

theogatos
Visitante

Curiosidade: que cargas nucleares seriam levadas pela força aérea alemã? Ela tinha prerrogativa de lançar bombas americanas?
.
Sds.

Diogo
Visitante
Diogo

alguma vez algum decolou com sucesso?

Leandro Costa
Visitante
Leandro Costa

Sim, Diogo.
.
https://www.youtube.com/watch?v=HVFFF-e1KA4
.
Video sobre o programa.

Farroupilha
Visitante
Farroupilha

um dos mais belos aviões de combate.

kfir
Visitante
kfir

1960 a Alemanha tinha armas nucleares em seu território, apenas 15 anos depois da WW2
.
os seres humanos são completamente loucos…

Alexandre Galante
Visitante
Member

As armas nucleares eram americanas e só podiam ser liberadas para uso pela cadeia de comando americana.

Luiz Antonio
Visitante
Luiz Antonio

os caras lançavam até sofá-cama kkkkkkk

kfir
Visitante
kfir

O que eu tentei considerar, a loucura da segunda guerra em função do Estado vencedor apenas 15 anos depois, permitir que elas estivessem em território alemão, pra que guerra?
.
não sei se me fiz entender…

Jeff
Visitante
Jeff

se bobear os caras reaproveitam este projeto para lançamentos em Porta Aviões. Escondam esse vídeo dos CHINAS hehehe

Jeff
Visitante
Jeff

“Luiz Antonio 8 de novembro de 2016 at 16:41
.
os caras lançavam até sofá-cama kkkkkkk”.
.
huahuahua

costamarques
Visitante
costamarques

O F-35 hoje é a solução para este problema rrsrs

Claudio Moreno
Visitante

Pois é … o Brasil não é exclusivo no dinheiro mal gasto. Aliás na Guerra Fria e durante a Segunda Guerra Mundial, o que houve de gente criando projetos mirabolantes e depois não saiu do papel…(no filme O Aviador o protagonista dá uma “palinha” disto no seu discurso de defesa diante do Senado Americano).

CM

leonardo.t
Visitante
leonardo.t
leonardo.t
Visitante
leonardo.t

O que me assusta nesse incêndio do F-35 é que não é o primeiro a pegar fogo pelo sistema investigado (o IPP da Honeywell) e o custo do reparo (pelo menos US$ 2 milhões). Só espero que ele não seja um F-104 em questão de acidentes…

theogatos
Visitante

Obrigado pelo esclarecimento kfir e Alexandre. Imaginei que seriam americanas, mas como não estava claro no texto, fiquei na dúvida!
.
Sds.

carvalho2008
Visitante

Foi uma tentativa de fugir dos riscos de não possuir pistas aptadas as operações aereas… . Um materia legal, seria sobre as doutrinas de dispersão por pistas e todos os mirabolantes acessorios equipes e treinamentos…. . Existiram estudos de Skijumps usadas em trechos “não bombardeados”….muito interessante….o F-18 passou, o F-4 não, ele tinha tendencia de atitude muito agressiva e dar looping…o A-4 passou e F-16 tambem…valeria ter isto aqui no Brasil….não sei se os USA levaram adiante pois nunca ouvi falar destes kits alem do teste…. O sistema JATO parece tambem caiu em desuso, mas vejo que ainda teria muita… Read more »

Renê Reis
Visitante

Loucura isso , em caso de guerra quente as Alemanhas simplesmente iriam deixar de existir.

Jota
Visitante
Jota

Boa tarde a todos.
Leandro , muito interessante o vídeo: o foguete usado gerava muita fumaça preta espessa e sem sinais de fogo ou chamas. Alguém saberia explicar isso?

Soldat
Visitante
Soldat

Obs: se me permitirem…. – “Os Estados Unidos fornecem cerca de 60 bombas nucleares táticas B61 para uso pela Alemanha sob um acordo de partilha de armas nucleares da OTAN. As bombas são armazenadas em Büchel e a Base Aérea de Ramstein, e em tempos de guerra seriam disparadas por aviões da Deutsche Luftwaffe Panavia Tornado. Para além de ser uma violação dos protocolos do (revisto) Tratado de Bruxelas, muitos países acreditam que este viola os artigos I e II do Tratado de Não-Proliferação Nuclear (NPT), onde a Alemanha se comprometeu:” – “… não receber a transferência de qualquer cedente… Read more »

Delfim Sobreira
Visitante
Delfim Sobreira

“Mas se Bonn insistia em adquirir tantos Starfighters…”
O motivo era : escândalo Lockheed.

Carlos Crispim
Visitante
Carlos Crispim

kfir, sim, vc se fez entender sim, só que acho o povo alemão, mesmo só com 15 anos após a WWII muuuuito mais evoluído que o brasileiro de hoje, alguém imagina ou passa pela cabeça de alguém existir um Molusco ou uma Anta carregando uma maleta de controle de lançamento de mísseis nucleares? Alguém consegue conceber um Renan Calheiros, Eduardo Cunha, Waldir Maranhão, ou um Sarney…com poder de decisão sobre ogivas nucleares??????? Não acho nada demais que os americanos deixassem os alemães utilizarem suas B61, sob forte tratado, o que não consigo imaginar é o Brasil de hoje com armas… Read more »

Clésio Luiz
Visitante

Kfir, o inimigo do meu inimigo é meu amigo.

Leandro Costa
Visitante
Leandro Costa

Kfir, a questão é que na época se acreditava que esses nukes na Alemanha estavam justamente evitando uma nova e devastadora guerra mundial.
.
E a idéia do F-104 ZELL não era tão maluca assim, até porque a idéia funcionou numa boa. Só que o advento dos SAM’s na época, ainda novidade, que deixaram essa idéia obsoleta antes que ela pudesse realmente ser implementada operacionalmente. Afinal de contas, os SAM’s poderiam proteger as bases aéreas de forma que desse tempo de pelo menos as aeronaves decolarem.

Mazzeo
Visitante
Mazzeo

Soldat, Não só a Alemanha tem essa condição como a finada Alemanha oriental antes da reunificação teve um projeto bem avançado usando plutônio desviado dos reatores VVER de greifswald nas barbas dos soviéticos por ordem direta de Erick Honecker. Quando da reunificação os orientais abriram o coração e entregaram o plutônio para os soviéticos, temendo represálias, tanto por parte dos soviéticos quanto dos novos irmãos capitalistas. Eles tinham planos teóricos e modelos em escala de artefatos termonucleares de tamanho “transportável”, e não foram em frente pois perderam o bonde da história. Reza a lenda que alguns cientistas nesse projeto ajudaram… Read more »

kfir
Visitante
kfir

Carlos Crispim e Clésio Luiz

obrigado pela gentileza de me responderem

então é por ai mesmo… mas vejam se o amis e os chucrutes poderiam ser “amigos” um deixando uns nukes com apenas 15 anos, para que eles se mataram ao milhões 17 anos antes?

é só uma reflexão minha.
é por ai um josé sarnei ( hitler ) no poder… os alemães eram capazes e inteligentes, mas vejam um louco, convenceu a todos com mentiras, e isso pode acontecer de novo…em algum lugar do mundo…

kfir
Visitante
kfir

Mazzeo
.
a Alemanha acabou de construir o primeiro reator de fusão FUSÃO nuclear…
.
https://www.youtube.com/watch?v=1rLV4Ur1oII

Leandro
Visitante
Leandro

Vale lembrar que naquela época existia a alemanha oriental e a alemanha ocidental…. e que mesmo se passando 15 anos da 2 guerra… o maior inimigo naquela época era a União Soviética para os estados unidos.

Até porque os F104 seriam usados pra atacar alvos proximos… como eles não tem sistema REVO a autonomia deles não era la grande coisas…. provavel que seriam pra atacar a parte oriental da alemanha ou território comunista adjacente.

marmazzeo
Visitante

Kfir,

Não é o primeiro, é o maior.

Os russos tem grande interesse em fusão, e o primeiro dispositivo de fusão foi o tokamak russo.

Continuam tendo grande influencia nas pesquisas de alta energia e raios X, que são a base para os dispositivos de fissão/fusão nucleares, as chamadas bombas termonucleares ou bombas de fusão.

Os alemães tem totais condições de em pouco tempo gerar um dispositivo termonuclear de multiplos estágios, não o fazem por falta de interesse, mas o conhecimento e os materiais estão lá.

Porem o interesse pode mudar do dia para noite, por necessidade ou vontade politica.

Marcelo Andrade
Visitante
Marcelo Andrade

Vocês sabiam que um lote de F-104 americanos foi oferecido ao Brasil no início dos anos 80?

Li na Revista Flap desses idos.

Mas este avião é muito lindo, um cadillac dos céus mesmo (parafraseando o Christian Bayle em ” O Império do Sol”)

Tinha um Revell dele em escala 1/48 que meu irmão quebrou. Era da Holanda os decalques.

No MUSAL, aqui no RJ, tem um exemplar do F-104S italiano. É realmente um míssil com um homem dentro!!!

Carlos Crispim
Visitante
Carlos Crispim

Olha, tenho vários amigos alemães, eles tem VERGONHA daquela época negra (nazi…), vc não pode conversar assim de pronto com um alemão que não conhece e perguntar sobre os acontecimentos do passado, eles não gostam, só se vc tiver muita intimidade, isso ainda é assim agora quase 70 anos depois, eu confiaria neles sim, mesmo pouco tempo depois do término da WWII, tanto que os americanos confiaram neles, é um povo muuuuuuuuuuito mais evoluído que nós, eu não confio é nos políticos brasileiros, só de pensar no Mula podendo lançar armas nucleares seria o fim da espécie humana. A Anta… Read more »

Renato de Mello Machado
Visitante
Renato de Mello Machado

Eles perderam por isso são assim,tenho um amigo,ele saiu da Alemanha no pós guerra e pelos meus cálculos devia ter participado da Juventude Hitlerista com afinco.E como era difícil tirar alguma coisa dele e vendo quê eu o perturbava parei com as perguntas.A vergonha é de ter perdido se tivessem a chance estariam fazendo saudação nazista hoje.

jose luiz esposito
Visitante
jose luiz esposito

F 104 o grande Fazedor de VIÚVAS !!