Mitsubishi F-15J e F-2
Mitsubishi F-15J e F-2

Desta vez o encontro será para treinamento conjunto

MISAWA: Aviões de combate britânicos vão enfrentar aviões japoneses pela primeira vez desde a Segunda Guerra Mundial em treinamento de combate aéreo após a chegada no Japão no sábado de quatro caças Eurofighter Typhoon da Royal Air Force.

O treinamento conjunto na base aérea de Misawa no norte do Japão começa no domingo e será a primeira vez que a Força Aérea do Japão treina em casa com uma força estrangeira que não seja a dos Estados Unidos.

Os jatos, juntamente com um avião de apoio C-17 aterrissaram no início da noite sob céu nublado, com seu ruído agudo levando alguns espectadores a cobrir seus ouvidos.

Os Typhoon vão enfrentar e voar com F-15 japoneses e Mitsubishi F-2 de fabricação japonesa num exercício apelidado de Guardian North 16.

“Vamos aprender uns com os outros e, finalmente, vamos fazer amizades que nos unirão mais estreitamente no futuro”, disse o tenente-coronel Roger Elliot da RAF, em declarações introdutórias para 100 pessoas da Japan Air Self Defence Force (JASDF).

Ambos os países desejam aprimorar técnicas de interceptação para combater aeronaves militares estrangeiras que se aproximam de seus espaços aéreos. Ambos regularmente acompanham aviões russos e a JASDF intercepta jatos chineses que se aproximam de sua fronteira sudoeste.

eurofighter-typhoons
Eurofighter Typhoons da Royal Air Force

Como o controle do Mar do Sul da China aumenta, o Japão teme que a atenção de Pequim está indo em direção ao Mar da China Oriental, onde o Japão controla uma cadeia de ilhas que se estendem 1.400 km (870 milhas) em direção a Taiwan.

Nos seis meses até o final de setembro, caças japoneses decolaram para interceptar aviões chineses 407 vezes, em comparação com 231 vezes no ano anterior, de acordo com a JASDF. Encontros com bombardeiros russos e aviões de vigilância, que voam ao norte aumentaram 67 por cento, para 180 incidentes.

A visita dos Typhoon é também uma oportunidade para a Força Aérea do Japão conhecer o jato mais avançado da Europa, uma vez que busca a apresentação de propostas para o desenvolvimento de um novo caça para substituir seus F-2 a um custo de até US$ 40 bilhões.

Em 2011, o Japão considerou uma oferta da BAE Systems para vender o Typhoon em uma competição que foi vencida pelo caça stealth F-35 da Lockheed Martin.

O Japão ainda tem que decidir que tipo de aeronave será seu novo caça, apelidado de F-3, mas a escolha é entre um caça de superioridade não-stealth mais barato baseado em um projeto existente, como o Eurofighter, ou um programa mais caro para fabricar um caça stealth como os F-22 Raptor dos EUA.

Eurofighters no Japão: militares britânicos e japoneses posam para foto
Eurofighters no Japão: militares britânicos e japoneses posam para foto

FONTE: www.ndtv.com / Reuters

42
Deixe um comentário

avatar
42 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
32 Comment authors
Rinaldo NeryAlexWFonsecaaugustoGiancarlo M. Abrão Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Marcelo
Visitante

Bacana, com certeza irá render belas imagens. A pintura do F-2 é uma das mais belas do mundo, entre os caças, na minha opinião.

Dickson
Visitante
Dickson

Aquela Insignia do Thyphonn parece a bandeira do Brasil.

Nonato
Visitante
Nonato

Não stealth, mais barato. Só que o typhoon não é mais barato que o f35…

Iväny Junior
Visitante
Member

Será que rola outra venda do Typhoon?

Nonato
Visitante
Nonato

Como esses caças chegaram ao Japão? Pelo território russo? Chinês? Ou foram via EUA?

Mauricio R.
Visitante

O Japão selecionou F-35, ao invés de SH ou Typhoon.

maximusrs
Visitante

Em pensar, que poderíamos estar fabricando o F-16 desde a década de 90 fornecendo para outros países na América Latina como o Chile. Fabricaríamos, sob licença, como faz o Japão! Com o seu F-2. Mas, não, a gente tem de ser “o do contra”, e pagamos caro, literalmente, por isso. Parceria estratégica é isso da foto, os caras estão de F-15 e F-16, em treinamento com os Typhoon, e vão em breve de F-35! Poxa, por que carambas, não fazemos uma parceria assim? Por que não entrarmos na OTAN? Por que não podemos ter uma parceria como Israel, Coreia do… Read more »

Django
Visitante
Django

Treinamento de cachorro grande, sem sucata. Só top.

Maria do Carmo Lacoste
Visitante
Maria do Carmo Lacoste

maximusrs 24 de outubro de 2016 at 12:24
Leia um pouco mais sobre geopolítica, e de como funcionam essas relações entre os EUA e estes países elencados por vossa senhoria, terá todas as respostas às suas perguntas, e é provável, que descubra que essas relações não sejam as mais adequadas aos interesses do Brasil.
________________
Django 24 de outubro de 2016 at 12:24
E nós aqui insistindo em fabricar aviões e obter tecnologia de ponta, por que não nos limitamos a exportar ferro, soja e frango, não? seria a melhor opção.

charly diego siqueira
Visitante

Maria do Carmo ótimo comentário.

Renato B.
Visitante
Renato B.

Parceria Brasil e Israel têm, a Elbit que o diga.

ivanstop
Visitante

Uma curiosidade me bateu vendo esta reportagem.
Caso (e eu disse caso) a FAB venha algum dia a participar de um exercicio como este no Japão. Quantas paradas tecnicas sem contar os revos que os nossos avioes (F-5, A-1) teriam que fazer para chegar lá? Att

Vader
Visitante
Member

maximusrs 24 de outubro de 2016 at 12:24 . São muitos porquês, mas o fato é que o nacional-desenvolvimentismo brucutu aliado ao esquerdismo rastaquera, ambos traduzidos no antiamericanalhismo mais imbecil, sempre impediram o Brasil de se tornar um real e verdadeiro aliado da América. . Poderia ter rolado em 1945. Poderia ter rolado em 1964. Poderia ter rolado em 1982. Poderia ter rolado em 1996. Poderia ter acontecido diversas vezes. Os americanos por diversas vezes ao longo de nossa história quase que imploraram para que nos tornássemos seus aliados de verdade, goizando assim das benesses da “pax americana”. Mas sempre… Read more »

Jack
Visitante
Jack

Vader…Seus comentários fazem falta!

MadMax
Visitante
MadMax

O Brasil e sua velha mania de negar ser rabo de tubarão para se manter cabeça de sardinha.
Quanto aos treinamentos de ingleses e japoneses. Os japoneses são dos pilotos mais bem treinados do mundo ultimamente.
Treinam com americanos, com os russo (180x no ano) ao norte e com os chineses quase o tempo todo (470 vezes no ano, mais de uma por dia). Agora com ingleses também.

sergio ribamar ferreira
Visitante
sergio ribamar ferreira

Concordo inteiramente com o Sr, Vader. país atrasado ,gente atrasada, concepções ideológicas tacanhas, absurdas e atrasadas por isso dos porquês…

Maria do Carmo Lacoste
Visitante
Maria do Carmo Lacoste

Desde quando os EUA autorizariam a Embraer fabricar o F16 sob licença, como no Japão? Desde quando os EUA venderiam, mesmo com todo o dinheiro do mundo o F-35 ao Brasil? Desde quando os EUA ofereceram ou venderiam se solicitados o F4 ao Brasil? O P-47 quem escolheu foram os pilotos da FAB, já que sua missão no TO italiano era apoio de fogo e destruição de alvos no solo, o P-47 era muito, mas muito mais apto a esse função que o P-51, tinha mais poder de fogo que o P-51, e era fortemente blindado. Se nem o canhão… Read more »

Possani
Visitante
Possani

Essa maria do carmo ainda esta recebendo o pão com mortadela?

Petardo
Visitante
Petardo

Enquanto tiver um pessoal que não aceitar que tem bons políticos e boas idéias, assim como péssimos políticos e péssimas idéias, tanto na esquerda, quanto na direita, o debate aqui vai render muito pouco. Eu não sou muito de botar a culpa na cultura, acho uma desculpa muito fácil, mas aqui a gente tem a mania de arranjar o grande vilão. É o Cunha, é o goleiro, são os americanos/russos. Aqui se compra a teoria mais fácil e que exige menos pensamento. Como se o Cunha comandasse um esquema sujo sozinho, como se o goleiro não jogasse com mais dez… Read more »

Humberto
Visitante
Humberto

Pessoal, vamos por partes. O F-2 não é um F-16 montado no Japão e sim um caça que usou o F-16 como plataforma de desenvolvimento, tem cara, jeito, motor mas não é um F-16. O Japão é um pais que tem lá os seus adversários como Russia, China e Coreias, existe muita rivalidade e principalmente feridas que ainda não foram totalmente curadas, Chineses e Coreanos com razão reclamam das atrocidades feitas pelo exercito imperial desde o início do século XX até a segunda grande guerra. Na época que o F-2 foi autorizado o Japão ainda ainda tinha um crescimento invejável.… Read more »

Django
Visitante
Django

Vader: 24 de outubro de 2016 at 15:33.
.
É isso aí mesmo. Disse tudo.

Django
Visitante
Django

Maria do Carmo Lacoste 24 de outubro de 2016 at 12:58.
.
Ok, valeu.

augusto
Visitante
augusto

O problema do do Brasil é que ele não gosta da ordem liberal mundial do mundo que vem sendo mantinda desde da 2gm. E não é so a esquerda brasileira que nao gosta nao é a direita tambem vide que tem muito direitista por ai adorador da ditadura e do bolsonario que odeia os EUA e daria a ….. pto Putin

Magno
Visitante
Magno

Parabens pelos comentários Vader.

augusto
Visitante
augusto

É por isso que as grandes democracias de mercado do norte tratam o Brasil com desdem ! Nos não fazemos por onde e ainda damos a desculpa de falta de protagonismo para fugir da ordem liberal mundial que nunca nos negou isso nos não temos o tal protagonismo não por causa da ordem mundial mas sim pelos erros e escolhas que nosso povo faz, temos que ter uma economia forte e integrada, uma diplomacia pro-acordos e pro-ordem mundial liberal,forcas armadas fortes uma democracia forte e estavel baseada no imperio da lei, ai teremos o tal “protagonismo”.

David Soares
Visitante
David Soares

Humberto 24 de outubro de 2016 at 17:03
Disse tudo.

Ivan da Silveiraa
Visitante
Ivan da Silveiraa

Boa noite Maria do Carmo Lacoste 24 de outubro de 2016 at 16:22 Para as suas perguntas/indagações, minha resposta: provavelmente sim! A questão não é meramente “ajudar”, até porque acho que nenhum país ou empresa vai ajudar o Brasil ou empresa brasileira apenas por “ajudar”, isso nem faria sentido, não tem lógica. No entanto, são relações de confiança onde temos muito a oferecer e temos muitas demandas para prencher também. Podemos dar e receber de forma inteligente. Seria um ganha-ganha… Se o Brasil saísse totalmente de cima do muro (por comodidade política e desinteligência, já que o povo não exige… Read more »

Pedro Henrique Soares
Visitante

Parabéns pelos comentários Maria!
Muitos esquecem rápido da história de “parceria dos EUA”, do WikiLeaks, do escândalo de espionagem e e-mails propondo depor governantes.
Existe coisa boas nos EUA, sem dúvida, assim como na Rússia e China. Esperta e a Índia que pega o melhor dos dois mundos.
Para os colegas que sempre criticam os comentários de geopolítica, “não acrescenta nada”, gostaria de lembrar que geopolítica e poder bélico e estratégias de guerra anda de mãos dadas desde que o homem inventou a propriedade privada.

Pedro Henrique Soares
Visitante

*geopolítica, poder bélico e estratégias de guerra

Carlos Crispim
Visitante
Carlos Crispim

Prefiro ser aliado subserviente dos EUA como Japão e Coréia do Sul, do que república de bananas amiga de Cuba, Merdezuela, Bolívia e outros países responsáveis pelo atraso da Humanidade. Basta ver dos povos dos países que eu citei, quem tem os melhores IDH? Qual deles possui forças armadas de respeito? Os EUA não vendem tecnologia de ponta para nós pela simples razão que não somos confiáveis, simples assim. Com mais de 1 década de governos de esquerda que saquearam o país, o povo tem mais é que se F… mesmo, votam nesses lixos de esquerda que vivem viajando pra… Read more »

Carlos Alberto Soares-Israel
Visitante
Carlos Alberto Soares-Israel

“Iväny Junior 24 de outubro de 2016 at 12:08
Será que rola outra venda do Typhoon?”
______________________

Esquece Amigo.
F 16 c/ MRO.
Vão de F 16 Block 60 que lá deve virar F 3, se soltarem a grana,
depois devem fazer um MRO nos F 15 ou
pulam direto para os F 15SE.
Não se esqueça, lá tem bases Americanas.
_______________________

Iväny
Qual é o Tranche do Tufão desse exercício ?

Carlos Alberto Soares-Israel
Visitante
Carlos Alberto Soares-Israel

Ivan da Silveiraa 24 de outubro de 2016 at 21:41
Assino embaixo com uma ressalva:
Maria (MCL)
Começou “mansinha, toda educado, começou a por garras para fora e ……..”
faz um tempinho está “falando” como homem !
Sei não ….. fake ?
“Possani 24 de outubro de 2016 at 16:30
Essa maria do carmo ainda esta recebendo o pão com mortadela?”
Matou ! Kkkk

Carlos Alberto Soares-Israel
Visitante
Carlos Alberto Soares-Israel

“Nonato 24 de outubro de 2016 at 12:13
Como esses caças chegaram ao Japão? Pelo território russo? Chinês? Ou foram via EUA?”
Voando !
_______________________

Caro Lord Vader,
bom tê-lo de volta. Tu faz falta, vê se não some.
Sempre estaremos do mesmo lado.
“Que a força esteja com você.”

Delfim Sobreira
Visitante
Delfim Sobreira

Nem tanto ao mar nem tanto à terra. Os EUA não nos oferecem de tudo, como não oferecem a seus aliados, ou esqueceram que eles sentaram em cima do F-22 e dos tanques conformais dos F-15/16 ? E Lacoste está certa, os F-4 nos foram negados, por isto ficamos com F-103. E detalhe, talvez os F-4 estivessem em Anápolis até hoje, como estão em outros países. Acredito que os EUA devam ser o primeiro país a ser procurado em termos de aquisição de equipamentos, apenas procurando em outro lugar ou fazendo aqui em caso de negativa. . Detalhe que ao… Read more »

Hawk
Visitante

Lord Vader 24 de outubro de 2016 at 15:33 é por isso que digo que sempre fomos “socialistas” mesmo em tempos da ditadura militar.
Se querem mudar algo aqui, tem que começar pela cabeça do povo, agora e já com as crianças, porque esqueçam jovens e adultos, pelos menos a maioria…

Vader
Visitante
Member

Maria do Carmo Lacoste 24 de outubro de 2016 at 16:22 . “Desde quando os EUA autorizariam a Embraer fabricar o F16 sob licença, como no Japão?” . O Mitsubishi F-2 não é um F-16 “sob licença”, informe-se, porque a senhora está a confundir alhos com bugalhos. Aliás, quando lançado era um caça soberbo e bem à frente do F-16. . “Desde quando os EUA venderiam, mesmo com todo o dinheiro do mundo o F-35 ao Brasil?” . Mais uma vez a sra. demonstra sua total desinformação. Informe-se sobre a visitinha de Saito e Jobim à Lockheed Martin em (s.m.j.)… Read more »

Giancarlo M. Abrão
Visitante
Giancarlo M. Abrão

Fácil falar sem uma perspectiva mais profunda, porém, se deixarmos nosso enorme ego (um consenso por aqui) de lado, daria para perceber com relativa facilidade que o Brasil não é um país relevante para os USA, ou Rússia, ou China, ou raio que o parta. Somos apenas peças que, de acordo com a conveniência, podemos ou não, sermos utilizados para engrossarmos o caldo de alguém de tempos em tempos. Não existem amizades entre países, apenas alianças circunstanciais e temporárias. Portanto, desnecessário é, falar de oportunidades perdidas ou alianças com uns e outros ou mesmo tecer comentários inflando o peito. Meu… Read more »

augusto
Visitante
augusto

como eu disse o mundo tem uma ordem liberal mantido pelo pais democraticos e capitalistas do norte e sempre has aqueles que querem desafiar essas ordem e quebra-las e é sempre os mesmo paises ditatoriais sejao de direita ou esquerda, ao que parace o Brasil sempre namora o fica em cima do muro mas namorando os ultimos mas na hora do pau fica do lado do ocidente e ainda reclama pq nao ganhou mt espaco, hora se nao inclina-se para o outro lado e se compromete-se com a ordem liberal do mundo o Brasil teria tds os beneficios

Delfim Sobreira
Visitante
Delfim Sobreira

Eu adoraria o F-2 na FAB. Um F-16 maior, com mais capacidade de combustível, alcance, sensores e armas ? Aí sim seria uma aeronave que se chamaria de estratégica no Cone Sul.

WFonseca
Visitante
WFonseca

Até agora só perdemos por não jogarmos mais próximos dos USA, isso não significa subserviência, trata-se de construir uma relação baseada na confiança e interesses mútuos. Poderíamos ter um papel importantíssimo mundo afora, com uma visão mais pacifista e imparcial, poderíamos ser úteis na intermediação de conflitos e até possuir assento permanente na ONU. Optamos por juntar nos aos párias para no grito, fazer oposição e tentar ser mais relevante. Até agora não chegamos a lugar algum, pelo contrário, perdemos tempo e relevância. Na contramão do mundo, a ex-presidAnta disse que deveríamos dialogar com o ISIS; Apoiamos o estado palestino… Read more »

Alex
Visitante
Alex

Alguém falou em geo política? Então não existe isso na Inglaterra, Japão, Coréia do Sul, entre outros países? E aquela construção das fragatas no final da década de 70, início da de 80 com a Inglaterra, chamamos aquilo de que? Paiszeco! Vivem em cima do muro e com medo de tomar decisões sólidas! Quer sempre obter a “melhor” rebarba ou oportunidade e o que só colhe são as migalhas tecnológicas. Francamente! Falta parceira com seriedade e interesse no desenvolvimento de uma nação de cara limpa. Enquanto isso? Rumo aos padrões africanos. Século XXII, se ainda o mundo existir. O lixo… Read more »

Rinaldo Nery
Visitante
Rinaldo Nery

Desconheço essa de fabricar F-16 no Brasil. De onde tiraram isso? Não entramos no pacote do F-35 porque não temos dinheiro para tal, nem para mante-lo. Embora fosse o governo da PeTralha, não tinha nada a ver com ideologia. Os japoneses não treinam com os chineses, eles INTERCEPTARAM os chineses 470 vezes. Cuidado com a confusão de conceitos.
Quero uma Ferrari, mas não tenho dinheiro pra pagar o IPVA, o seguro e as revisões.