domingo, junho 20, 2021

Gripen para o Brasil

Winglets para o C-130

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

mc-130j-com-winglets-2
MC-130J com winglets ativas nas pontas das asas

O Jane’s noticiou que o Tamarack Aerospace Group está oferecendo à Lockheed Martin, para equipar a frota de C-130 Hercules da Força Aérea dos EUA (USAF), seus winglets ativos ATLAS que, segundo a empresa, reduzem o consumo de combustível, ao mesmo tempo em que aumentam a vida útil da asa.

A empresa com sede em Idaho está buscando apresentar sua tecnologia à Lockheed Martin, na esperança de lançar um esforço colaborativo para ajudar a resolver os mandatos de redução de combustíveis exigidos pela USAF.

Segundo o porta-voz da empresa, Bill Mitchell, os winglets proporcionam uma melhoria de 10% na economia de combustível do C-130, aumentam a vida útil da asa, melhoram o desempenho em altas temperaturas e grandes altitudes, tem potencial para aumentar o peso bruto e peso máximo de viagem, velocidades de estol mais lentas e requisitos mais curtos de pouso e de decolagem.

mc-130j-com-winglets-1

O interesse de Aerospace Group Tamarack em uma potencial colaboração com a Lockheed Martin decorre da notícia do início do ano em que a USAF tinha começado ensaios com winglets em suas aeronaves de missão especial MC-130J Commando II. Engenheiros do 413th Flight Test Squadron modificaram um MC-130J com winglets em abril, como parte de um ensaio para averiguar eventuais ganhos de eficiência de combustível, de acordo com pesquisa e design contratado (CRAD) financiado pelo Air Force Research Laboratory (AFRL), em setembro 2014. Oito saídas de testes do MC-130J equipado com winglets foram realizadas a partir da Eglin Air Force Base, na Flórida, embora os resultados não tenham sido divulgados.

De acordo com Mitchell, os winglets desenvolvidos pela Tamarack Aerospace Group diferem daqueles desenvolvidos em outros lugares por reduzir também a carga da asa, e assim aumentar a vida útil da asa. “Temos patenteado um dispositivo de alívio de carga que aerodinamicamente desliga os winglets durante aqueles raros momentos em que as forças ‘g’ são altas. O sistema está constantemente monitorando e fazendo a previsão de rajadas e/ou manobras, e as ‘posições’ da Tamarack Active Camber Surface (TACS) necessárias para eliminar as cargas adicionais que uma winglet estática produz.”

- Advertisement -

21 Comments

Subscribe
Notify of
guest
21 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Carlos Alberto Soares-Israel

“Temos patenteado um dispositivo de alívio de carga que aerodinamicamente desliga os winglets durante aqueles raros momentos em que as forças ‘g’ são altas. O sistema está constantemente monitorando e fazendo a previsão de rajadas e/ou manobras, e as ‘posições’ da Tamarack Active Camber Surface (TACS) necessárias para eliminar as cargas adicionais que uma winglet estática produz.”
___________________________________________

Como ?
Algum Fabiano ou quem domina o assunto pode me explicar por favor ?
Bob Santana ?

groosp

Ficou feio.

Léo Barreiro

Senhores

Desculpa a pergunta…. Mas pela surpresa dos comentários anteriores dá a impressão de que a patente não é deles…. Tipo tem como trazer luz aos poucos esclarecidos? Se der…

Carlos Alberto Soares-Israel

Estimado Bob Santana,
muita explicação, no vídeo de demostração efetiva …… short and nothing.
Therefore ….
Obrigado Amigo.

EduardoSP

Roberto F Santana,

Assisti ao vídeo e acho que entendi a lógica do TACS, embora não a tecnicalidade por falta de conhecimento de engenharia.

Não entendi porque você acha que é uma coisa fadada ao insucesso. Você acha que é uma coisa parecida com aqueles “economizadores de combustível” de carros, que prometem reduzir em 30% o consumo colocando uma pecinha na tubulação da gasolina?

Carlos Alberto Soares-Israel

demonstração *

Carlos Alberto Soares-Israel

Na hora da efetiva demonstração que deveria ser um vídeomax …. nada !
É a faca que corta aço, o encosto que massageia e quebra pedras no rim e por ai vai ….
Mais uma do “La garantía soy yo”.
Sem chance, na USAF etc ….. (rs).

Carlos Alberto Soares-Israel

Roberto F Santana 27 de setembro de 2016 at 21:58
Tenho visto em 737-300 – 727 – 767 etc ….
Deve ser efetivo …..

Maria do Carmo Lacoste

Se é para produzir efeitos especiais, só para dar um ar de modernidade diante do KC-390, é melhor chamar o Hans Donner.
Outra proposta bizarra e desesperada desses caras para tentar fazer frente ao jato da Embraer, é uma versão pelada do dito aparato…mais barato.. querem ganhar no preço, já que em qualidade já elvis… será que vem com motor?
Me ajuda aí… ô…
Forte abraço.

Nonato

59.000 dólares…
Mais um item a encarecer o avião…

Carlos Alberto Soares-Israel

O aparato não é da LM.
É uma proposta de uma empresa privada, está no vídeo postado pelo R Santana.
Não tem nada haver com 390
Se quer está sendo cotado pela LM, USAF ou o escambau de Madureira !
_______________________________________

Roberto F Santana 27 de setembro de 2016 at 22:07
Postei como curiosidade Bob
Não viajo mais como antes, saúde e $aúde ! (rs).
Mas tenho visto uma febre de winglets,
até os cargueiros estão adotando.
_______________________________________

Roberto F Santana 27 de setembro de 2016 at 22:11
Não entendi, prefiro assim.
_______________________________________

Bom link, ITA
http://www.aer.ita.br/conteudo/estudo-par-metros-aerodinamicos-winglet-aeronaves-comerciais

Seal

OFF: Programa H-XBr: FAB recebe mais um H225M, o último do ano 2016.

Carlos Alberto Soares-Israel

Boa sorte !

EduardoSP

Roberto F. Santana
Obrigado!

Mauricio R.

OFF TOPIC…, mas nem tanto!!!!

Substituição da motorização ucraniana no Beriev Be-220, não é possível no momento:
.
“If we reject it [the engine], we should take into account a big range of trials and a long period of time. This work is currently being carried out in cooperation with Russia’s Industry and Trade Ministry but as of today the plane is equipped with an engine that has been certified with it,” he added.
.
(http://www.defense-aerospace.com/articles-view/release/3/177416/beriev-unable-to-replace-be_200%E2%80%99s-ukrainian_made-engine.html)

Mauricio R.

OFF TOPIC…, mas nem tanto!!!!
.
Alemanha deverá decidir em breve qual o sucessor do C-160 Transall:
.
“…the Lockheed Martin C-130J is a prime candidate and Germany is either looking at jointly operating the aircraft with France or buy second-hand aircraft from Britain.”
.
(http://alert5.com/2016/09/30/germany-nears-decision-on-transall-replacement/)

Rinaldo Nery

Roberto Santana, o KC-390 não voa a 120 KIAS? O E-195 voa.

Mauricio R.

O problema não é voar a apenas 120KIAS, mas voar carregando combustível de transferência, o equipamento de AAR dentro da aeronave e os pods sob as asas.
E manter isso enquanto abastece o helicóptero.

Rinaldo Nery

Maurício, ele foi projetado pra cumprir esse requisito. Se não voar, manda os engenheiros de volta pra universidade. Acho que vai voar….

Mauricio R.

OFF TOPIC…, mas nem tanto!!!!
.
Alemães devem operar seus C-130J, em conjunto com os franceses:
.
(http://alert5.com/2016/10/05/germany-to-operate-a-pool-of-c-130js-with-france/)

Reportagens especiais

Cavanaugh Flight Museum – parte 3

O CFM mantém vários “warbirds” em condições de voo que fazem apresentações em ocasiões especiais e eventos comemorativos. Nesta terceira parte de nossa visita...
- Advertisement -
- Advertisement -