Home Espaço Israel ‘emprestou’ satélite para o Brasil durante as Olimpíadas

Israel ‘emprestou’ satélite para o Brasil durante as Olimpíadas

4468
40

Aeronáutica critica falta de investimento do Brasil em sistemas aeroespaciais

eros-b

ClippingNEWS-PA Durante os Jogos Olímpicos e Paralímpicos do Rio de Janeiro, o governo israelense cedeu às forças de segurança do Brasil o acesso às imagens de um satélite, o Eros-B, usadas para reforçar a segurança do evento esportivo.

Operando a uma distância mínima de 450 quilômetros de distância da Terra, o satélite é capaz de mapear o terreno e captar imagens com até 70 centímetros de resolução, permitindo, por exemplo, a identificação da placa de um veículo. Policiais federais e militares das três Forças (Marinha, Exército e Aeronáutica) viajaram para Israel para aprender a utilizar a tecnologia, que, em breve, não estará mais disponível gratuitamente.

Além de auxiliar na proteção dos atletas israelenses e das demais delegações, o gesto israelense revelava intenções comerciais.

Tudo porque, segundo o comandante da Força Aérea Brasileira (FAB), brigadeiro Nivaldo Luiz Rossato, “os israelenses sabem que o Brasil tem se negado” a olhar para o espaço e investir em sistemas aeroespaciais autônomos. As Forças Armadas, por exemplo, continuam usando plataformas baseadas em tecnologias internacionais, deixando de desenvolver tecnologia própria.

“Nos negamos a olhar para o espaço […] A Índia investe anualmente US$ 1,1 bi no setor. Com isso, gera 17,5 mil empregos diretos e já tem mais de 30 satélites em órbita. Além disso, vende satélites para outros países. Enquanto isso, estamos igual caranguejos, andando de um lado para o outro, sem avançar”, comentou o comandante.

De acordo com o brigadeiro, a Política Nacional de Desenvolvimento das Atividades Espaciais, de 1994 e coordenada pela Agência Espacial Brasileira (AEB), está longe de atingir seus objetivos. Para o comandante, o episódio envolvendo o satélite israelense demonstra que, “um dia, teremos que olhar para o espaço”.

“Temos [Aeronáutica e Ministério da Defesa] um projeto pronto, mas ele não consegue ser aquinhoado com recursos financeiros básicos”, declarou Nivaldo Rossato em referência ao Programa Estratégico de Sistemas Espaciais (PESE), sistema do Ministério da Defesa criado para atender demandas das Forças Armadas e programas dos demais ministérios.

Projetos

No cargo desde janeiro de 2015, o brigadeiro Rossato afirmou que o investimento em tecnologia aeroespacial impacta positivamente outros setores da economia e da sociedade.

“Imagine toda essa tecnologia voltada para monitorar nossas áreas de fronteira ou nossas águas territoriais [faixa costeira que atinge até 22 quilômetros a partir do litoral], onde é possível distinguir o tipo de embarcação visualizada”, sugeriu o comandante, afirmando que a Argentina gasta muitas vezes mais que o Brasil em pesquisa e desenvolvimento aeroespacial.

“Estados Unidos, Rússia e China não gastam o dinheiro que gastam à toa. Eles sabem a importância disso. A Argentina gasta quase dez vezes mais que nós. E nem precisamos fazer o mesmo que esses países já fazem. Podemos optar por algo mais simples, como satélites de órbita baixa, para comunicações, os sensores óticos.”

O comandante lamentou projetos descontinuados e lembrou o acidente ocorrido em 2003, no Centro de Lançamento de Alcântara, no Maranhão, quando o acionamento premeditado do foguete Veículo Lançador de Satélites (VLS) custou a vida de 21 profissionais civis, afetando os projetos do programa espacial brasileiro.

FONTE: Portugal Digital

40 COMMENTS

  1. E eu que pensava que os satelites israelenses eram somente geoestacionarios.

    Com ou sem intencoes comerciais, Israel fez um favor enorme ao Brasil.

  2. Quando eu estive na AEL Sistemas esse ano, eles comentaram que foram selecionados para receber tecnologia de reparo de hardware de satélites em órbita.

  3. Tadeu.
    Favor nada, foi amostra grátis como diz o texto. Agora se quiser vai ser pago. Sinal de satélite gratuito ninguém fornece.
    Só continuo achando que depender de um país sem relações diplomáticas plenas (embaixador) tem seus riscos.

  4. Porque não é seguro depender de um país com relaçõed diplomáticas estremecidas – Bibi tirou o embaixador com a Dilma, ela foi embora mas embaixador não voltou.
    Como disse Von Clausewitz, a guerra é um prolongamento da diplomacia.
    Vai ver se algum país de 1o mundo estabelece alianças sem diplomacia sólida.

  5. Na verdade já deveríamos ter desenvolvido nossos próprios satélites. Depender dos outros é fornecermos nossas informações e ainda pagarmos porrisso.

  6. Não sabe ? Foi por causa da questão palestina, que na verdade nem interessa ao Brasil.
    Mas o Bibi respondeu rude, retirou o embaixador, e isto mostra que depender de países sem segurança diplomática pode ser complicado.
    Ainda mais que o Temer é libanês e o Serra fala grosso.

  7. O Brasil tinha que aproveitar cada entrevero diplomático que atravessa, como a crise das lagostas, o fim do acordo com os EUA, e mais esse, pra tomar vergonha na cara e criar seus próprios recursos militares.

  8. Delfim, não foi bem assim.
    Israel nomeou em agosto de 2015 um diplomata para ser embaixador de Israel no Brasil chamado Dani Dayan. Mas a Dilma, com sua conhecida inabilidade política, não gostou do nome indicado por Israel e não realizava a cerimônia de recebimento das credenciais do novo embaixador, que é o ato formal e solene pelo qual o Embaixador é reconhecido como representante de seu país no Brasil. Após este enorme constrangimento para o diplomata, o Bibi chamou-o de volta a Israel, já que era humilhante ter aqui um embaixador nomeado que não é recebido para entregar suas credenciais e mandou o diplomata para ser cônsul geral de Israel em Nova York. O que desagradou a Dilma é o fato de o diplomata ter alguma ligação com colonos israelenses assentados em locais que, segundo consta, deveriam ser destinados aos palestinos.

  9. hahahahaha…..aguardem, la vem a conta no espeto para todos nos pagar-mos. Eh como ja escrevi, uma no cravo e dez na ferradura …..fala-se disso e daquilo e devargazinho nos apresentam a fatura sem previa analise ou numeros serios. Nao estou aqui discutindo a necessidade, isso ja eh mais do que reconhecido por todos. O problema eh q tudo costuma vir no afogadilho e ai a coisa toda perde o controle e objetivo.

  10. Isso mesmo.
    Não gosto da Dilma mas se a posição oficial brasileira é pela autodeterminaçao, este embaixador não daria certo.
    Sem falar que ele é argentino de nascimento.
    De qualquer maneira a Veia foi mas um embaixador continua devendo.

  11. Já deveríamos ter satélites próprios há mais de 10 anos. Mas, como coisas importantes em assuntos como o de defesa não são prioridades, ficamos na vergonhosa dependência de satélites militares de outros países para torneios como Olimpíadas e Copa do Mundo. O mais engraçado é saber, na fala de um Comandante da Aeronáutica, que:
    A) Grandes potências sabem muito bem a importância do domínio do espaço;
    B) Que até a Argentina, mais quebrada financeiramente do que nós, investe mais nesta área e;
    C) Que o nosso país, de dimensões territoriais continentais e com riquezas fantásticas, teve governos que nunca se importaram direito com essa área.
    Esse é o Brasil.

  12. a questão e temos tecnologia para produzir satélites o problema e o lançamentos ate agora nao conseguimos construir um propulsor e um satélite de grande carga por questão orçamentaria e tbm por questão politicas .

  13. Jandir Brito,

    Agora já entendo o que passou. Mas não se iluda porque não é a Dilma é quem estava mandando dinheiro para o Hamas.

    Era a Autoridade Palestina é quem estava molhando a mão da Dilma e de outra meia dúzia de gatos pingados no Itamaraty, com os meus dólares pagos em impostos.

    Milhões e milhões de dólares são enviados para a Autoridade Palestina, para ajudar ao povo palestino.

    Quase 80% dessa ajuda foi para o Hamas, e a autoridade Palestina usa esse dinheiro para subornar governos e políticos de esquerda, para apoiarem todas as ridículas sansões contra Israel na ONU.

    O Bibi é um estadista sério. Israel é um país serio. Mas a corja petista se deixa vender por um bando de criminosos.

    A Autoridade Palestina e o Hamas, alimentam o ódio, escravizam e lavam o cérebro de seu próprio povo, 24 horas ao dia.

  14. “Jacinto Fernandes 23 de setembro de 2016 at 17:10”
    Perfeito !
    ________________________________________________

    “Tadeu Mendes 23 de setembro de 2016 at 21:06”
    Perfeito.
    A maior parte do USD vira armamentos etc etc etc
    Uma boa tarde também vai por desvio para o hezbollah.
    ________________________________________________

    “Walfrido Strobel 23 de setembro de 2016 at 21:37”.
    Kkkk, desconhece totalmente os fatos !
    Quantas vezes o Sr já foi a Israel ?
    ________________________________________________

    http://boainformacao.com.br/2016/08/israel-denuncia-que-dinheiro-da-onu-foi-usado-para-patrocinar-terrorismo/

  15. Delfim, menos ….. sua implicação com Israel, qual seu real motivo ?
    ___________________________________________________________

    “Um agrément (a aceitação, no jargão diplomático) é geralmente dado dentro de duas a três semanas. Quando, depois de meses, um embaixador não recebe o agrément do país anfitrião, o governo que o indicou entente que a sua escolha não foi aprovada. Os governos raramente dão respostas negativas aos pedidos de outros países para credenciar um embaixador nomeado. Em vez disso, eles simplesmente não respondem aos pedidos de agrément, sinalizando assim que desaprovam e esperam uma nova indicação.”
    ___________________________________________________________

    Quanto ao fato do Temer ter sangue Libanês, lembro que ele é Cristão Maronita,
    portanto ….. quem conhece sabe do que estou falando; “falanges” ….. (rs).
    O fato do cara comer kibe crú e esfihas não o torna inimigo de Israel.
    ____________________________________________________________

    “Temer viu, quando criança, a palavra “temperança” em um vitral de uma igreja em Tietê, no interior de São Paulo, onde nasceu. Pesquisou o significado no dicionário e descobriu tratar-se da qualidade ou virtude de quem modera apetites e paixões. Desde então, Temer teria adotado a temperança como filosofia de vida. Pelo menos é o que testemunham muitos dos que conhecem a vida privada do novo presidente do Brasil.

    Para esses, Temer seria um homem que mais ouve do que fala, reservado, discreto, disciplinado e muito polido. Segundo o Zero Hora, ouvi-lo falar um palavrão significa que Temer está realmente muito irritado. Ainda assim, ao palavrão se segue um pedido de desculpas.

    O próprio discurso de Temer ao papa Francisco pareceu refletir os seus ideais: o novo presidente elogiou o pontífice pelo “seu exemplo de moderação, temperança, equilíbrio, tolerância”.
    Baixa a bola, Shalom

  16. Foi dito ai pra riba muita asneira, “Israel é inimigo do Brasil” etc etc etc
    Fazem me rir,
    o inimigo que “emprestou” um satélite, capaz:
    “de mapear o terreno e captar imagens com até 70 centímetros de resolução, permitindo, por exemplo, a identificação da placa de um veículo. Policiais federais e militares das três Forças (Marinha, Exército e Aeronáutica) viajaram para Israel para aprender a utilizar a tecnologia, que, em breve, não estará mais disponível gratuitamente.”
    Shalom
    O choro e o esperneio é livre, coisas da democracia como bem afirma o Galante.
    Relembrando:
    http://www.conib.org.br/noticias/2870/joaquim-barbosa-recebe-homenagem-em-israel-e-elogia-democracia-israelense

  17. Tudo por causa de uma praga chamada corrupção, incompetência e descaso, desta caterva chamada de politicos. A roubalheira tira do país mais de 200 bilhões de reais por ano. Imaginem o que poderia ser feito com este dinheiro para o bem do povo e do Brasil.

  18. Walfrido,

    Venho analisando seus comentários. Aqui eu sei que é quem.

    Não existe expancionismmo. Os palestinos ocuparam o que não lhes pertence.

    Essa Terra pertence ao povo judeu.

  19. CAS
    Não tenho implicância com Israel como país soberano. Ele existe.
    Tenho com o pensamento que Israel possa ser um exemplo para o Brasil. Israel é tão exemplo para o Brasil como um esquilo para um elefante. Somos diferentes demais.
    Sim, sou um marrano, ou anussi, como quiser, e daí ? Não sou obrigado a assumir Israel como um produto perfeito e acabado.
    Quanto a democracia… quando Israel recebeu seus primeiros iemenitas, a sociedade ficou chocada. Judeus morenos, com cara de árabe, roupa de árabe e falando árabe ? Golda Meir não queria recebê-los, entraram de má vontade. Israel foi fundado por askhenazis pra ser uma sucursal da Europa. Os felashas também foram recebidos com reservas.
    Vá procurar um piloto da IAF sefardita. Boa sorte.

  20. Delfim,

    A IAF tem muitos pilotos sefarditas, como também comandantes sefarditas de bases aéreas e oficiais generais no Estado Maior da IAF.

    Você está total enter enganado ou desinformado

  21. Agora sou antissemita porque defendo que o Brasil tenha soluções próprias, em vez de comprar do Tio Jacob, e que o Brasil que tem mais de 100 anos de fronteiras diplomaticamente estabelecidas não é o anão diplomático. Esta é boa.
    Quanto que aquele minúsculo pedaço de terra deva ser habitada por todos os judeus, 60% dos judeus do mundo que moram na diáspora divergem disto. Podem balançar bandeirinhas, aprender hebraico, mas não arredam pé da nossa sociedade ocidental cristã, multicultural, multiétnica e multireligiosa. São felizes aqui, produzem aqui, acrescentam e recebem de volta. Não precisam de privilégios, pois tem igualdade. Se acham que tem mais em Israel, aliah shalom. O Ocidente não pode oferecer mais a judeus do que oferece a outros grupos humanos.
    Tecnologia é sinônimo de democracia ? Ora então o nazismo que inventou o motor a jato e os foguetes era democracia ? Mengele deve ser festejado porque expandiu os conhecimentos sobre o cérebro humano ? Ops…
    Temos um presidente árabe, filho de uma minoria que veio e prosperou. Há tempos um árabe se candidatou em Israel e o Knesset veio abaixo.
    Resumindo e repetindo : Israel não é a “terra santa”, tem suas imperfeições assim como o Brasil. precisamos de soluções customizadas para nossos problemas.

  22. Boa tarde

    O Brasil deveria fortalecer os laços com Israel. No campo militar sem dúvidas eles estão muito bem e nós poderíamos colher excelentes frutos disso. Aliás, obrigado por ceder o Satélite! Israel é um exemplo fantástico de eficiência, produção científica, progresso social, bons valores que o Brasil deveria se espelhar!
    Interessante o juízo moral de alguns aqui no fórum, totalmente parcial na forma de fazer justiça. Pela retórica é nítido como essas pessoas estão doutrinadas a repetir falácias, pessoas que não gastam 10 minutos para refletir sobre o que vão expressar.
    1 – Olhem essa notícia de 2013: “O governo brasileiro concedeu o “agrément” , a autorização necessária para a troca de embaixadores, à nova representante de Cuba no Brasil, Marielena Ruiz Capote.”
    Curioso, pois Cuba é um ditadura totalitária que não respeita direitos humanos, não respeita democracia, não respeita diferenças étnicas, não respeita a livre iniciativa, não respeita a liberdade de expressão, não respeita o direito ao culto, não respeita direitos naturais do ser humano (como a propriedade privada – terra de domínio; e de pensamento).
    2 – E a ditadura da República Islâmica do Irã? Olhem essa notícia de 2015: O “governo da República Islâmica do Irã tem permissão divina para destruir Israel“, disse Mojtaba Zolnour, um representante Khamenei na Guarda Revolucionária.
    Será que um país que utiliza de tal retórica tem embaixador no Brasil???? Resposta: Tem sim! olha o nome dele: lMohammad Ali Ghanezadeh.

    —— Por que não houve a mesma rigidez do governo brasileiro em relação a essas ditaduras que não acrescentam em nada para o nosso povo – brasileiros. Certamente porque o governo brasileiro julga sem justiça, não é impessoal na sua forma de julgamento. E eu como brasileiro repúdio tal comportamento e acredito que todos nós deveríamos repudiar.

    Curioso, Israel pode ser atacado por todos os países árabes, no entanto, pelo jeito Israel não pode defender-se. Tem que apanhar calado. Israel pode receber centenas de foguetes por parte de Gaza, já Israel não pode intervir em gaza para evitar esse ataques, apenas enterrar as vítimas dos foguetes. A inversão de valores dos brasileiros extrapolam as nossas fronteiras, foram parar lá no oriente média!
    3 – Façam um esforço mental e olhem no mapa o tamanho do “mundo árabe”, e vejam se há necessidade do conflito israel-palestina por parte dos países árabes. É nítido que o motivo real não é territorial, é algo que extrapola o fator “terra”. Olha que curioso, na cabeça desses que atacam Israel, a Europa pode/deve receber refugiados árabes, no entanto, os mesmos não percebem que não há o mínimo de reciprocidade com o Estado de Israel, por exemplo. Eles não tem o menor interesse em buscar a paz com Israel. Vamos ser sinceros, a faixa de gaza é apenas um pretexto mantido por países árabes e países retardados como o Brasil para ir contra o Estado de Israel. Simples assim! Olhem no mapa e vejam se há futuro para Gaza? A própria divisão da ONU para a Palestina e Israel é uma verdadeira piada. Eu vejo aquilo e não acredito que alguém aprovou aquela demarcação. Seria muito mais simples nos dias atuais Israel e países árabes sentarem juntos, para traçar a paz e remover os habitantes de Gaza, com ajuda financeira de todos os lados. Tal atitude seria muito melhor para os habitantes de gaza, que atualmente são utilizados como escudo árabe. Será que é tão difícil um árabe compreender o próximo e ceder um pouco? Já imaginou se a onda de refugiados fosse o caminho oposto? do sentido ocidente – árabe? Será que teríamos o mesmo tratamento? Do jeito que vejo atualmente acho que seríamos fuzilados na fronteira desses países!
    Não se esqueçam que em Israel esta grande parte da raiz da cultura ocidental. aquele pedacinho de terra não faz a menor diferença para o “mundo árabe”, no entanto, eles sabem o valor daquilo para o ocidente. Um brasileiro que fica com essa retórica contra Israel nunca parou para pensar sobre os elementos por trás da retórica.

    Abraço!

  23. O que a ONU pensa ou deixa de pensar não significa nada. Há muito tempo que a ONU perdeu legitimidade e propósito.

    Aquilo lá é uma farsa.

  24. A maioria dos que defendem os palestinos, não tem a menor idéia do que êles fizeram dentro do Líbano.

    Êles entravam dentro das igrajas cristãs maronitas e destruiam objetos de arte, urinavam nas estátuas, defecavam nos altares.

    Os libaneses ficaram absolutamente felizes e aliviados, quando Israel entrou no Libano e começou a empurrar os palestinos para o Norte.

    O Líabano já foi um país próspero, mas os mulçumanos com a ajuda da Siria transfomaram aquele país em uma nação dividida e sem futuro.

    A verdade tem que ser dita: a inveja e o despeito que o mundo árabe/mulçumano sente por Israel é a causa de toda essa tragédia humana.

  25. Tadeu Mendes.
    .
    “Caro Lord Rothschild,
    “Tenho o grande prazer de endereçar a V. Sa., em nome do governo de Sua Majestade, a seguinte declaração de simpatia quanto às aspirações sionistas, declaração submetida ao gabinente e por ele aprovada:
    `O governo de Sua Majestade encara favoravelmente o estabelecimento, na Palestina, de um Lar Nacional para o Povo Judeu, e empregará todos os seus esforços no sentido de facilitar a realização desse objetivo, entendendo-se claramente que nada será feito que possa atentar contra os direitos civis e religiosos das coletividades não-judaicas existentes na Palestina, nem contra os direitos e o estatuto político de que gozam os judeus em qualquer outro país.´
    “Desde já, declaro-me extremamente grato a V. Sa. pela gentileza de encaminhar esta declaração ao conhecimento da Federação Sionista.
    “Arthur James Balfour.”
    Foreign Service, 02 de novembro de 1917.
    .
    Não importa o quanto israelenses e até mesmo cristãos sionistas queiram não-judeus fora de Israel e dos territórios ocupados. Este documento é o compromisso da democracia israelense.
    Eles ficarão. assim foi acertado e assim será cumprido, sob pena de Israel se tornar um Estado pária, e a vida dos judeus da diáspora se tornar complicada.

  26. “Ivan da Silveiraa 24 de setembro de 2016 at 14:37”
    Perfeito !
    ________________________________________________

    Ivan, eis no quê dá:
    Um Inglês do Início do Século passado, que se tornou 1º ministro
    por três anos dita os rumos da história (rs).
    A Dama de Ferro deve estar as gargalhadas …..
    ____________________________________________________

    “Eu sempre repeti que em nossas guerras contra os árabes tínhamos uma arma secreta:
    a falta de alternativa”.

    “É melhor receber críticas do que condolências”.

    “Se os palestinos baixarem as armas, haverá paz.
    Se os israelenses baixarem as armas, não haverá mais Israel”.
    ________________

    Golda Meir

  27. Meu avô por parte de pai era sírio, por parte de mãe italiano. minha ascendência patriarcal é semita. Tenho orgulho dos meus primos judeus. tenho orgulho pelos meus primos árabes. Para quem os conhecem, são excelentes médicos, especialistas em suas áreas. Não são ignorantes como muitos assim pensam. travam guerras milenares nas se entendem ao seu modo. Não há interesse em destruir Israel. Isto é política realizada por eles mesmos. destruir Israel por parte dos árabes semitas é “blasfêmia” pois lá também existe locais religiosos para os mulçumanos. Iranianos(persas),Iraquianos(babilônicos),turcos(ramo asiático) ´só tem em comum com os árabes a religião mulçumana, mais nada. Israel sabe lidar e negociar muito bem com os árabes .Repito, o que existe são divergências políticas. Verifiquem o nível de escolaridade antes das guerras promovidas propositalmente pelas grandes potências antes e pós- guerra fria. Há sim jogo de interesses(petróleo é um dos exemplos). “… deixando de desenvolver tecnologia própria” já disse tudo. Por isso Israel desenvolveu ao longos dos anos sua defesas(ler sobre embargos) e os árabes agora também estão aprendendo ou reaprendendo. Esses povos se entendem e muito bem. E nós brasileiros, somos “anões” ou não?

  28. Delfin,

    Os palestinos estão preparando uma ação judicial para processar a Inglaterra, justamente por causa da Declaração de Balfour.

    Essa gente está louca, totalmente obessecada com Israel.

    Se for assim, então Israel teria que processar o Imperio Romano que expulsou os judeus de suas terras.

  29. Tadeu Mendes.
    .
    Tal processo por parte dos palestinos tem lá seus motivos, embora inexequível…
    1- Judeus sempre padeceram mais na mão de europeus cristãos que de muçulmanos. Os palestinos não tiveram culpa nisso.
    2 – Ingleses ofereceram aos judeus uma terra que ainda não tinham domínio (a Palestina estava sobre domínio turco). E na verdade não tinham a menor vontade de entregar, foi um golpe que motivou os judeus a ajudarem a Inglaterra, só aumentou o antissemitismo dos derrotados. Sabemos no que deu.
    3 – Se pensar bem, os judeus ainda levaram 31 anos, outra guerra mundial e um Holocausto pra receberem seu tão esperado pedaço de terra. Tb podem processar a Inglaterra, hehehe.
    .
    Israel aumentou seu território desde 1947 por causa das agressões árabes, isto é fato. Se Israel fosse deixado quieto, ficaria nas fronteiras de 1947, os palestinos teriam seu Estado também, tudo estaria na santa paz. Concordo.
    Mas em se tratando de Oriente Médio, nada é racional. Theodor Hertzl deveria conhecer geopolítica…
    .
    E não espere que Israel cumpra o acordo de Oslo. Ninguém quer levar uma bala na cabeça, como Rabin levou. Muito menos Bibi.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here