Home Indústria Aeronáutica Acabou a novela: França e Índia fecham venda de 36 caças Rafale

Acabou a novela: França e Índia fecham venda de 36 caças Rafale

3816
39

rafale beauty

ClippingNEWS-PAFrança e Índia assinaram nesta sexta-feira em Nova Délhi o acordo para a venda de 36 caças Rafale por quase 8 bilhões de euros, o maior contrato obtido pela empresa aeronáutica militar francesa Dassault.

O contrato foi assinado pelos ministros da Defesa dos dois países, Jean-Yves Le Drian e Manohar Parrikar, após quase um ano e meio de negociações.

Os caças franceses representam um reforço para a aviação indiana, cujo equipamento é considerado insuficiente e obsoleto.

A Índia, além da antiga inimizada com o Paquistão, precisa enfrentar a forte presença da China no continente asiático.

O mercado indiano representa um novo êxito para o Rafale que, depois de registrar problemas de exportações no início, foi adquirido em 2015 por Catar e Egito. Os dois países compraram 24 caças cada.

PanoplieRAFALE_DASSAULT_A4-2

FONTE: Isto É Dinheiro

Subscribe
Notify of
guest
39 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Claudio Moreno
3 anos atrás

Nasceu a criança!!!! Nasceu!!!! É menino e é narigudo!

Parabéns aos franceses pelo pragmatismo e aos indianos pela boa decisão.

CM

Flamenguista
3 anos atrás

Talvez o mais belo caça, hoje!
SRN

Japaman
Japaman
3 anos atrás

“Por 8 Bilhões de Euros” tem caroço nesse angú.

JT8D
JT8D
3 anos atrás

Esse processo acabou muito parecido ao nosso FX. Muita enrolação, mas no fima compraram apenas 36 aviões

Mauricio R.
3 anos atrás

Boa sorte a Índia, eles vão precisar.

Ednardo de oliveira Ferreira
3 anos atrás

mais de 200 milhões por avião… 🙂 tenho uma tese maluca que é a seguinte: os indianos levaram o Rafale porque os franceses, de alguma forma, ajudarão o programa nuclear indiano, especialmente homologando os rafale (quem sabe outros aviões) a levarem artefatos termonucleares. Obs: a outra opção à minha tese é que é simples roubalheira, e geralmente a tese mais simples é a mais certa! 🙂 argumentos: i) A Índia tem como doutrina ter aviões de combate de pelo menos 3 fornecedores de blocos geopolíticos distintos, e querendo desenvolver a própria indústria. A Índia hoje tem cerca de 12 modelos… Read more »

Madmax
Madmax
3 anos atrás

Bem salgado.

Bueno
Bueno
3 anos atrás

Vai ser bom acompanha o Rafale em operação por mais um pais. Caça maravilhoso! Dará folego para a indústria francesa. Não tenho ideia da proficiência dos indianos em manter seus caças operacionais, se tem grana para comprar provavelmente terá para manter operacional.

Jr
Jr
3 anos atrás

Ednardo, sua tese não é maluca, o preço ficou salgado porque o rafale indiano vai ser diferente dos outros, o motor vai ter mais potência, vai ter que ser adaptado para usar armas israelenses utilizadas pelos indianos. Sobre a questão nuclear, esta matéria do Indian express diz o porque dos Indianos insistirem tanto no rafale:

http://indianexpress.com/article/india/india-news-india/behind-rafale-deal-their-strategic-role-in-delivery-of-nuclear-weapons-3036852/

Jr
Jr
3 anos atrás

Acho que essa matéria do India times esta mais completa, explicando quanto custa os 36 rafales, os armamentos, a logística e as adaptações que terão que ser feitas:

http://www.indiatimes.com/news/india/rafale-deal-for-36-fighter-jets-finally-signed-india-to-use-them-in-a-nuclear-strike-role-262247.html

Ednardo de oliveira Ferreira
3 anos atrás

Grato! Pensei nisso uns 6 meses, não tinha lido sobre isso. Não conseguia ver outra razão.

mas aí vem outra dúvida: o que tem de tão especial em homologar uma aeronave para arma nuclear?

Marcelo
Marcelo
3 anos atrás

Acredito em um segundo batch para daqui a uns 10 a 15 anos. Manter toda uma logística para 36 aviões apenas não é eficiente, como já comentaram acima. Pelo mesmo motivo também acredito em pelo menos mais um batch de Gripens para a FAB, mais ou menos na mesma época.

Marcelo
Marcelo
3 anos atrás

Ah, e parabéns à Índia e à Dassault, não desistiram de chegar a um acordo !

junior
3 anos atrás

Flamenguista – Você tem mal gosto mesmo, não tem jeito.

Delmo Almeida
Delmo Almeida
3 anos atrás

Junior, quanto ao time concordo contigo. . Ednardo, ele ainda é mais barato que o Eurofighter e o Gripen foi desclassificado no MMRCA, foi considerado fora do exigido. Só dois caças foram considerados aptos para a missão: Rafale e Eurofighter. Lá, como aqui, venceu quem ofereceu o menor preço na shortlist. Aqui nós fomos até o fim, lá eles encerraram a concorrência e partiram pra compra de prateleira. O Rafale realmente é o novo dissuasor nuclear da França e pode sim fazer parte do acordo. Esses preços normalmente variam tanto que é impossível saber o real preço do avião. Veja… Read more »

Guilherme Poggio
Editor
3 anos atrás

Rafale vai deixando para trás estigma de azarão para se tornar um dos caças mais vendidos do Ocidente no momento.

Marcelo
Marcelo
3 anos atrás

é verdade Poggio, e enquanto isso o F-18E/F seu companheiro de F-X2, vai caminhando para o fechamento da sua linha.

Aéreo
Aéreo
3 anos atrás

Como se fiz “Se ferraram” em indiano…..

Delfim Sobreira
Delfim Sobreira
3 anos atrás

A jaca decolou.

kfir
kfir
3 anos atrás

Ainda bem que na Índia não existe corrupção e nem rolou uma bola neste contrato, onde poderiam comprar 72 aviões f35, mas compraram o rafalão! sobre bomba , conta outra … Fazer um upgrade de turbina… conta outra…

João Bosco
João Bosco
3 anos atrás

Esses aviões estão com um preço muito salgado. Como dizia meu falecido pai, tenha um enorme caroço debaixo desse angú….mas concordo com o Ednardo e sua tese: tem algo a mais nessa negociação, talvez e futuramente uma versão naval do Rafale para a ìndia.

Delmo Almeida
Delmo Almeida
3 anos atrás

João Bosco, a versão naval não é futuro, é passado, presente e futuro!.
.
Quanto ao preço, olhem que interessante esse paragrafo tirado da notícia da Janes:
.
Officials said the Rafale deal includes EUR3.4 billion for the platforms and EUR710 million for the weapons package, which comprises MBDA’s MICA and Meteor air-to-air missiles with strike ranges of 70 km and 150 km, respectively, and the Storm Shadow/SCALP stand-off attack missile, which has a 250-300 km range.
.
Não coloquei tudo pra não ficar muito grande. Mas EUR 3,4 bi por 36 Rafale foi uma boa pedida…

Iväny Junior
3 anos atrás

Eita. Alguém foi voraz nesse negócio. Oito bilhões de euros.
Alguém ficará sem sentar um tempo.

Nonato
Nonato
3 anos atrás

O que mudou? Não exige fabricação na Índia …
Fora os aviões e os armamentos, há alguma exigência adicional divulgada?

Nonato
Nonato
3 anos atrás

O que diferencia uma caça com ou sem capacidade nuclear?
Sobre o Japão foram usados aviões comuns da época.
Parece que o mirage tem essa capacidade.
O que muda?

Trollbuster
Trollbuster
3 anos atrás

Marcelo 23 de setembro de 2016 at 15:44

Com mais de 500 fabricados..

Que fracasso..

bosco123
3 anos atrás

Nonato,
Não tem nada demais um avião ser ou não capaz de levar armas nucleares. Basta que ele esteja integrado a elas como faria com qualquer outra arma. Até nossos A-4 já foram vetores nucleares no passado.

bosco123
3 anos atrás

O Rafale por exemplo deve ter algumas unidades na França que estão integradas ao ASMP, que é a única arma francesa lançada de avião. A menos que os indianos adquiram esse míssil específico (o que não irá acontecer) se os indianos quiserem que seus Rafales lancem armas nucleares terão que integrar o armamento ao caça, começando do zero. Não há nenhuma característica que possa ser aproveitada do Rafale francês compatível com o ASMP para um possível Rafale indiano nuclear. Um Rafale nuclear, independente de ser francês ou indiano, não é mais nem menos resistente ao pulso EM, nem à chuva… Read more »

Heronim Antonio Marçal
3 anos atrás

Parabéns a Índia, comprou o Rafale a preço de banana! Menos de 100 milhões de euros por caça!

Sources said the “vanilla price” of just the 36 aircraft is about 3.42 billion Euros. The armaments cost about 710 million Euros while Indian specific changes, including integration of Israeli helmet-mounted displays, will cost 1,700 million Euros.
Associate supplies for the 36 fighter jets will cost about 1800 million Euros while performance based logistics will cost about 353 million Euros.

http://www.indiatimes.com/news/india/rafale-deal-for-36-fighter-jets-finally-signed-india-to-use-them-in-a-nuclear-strike-role-262247.html

Bruno W.
Bruno W.
3 anos atrás

Parabéns a Índia e a Dassault.
É um belissimo avião.
Quem pode, paga e leva. Simples assim.
Quem não pode, fica de mimimi..

Farroupilha
Farroupilha
3 anos atrás

Grande prioridade na Índia são caminhões de lixo. 8 bilhões de euros na atual cotação do real são mais de 29 bilhões de reais. Se colocarmos um preço de cem mil reais por caminhão compactador de lixo novo, encomendado numa tremenda quantidade, daria para comprar 291480 caminhões. O que para as 200 principais cidades indianas daria mais de 1457 caminhões para cada. Claro, que a distribuição teria que ser proporcional a populações das mesmas. Logo esses 1457 servem apenas de idéia, e não são números ajustados por cidade e seus tamanhos. Enfim, mais uma vez a senhora muito idosa Índia… Read more »

Farroupilha
Farroupilha
3 anos atrás

Conforme o site da prefeitura de São Paulo, são 500 caminhões para a recolha de lixo na capital.
Ou seja, meus números acima são mais do que generosos… cerca de 3 X a mais de caminhões para cada cidade importante indiana.

Carlos Alberto Soares-Israel
Carlos Alberto Soares-Israel
3 anos atrás

“Mauricio R. 23 de setembro de 2016 at 12:35
Boa sorte a Índia, eles vão precisar.”
Onde assino ?
_______________________________________

Mais:
MR acreditas que ficará nesse valor no final ?

Delfim Sobreira
Delfim Sobreira
3 anos atrás

Farroupilha
A filha de um amigo meu enamorou-se de um indiano, e viajou com ele pra Índia. Ao chegar na casa da família dele, deu de cara com um rato (bem gordo por sinal), e falou com o namorado, que respondeu “e daí” ?
desnecessário dizer que o amor acabou.

Juarez
Juarez
3 anos atrás

Eu quero ver daqui uns 15 com esta salada de an s de operação catssima. IAF tentando operar, hoje perdem uma anv por mês em acidentes com aviões pé de boi, imagina com SU 30, Rafale Mig 29, PA Fã e Tejas, vai ser o quadro da dor.

G abraco

Mauricio R.
3 anos atrás

CAS,

Se o valor somente dobrar ao longo do ciclo de vida, agradeçam que ainda assim ficará barato.

Mauricio R.
3 anos atrás

E a força aérea indiana queria somente mais alguns M-2000…
Quem sabe desta vez o governo e o MD local tenham aprendido algo, o que eu pessoalmente duvido muito.
Assim a força aérea seguirá amontoando tipos de aeronaves sobre tipos de aeronaves, os próximos serão o FGFA e o AMCA de 5ª geração.
Para sorte deles os chineses ainda não tem um loop de tiro (AWACS, J-STARS, UAS, satélites, etc…) consistente como o americano.

timuskukii
3 anos atrás

Os Indianos terão uma força aérea de respeito daqui para frente, Rafale, T 50, Tejas, SU 30, Mirage 2000, Mig 29…

Wellington Góes
Wellington Góes
3 anos atrás

Olá Bosco, boa noite!

Amigo, você coloca a coisa como se fosse fácil, é querer e integrar e pronto, no melhor estilo plug and play (no melhor estilo de alguns russófilos). Pô, meu amigo, tu sabes que não é assim, é algo muito complicado, se fosse fácil, os hindus já teriam feito com o Bhramos e o Su-30 (uma aeronave maior e mais capaz do que o Rafale), tu não achas?!
Grande abraço!!! 😉