Home História da Aviação Neste dia na História da Aviação: 17 de agosto de 1943

Neste dia na História da Aviação: 17 de agosto de 1943

6027
54
Boeing-B-17F-Flying-Fortress-shot-down-over-Europe
Bombardeiro B-17F cai girando sobre a Europa após perder parte da asa direita

17 de agosto de 1943: Missão número 84. Um ano após o primeiro ataque da 8ª Força Aérea da USAAF na Europa com a seus bombardeiros pesados quadrimotores B-17 Flying Fortress, um ataque em massa de 376 aviões B-17 atingiu a fábrica de caças Messerschmitt Bf-109 em Regensburg, Alemanha, e fábricas de rolamento de esferas em Schweinfurt.

Voando sobre a Alemanha por mais de duas horas sem escolta de caças, 60 bombardeiros foram derrubados e 95, mesmo tendo conseguido retornar para bases em território Aliado, estavam tão danificados que nunca foram reparados. 55 tripulações aéreas (552 homens) foram listadas como desaparecidas em ação.

Dos 146 aviões B-17 da 4ª Ala de bombardeiros que atacaram Regensburg, 126 deixaram cair suas bombas, totalizando 298,75 toneladas, destruindo a fábrica e retardando seriamente a produção do caça Messerschmitt Bf 109. Após o ataque, a 4ª Ala de bombardeiros dirigiu-se para bases no norte da África. 122 aviões B-17 pousaram lá, metade deles danificada.

Boeing-B-17F-Flying-Fortresses-over-Schweinfurt-Germany-17-August-1943
Bombardeiros B-17F sobre Schweinfurt

A 1ª Ala de bombardeiros enviou 230 aviões B-17 para Schweinfurt. Atrasos meteorológicos causaram o insucesso de dois ataques de distração planejados. O acúmulo de nuvens sobre o Continente forçou os bombardeiros a voar a 17.000 pés (5.182 metros), cerca de 10.000 pés (3.048 metros) mais baixo do que o planejado, aumentando a sua vulnerabilidade.

Apenas 183 bombardeiros alcançaram o alvo e lançaram 424,3 toneladas de bombas nas cinco fábricas na área-alvo. Em seguida, eles se dirigiram de volta para suas bases na Inglaterra, sob ataque de caças no caminho. A 1ª Ala de bombardeiros perdeu 36 aviões. Embora o ataque tenha cortado a produção de rolamentos de esferas em 34%, as perdas foram rapidamente repostas de estoques. As duas forças atacantes conseguiram derrubar 27 caças alemães.

54
Deixe um comentário

avatar
54 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
29 Comment authors
Marcelo-SPBardiniSoldatHeyarthJorge Knoll Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Roberto F Santana
Visitante
Member
Roberto F Santana

Era o que existia, tinha que ser assim, nada foi em vão.

João Bosco
Visitante
João Bosco

Olha o que é um avanço tecnológico…. precisaram de mais de 200 aviões para acabar com uma fábrica , lançando quase 300 toneladas de bombas perdendo 60 aviões e 552 homens, isso em 1943. Hoje , mal gasto um míssil, talvez dois, de uma distância segura, lançado por uma aeronave tripulada ou não e não sobra nada dela.

Roberto F Santana
Visitante
Member
Roberto F Santana

Em compensação, essa tecnologia toda não consegue acabar com um bando de maltrapilhos cortadores de cabeça.
Nada de novo sob o sol…

Roberto F Santana
Visitante
Member
Roberto F Santana

Schweinfurt, Desastre nos Céus.
Quem é do meu tempo deve lembrar…

Marcelo Rodrigues
Visitante
Marcelo Rodrigues

Nossa!Acredito eu então que os bombardeios foram devastadores…

Madmax
Visitante
Madmax

Roberto.
Nem parar um maluco num caminhão.

Fresney
Visitante
Fresney

Vale salientar que os alemães estavam bem avançados, vide V-2, Messerschmitt Me 262e e aquele avião que o B-2 é filho. Se a II WW começasse em 1948 seria difícil competir com a tecnologia dos nazistas.

Airacobra
Visitante
Airacobra

Roberto F Santana, lembrou bem, o meu ta aqui bem guardado, vez ou outra dou uma folheada.

Alfredo Araujo
Visitante
Alfredo Araujo

“Roberto F Santana 17 de agosto de 2016 at 19:24”

Vc estaria falando do livro da Renes ? Daquela coleção de batalhas, armas, lideres e etc…

Edcarlos
Visitante
Edcarlos

‘Fresney 18 de agosto de 2016 at 0:09’

Ainda salientando que os alemães desenvolveram os primeiros protótipos para os SAM. Porem, como Hitler não gostava de armas de defesa, esses sistemas não foram utilizados na pratica.

Imagina um míssil de grande carga bélica explodindo bem no meio de uma grande formação de bombardeiros!

Saudações!

Roberto F Santana
Visitante
Member
Roberto F Santana

É esse mesmo pessoal.
Essa série de livros era muito boa, apesar da Renes não ter publicado a série toda, como a original inglesa.
Um de seus títulos, Insígnias Nazistas, que chegou a ser publicado,mas creio que, posteriormente, sua publicação acabou sendo proibida aqui no Brasil.

Jeff
Visitante
Jeff

Filme “Memphis Belle – A fortaleza voadora”.

MARCELO BASTOS
Visitante
MARCELO BASTOS

Imagino a violência insana envolvida em uma operação destas, toneladas de bombas caindo, artilharia anti aérea, aviões abatidos caindo por todo lado, um apocalipse, e de tirar o folego só de imaginar, naquela época era no peito e na raça ..

Hawk
Visitante

Eu assiti o “Memphis Belle” com meu pai e ele dizia imagine você num avião e seu irmão/primo/amigo no outro e ele é atingindo… Imagine a agonia de não poder fazer nada enquanto o avião dele vai sumindo nas nuvens até o chão…. Ed Carlos já uma vez que Hitler era um político que teimava em ser estrategista militar, por isso ele ignorou coisas como o SAM e até o avião a jato.

_RR_
Visitante
_RR_

Hawk ( 18 de agosto de 2016 at 11:56 ), . Não é que Hitler ignorava os conceitos. Ele não compreendia a real aplicabilidade dos mesmos… . Quando o Me-262 foi apresentado a Hitler, ele ficou, segundo testemunhas, maravilhado com a performance, e então indagou a Willy Messerschmitt: “Essa aeronave pode levar bombas?” Ao que Willy respondeu: “…500kg talvez… 250 kg, com certeza…” E Hitler então havia dito: “Esse é o ‘blitz bomber’ que tenho pedido a anos…!” E lá se foram meses de desenvolvimento para tornar a aeronave o que ele pensava que era, quando em verdade o Me-262… Read more »

CET
Visitante
CET

Um Show alemão !

http://www.luftwaffe39-45.historia.nom.br/ases/ases.htm

Foi necessário todo o mundo capitalista e comunista para destruir a revolução alemã e trazer a Europa de novo ao purgatório dos banqueiros judeus internacionais!

A Alemanha queria a liberdade da escravidão do ” juros “, e o mundo não entendeu, uma pena!!
,

Clésio Luiz
Visitante

_RR_

Acho que foi no livro de Galland que esse trecho foi contado em detalhes. O pessoal que presenciou não ficou muito contente quando Hitler auto-proclamou ter “descoberto” uma arma de ataque nova…
.
Os 4 canhões de 30 mm do Me-262 eram um armamento tão potente que ele foi por uns 10 anos o caça com armamento mais poderoso a ter servido, quando o Hunter inglês com seus 4 Adens tomou ser lugar, para ser usurpado pelo A-10 com um único canhão mais de 20 anos depois.

Clésio Luiz
Visitante

CET, joga fora isso que você está fumando porque está estragado.

Rinaldo Nery
Visitante
Rinaldo Nery

Clesio, ia dizer o mesmo. Acho que ele vai postar que o holocausto nunca ocorreu. Mentira de judeu.

CET
Visitante
CET

Um país que foi colonizado por judeus ” Novos Cristãos ” não era de esperar o contrário, por isso continua sendo uma mera colônia de banqueiros que numca irá sair do sub-desenvolvimento.

Rinaldo Nery
Visitante
Rinaldo Nery

CET, você não sabe quem eu sou. Mas você tem problemas.

Hawk
Visitante

_RR_ 18 de agosto de 2016 at 13:07 é isso mesmo! Se Hitler tivesse mais ouvido seus Generais e os projetista do que tentar inventar uso novos para as armas que foram criadas para só uma finalidade a guerra poderia ter se estendido por mais alguns anos. Para sorte do mundo isso não aconteceu.

Reinaldo Deprera
Visitante
Member
Reinaldo Deprera

CET 18 de agosto de 2016 at 14:24
Hitler era doente cara. Um cara cheio de complexos numa sociedade cheia de complexos, judiada e sedenta por vingança.
O fim não justifica os meios. Mas no caso da Alemanha do cão Hitler, nem o fim era nobre.

Save Ferris!

augusto
Visitante
augusto

Hitler não ganharia a guerra em 1948 como não ganhou em 1945, os alemães tinham suas invenções e os aliados tbm tinham as suas como o T-34, o glooster meteor que entrou em operação junto com o me-262, tinha radares melhores e miniaturizados que podiam ser colocados num tracker s-2 pra procurar subs no pacifico é o melhor os aliados tinha a bomba atômica que a Alemanha nazista passou longe de conseguir ate porque a politica racial e preconceituosa da Alemanha considerava a física atômica coisa de judeu ! Essa visão que os Alemanha estavam anos luz na frente é… Read more »

Roberto F Santana
Visitante
Member
Roberto F Santana

Prezado Augusto,

.
Até meados dos anos sessenta, qualquer pessoa negra que entrasse num ônibus nos Estados Unidos teria que se sentar ao fundo, no último banco, existia uma segregação racial oficializada. Se um negro fosse a Berlim dos anos trinta ele iria onde quisesse. Durante a guerra os Estados Unidos praticavam o racismo muito mais que a Alemanha de Hitler.
Meu caro, a Alemanha era tão racista como qualquer país foi, é, e sempre será.

Roberto F Santana
Visitante
Member
Roberto F Santana

“Não foi Hitler que me ignorou, quem o fez foi Franklin Delano Roosevelt. O presidente nem sequer me mandou um telegrama.”

.
James Owens

_RR_
Visitante
_RR_

Clésio Luiz ( 18 de agosto de 2016 at 13:46 ), . De fato, esse trecho eu tirei de um depoimento do próprio Galand, que consta em um documentário britânico chamado “II Guerra Mundial – Batalhas Aéreas/War in the air”, e que reúne também depoimentos de outros ases, como Erich Hartmman. É um tanto simplista, mas interessante. . É realmente controverso se o Me-262 teria algum impacto decisivo na campanha aérea aliada. A operação era muito prejudicada pelas limitações da aeronave ( vida útil do motor, necessidade de pistas pavimentadas, além de problemas no desenvolvimento ). Mas é consenso que… Read more »

_RR_
Visitante
_RR_

Hawk ( 18 de agosto de 2016 at 14:59 ), . Se Hitler estivesse realmente cônscio em relação a situação real da Alemanha e suas verdadeiras possibilidades diante de uma campanha de grande duração, jamais teria levado a guerra até o ponto de causar tamanhas consequências… Não era possível para a Alemanha, com seus limitados recursos, levar adiante um conflito que atravessasse anos. E deveria ter feito o possível para encerrar a guerra o mais cedo o possível… Por exemplo: em 1941 já estava clara a vantagem da Alemanha. Uma pressão mais forte sobre os britânicos e Churchill ( cuja… Read more »

_RR_
Visitante
_RR_

CET ( 18 de agosto de 2016 at 14:24 );
.
Banqueiro não quer que o cliente se lasque. Ele quer justamente que o cliente se de bem pra que depois este possa continuar investindo do seu banco… Simples assim…

Yuri Victor
Visitante

Os Ases da Luftwaffe, são realmente os melhores da historia, os B17 fizeram o mais correto, afinal eram menos BF109 no ar !

TTTT
Visitante
TTTT

RR me desculpe mas a laftwaffe passaria pela RAF, e por consequencia a Royal Navy ao iria ser destruida e ai a operacao Sea lion nao se realizaria. A Alemanha so ia entrar em atrito com o RU e nao ia consequir vencer o que ia dar tempo pra URSS se armar ou completar seu rearmamento veja come quiser e destruir a Alemanha. Sua visao esta errada

Juarez
Visitante
Juarez

Acima de tudo, estes meninos tiveram muita coragem neste ataque, sabendo que estavam indo para um vespeiro e mitos não voltariam.
dignifico a coragem e honra todas as tripulações que pereceram neste raide.

G abraço

EduardoSP
Visitante
EduardoSP

Roberto F Santana 18 de agosto de 2016 at 18:34 Igualar Estados Unidos e Alemanha nazista demonstra uma incapacidade rara de interpretar a realidade. Apenas para destacar o erro histórico, na década de 60 haviam leis segregacionistas em alguns estados. Em outros era justamente o contrário. Foram os movimentos civis que pressionaram o Congresso e a Suprema Corte a declararem a inconstitucionalidade das leis segregacionistas, estabelecendo uma interpretação unitária sobre o assunto no país. Durante a guerra, nenhum país praticava racismo de forma mais radical que a Alemanha, pois essa postulava, e praticava, o extermínio físico dos grupos segregados. Não… Read more »

Roberto F Santana
Visitante
Member
Roberto F Santana

Prezado EduardoSP,
Em primeiro lugar, onde você diz:
“Igualar Estados Unidos e Alemanha nazista demonstra uma incapacidade rara de interpretar a realidade.”
Isso foi uma falta de educação sua.
Eu já falei com você nesse tom? Eu já te tratei dessa maneira?
Tenha mais respeito.
.
.
Pois bem, você afirma:
“Durante a guerra, nenhum país praticava racismo de forma mais radical que a Alemanha, pois essa postulava, e praticava, o extermínio físico dos grupos segregados. Não dá para ser mais racista do que isso, né?”
.
Quais grupos eram segregados?
Quais grupos entraram em extinção?
E foram segregados por quê? Por questões raciais?

augusto
Visitante
augusto

Pergunte para Israel que ela te responde, a comunidade LGBT )se é que isso existia na época) da Alemanha nazista tbm, os comunas e os sócias-democratas tbm te responderiam, há também tem a invasão do leste europeu que era para ser anexado pela Alemanha (ESPAÇO VITAL) no qual todos os povos o povo russo por ser eslavo deveria ser exterminado ou escravizado depois da conquista

Billy
Visitante
Billy

Hitler era profundadamente influenciado pela I ww. Entendia arma aérea como um complemento às operações terrestres. Daí a falta de bombardeiros pesados, caças com pequena autonomia e insistência no Me 262 ser um caça-bombardeiro.

Roberto F Santana
Visitante
Member
Roberto F Santana

O que provocou essas perseguições na Europa não foi racismo, foi um problema de multiculturalismo. A perseguição de uma maioria cultural sobre minorias culturais, isso acontece na grande maioria das guerras, na Segunda Guerra Mundial, com a expansão militar da Alemanha, claro, isso teve consequências trágicas. Varias minorias eram sim perseguidas, pressas e assassinadas, mas não por conta de raça, mas por pertencerem a determinado grupo. Alguns desses grupos não tinham relação nenhuma com a sua raça propriamente dita, comunistas eram perseguidos, católicos eram perseguidos, assim como judeus eram perseguidos. Os nazistas cultuavam sua raça, mas, talvez, mais importante que… Read more »

André Bueno
Visitante

Fresney 18 de agosto de 2016 at 0:09 Se a Guerra tivesse começado em 1948, muitas das armas que haviam no final do conflito ainda não existiriam, pelo simples fato de não haver necessidade anterior. O desenrolar do conflito é que estimulou muitos dos avanços. Muito do que a Alemanha desenvolveu na área aeronáutica no período anterior à Guerra foi testado na Espanha. A partir dali certamente modificações surgiram. Imagino que os Me-262 e posteriores surgiram por conta do avanço Aliado no projeto e construção de caças. Sem a necessidade não há motivo de melhorar. Juarez 18 de agosto de… Read more »

Guizmo
Visitante
Guizmo

Pessoal,
Conhecem esta história?

Piloto nazista escoltou em segurança um B-17 em plena WW2. O livro é ótimo!
https://en.wikipedia.org/wiki/Charlie_Brown_and_Franz_Stigler_incident

Jeff
Visitante
Jeff

Minha humilde opinião, Hitler era péssimo estrategista militar, mas o que levou ele pro túmulo foi o erro político de atacar a União soviética, abrindo duas frente de batalha com a alemanha nazista no meio. Estupidez ao extremo, tivesse ele ficado “aliado” a Stalin até dominar a Inglaterra completamente e amaciar as forças americanas, poderia ter tido absoluto sucesso. As forças aliadas somente tiveram êxito sobre o Japão após acabar com a resistência alemã na europa. Itália idem, apesar de ser o braço mais fraco do eixo. Um Japão com apoio de uma alemanha ainda dominando a europa e causando… Read more »

_RR_
Visitante
_RR_

TTTT ( 18 de agosto de 2016 at 21:15 ), . Tudo o que estamos falando aqui consiste em possibilidades do que poderia ocorrer baseado no que sabemos… Logo, não vejo como dizer que uma posição é necessariamente errada… . A URSS, por aquele período, simplesmente não estava em condições de levar a termo uma invasão a Europa, nem com todo o suprimento do mundo… O Exército Vermelho, por causa dos expurgos realizados em anos anteriores, estava virtualmente sem comando… De fato, o que restou dos generais russos estava trabalhando febrilmente para restabelecer a cadeia de comando do Exército Vermelho.… Read more »

Delfim Sobreira
Visitante
Delfim Sobreira

CET, qual o problema com cristãos-novos ? . Ninguém fala sobre o ataque à fábrica de rolamentos. Numa época que a tecnologia ainda se baseava na mecânica, rolamentos eram primordiais, ainda mais na Alemanha que sempre privilegiou qualidade. Sem rolamentos de qualidade as armas alemãs não deixariam sua marca na História. . Bomber Harris tinha seus motivos pra privilegiar raids noturnos. Os bombardeiros ingleses tinham fraco armamento defensivo, com metralhadoras .303. Os americanos preferiam as .50 e acreditavam que ataques diurnos em massa eram imunes aos caças. Não eram, mas foram estes ataques que acabaram com a força de caças… Read more »

Jorge Knoll
Visitante

– A esses bombardeiros que envolveram quase 400 aviões, é uma Operação Aérea que se chama RAID AÉREO, que foi utilizado pelos israelenses na “Guerra dos Seis Dias”, quando em terra arrasou com a Força Aérea do Egito.
Na oportunidade eu tinha 10 anos e, acompanhei através da Rádio Guaiba – as interseções do jornalista Flavio Alcaraz Gomes, direto do Oriente Médio, e após – li ainda o seu livro.

augusto
Visitante
augusto

Delfim voce esqueceu de falar dos ajos do ceus “vulgos” P-51. A combinacao de pilotos altamente treinados e os mustangs é q varreram a Luftwaffe

Heyarth
Visitante
Heyarth

Ser tripulante de b17 nessa época era bizarro, a chance de não voltar é altíssima.

Heyarth
Visitante
Heyarth

onde se lê é, leia-se era*

Delfim Sobreira
Visitante
Delfim Sobreira

Augusto, não sei se em agosto de 1943 a USAAF já usava o P-51 como escolta dos bombardeiros.
E não esqueçamos dos “flaks”, a asa arrancada do B-17 da foto tem toda pinta de ser obra de um 88.

augusto
Visitante
augusto

Delfim Sobreira em 1943 o p-51 já estava em uso nas primeiras versões mas ainda não era largamente utilizado só foi em 1944 quando o doolite assumiu o comando da forca aérea e foi ai quando a luftwaffe desapareceu do ar

Delfim Sobreira
Visitante
Delfim Sobreira

Augusto, as primeiras versões do P-51 usavam motores Allison e não tinham a autonomia necessária para fazer escolta de bombardeiros.
Foi com a versão “D” usando motores Merlin-Packard, tanques alijáveis e canopy em bolha, que os P-51 passaram a fazer escolta.

Roberto F Santana
Visitante
Member
Roberto F Santana

Prezado Delfim,
Com a versão B, motor Merlin e canopy convencional, eles já faziam escoltas sobre território inimigo.