Home Noticiário Internacional EUA aprova venda de turboélices T-6C+ à Argentina

EUA aprova venda de turboélices T-6C+ à Argentina

6768
70

T-6C+

O Departamento de Estado dos EUA aprovou a possível venda de 24 aviões Beechcraft T-6C+ Texan II à Argentina, por US$ 300 milhões via FMS (Foreign Military Sales).

Além da aeronave, também estão incluídos no negócio peças de reposição, logística, equipamento de terra, treinamento e outros bens e serviços relacionados.

Atualmente, a Força Aérea Argentina está treinando seus pilotos militares em turboélices EMB-312 Tucano e jatos de treinamento avançado IA 63 Pampa.

A compra faz parte das medidas que a Argentina tem tomado para atualizar sua aviação militar. Em 2013, o país começou a receber aviões Grob G 120TP para treinamento básico.

O T-6 Texan II está em serviço em nove países e a versão C+ é a que tem capacidade de ser empregada como aeronave de ataque leve.

O T-6A Texan II substituiu os treinadores a jato T-37 na USAF
O T-6A Texan II substituiu os treinadores a jato T-37 na USAF
Subscribe
Notify of
guest
70 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Andcal
Andcal
3 anos atrás

Se o ST não levou essa deve ser por fatores fora dos controles da EMB, pois tem se mostrado muito competente.

Tamandaré
Tamandaré
3 anos atrás

Parabéns aos argentinos!! Torço – de coração – que isso seja o início da recuperação hermana. 😉

Boa tarde a todos!

Leonardo M.
Leonardo M.
3 anos atrás

U$12 milhões por unidade por essa joça?

Ah a hahaha com toda certeza os americanos deram 30 anos pra pagar, só pode.

U$12 milhões daria pra comprar o tucano e ainda levava de brinde uns Garanis

Marcos Júnior
Marcos Júnior
3 anos atrás

Também gostei da aquisição hermana, mais uma diversidade para nossos treinamentos conjuntos. E mais que isso, a aproximação com os EUA. Enquanto o Lado norte da America do Sul aparenta uma posição politica aliada ao chavismo, o Lado sul, mostra um lado que eu já não acreditava mais ver por aqui! Ótima aquisição “política”

DANIEL
DANIEL
3 anos atrás

Mui amigos nossos hermanos. Deixaram de comprar os super tucanos da EMBRAER, para fazerem média com os gringos! E ainda querem participar do projeto do gripen ng. Será que podemos confiar neles de verdade?

Guilherme Poggio
Editor
3 anos atrás

Se o objetivo é instrução o avião da Pilatus é mais adequado.

Guilherme
Guilherme
3 anos atrás

A resposta esta aqui: “via FMS (Foreign Military Sales)”. O governo americano esta financiando a venda.

Além disso, o ST tem vários equipamentos embarcados que são de origem inglesa. O que técnicamente inviabilizaria a venda, devido ao embargo do Reino Unido a equipamentos militares a Argentina.

Minha única dúvida é se o assento ejetável será Martin Baker (cia inglesa) ou algum outro fornecedor americano.

Maria do Carmo Lacoste
Maria do Carmo Lacoste
3 anos atrás

Se auto proclamam “aliados estratégicos” do Brasil.. kkkkkkkkkk….
Doidinhos para meter a mão no Gripen sem autorização alguma da SAAB ou a Inglaterra, fabricante de vários componentes vitais do caça, inventam as teses mais absurdas sobre esse avião e o Brasil..
Bem melhor assim, melhor que comprem mesmo o T-6, isso evita maiores contatos e problemas para o Brasil e principalmente para a Embraer.

Victor Moraes
Victor Moraes
3 anos atrás

Iria ser uma guerrinha interessante…

ivammc
ivammc
3 anos atrás

Transição natural para o F-16. É só uma questão de tempo. Parabéns aos Hermanos estão se livrando devagarinho da ideologia que cupinizou todos os órgãos do governo.

Paulo Lopes
Paulo Lopes
3 anos atrás

ivammc 15 de agosto de 2016 at 15:34
Eles querem, ou pensam, que podem ter o Gripen E.

Maxiliano Mançano Sanchéz
3 anos atrás

Amigos,
Porque será que a argentinos não optou pelo A-29 ? Por ser Brasileiro ?
Argentina sempre foi um péssimo parceiro comercial!

Lewandowski
Lewandowski
3 anos atrás

Bem, o Nery disse há alguns dias que o ST não é uma aeronave para instrução, com comportamento muito diferente do Tucano. Então, creio que a escolha dos argentinos não tem que mexer com nossos brios. O 314 tem um comportamento bem mais agressivo e demanda uma capacidade maior por parte do piloto, tanto que é utilizado para treinamento para os futuros caçadores. . E como lembrou o Guilherme, foi via FMS, coisa que eles precisam muito. . No más, me solidarizo com o Tamandaré. Até por que, uma Argentina forte nos beneficia muito mais do que uma falida. .… Read more »

Aloisio Adib
Aloisio Adib
3 anos atrás

E a Embraer e FAB andaram emprestando Tucanos para reposição por falta de peças… Tolos!…

Bardini
3 anos atrás

Maxiliano Mançano Sanchéz 15 de agosto de 2016 at 16:08
.
Pq o A-29 é mais caro, não conta com “FMS” assim como seria uma escolha de menor impacto na retomada de relações com o governo de Washington.
.
No meu ver, é uma compra que agrega o melhor de dois fatores: o técnico e o político, ressaltando assim o comprometimento por parte do governo argentino na proposta firmada com os EUA de voltar a combater o narcotráfico no país e consequentemente, melhorando a imagem de seu país.

Silvio
Silvio
3 anos atrás

O valor é muito baixo para a Embraer concorrer. Dá só uns 10 milhões por unidade… Um pacote desses com Tucanos não sairia por menos que 600 pilas.

Mahan
Mahan
3 anos atrás

hahahah mercosul, e o ST ?? Pois é, média com os gringos… em represália , que tal liberar novamente o porto do Rio de Janeiro aos cansados e saudosos de suas famílias marinheiros ingleses em trânsito para as Falklands?

João Augusto
3 anos atrás

Lá vai o Macri…

ivo
ivo
3 anos atrás

pobre Argentina…………

horatio nelson
horatio nelson
3 anos atrás

as falklands islands vira e mexe vem a tona…a argentina nunca será um país decente e nem bem armado(não com armamentos ocidentais)tem q comprar armamentos made in china q nunca dá defeito rsrs, espero q um dia se contentem pois não existe “malvinas“ só falklands, a nação inferior tem q se curvar perante as vontades de uma potência superior…. god save the queen

Tadros
Tadros
3 anos atrás

Amigos os argentinos? Só se for deles mesmos. Piada. Depois querem o Gripen NG. Desprezar o ST é no mínimo falta de cérebro dos hermanos. Viva la República del tango e das Faklands britânicas.Traidores do Mercosul isto sim. Nada de KC pra vcs. asta la vista baby. fui.

Gustavo
3 anos atrás

DANIEL 15 de agosto de 2016 at 13:50

Vamos ver pelo lado bom : Como ficaria A-29 x Pilatus em combate ? Poderia um dia a FAB treinar combates com a Forca aérea da Argentina nesse contexto ?

Gustavo
3 anos atrás

corrigindo : aonde escrito Pilatus , lea-se T-6C+

Renato Vieira
3 anos atrás

Quem tem um amigo (parceiro) desse não precisa de inimigo…A Argentina nunca vai comprar Gripen algum…queriam participar do desenvolvimento isso sim, assim como no KC, até porque: não tem dinheiro, tem a Inglaterra para vetar e os argentinos nunca sao ou serão confiáveis como parceiros!

MARCELO BASTOS
MARCELO BASTOS
3 anos atrás

O Brasil a muito tempo deveria ter dado uma banana para a America do Sul, Chile e Colômbia são os únicos países sérios por aqui, e os 2 já são alinhadíssimos com os EUA, esperar alguma “parceria” com o resto e pura ilusão e perda de tempo, e só faca nas costas ..!!

Walfrido Strobel
3 anos atrás

Vamos parar de fazer confusão:
T-6C+ Texan II é similar ao T-27 e AT-27. É o que eles compraram e mais precisavam.
AT-6 Coyote é similar aos A-29 ST para COIN. Para isto eles tem o Pucara, que teve problema na remotorização com PT-6 e pode ser aposentado. Neste caso se tornaria uma competição AT-6 X A-29 no futuro.
PC-21 é similar aos A-29 ST, especializado para instrução. Para isto eles tem o Pampa.

Bardini
3 anos atrás

Todos falam como se o Brasil fosse um baita parceiro no ramo da defesa… Acordem!
Não conseguimos financiar nem os planejamentos das nossas forças quem dera ter o capengas Argentinos, que precisam desesperadamente obter crédito no exterior a nossa sombra como “parceiro estratégico” no seu reequipamento.
.
Os Argentinos fizeram uma escolha técnica e lógica no campo político.

Adriano Luchiari
Adriano Luchiari
3 anos atrás

Vejam amigos, a Argentina está saindo de um longo período de governo de esquerda, alinhado à Venezuela, aos governos Lula/Dilma e outros bolivarianos da América do Sul, governo que corroeu sua economia e consequente suas FFAA. O governo Macri, praticamente recém-eleito, está recuperando as finanças e a credibilidade dos argentinos, lenta mas efetivamente, e a melhor opção para reequipar suas FFAA com certeza serão os americanos via FMS. Logo veremos a negociação de alguns F-16 e outros equipamentos, fora isso os britânicos vetariam qualquer coisa que tenha algum componente deles. Nesse caso não há como ser fiel ao Brasil, Mercosul… Read more »

Paulo Lopes
Paulo Lopes
3 anos atrás

Só querem o venha a nós, o vosso reino nada.
Aqui na região só Chile e Colômbia devem ser levados a sério.
E esse papo furado de KC-390 com eles? olha a bronca que Lula nos meteu.

Walfrido Strobel
3 anos atrás

Este é o T-6C+ com seu armamento típico, .50 mais bombas inertes mais foquetes 70mm.
Padrão AT-27, nosso velho conhecido precursor dos terceiros, antes dos A-29.

Walfrido Strobel
3 anos atrás

Esqueci da foto do T-6C+ Mexicano no post acima.
https://www.gob.mx/cms/uploads/image/file/98867/JulioHdez_JCH_1959.jpg

EduardoSP
EduardoSP
3 anos atrás

Excelente esclarecimento Walfrido.
O pessoal já sai malhando sem pensar. É só ver um avião a hélice armado que já pensa que é um adversário do A-29, que quem comprou não presta, que o avião é inferior, que houve roubalheira, que temos de nos vingar, etc.

A compra Argentina faz todo sentido, pois eles estão buscando um avião de treinamento, não de ataque leve.

Quanto a comprar Gripens, acho que ninguém realmente acredita que isso ocorrerá, quando muito pelo preço, que está completamente fora do alcance do estado atual (e no médio prazo) da economia argentina.

Victor Moraes
Victor Moraes
3 anos atrás

Meu Deus! Eu apenas fiz um comentário inapropriado, pelo qual eu peço sinceras desculpas. Não se vislumbra no horizonte próximo uma guerra entre Brasil e Argentina, até porque são dois pobretões que só teriam ânimo para fazer guerra por causa de resultado de partida de futebol (aí sim um motivo perigoso para guerra) e, bem, como alguns já disseram, Argentina fez o que é o certo. Parabéns!

Juarez
Juarez
3 anos atrás

Como já foi dito aqui, na missão de formação, o Texan II é melhor, mais fácil de pilotar, mais barato de operar e mais acessível para comprar ainda mais com FMS. Medida correta de los hermanos, começando a cada pelo alicerce, pois seus Tucaninhos, assim com os nossos estão no pau da goiaba e de quebra devem substituir parte dos Pucará em missões Coin aonde ele, Texan II não é o bixo. Aproveito o tópico para lembrar aos senhores que se a FAB não se mexer em breve não terão mais Tucaninhos para a formação na AFA e nem T… Read more »

Aéreo
Aéreo
3 anos atrás

Vejam o lado positivo da noticia, aquele avião da UNASUL subiu no telhado 🙂

Juarez
Juarez
3 anos atrás

Eles ainda estão insistindo com aquele troço, e isto aí é apenas uma autorização prévia para compra. Eu não me surpreenderia se o Macrivoltasse atrás para atender os lobbys dos incompetentes da FADEA, que tem fortes nuances do kirchinerismo da perua das pampas.

G abraço

Maria do Carmo Lacoste
Maria do Carmo Lacoste
3 anos atrás

Pessoal, vocês ainda não entenderam. Alguém já comprou um carro usado? pois é, a situação da Argentina é igual a de quem sai procurando um carro usado para comprar: Não é a gente que escolhe o carro, é o carro que escolhe a gente. Esse avião foi “escolhido” pelos EUA para os argentinos, não tem nada a ver com Brasil ou Embraer, na verdade quando Obama visitou a Argentina logo depois da eleição de Macri, este “sugeriu” o T-6 para FAA a pretexto de treinamento e combate a voos de narcos, só isso, não foram os argentinos que escolheram o… Read more »

Contador
Contador
3 anos atrás

Sou leigo me assunto militar, sou contador, ou seja, meu assunto é economia. A Argentina acredita em um mundo surreal, segundo essa visão o mundo gira em torno deles, e nunca o contrário. É perda de tempo tentar entender o que pensa o governo argentino, seja de direita ou esquerda, pois para eles, indiferente o governo, eles são o centro do universo, seguindo os seus egos. Quando ela disse quero Gripem NG brasileiro, ela disse “vou falar que quero comprar”, vou fazer o Brasil de bobo abrindo 2 portas: Uma exijo a parceira, linha de produção, financiamento do BNDES, partilha… Read more »

Gustavo Garcia Milholi
3 anos atrás

Uma dúvida, o ST montado nos EUA pode participar do FMS?

Juarez
Juarez
3 anos atrás

Maria do Carmo, pare com esta fírula de que os “yanques impuseram”, em primeiro lugar o ST não é, e nunca será prioritariamente uma aeronave de formação e nem de conversão operacional para uma anv a reação, só lembrando que tantas merd…..que andaram dando por lá com os alunos da FACH eles reativaram parte de seus Aviojet porque o pulo do ST para o F 16 em termos de pé e mão é enorme. O preço de uma Texan II gira lá pelos 8.5 mihões de dólares nesta versão contra 13 milhões do ST. A Embraer não tem caixa hoje… Read more »

Maria do Carmo Lacoste
Maria do Carmo Lacoste
3 anos atrás

Juarez 15 de agosto de 2016 at 23:06 Na verdade é que a Embraer não fez esforço algum por esta venda, nem nosso Itamaraty, Obama deve ter dito: Deixem que cuidamos deles. Isso é treta, problema, tudo dor de cabeça, Embraer tem que manter distância. Isso é bom para a Inglaterra, pois o A-29 além de treinador, é avião de ataque também, não pode ser desprezado. Para se ter uma ideia, rola uma história na internete que um Mi-35 russo abateu um F-4 com um míssil, ou seja,, qualquer vetor tem seu grau de letalidade, o A-29 é um avião… Read more »

Billy
Billy
3 anos atrás

Espera ai! Que confusão! Expliquem : primeiro veio o Tucano (formação de pilotos), depois uma versão melhorada o Super Tucano. Depois um ST voltado para COIN , o A 29 , certo? Se recebemdesde 2013 o avião para formação básica, o próximo passo não seria o ST?

Bill
Bill
3 anos atrás

Billy,
A 29 e Super Tucano, são os mesmos aviões.
Sempre que li sobre eles e que são dedicados a for Mação avançada e ataque leve.
Tucano: Formação básica
St: Formação avançada e ataque leve

EduardoSP
EduardoSP
3 anos atrás

Depois que a Embraer abandonou o mercado de treinadores básicos os dois maiores concorrentes, Beechcraft e Pilatus tomaram conta do mercado. Existem também inúmeros projetos “nacionais” de treinadores desse tipo (Turquia, Coréia do Sul, Índia, etc.)
Hoje a Embraer não tem avião para concorrer nesse mercado. Como bem disse o Juarez, daqui a pouco será necessário substituir o T-27 e talvez também tenhamos de comprar o T-6.
Ou então mandarmos os nossos passarem por um upgrade na Colômbia.

Maria do Carmo Lacoste
Maria do Carmo Lacoste
3 anos atrás

Gustavo Garcia Milholi 15 de agosto de 2016 at 22:45 SIM! as vendas de A-29 para o Afeganistão e Líbano são via FMS. _________ EduardoSP Eu venho falando isso faz tempo, a Embraer tem tomado decisões erradas faz tempo, outra coisa, o T-27 já existe, bastaria um upgrade, como motor novo, aviônica nova, seria outro sucesso de vendas com a assinatura da Embraer, mas não, descuidou e agora até KT-1 vende aqui na região. Um T-27 do século 21, não sei se é tarde demais. _____ Contador está 100% correto, não vale a pena, qualquer tipo de associação tem que… Read more »

Walfrido Strobel
3 anos atrás

Eduardo, só para complementar, o Beech T-6 II é tecnicamente um Pilatus PC-9 Mk2 fabricado sob licença pela Beechcraft. Um PC-9 otimizado para participar da concorrencia americana de instrutor substituto do T-34C.

Walfrido Strobel
3 anos atrás

Complementando: O T-6 II substituiu o T-34C na Marinha e o T-37 na Força Aérea.

Antonio Palhares
Antonio Palhares
3 anos atrás

O que eu ia escrever, a Maria do Carmo Lacoste ja o fêz, com mais competência.Concordo em genero,numero e grau.

JT8D
JT8D
3 anos atrás

Parceria com a Argentina, só se for para a produção de vinhos Malbec e alfajores. Na área de defesa, quanto mais distância melhor

Marcelo Andrade
Marcelo Andrade
3 anos atrás

Mas não esqueçam que a Argentina produz partes do KC-390. A rampa traseira vem de lá. Será possível uma compra de 3 ou 4 cargueiros ???? Eles vão confirmar as intenções???