segunda-feira, dezembro 6, 2021

Gripen para o Brasil

NASM – os alemães

Destaques

Guilherme Poggiohttp://www.aereo.jor.br
Membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

NASM 17

Dando sequência ao post sobre o Centro Steven F. Udvar-Hazy, um anexo do NASM (Museu do Ar e do Espaço – National Air and Space Museum) seguimos com mais algumas fotos encaminhada pelo nosso colaborador Roberto F. Santana.

Desta vez separamos somente fotos de aeronaves militares da Luftwaffe da Segunda Guerra Mundial. Alguns desses exemplares são fantásticos e extremamente raros (para não dizer “únicos”).

NASM 10

NASM 9

O caça bipoosto noturno Heinkel He 219 A-2/R4 Uhu não é exatamente uma aeronave desconhecida dos aficionados pela história da avião, mas é uma raridade em museus. O exemplar do NASM ainda segue em recuperação, mas a fuselagem (e os motores) pode ser apreciada pelos visitantes.

NASM 1

Ao fundo do famoso Messerschmitt Me 163 Komet é possível ver uma bomba voadora V-1 (em amarelo).

NASM 11

Que tal um raríssimo exemplar do primeiro bombardeiro a jato do mundo, o Arado Ar 234 B Blitz? Na verdade este é o único Ar- preservado no mundo!

NASM 12

Outra raridade. O único exemplar de um Dornier Do 335 Pfeil no mundo.

NASM 19

- Advertisement -

31 Comments

Subscribe
Notify of
guest
31 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Carlos Campos

Lindos aviões parecem mais modernos que os ocidentais e alguns tinham um avanço tecnológico superior. Não é a toa q os EUA importaram o que puderam de projetos e cientistas alemães. Pra um amante de aviação esse museu é um paraíso

Giovani Zamboni

A coleção dos alemães no NASM tem mais coisas, como pro exemplo as asas voadoras Horten Ho 229 V3 por exemplo. Alem disso, o V1 amarelo, não é bem um V1. Mas uma cópia do V1 construída pelas empresas Republic Aircraft e Ford Motors Company (!) designada como JB-2. Nesse museu você ainda encontra alguns motores do V2 (inclusive dissecados para estudo).

Rodrigo

shambr,
Comentário desnecessário, e que não acrescenta nada a ninguém.

Esse Me 163 é lindo, o piloto tinha que ser muito corajoso para voar nele.

dieter91360

Shambr, voce esta no blog errado…

Rudi

“Não é a toa q os EUA importaram o que puderam de projetos e cientistas alemães.”

Importaram não, roubaram mesmo, na mão grande. E nem vale o argumento de reparação de guerra, pois para isso haveria a necessidade de acordos oficiais.
Americanos e soviéticos desmontaram indústrias inteiras e as remontaram em seus territórios, levaram projetos, patentes industriais e cientistas. Por parte da soldadesca, carregaram até mesmo objetos de uso particular de civis alemães.

Klesson

Show de coleção e imagens.

Delfim Sobreira

O preço humano que foi pago pela tal “superioridade ariana” foi horrível.
O que não impede a apreciação da tecnologia aeronáutica alemã, até porque a Luftwaffe tinha um índice de nazificação baixo.
Seus pilotos, principalmente de caça, lutavam pela Pátria, não pelo Fuhrer.

Sergio Cintra

Roberto
A titulo de curiosidade, qual o valor dos ingressos ( Centro e do aeroporto)?

Guardada as devidas proporções ( quer ajuda governamental e /ou interesse cultural) quero fazer uma comparação com o que foi o da Tam!

Aproveitando – parabéns, obrigado ( tb aos editores ), invejosos e articulador (para lhe copiar).

abraços

Hawk

Quando vejo o Me 163 Komet penso que quando se pilotava o mesmo era o mesmo que estar com um “jato amarrado nas costas”. Eu jogava um simulador de vôo bem atingo onde tinha ele… Enquanto os outros aviões demoravam para decolar e nivelar, quando se jogava com o Komet ele fazia isso praticamente instantâneo. Achava que era exagero dos programadores, mas depois li que o Komet subia a altitude de dogfight em apenas alguns minutos! Imagina você fazendo um raid e do nada aparece um caça desses… Só que era um caça bem instável e perigoso segundo sua história.

Space Jockey

No 262 acima aparece o simbolo da JV 44 ou estou confundindo ?

Alex Faulhaber, RJ

Lindas aeronaves. Com a licença dos editores, como estamos falando de museus, peço que visitem o site da Amaero, que é uma associação que presta apoio ao Museu Aeroespacial aqui no RJ e ajuda a manter nossa história aeronáutica. Obrigado a todos.

Iväny Junior

Máquinas maravilhosas que serviram a propósitos errados.

_RR_

Bacana!

Que recuperem logo o He-219, esta aeronave magnífica…! 🙂

Jeff

Roberto F Santana, muito obrigado por compartilhar conosco todas essas imagens e informações.

ivanstop

Me perdoem o off topic; Mas o que um balão que saiu da Bolivia passou pelo Paraguai está em cima do Mato Grosso do Sul e parece que está em proa do DF está querendo fazer?
https://www.flightradar24.com/HBAL429/a866011
Me perdoem novamente mas estou curuioso. Abraços

Bardini

ivanstop,
.
É um balão da Google, pertencente ao projeto Loon.
.
https://www.google.com/loon/

Marcelo Pamplona
Jagderband#44

Bah que fotos!!!!

Carlos Crispim

ESPETACULAR!!!!! Ver esses aviões fantásticos ao vivo deve ser uma sensação indescritível, os alemães estavam muito a frente do seu tempo, é extraordinário que se tenha preservados essas máquinas maravilhosas, isso sim é um legado, isso sim é um museu de verdade, não essas porcarias com tvs e lençóis voando como tem por aqui na Banânia.

Renato de Mello Machado

muito bom! obrigado por compartilhar história.

kfir

OFF
Em 2 meses FAB aumenta em 600% o transporte de orgãos
não obstante ser louvável, mas não é o objetivo fim da FAB…o correto seria o sus ter contrato com empresas privadas
https://og.infg.com.br/in/19492357-868-940/FT1500A/200/2016-914434330-transplante-orgaos-fab.jpg_20160606.jpg

Marcos

Me parece que o Horten IX está sendo recuperado.

Soldat

Sensacional……..

ivanstop

Obrigado Bardini. Abraços

MARCOV

Fantástico! Parabéns pelas fotos.

Reinaldo Deprera

Muito à frente de qualquer outro país no âmbito da maior das tecnologias aeronáuticas. Uma cobra que voava mas que não deu certo graças ao heroísmo de pessoas como Winston Churchill. Deus estava com eles. Salvo minha ignorância, a produção e operação do Me 163 era mais fácil e menos custosa do que a do Me 262. Tamanha era a vantagem no campo das novas tecnologias que talvez tenha contribuído para a loucura megalomaníaca de Hitler. Faltou foco e confiança. Por exemplo. Se Hitler cancelasse todos os programas que visavam a interceptação dos bombardeios estratégicos aliados em troca de agilidade… Read more »

Hawk

Reinaldo Deprera uma vez eu li um livro o qual não lembro o título que dizia que se Hitller tivesse investido mais nos aviões a jato do que nas bombas voadoras (V1 e V2) a guerra poderia ter se prologado por mais 1 ou 2 anos pois obrigaria os Aliados a ter que mudar a estratégia de bombardeiro em massa (isso tem um outro nome mas o nome me fugiu agora). Se todos aqueles aviões a jato que eles encontraram após a guerra como o GO229 tivessem sido produzidos em massa poderia ter acontecido isso se Alemanha tivesse começado a… Read more »

Reinaldo Deprera

Nonato 2 de agosto de 2016 at 12:34 Boa. O estado, do alto da arrogância de muito do funcionalismo, realmente chegou a achar que iria tirar do indivíduo a liberdade de informação, usando para isso as mais nobres razões. Ocorre que todo esse esforço foi em vão. Dinheiro jogado fora. Muitos se aproveitaram da ignorância e da má fé. A esses dinossauros, é chegada a hora de cobrar o erro colossal. Todos aqueles que eram a favor da liberdade eram rotulados e tiveram que carregar o estigma do rolo compressor conservadorismo/corrupção/funcionalismo. Muitos tombaram, outros carregarão as cicatrizes para o resto… Read more »

Reinaldo Deprera

Hawk 2 de agosto de 2016 at 12:35
Isso sem dúvida.
Mas se não houvesse V2 não existiria Roscosmos e NASA 😀

Save Ferris!

Últimas Notícias

Finlândia deve escolher jatos F-35 na concorrência de US$ 11 bilhões

A Finlândia deve escolher os caças F-35 da Lockheed Martin Corp. em sua licitação de 10 bilhões de euros...
- Advertisement -
- Advertisement -