Hill-1

Nosso amigo e colaborador Roberto F Santana esteve esta semana no Hill Aerospace Museum, próximo à cidade de Odgen (estado de Utah). Este museu pertence à Força Aérea dos EUA (USAF) e localiza-se na base homônima.

Mesmo não sendo um dos museus mais famosos dos EUA ele abriga mais de 90 aeronaves que fizeram história na USAF, incluindo aeronaves da sua antecessora, a USAAF (United States Army Air Force).

Aprecie as belas fotos do museu abaixo (todas as fotos por Roberto F Santana).

Hill-2

Hill-3

Hill-4

Hill-5

Hill-6

Hill-7

Hill-8

Hill-9

Hill-10 Hill-12 Hill-11

50
Deixe um comentário

avatar
45 Comment threads
5 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
23 Comment authors
Leo BarreiroMARCOVAiracobraOsvaldo Marcilio JuniorLeandro Costa Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Roberto Dias
Visitante
Roberto Dias

Estes americanos, sempre gastando dinheiro para guardar velharias… ô inveja!!! 🙁

Ednardo de oliveira Ferreira
Visitante

pois é… quem valoriza seu passado investe em sua história…

Renato Vieira
Visitante

Nesse passado plantou-se sementes para o futuro da época (hoje presente). Isso não é gasto e sim investimento…é memória, informação e patrimonio de um povo que sabe preservar o passado, cultivar o presente, investir e pensar no futuro.

Paulo Lopes
Visitante
Paulo Lopes

Roberto Dias 21 de julho de 2016 at 9:14
Estes americanos, sempre gastando dinheiro para guardar velharias… ô inveja!!!
____________________
Curiosamente não há fotos do C130. Estranho.

Jeff
Visitante
Jeff

Parabéns pelas fotos, muito boas. Aquele bombardeiro “Short Bier” tem marcas pintadas do lado da cabine, são as missões que ele participou imagino… é isso?

Clésio Luiz
Visitante

Roberto, qual é a história daquele MiG-21 vietnamita? Tinha alguma informação de como ele foi obtido na placa em frente a aeronave?

Clésio Luiz
Visitante

Olha ele aqui paulinho, para a sua satisfação:

https://www.hill.af.mil/shared/media/photodb/photos/601010-F-0000H-049.jpg

Marcos Mattevi
Visitante
Marcos Mattevi

SHOW.

Luiz Campos
Visitante
Luiz Campos

Não tem C130 mas tem F5????

Luiz Campos
Visitante
Luiz Campos

tem f5 sim.

Roberto F Santana
Visitante
Member
Roberto F Santana

Prezado Guilherme Poggio, Obrigado pela atencao. . Prezados, Como foi dito pelo Poggio, existem muitos avioes no museu e creio que eu tenha tirado fotos de uma boa parte.Essas fotos, que talvez nao tenham ficado tao boas, foram tiradas de um iphone (a bateria de minha maquina ja tinha acabado), sao de alguns avioes da parte interna do museu. Na parte externa, existe uma boa quantidade de aeronaves, porem, nem todas em bom estado de conservacao, o C-130 em particular, esta em pessimo estado, faltando inclusive pecas do aviao. Achei por bem nao enviar essas fotos (do C-130), pois poderiam… Read more »

Hawk
Visitante
Hawk

Uma das 10 coisas para fazer antes de morrer…. Acho que é um sonho pra todos que curte aviões.

Clésio Luiz
Visitante

Poggio, você tocou num assunto interessante. Saberia dizer se alguma vez a FAB operou foguetes de auxilio de decolagem em alguma aeronave, seja Mirage III, F-5 ou C-130?

Cristiano.GR
Visitante

Enquanto muitos aqui estão debatendo o passado e o presente, conservação, investimentos, patrimônio,… fico aqui pensando: Será que o Brasil nos tempos atuais conseguiria ter uma marinha tão equipada quanto a USNavy da IIGM, construída com a mesma duração de perídodo? Para mim, é lógico que não, mesmo com as diferenças populacionais, tecnológicas e mercadológicas existentes.

Rodrigo Maçolla
Visitante
Rodrigo Maçolla

O Douglas Invader é muito loco, com aquele “monte” de metralhadora no nariz e a pintura (nose art) do esquadrão: Uma Caveira segurando a foice da morte … mete medo… hahaha

Caro Roberto, obrigado por dividir as fotos conosco

E esse último avião pintado de preto, parece um U-2 mais acho que não .. .. Senhores Que avião é este?

Madmax
Visitante
Madmax

Tem um F-5 ali.
Segura a FAB ou ela vai atrás.

Rinaldo Nery
Visitante
Rinaldo Nery

Nunca ouvi falar de FATO em aeronave de caça.

Rodrigo Maçolla
Visitante
Rodrigo Maçolla

Poggio , obrigadou é verdade , por esse angulo não reconheci o Inglês , operou por aqui com a Força aérea do Peru

Clésio Luiz
Visitante

Rinaldo, eu cheguei a achar uma foto de um F-5F decolando com o auxílio de RATO, mas é foto antiga e não sei se foi retocada. É possível achar instalado nos Mirage IIIS suíços.
.
Poggio, esse sistema original do Mirage ocupava o lugar do tanque ventral traseiro, não sei porque algumas fontes associam ele com os canhões. Um dos pilotos brasileiros que foram testar o Mirage na França chegou a voar com um, acho que foi o Meireles:
.
https://3.bp.blogspot.com/-pAiLPkSZVwI/T-kCG-qr8cI/AAAAAAAAA48/rQ33i_ng9bM/s1600/III+WITH+SEPR+BOOSTER.jpg

Clésio Luiz
Visitante

Ah, achei o motor na Wikipedia. O módulo dos canhões dava lugar a um tanque extra de 150 litros de um dos reagentes do SEPR 844, junto ao motor-foguete existia outro tanque de 310 litros do outro reagente.
.
Sem o foguete o Mirage IIIC operava com os 2 canhões de 30 mm e um tanque ventral conformal (antes que isso virasse moda com os americanos) de 410 litros.
.
https://en.wikipedia.org/wiki/SEPR_84

Rinaldo Nery
Visitante
Rinaldo Nery

Vivendo e aprendendo. Nunca tinha ouvido falar.

Clésio Luiz
Visitante

Como se faz para colocar as fotos aparecendo nos comentários?
.
Uma foto do Mirage suíço com o RATO no lugar do SEPR francês:
.
https://cdn-www.airliners.net/photos/airliners/8/0/5/2261508.jpg

Luciano
Visitante
Luciano

Lindo B-26 Invader!

Luciano
Visitante
Luciano

Ou A-26 ….depende de quando é este ai!

Renan
Visitante
Renan

Prezados,
a título de curiosidade, o B-17 que aparece na foto é (foi) brasileiro.
Voou na FAB com matrícula FAB 5400, irmão daquele que está exposto em Recife.

Renato Carvalho
Visitante

Parabéns pelas fotos, me salta aos olhos o excelente estado das aeronaves, fiquei com uma dúvida, o avião da terceira foto é um F15?

Leandro Costa
Visitante
Leandro Costa

Uma pequena curiosidade sobre o B-57 ali exposto. Nota-se pelo canopy que aquele é um dos apenas oito Martin B-57A produzidos antes da versão definitiva B-57B ser introduzida com um canopy de aparencia bem mais moderna. Raridade!

Osvaldo Marcilio Junior
Visitante
Osvaldo Marcilio Junior

Enquanto isso, em um país abaixo da linha do equador, os poucos museus de aviação existentes “fecham”…é uma pena!!!

Airacobra
Visitante
Airacobra

Uma curiosidade, reparei um probe de REVO no F-105 da primeira foto, mas o REVO do Thunderchief não era por boom?
Evao ver o saudoso irmão mais novo dos nossos Thunderbolts me lembrei dessa materia aqui bem interessante, comparando o F-105 ao F-35.
https://warisboring.com/the-f-105-was-the-f-35-of-the-vietnam-era-51863811024a#.93ou9097e

Leandro Costa
Visitante
Leandro Costa

Airacobra, o Thud podia ser reabastecido tanto por basket quanto por flying boom. Na época em que foi projetado, a USAF usava muito ainda a cesta e haviam poucas unidades com a flying boom.
.
Tem um livro muito interessante chamado “A 100 Missions North” sobre um piloto de F-105 no Vietnã. Conta como cruzaram o Pacífico e ele explica sobre os sistemas de reabastecimento.

MARCOV
Visitante
MARCOV

Eu tive a oportunidade de conhecer um piloto, ex-USAF, que pilotou o F-105 no Vietnam. Ele me disse, na época, exatamente o que diz a reportagem. Eles eram orientados a evitar um combate direto com o MiG-21 e treinavam manobras de evasão, sendo orientados a atingir o oponente caso estivessem em aproximação em velocidade sem a ciência do inimigo.

MARCOV
Visitante
MARCOV

Eu me referi, acima, à reportagem do link citado pelo colega Airacobra.

Roberto F Santana
Visitante
Member
Roberto F Santana

Prezado Leandro Costa, . Interessante notar um caso de extrema raridade, o probe de reabastecimento do Convair F-102. Ele foi especialmente projetado pela própria Convair para o voo sobre o Pacífico quando o interceptador foi para o Vietnam, o probe era na lateral e corria ao longo da fuselagem, lembrando que o Dagger possuía tanques internos somente nas asas. Tive a oportunidade de examinar uma dessas sondas, é bem leve, toda de alumiínio, sua válvula é bem simples, por ação de mola, creio eu, e é bem fácil de abrir. Esta que examinei, a do F-100 Super Sabre, vinha direto… Read more »

Leandro Costa
Visitante
Leandro Costa

Eu não me preocupo muito com o probe do Gripen por ser algo mais corriqueiro do que na época do Dagger. Mesmo assim ter visto isso ao vivo e de pertinho deve ser uma experiência fascinante. O mais perto que cheguei de um probe de verdade foi quando sentei em um F-5E na BASC a mais de 10 anos atrás hehehehe. . O Sabre, por ser de uma geração ainda mais antiga em termos de projeto, teve o probe praticamente adaptado posteriormente. Mas funcionava bem. Tenho um amigo que era da Lt do USA no Vietnã que suspira fundo sempre… Read more »

Leandro Costa
Visitante
Leandro Costa

Falando nisso, na foto que tirou do Super Sabre, você enquadrou o AIR-2 Genie. Esse foi o único foguete ar-ar com ogiva nuclear que jamais fez um teste de tiro real. Se não me engano foi disparado por um F-89 Scorpion. A idéia por trás do Genie é que ele poderia pulverizar formações de bombardeiros soviéticos.
.
Engraçado que o próprio SAC já não usava em suas táticas grandes formações de bombardeiros como eram usadas pela USAAF durante a Segunda Guerra Mundial. Óbviamente o Genie caiu em desuso algum tempo depois, mas permaneceu em estoque durante um tempo.

Leo Barreiro
Visitante
Leo Barreiro

Pessoal Se eu já achava o f35b fantástico agora eu acho mais ainda !!! Só de ver sobre esses foguetes colocados nas aeronaves para ter algo parecido com o que temos hoje de tecnologia é fantástico!!! Que belas aeronaves se bobear ainda voam ou se precisar de algo deve ser bem pouco e olha lá se não for apenas o combustível! Muito bacana ver que um país guarda a sua história e a respeita! Se fosse aqui que tivéssemos um mig de um inimigo e esse ao passar de alguns anos viesse a pedir a aeronave com certeza os aloprados… Read more »

Roberto F Santana
Visitante
Member
Roberto F Santana

A epoca desse debate, postei dois videos, por alguma razao, nao apareceram. O assunto seria o probe do Super Sabre comparado com os demais cacas, em especial, o equipamento usado pelo Gripen. No primeiro video, vemos testes de ate 325 nos em que a flexibilidade do probe e testada no F-100. Ja no segundo video temos um AMX com um probe nao muito flexivel e suas consequencias durante falhas na operacao. Tenho a impressao, que esse problema em particular nao tenha sido falha do piloto, mas do operador do sistema, que em determinado momento (00:48), da mais mangueira fazendo que… Read more »

Roberto F Santana
Visitante
Member
Roberto F Santana
Roberto F Santana
Visitante
Member
Roberto F Santana