Fechamento Base Aerea de Dijon - foto 2 Forca Aerea Francesa

A chamada BA 102 era uma das mais tradicionais bases aéreas da França, e é conhecida no Brasil como o local onde treinaram os primeiros pilotos de Mirage da FAB, que receberam o apelido de ‘Dijon Boys’

Na terça-feira passada, 30 de junho, foi realizada pela Força Aérea Francesa a cerimônia de fechamento / encerramento de atividades da Base Aérea 102, de Dijon. A base era a mais antiga em atividade, e seu fechamento teve a presença do general Serge Soulet, comandante da Força Aérea Francesa.

Fechamento Base Aerea de Dijon - foto 3 Forca Aerea FrancesaSegundo nota divulgada pela Força Aérea Francesa nesta terça-feira, 5 de julho, o evento realizado na semana passada simbolizou o encerramento de 110 anos de atividades aéreas na base. Todo o processo de fechamento foi iniciado em outubro do ano passado, organizando-se a transferência de mais de 1.000 militares e 200 civis foram transferidos para outras unidades.

Antes disso, atividades de esquadrões de Mirage 2000 e de instrução do comando paraquedista já haviam sido transferidas para outras bases, que estão herdando as tradições da BA 102. Em 2011, a transferência de uma de suas tradicionais unidades de Mirage 2000, o esquadrão “Cigognes” (Cegonhas), que passou a ser abrigado em Luxeuil, foi noticiada aqui.

A tradição da Base Aérea de Dijon em operar aeronaves da família Mirage também tem ligações com as tradições da FAB, especialmente do 1º Grupo de Defesa Aérea, que operou os modelos Mirage III EBR / DBR entre 1973 e 2005, e foi equipado com o Mirage 2000 C e B entre 2006 e 2013. Foi para Dijon que foram deslocados os oito primeiros pilotos da FAB a receber instrução nos Mirage III adquiridos para equipar o 1º GDA, no início dos anos 1970, o que fez esse grupo de oficiais aviadores ficar conhecido como “Dijon Boys”.

O fechamento de bases e a realocação e concentração de unidades faz parte de um processo de racionalização e reequipamento que vem sendo acompanhado continuamente pelo Poder Aéreo desde 2009, quando publicamos a matéria “Racionalização à Francesa“. Clique nos links da lista a seguir para ver esta e outras matérias que tratam do assunto.

Fechamento Base Aerea de Dijon - foto Forca Aerea Francesa

VEJA TAMBÉM:

Subscribe
Notify of
guest
14 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Frederick
Frederick
4 anos atrás

Off-topic;

O F-5 cai em Santa Cruz. Instrutor e aluno ejetaram.

Ben-Hur
Ben-Hur
4 anos atrás

“Todo o processo de fechamento foi iniciado em outubro do ano passado, organizando-se a transferência de mais de 1.000 militares e 200 civis foram transferidos para outras unidades.”

….E aqui quando se fala em fechar um parque de manutenção ou transferir uma unidade só se escutam choradeiras…. Think about it.

Papan
Papan
4 anos atrás

É moçada, racionalização e transferência de esquadrões para outras bases aéreas ocorre no primeiro mundo também, fica aqui a saudade e a importância desse esquadrão lendário para a França e também para o mundo.

Marcos
Marcos
4 anos atrás

F-5M

Nonato
Nonato
4 anos atrás

Quanto ao post anterior. Muito interessante. Por cerca de 2.200 dólares, uma empresa de turismo oferece a entusiastas da aviação, vôos em cerca de dez aviões de diversos tipos. Fabricados na URSS.
Isso na Coréia do Norte.
Se bem que em Cuba também é possível fazer uma viagem no tempo andando em carros da década de 1950…
Péssimo para a população viajar em avião ou carro velho. Mas para os entusiastas é prato cheio…

Tiago Silva
Tiago Silva
4 anos atrás

E qual poderá ser o fim da base de Dijon? Será que a mesma pode ser utilizada pela industria aeroespacial ?

Dan
Dan
4 anos atrás

O fechamento dessa base sinaliza muita mudança pela frente. Isso é apenas o começo. A nova concepção de combate tem feito as forças armadas do mundo inteiro se replanejarem. Não necessariamente um front de batalha em solo com 80.000 homens ou um combate aéreo com 80 aeronaves indicam pleno poderio. A guerra convencional já vem se modificando naturalmente. O fechamento da DIJON é apenas uma consequência e não uma causa.

P.S.: Frederick poderia conter a ansiedade e comentar o que tópico propõe. Esses OFF TOPIC poluem.

Gavião 15
4 anos atrás

Desde o final da guerra fria os países europeus (mesmo potências Reino Unido, França e Alemanha) vêm desmobilizando forças militares, e este evento, segue esta lógica.

Zmun
Zmun
4 anos atrás

É por isso que nunca seremos primeiro mundo, vejam a choradeira que é pra fechar os nossos elefantes brancos.

Alex Faulhaber, RJ
4 anos atrás

E quem disse que também não tem gente “chorando” lá?

Jorge F.
Jorge F.
4 anos atrás

Na prática, se o efetivo não se alterou porque os meios de emprego foram deslocados e não extintos, as únicas reduções de gastos seriam em cima dos auxílios a navegação, da manutenção da pista de concreto, dos pátios mistos de concreto e asfalto e do IPTU (Onde o Estado paga para si mesmo os tributos). O avião continua necessitando de apoio (hangar, energia, técnicos), a manutenção continua precisando de RH. Para se discutir questões de redução de gastos, por meio de fechamento de bases (quanto exatamente X aeronaves gastam a mais quando são distribuídos em Y aeródromos) não pode haver… Read more »