Home Aviação de Transporte Ajuda humanitária: primeiro transporte de órgão pela FAB após Decreto nº 8.783

Ajuda humanitária: primeiro transporte de órgão pela FAB após Decreto nº 8.783

1825
19

Aeronave Bandeirante em missao de transporte de orgao - foto FAB

FAB transporta fígado para transplante de Salvador para Recife. A aeronave saiu de Recife (PE) foi a Salvador (BA) pegar o órgão e depois voltou para Recife

A Força Aérea Brasileira (FAB) realizou o transporte de um fígado para tranplante de Salvador (BA) para Recife (PE), nesta quinta-feira (09/06). A solicitação foi feita pela Central Nacional de Transplantes (CNT) ao SALVAERO-Recife que coordenou a operação com o Segundo Comando Aéreo Regional  (II COMAR), também localizado na cidade.

“O SALVAERO apoia, dá suporte a comunicação entre órgãos para que haja o sucesso na missão de salvaguarda da vida humana”, explica o Tenente Alexandre Antunes da Silva, do SALVAERO-Recife, que participou da coordenação da operação.

O Segundo Esquadrão de Transporte Aéreo (2°ETA) foi acionado em Recife e seguiu para Salvador com uma equipe composta por três tripulantes e uma enfermeira do Hospital Real Português. A aeronave C-95 Bandeirante, comandada pelo Tenente Cayo Cesar, decolou da cidade às 19h10, pousou na capital baiana às 21h03 e, às 23h35, já estava de volta a Recife. O doador é do sexo masculino e tinha 25 anos. Informações do paciente não foram passadas, já que são de caráter sigiloso.

Aeronave Bandeirante em missao de transporte de orgao - foto 2 FAB

“Foi um orgulho e satisfação muito grande poder cumprir essa missão. Desde que recebemos o acionamento, o mesmo teve um caráter e importância muito maior. Fizemos de tudo para que desse certo e o orgulho tomou conta de toda a tripulação”, ressaltou o Tenente.

Este é o primeiro transporte de órgão realizado pela FAB após a publicação do Decreto nº 8.783, de 6 de junho de 2016, da Presidência da República, que determina a disponibilização de meios aéreos a fim de cumprir missões específicas do Ministério da Saúde, especialmente da CNT.

Mais ajuda humanitária: FAB transporta recém-nascido com suspeita de doença de deformidade óssea. Traslado foi realizado de Tabatinga para Manaus

Uma aeronave C-97 da Força Aérea Brasileira (FAB), do Esquadrão Cobra, realizou, nesta quinta-feira (09/06), o transporte aeromédico de um bebê indígena, de apenas oito dias, com suspeita de ser portador de osteogenesis imperfecta, doença que causa deformidade óssea. Toda a missão foi acompanhada pelo Coronel-Médico ortopedista Laerte Lobato de Moraes, diretor do Hospital de Aeronáutica de Belém (HABE).

Ajuda humanitaria - transporte bebe pelo Esquadrao Cobra - foto fAB

O bebê, pertencente a uma comunidade indígena do Alto Solimões, distante 1.100 km de Manaus, foi trasladado de Tabatinga para Manaus durante uma missão de inspeção da Comissão de Aeroportos da Região Amazônica (COMARA).

O traslado foi solicitado pelo Distrito de Saúde Indígena do Alto Solimões. A criança, que esperava pelo transporte há dois dias, precisou ser removida para a capital amazonense a fim de concluir a investigação da doença e receber tratamento especializado.

“Após a devida avaliação do caso e coordenação, que envolveu o Sétimo Serviço Regional de Saúde (SERSA 7), decidiu-se pela remoção da criança, pois a permanência no local, que é desprovido de meios necessários de investigação, certamente culminaria com a falta de tratamento e o densenvolvimento de possíveis sequelas”, ressalta o Tenente-Médico Waldyr Moysés de Oliveira junior, do SERSA 7.

FONTE / FOTOS: FAB (II COMAR, VII COMAR e Agência Força Aérea) – o título original da matéria do alto é a primeira frase do subtítulo. Aproveitamos a oportunidade para inserir uma segunda matéria sobre ajuda humanitária divulgada pela FAB.

Subscribe
Notify of
guest
19 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
fonseca
fonseca
4 anos atrás

isso não significa nada. isto é, certamente já era feito antes.
a matéria de O Globo, apenas destacou que, algumas vezes, a fab tinha deixado de fazer o transporte, não que nunca fazia.
esse da amazônia é bom porque o voo não foi apenas para buscar a criança. aproveitaram outra viagem.
mas esse transporte em avião de hélice foi demorado. 4 horas. será que não tinha voo comercial a jato?

francisco
4 anos atrás

isso sim e prioridade. parabems a FAB

Walfrido Strobel
4 anos atrás

Francisco, esta missão Salvador Recife é perfeitamente normal dentro das atribuições do 2° ETA, que já fez muitas Missões de Misericordia na sua existência. Não foi preciso se abandonar missão programada.
A missão na Amazônia foi fruto de aproveitamento de missão da COMARA.

Marcelo
Marcelo
4 anos atrás

Que o transporte seja feito sim mas por frete civil quando as pistas de pouso forem preparadas e não forem isoladas, com viabilidade comercial. A impressão que se reforça é que a função exclusiva que a sociedade atribui às FFAA é a de apoio humanitário e defesa civil e quando não estão exercendo essa função os militares estão de braços cruzados sem nada a ocupar o dia. A causa é nobre mas pra mim não é isenta de crítica. Aliás, o fato de uma medida administrativa simples ter sido anunciada pelo próprio Presidente da República explicita meu ponto. Vivemos em… Read more »

Farias Cardoso
4 anos atrás

O Interino anunciou simplesmente o que a FAB já fazia. Esse governo interino não nada a anunciar para a nação. Cade as verbas para a defesa? suspensas até 2019.

Almir do Santos
Almir do Santos
4 anos atrás

Só acho que deviam transportar órgãos em jatos, deixando esse bandeirante para transportar as Otoridades, esses lixos de Brasília tinham que andar de turboélices, quem sabe assim desistiam da boquinha.

Lewandowski
Lewandowski
4 anos atrás

Se as verbas estão suspensas até 2019 não é culpa do Interino, mas da presidAnta…
.
No mas, as FFAA não participam de um conflito há décadas. Prefiro que façam trabalho social a ficar brincando de de guerrilha com festim e Granada de fumaça. Mas toda vez que se toca no assunto, envocam a constituição, dizendo que não é papel e blá blá blá…
.
Pra mim, coloquem baús nas corcundas dos F-5 e fazem essas tranqueiras e a maioria de tomadores de whyski trabalhar de fato pelo país.
.
Sds

Lucas Lima
4 anos atrás

Parabéns!! o EB ,FAB e MB deve servir o povo Brasileiro e não aos interesses politicos

Nonato
Nonato
4 anos atrás

Quem critica o interino certamente apóia o comunismo e o governo de países como Venezuela, Bolívia, Equador e Cuba…

Celso
Celso
4 anos atrás

Marcelo, na maioria das vezes o transporte q vc cita como civil, nao esta disponivel no momento q muitos precisam…enfim, nao ou esticar o assunto, acredito q vc entendeu. O uso da FAB em proveito da populacao e em inumeras situacoes esta prevista em lei caso vc nao saiba tbm. Mais tbm…tvz vc nao saiba, mas neste momento o comandante em chefe das FAs eh o Presidente da Republica e ele pode sim reforcar ordens , afinal, nao se esta tomando medidas absurdas e em proveito pessoal…….o q nos deixa mesmo indignados eh a tal situacao de uso do GTE… Read more »

Walfrido Strobel
4 anos atrás

Nonato, este governo interino que mamou 14 anos como parceiros na roubalheira, com vários ministros no poder?
Este Pres. que foi vice e co autor por seis anos nas tomadas de decisões?
Este partido atualmente no poder só abandonou a mamata quando o navio estava afundando, como ratos de porão.
Não gosto de misturar política em blogs militares, mas não resisti.

Lewandowski
Lewandowski
4 anos atrás

Co-autor? Ue? Lembro-me da “gritaiada” que fizeram quando ele disse ser um você decorativo, pois não era consultado pra nada… Principalmente quando mandou uma carta a presitAnda reclamando…
.
Também não gosto de misturar política, mas não resisti.
.
Sds

Ben-Hur
Ben-Hur
4 anos atrás

Parabéns aos envolvidos na missão. Causa nobre, porém na minha singela opinião, isto não é missão de Força Aérea. Mais uma vez passamos longe do que realmente interessa, a impressão que tenho é que ao longo dos anos fomos perdendo o “fio da meada”….

joseano
4 anos atrás

Isso só demonstra a inutilidade da FAB, que deveria ser uma força militar para dissuadir um possivel inimigo de atacar o país, e ou reagir a um possível ataque se a primeira opção não fosse suficiente. Mas não, é usada para fazer uma função que poderia ser perfeitamente realizada por algum outro órgão de caráter aeromédico/e ou similares. Isso só prova que nossas forças armadas não valem o quanto custam (são subutilizadas ou fazem tarefas que não deveriam ser suas), resultado: gastamos bilhões de reais para termos forças armadas de mentirinha cuja única razão de existirem é só para acomodar… Read more »

Edcarlos
Edcarlos
4 anos atrás

Claro que o transporte de órgãos para transplante não é missão primeira da FAB nem de todas as Forças Armadas Brasileiras. Certamente este transporte, deve ser realizado por aeronaves civis, e a jato preferencialmente. . . Porem, se as circunstâncias porem em risco a vida humana, seria obrigação de nossas Forças Armadas prestarem prontamente o socorro? . . Fica a pergunta, como mensurar a significância da vida humana? O resgate em alto mar é um bom exemplo, salvar um náufrago, ou doente em um navio. E um paciente com grande risco de morte, a espera do órgão para transplante, é… Read more »

Delfim Sobreira
Delfim Sobreira
4 anos atrás

Sou um Perito da Polícia e sei que às vezes precisamos fazer algo além de nossas funções iniciais pra nossa população carente. E isso é tão gratificante quanto nossa função inicial.
E com todo respeito… em 24 anos de serviço público aprendi que, quem reclama de tais feitos, na verdade… NÃO QUER TRABALHAR !
Meus cumprimentos às tripulações.

JRoberto
4 anos atrás

Transporte de Órgãos para Transplante é sim atribuição da FAB, seja em caráter humanitário ou outro nome qq, pois estes voos são feitos, primeiro, por aviões executivos; segundo, para atender brasileiros extremamente necessitados; e terceiro, para honrar o gesto do doador. Estes voos não afetam a disponibilidade para uso militar a qualquer tempo, destas aeronaves pelas suas próprias características. Pergunte a seus tripulantes o orgulho que isto representa. Atentem a este fato – O Globo de 06.06.2016 revela: De Jan 2013 a dez de 2015 perdemos 153 corações, fígados, pulmões, pâncreas, rins e ossos por indisponibilidades de aerotransportadores. Sabem porquê-… Read more »

Juca Calado
Juca Calado
4 anos atrás

Antes carregar um órgão para a doação do que um político.