quinta-feira, janeiro 27, 2022

Gripen para o Brasil

Embraer vai encerrar produção de jatos Legacy na China

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Legacy-650-china-1

ClippingNEWS-PASÃO PAULO – A Embraer vai encerrar a produção dos jatos Legacy 650 na China, com o fim da parceria com as subsidiárias da chinesa Avic para fabricação de jatos executivos, informou a brasileira nesta quarta-feira.

A companhia produzia o jato na China por meio da joint-venture Harbin Embraer Aircraft Industry (HEAI), em parceria com a Harbin Aviation Industry e a Harbin Hafei Aviation Industry.

Após 13 anos de parceria, a última entrega do Legacy 650 ocorreu em março. A fábrica localizada em Harbin também produzia anteriormente o jato regional ERJ-145.

“A Embraer permanece totalmente comprometida e vai continuar a atender os mercados chineses de aeronaves comerciais e executivas”, afirmou a empresa. A Embraer vai continuar oferecendo suporte aos consumidores existentes na China e à frota de 166 aeronaves da empresa no país por meio de sua equipe baseada em Pequim.

Em teleconferência em abril, o presidente da Embraer, Frederico Curado, afirmou que a empresa estava vendo “muito pouca atividade de vendas” de jatos executivos no Brasil e na China.

As ações da Embraer exibiam queda de 0,3 por cento às 11h15, enquanto o Ibovespa mostrava alta de 0,1 por cento. (Por Priscila Jordão e Brad Haynes)

FONTE: UOL/Reuters

- Advertisement -

13 Comments

Subscribe
Notify of
guest
13 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
ronaldo de souza gonçalves

Eu acho que os chineses já copiaram tudo, e em pouco tempo vão lançar seus aviões claro com pequenas modificações , esses chineses já fizeram isto com os russos varias vezes.Mas a Embraer deve ter ganhados muito dinheiro mundo dos negocios é isto ai.

Nonato

Talvez. Mas para isso eles nem precisariam ter tido fábricas em seu solo. Claro que com a mão na massa fica mais fácil.

Luiz Fernando

Agora só me diga uma coisa… qual a vantagem de copiar um avião como o ERJ 135?

Ulisses Paulino

Os chineses já adquiriram o conhecimento que precisavam. Não é só copiar, mas aprender a fazer, na teoria e na prática, para projetos maiores (que já estão saindo do papel).

Luiz Fernando

Aprender a montar???

Por acaso vc sabe o que era feito nessa fábrica?

Antonio Cançado

Sei não, mas acho que o tal ‘BRICS’ já virou ‘I’…rsrsrsrsrsrss

junior

Isso é um perigo, não deveriam nem ter montado uma linha de produção na China porque os chineses copiam tudo.

Marcos

Algumas perguntas relevantes:
1) A Embraer pretende continuar a produzir o Legacy 600/650?
2) Se sim, onde pretende produzir?
3) Irá modernizá-lo?

Lucas Lima
Luiz Fernando

O Legacy 650 continua em produção em SJC, onde nunca deixou de ser produzido. Agora quanto as outras respostas… digamos que… “não sei”.

Roberto Michelson

Respondendo a algumas perguntas sobre a Embraer em Harbin.
1) Os aviões eram somente montados, todas as partes, incluindo aviônicos e motores eram importados. Parte dos funcionários eram chineses e outra parte brasileira.
2) A Embraer continuara produzindo os Legacy 650 em SJC como parte de seu portfólio e continuarão a ser modernizados.

Walfrido Strobel
Rogério Barcelos Midão

Muito bom!!!

Últimas Notícias

Quanto custa a conversão de jatos A330-200 em A330 MRTT?

Com o anúncio da abertura de licitação da Força Aérea Brasileira para a aquisição de dois jatos A330-200 e...
- Advertisement -
- Advertisement -