Aeroporto de Congonhas - foto Nunão - Poder Aéreo

O Aeroporto de Congonhas/São Paulo é o terceiro aeroporto mais movimentado do Brasil. O aeródromo fica na zona sul de São Paulo, no bairro de Vila Congonhas, distrito do Campo Belo, distante 10,7 km do ponto central da cidade e a 35 km do Aeroporto Internacional de São Paulo-Guarulhos.

Em 12 de abril de 1936, pela primeira vez, o Campo de Aviação da Companhia Auto-Estradas foi utilizado publicamente em caráter experimental. Pilotos consagrados foram convidados para exibir-se e testar as condições de Congonhas para sediar o aeroporto. Em julho de 1936, com a construção de uma segunda pista de terra, companhias de aviação comercial passaram a utilizar o campo a pista de terra, que foi brevemente conhecido como Campo da VASP. Ainda no mesmo ano, no dia 15 de setembro, o governo de São Paulo finalmente adquiriu o terreno depois de chegar a um acordo com a Auto-Estradas quanto ao preço e o aeroporto passa então a ser denominado oficialmente como Aeroporto de São Paulo, sob a administração da Diretoria da viação da Secretaria da Viação e Obras Públicas do Estado de São Paulo.

FONTE: wiki

Previous article55 anos do voo de Yuri Gagarin
Next articleFotos: chegada dos B-52 da USAF ao Qatar, para missões contra o Estado Islâmico
Subscribe
Notify of
guest
12 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Rinaldo Nery

Esses aeroportos centrais são ótimos para o cliente, mas com o crescimento da cidade e a urbanização no entorno, acaba complicando um pouco as operações. O tráfego de helicópteros em SP é intenso (3a frota do mundo?), e como os corredores são próximos (havia um cruzando por baixo da aproximação final da pista 17) acabava alarmando o TCAS. Baita susto na aproximação final! Quando chove forte, a terminal SP vira um caos. É um tal de vetoração pra sequenciamento, reduções de velocidade, órbitas etc. E a FAB ainda transfere controlador novinho pro APP-SP, só pra complicar. Não gosto de operar… Read more »

Juliano M.

Congonhas é o mais notório exemplo da expansão urbana x aeroportos estabelecisos. Oq há décadas aconteceu em SP se tornou regra por todo o país: Aeroportos e bases aéreas tratadas a pontapés por prefeitos e governadores interessados na especulação imobiliária e capital político por não desapropriar ocupações irregulares das áreas adjacentes, inibindo a expansão futura dos aeroportos e desenvolvimento econômico da região. Guarulhos é um novo Congonhas nesse sentido, Viracopos é outro (a ligação direta com a Bandeirantes foi abortada por conta de ocupação q se tornou bairro na mão de traficantes, nem polícia entra lá, se quiser ser roubado… Read more »

Fernando

é um porta-aviões em meio a um mar de prédios! imagem incrível

Fernando "Nunão" De Martini

Foi um clique de sorte, que fiz em 2011.

Mauricio R.

“Praia” de paulistano…, embora tomar café!!!

Fernando "Nunão" De Martini

Antes a vista do café do segundo andar era ótima, via-se uma boa parte da pista.
.
No lugar da bela vista, ficou a expansão dos fingers.

Marcelo Pamplona
Sergio Cintra

Nunão parabéns pela foto! Tenho uma pasta de dados de um imóvel, que abre com vossa foto, pois logo abaixo das palavras “aereo.jor”, aparecem uma sequência de “galpões”, que na realidade são o Shopping Interlagos/ Carrefour, o atacadista Makro Interlagos e a Leroy Merlyn. Nesse local jogava-se muita bola (essa ocupação urbana!) e também era a rota de aproximação de Congonhas (quando 35L), para quadrimotores e jatos (que vez ou outra interferiam nas transmissões de tv). Via de casa os DC-4, DC-6, Viscount, Caravelle, Convair 990A, Electra II, One-Eleven, B-737 – inclusive qdo. chegaram as 4 primeiras aeronaves (juntas e… Read more »

Sergio Cintra

Marco Grrraaande foto! A turbina Rolls “Jet power” do Viscount – c/ seu ruído característico, Um dos 2 primeiros onibus – c/ duas frentes- p/ transporte na linha de estacionamentos próximos a pista- e a famosa sacada de observação – inigualável – com a área do Restaurante Aeroporto acima. Corro atrás de fotos da antiga área internacional, onde, principalmente dos Super Constelation que estacionavam e ficavamos (eu criança e um tio aficionado) à sobra das pontas das asas (nas pontas com os tanques extras), vendo o movimento do pessoal de terra. Era TWA, Braniff, BOAC, Lufthansa, Real. Pan Am (não… Read more »

Marco Antonio Capoeira

Obrigado Sérgio Cintra.
Eu sou do interior do estado, mas sempre que ia a SP, corria até Congonhas, “dar pipoca” para aviões.

Fernando "Nunão" De Martini

“Sergio Cintra 12 de abril de 2016 at 22:01
Nunão parabéns pela foto!”

.

Obrigado, Sergio Cintra. As condições do tempo ajudaram bastante.