Jackson Schneider, presidente e CEO da Embraer Defesa & Seguranca, e Ulrich Sasse, presidente da Rheinmetall Simulation and Training, assinam contrato na Fidae
Jackson Schneider, presidente e CEO da Embraer Defesa & Seguranca, e Ulrich Sasse, presidente da Rheinmetall Simulation and Training, assinam contrato na Fidae

Santiago, Chile, 30 de março, 2016 – A Embraer Defesa & Segurança anunciou hoje a seleção da empresa alemã Rheinmetall Defence Electronics Simulation and Training para desenvolver e entregar dispositivos de treinamento para o jato de transporte militar KC-390.

“Estamos dispostos a avançar com esta recente e profícua cooperação e estamos confiantes de que nossa parceria com a Rheinmetall resultará em um conjunto de meios de treinamento que certamente contribuirá para o sucesso global do Programa KC-390”, disse Jackson Schneider, Presidente e CEO da Embraer Defesa & Segurança.

“A Rheinmetall está honrada por ter sido escolhida como parceira para os dispositivos de treinamento do programa KC-390”, disse Ulrich Sasse, Presidente da Rheinmetall Simulation and Training. “Estamos muito animados para demonstrar o nosso compromisso com a Embraer e com o programa KC-390, fornecendo a mais recente e comprovada tecnologia de simulação da Alemanha”.

O Embraer KC-390 é uma aeronave de transporte tático desenvolvida para estabelecer novos padrões na sua categoria, apresentando ao mesmo tempo o menor custo do ciclo de vida do mercado. É capaz de realizar diversas missões, como transporte e lançamento de cargas e tropas, reabastecimento em voo, busca e resgate e combate a incêndios florestais. A Embraer espera obter a certificação da aeronave no último trimestre de 2017 com as primeiras entregas previstas para o primeiro semestre de 2018.

DIVULGAÇÃO: Embraer

42
Deixe um comentário

avatar
42 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
21 Comment authors
CETBardiniTamandaréDelmo AlmeidaRafael Oliveira Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Ocidental Sincero
Visitante
Ocidental Sincero

As informações que tenho é de que a Embraer se recusou a fazer qualquer negócio oferecido por empresas russas, por isso a Rheinmetall levou. Eu acredito nisso pois a Embraer hoje é mais Americana do que brasileira. De brasileira, só tem o nome e boa parte dos funcionários. Veja as fotos da Embraer por dentro. A bandeira americana está lá. A avionica, o motor e as peças principais dos aviões feitos pela Embraer são importados dos EUA e Europa. No Brasil só se faz, praticamente a fuselagem dos aviões. Deveríamos estreitar relações comerciais com a Rússia, pois o momento deles… Read more »

Rinaldo Nery
Visitante
Rinaldo Nery

Se eles passarem os altímetros de metros pra pés (ft) e velocímetros de km/h para nós (kt)…

Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares

Duas coisas: 1) Já havia postado esse tema via link do face da Embraer, obrigado pelo destaque que o assunto merece. _____________ 2) Ocidental Sincero, a) Esse negócio de a Empresa é isso ou aquilo em relação ao controle está bem fora de moda. Grandes corporações são globalizadas, ainda mais sendo a terceira “fabricante” mundial na área. b) Aprenda, em aviação de larga escala ninguém fabrica nada, são montadoras. O SUPERJET 100 da sua amada Rússia é um bom exemplo. c) Esse seu link está bem atrasado, já há tema tópico no PA, dê uma olhadinha em 24 de Março… Read more »

groosp
Visitante

A Embraer é mais americana que brasileira porque comprou peças alemãs quando deveria comprar peças russas. Fiquei confuso.

Maria do Carmo Lacoste
Visitante
Maria do Carmo Lacoste

Ocidental Sincero 30 de março de 2016 at 15:35 Essa bandeira dos EUA que você viu dentro da “Embraer” deve ser de alguma unidade nos EUA, que fabrica o Phenon ou outro modelo da empresa. Agradeça aos EUA por comprarem os aviões da Embraer, pelo menos 60% dos produtos da empresa são comprados por eles, se não fosse pelas empresas aéreas e entes privados daquele país, essa empresa não chegaria onde chegou. O Presidente Jimmy Carter participou pessoalmente da solenidade que concedeu a homologação do Bandeirante pela “Federal Aviation Administration” para poder operar nos EUA, desde sempre a Embraer muito… Read more »

ederjoner
Visitante

E qual o problema de “puxar o saco” do maior cliente e fornecedor?
Os USA sempre compraram as aeronaves da Embraer, e isso é ótimo para a empresa.
Qualquer empresario visa lucro, e sempre será assim.

Luiz Fernando
Visitante
Luiz Fernando

A Embraer é mais americana que brasileira… nossa… depois dessa vou ali na padaria tomar um café. E o Ocidental Sincero deveria aproveitar para se informar melhor OK, antes de sair postando qualquer asneira que deve ler lá no Sputinik!!!

JT8D
Visitante
JT8D

Será que algum dia as pessoas vão se dar conta que desde os anos 50 as operações de manufatura vem se horizontalizando e o fabricante do produto final depende cada vez mais de uma grande cadeia de fornecedores? E que isso se acentuou ainda mais com a globalização da economia a partir dos anos 1980.? A Boeing também “só fabrica a fuselagem” de seus aviões.
Não se produzem motores e aviônicos no Brasil, as o que é que a Embraer tem a ver com isso?Me desculpem, mas vão estudar, pesquisar e se informar antes de emitir opiniões publicamente

schwanka
Visitante

OFF TOPC. A Embraer e a KLM começam amanhã a operar uma série de voos com aviões movidos a biocombustível

http://blogs.oglobo.globo.com/lauro-jardim/post/avioes-da-embraer-testam-biocombustivel-em-voos-na-europa.html

DomSaf
Visitante
DomSaf

Em quase todos os setores compram-nos os produtos primários e depois importamos esses com valor agregado.
A Embraer faz o mesmo, porém, nesse caso, nós que vendemos o produto com valor agregado e criando emprego.
Se fica caro fazer isso no Brasil, o que geralmente ocorre, a Embraer vai se mudar sim – pois trata-se de uma empresa globalizada.

EduardoSP
Visitante
EduardoSP

Mudando de assunto, ficou lindo o modelo do KC em tons de cinza. Muito melhor que a pintura da FAB. Uma versão em cinza “C-17” deve ficar muito boa também.

Marcos
Visitante
Marcos

Ocidental Sincero

Cem por cento do titânio utilizado pela Embraer vem da Rússia, portanto é errôneo dizer que a empresa não faz negócios com os russos.

Quanto ao que se faz no Brasil: projeta-se a aeronave, o que é muito. Depois, dependendo da aeronave, fabrica-se a fuselagem ou vem de outro fornecedor, que pode estar aqui no Brasil ou não. As asas e trens de pouso são fabricados por aqui.

No mais, quanto é fabricado pela GE, P&W ou RR, ou quantos componentes são fabricados em outros países?

JT8D
Visitante
JT8D

São poucas as empresas no mundo com capacidade de projetar e fabricar motores a jato. Basicamente são 4 empresas: GE e Pratt&Whitney nos Estados Unidos, Rolls Royce na Inglaterra e Snecma na França. Existem também empresas menores em outros países (Alemanha e Japão, por exemplo) que fornecem componentes para esses grandes fabricantes. Os Russos também tem capacidade de produzir motores, mas se destacam mais na área militar e são menos competitivos na aviação comercial. É muito difícil competir com esses fabricantes, pois a tecnologia dos materiais envolvidos (ligas resistentes a altíssimas temperaturas) é muito complexa e cara. A Índia tenta… Read more »

RatusNatus
Visitante
RatusNatus

Existe um motivo para não utilizar peças dos EUA.

Como Vcs bem sabem, a Embraer, empresa dita brasileira, mas de capital misto sendo 20% Francesa, só vende determinados aviões com autorização dos EUA.

Este é um motivo e tanto.

Mas ainda não tem porque fazer negocio com os Russos. São concorrentes e o momento não é propício para uma aproximação.
Quem sabe o sucessor do Gripen NG…

Rinaldo Nery
Visitante
Rinaldo Nery

Interessante comentar, nesse tema dos motores, que necessita-se misturar o niobio ao aço, para que ele resista às altas temperaturas. O niobio é muito utilizado na construção de motores aeronáuticos. E, o Brasil detém quase 90% das reservas MUNDIAIS desse minérios. E é exportado a preços menores que banana.
É um assunto que passa despercebido na imprensa nacional. É mais caixa preta que o BNDES. E o maior exportador é um caboclo de Araxa, MG, grande contribuinte da campanha do Lula.

Maria do Carmo Lacoste
Visitante
Maria do Carmo Lacoste

RatusNatus 31 de março de 2016 at 4:03 A Embraer foi vendida para os fundos de pensão de empresas estatais do Brasil, não sei quanto há de capital estrangeiro, sei que investidores franceses venderam suas ações da empresa recentemente, até o mega investidor George Soros tem ações da Embraer, isso não quer dizer que quem tem ações tenha alguma ingerência ou poder sobre a empresa, fosse assim, George Soros mandaria em mais de meio mundo. Lembrando que apenas brasileiros natos podem ocupar os cargos de direção da Embraer, isso foi definido nas normas de privatização, e o Estado Brasileiro conserva… Read more »

Jeff
Visitante
Jeff

verdade, essa pintura que está na segunda foto matou a pau.

JT8D
Visitante
JT8D

Um consorcio de empresas francesas (Dassault, Snecma e outras) chegou a ter 20% das ações da Embraer durante a concorrência do FX-1, quando o Mirage 2000 era um dos mais fortes candidatos. Quando ficou claro que o Mirage 2000 não ia ganhar e o FX-1 foi cancelado essas empresas se desfizeram das ações da Embraer

André Lourenço
Visitante

Sou contra esse projeto !
Em primeiro lugar os caças, com a grana que o governo enterrou nesse avião daria para trazer os aviões tanque faz tempo, poderia ter alguns F16 ou Gripen C.
E pior ,o governo atrasou o repasse de recursos, não tem condições de bancar um projeto desse tamanho, igual a Marinha que torrou muita grana com submarinos e as Fragatas dobrando o cabo da boa esperança.

Rafael Oliveira
Visitante
Rafael Oliveira

Rinaldo, vai parecer que eu estou pegando no seu pé, rsrsrs, . Tem essa reportagem da imprensa nacional que afasta alguns mitos sobre o tema, criados por pessoas que nunca foram do mercado e que pensam que dá para controlar os preços de um produto de exportação. . http://g1.globo.com/economia/negocios/noticia/2013/04/monopolio-brasileiro-do-niobio-gera-cobica-mundial-controversia-e-mitos.html . Em um mercado dominado por três empresas (duas no Brasil, uma da família que era dona do Unibanco e a outra a Anglo American), seria ingênuo imaginar que o produto é vendido a preço de banana. Eles cobram o que é possível, Se cobrarem acima do que o mercado espera,… Read more »

Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares

EMBRAER – Acionistas :
_________________

https://br.financas.yahoo.com/q/mh?s=ERJ

Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares
Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares
Rinaldo Nery
Visitante
Rinaldo Nery

Rafael, muito esclarecedora a reportagem. Obrigado. Mas a matéria também diz que não há uma política governamental adequada para a exploração , e a professora da UFRJ diz que o segmento é subaproveitado. Quem exporta 90% do minério pode forçar preço, sim. Sem exorbitar, claro.
Também não concordo com a estatização. Quem deve produzir riqueza é a iniciativa privada. Só o PT acha o contrário.

Delmo Almeida
Visitante
Delmo Almeida

Ligeiramente OFF-Topic
O KC-390m deverá participar da Farnborought

Rafael Oliveira
Visitante
Rafael Oliveira

Por nada, Rinaldo. . Eu sempre vejo com um pré atrás quando um pesquisador opina dessa forma. Por que ela não junta investidores e abre uma empresa para explorar nióbio? Por que não surgem concorrentes? Por que o Moreira Salles e a Anglo American são bobocas e não cobram o máximo possível? Por que não aumentam a oferta? . Eu acredito que o Moreira Salles entenda mais do assunto (demanda, preço, concorrência de metal similar) do que a pesquisadora da UFRJ, que fica no gabinete dela, escrevendo artigos e dando umas aulinhas, ganhando o salário no fim do mês, que… Read more »

Rinaldo Nery
Visitante
Rinaldo Nery

Rafael, tem coisas que acontecem nos bastidores do poder que nem sonhamos. Vai saber se não há uma carta na manga. Sem teorias conspiratórias, se o governo dos EUA não mandou um recado pro nosso sobre o assunto? Vai saber… Mas que o comitê de campanha do Lula recebeu sua parte do Moreira Salles, ah, isso recebeu.

Rinaldo Nery
Visitante
Rinaldo Nery

Amigos editores, acho que um comentário meu ficou retido por aí.

Tamandaré
Visitante
Tamandaré

Senhores….. essa conspiração do Nióbio de novo?? Meu Deus, eu já não aguento mais isso…. 🙁 Eu sempre ouvi essa asneira de alguns garotinhos pseudo-intelectuais, mas de senhores/senhoras já grandinhos é sacanagem!!

Não quero utilizar o material como referência bibliográfica, mas recomendo que, só por INTRODUÇÃO ao tema, vejam o vídeo abaixo, até o final! O rapaz do vídeo costuma ter seus exageros em outros temas mas, quanto ao Nióbio, ele foi muito preciso e intelectualmente honesto. Recomendo fortemente. https://www.youtube.com/watch?v=RqohMBQfWvk

Ah, já ia me esquecendo: pelo amor de Deus, PAREM DE ACREDITAR EM CONSPIRAÇÕES MALUCAS!!

Rinaldo Nery
Visitante
Rinaldo Nery

Desculpe, Tamandare. Não queria irritá-lo tanto. Vamos falar de outro minério.

Tamandaré
Visitante
Tamandaré

Podemos continuar falando de Nióbio, contanto que pesquisem bem sobre o tema! Conspiração de internet é que é f0d@! O sr. assistiu ao vídeo do link?? Recomendo fortemente!! Não se arrependerá. Assista-o com calma e então poderá até refletir sobre seu comentário das 15h30. 😉

Forte abraço

Rinaldo Nery
Visitante
Rinaldo Nery

Sim, claro. Nunca é tarde para aprender.

Rafael Oliveira
Visitante
Rafael Oliveira

A regra geral é que grandes empresários doam dinheiro para os políticos mais representativos. Vai que algum que ele não doou ganha e resolve retaliá-lo com regulações bizarras, aumento de impostos e etc. . A CBMM é uma empresa que só indiretamente depende do governo. Não é uma Odebrecht, JBS ou empresas do Eike Batista que dependem(iam) muito do governo para existirem e dar lucro. . Então acho que tentar sujá-la relacionando ao Lula, sem alguma prova mais contundente, é forçar a barra. . No mais, sim, tem coisas de bastidores que nem sonhamos que ocorram, mas se nunca houve… Read more »

Rinaldo Nery
Visitante
Rinaldo Nery

Ninguém falou em sujar. Só citei um fato. Sujo é o favorecido.

Bardini
Visitante

O preço do Nióbio é regulado pela velha lei da oferta e demanda. E quem explora este material esta dentro das regras, paga seus impostos e Royalties. Se não for assim, não há concessão. . Um artigo a respeito: http://www.infomine.com/library/publications/docs/NiobiumBrazil.pdf . “CBMM accounted for 87.66% of the total of foreign exchange in dollars-FOB generated by exports of products made from niobium (Nb2O5) in the country. This made niobium the third biggest item in the export schedule of the economy of the State of Minas Gerais, the third biggest economy of Brazil. This company exported 34.325 t of Nb contained in… Read more »

Rinaldo Nery
Visitante
Rinaldo Nery

Obrigado, Bardini. Mais um aprendizado.

CET
Visitante
CET

O pessoal aqui que fica surpreso com o comentário de que a Embraer é uma empresa mais americana do que Brasileira é o mesmo pessoal que teima em dizer que a Embraer é uma fábrica de aviões e não uma montadora e subsidiada dos americanos.
O Brasil sempre foi e sempre será uma colônia de extração do império Anglo-Americano.

Ah e outra mais engraçada ainda ” O petróleo é nosso! ”

Kkkkkkkkkk

Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares

Gostei deste link, há até a fala do hoje saudoso Enéas:
_______________________

https://www.oficinadanet.com.br/post/13705-o-que-e-niobio-e-como-ele-pode-enriquecer-o-brasil

Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares

“Engenheiro • 25 dias atrás Aos Senhores que estão comentando aqui, primeiramente: Nióbio não é um commodity, portanto seu preço não é regulado na LME. A CBMM por exemplo, negocia o preço do nióbio com os próprios clientes, e lhes digo que não é barato.A Anglo American negocia seus produtos com os clientes e traders especializadas. As duas empresas são empresas privadas, que pagam 30% do seu lucro anual em imposto de renda, ou seja, o Brasileiro já tem retorno sobre a exploração. Ambas empregam milhares de operários, engenheiros e cientistas BRASILEIROS, não são empresas de botequim ou garimpos. Uma… Read more »

Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares

Aqui na região onde moro tem muito Nióbio, aliás é excelente.

JT8D
Visitante
JT8D

De uma vez por todas, a Embraer é uma empresa aeronáutica que opera exatamente da mesma forma que a Boeing, a Airbus, a Bombardier ou qualquer outra. E ela é tão brasileira quanto a Boeing é americana, a Airbus é europeia e a Bombardier é canadense. Depois de ler todos esses comentários, chega-se a conclusão que o problema do Brasil não é nenhuma conspiração internacional contra o nosso desenvolvimento. Nosso problema é mais simples: analfabetismo funcional e indigência cultural. Somos um pais de idiotas.

Luiz Fernando
Visitante
Luiz Fernando

Perfeito caro JT8D