Após três anos sem apresentações internacionais, o Esquadrão de Demonstração Aérea estreia para o público chileno na FIDAE, a maior feira da aviação civil e militar da América Latina e do hemisfério sul.

domingo aereo AFA 2015 07 fumaca - foto poggio
Depois de um retorno histórico em 2015, a Esquadrilha da Fumaça estreia agora a nova aeronave em solo estrangeiro. O primeiro circuito internacional com o A-29 Super Tucano acontece entre os dias 29 de março e 07 de abril e conta com paradas no Chile e na Argentina.

Para começar com força total, o palco das primeiras demonstrações é o maior evento da aviação civil e militar da América Latina e do hemisfério sul, a Feira Internacional do Ar e do Espaço – FIDAE, em Santiago, no Chile. Por lá, serão três dias de apresentações, entre 01 e 03 de abril, sob o olhar atento do público local e mundial, além de uma programação que inclui shows aéreos com o grupo de Alta Acrobacia da Força Aérea Chilena, os Halcones.

“Vai muito além que uma simples atribuição do Esquadrão. Em ações internacionais, a Esquadrilha da Fumaça leva mais que o nome da Força Aérea Brasileira, leva o nome do Brasil para outras nações. E com o A-29, um produto nacional, a indústria brasileira em sua mais alta potencialidade”, ressalta o Comandante da Fumaça, o Tenente-Coronel Líbero Onoda Luiz Caldas. “Outra vantagem fundamental está na troca de experiência. Realizamos intercâmbios regulares, mas o contato direto, amplo, entre grupos de demonstração de ponta, civis e militares, agrega em outro nível ao voo e aos nossos processos administrativos”, completa.

A parada final do Esquadrão de Demonstração Aérea (EDA) nesta temporada fora do Brasil será em Córdoba, cidade Argentina sede da Escola de Aviação Militar do país, onde realiza a última demonstração na terça-feira (05), antes do retorno à Pirassununga (SP).

Com a pausa de dois anos para a adaptação à nova aeronave, novos militares foram incluídos ao efetivo do EDA, inclusive, o Tenente-Coronel Caldas, que assumiu o Comando da Unidade em dezembro de 2015 e realiza sua primeira demonstração no Chile na posição de líder. “Somos orgulhosos do trabalho que realizamos aqui e a maior emoção em atuar no exterior é mostrar esse trabalho fora do Brasil, levar o nome do país e associá-lo com o compromisso e a excelência”, relata.

Preparativos

Demonstrações internacionais representam um desafio ainda maior, mesmo para quem já está habituado a voos e manobras de alta complexidade. “Para começar, a quantidade de equipamento deslocado é muito maior do que em apresentações dentro do Brasil. A logística em si já exige uma coordenação de tarefas eficiente em virtude do efetivo envolvido inclusive com a equipe reduzida que segue conosco para o circuito”, explica o Capitão Aviador Cleryson Wander Teixeira, Ala Direita da formação (número 2).

Os preparativos ainda incluem a coordenação aérea específica para voos internacionais, como o levantamento das autorizações obrigatórias, bem como estudo das melhores rotas, possíveis pontos de apoio e condições climáticas da região. Para completar, pelo menos um dia em solo é necessário para manutenção correta das aeronaves, fator fundamental para a segurança e qualidade das demonstrações.

Ao todo, 8 aeronaves A-29 Super Tucano e 39 militares da Esquadrilha da Fumaça, entre Oficiais pilotos, das áreas de Especialização em Aviões, de Medicina e de Comunicação, além dos Graduados Especialistas em Manutenção de Aeronaves, seguem para o circuito. Além da logística, o preparativo inclui o treinamento específico para demonstrações em outro país e adaptação da trilha sonora e da locução para o idioma local. Segundo o Capitão Wander, uma demonstração exclusiva para a FIDAE foi desenvolvida. “Temos duas sequências de 20 e 25 minutos, que variam de acordo com a meteorologia no momento do voo. Ao todo, o público presente poderá assistir a cerca de 30 manobras em cada uma de nossas apresentações”, garante.

A-29

Fabricado pela Empresa Brasileira de Aeronáutica (Embraer), o A-29 é empregado pela Força Aérea Brasileira (FAB) cumprindo missões de defesa aérea, treinamento avançado, ataque leve, escolta, patrulha aérea de combate e na formação de líderes da aviação de caça. Aeronave turboélice, incorpora os últimos avanços em aviônicos e armamentos e foi concebido para atender aos requisitos operacionais da Força para uma aeronave de ataque tático. Outros países como Estados Unidos, Angola, Colômbia e Chile também operam a aeronave.

Para a Esquadrilha da Fumaça, o modelo passou por adaptação. Além da nova pintura, nos locais onde eram armazenados os armamentos foram instalados tanques de fumaça. Esta, por sinal, se destaca com um diferencial: é ecologicamente correta. Vale ressaltar que um novo óleo foi desenvolvido para que sua queima não agrida a camada de ozônio nem contribua com o aquecimento global.

 

A Esquadrilha da Fumaça teve início pela iniciativa de jovens instrutores de voo da antiga Escola de Aeronáutica, sediada na cidade do Rio de Janeiro. Em suas horas de folga, os pilotos treinavam acrobacias em grupo, com o intuito de incentivar os cadetes a confiarem em suas aptidões e na segurança das aeronaves utilizadas na instrução, motivando-os para a pilotagem militar. Veja aqui o histórico completo.

A missão da Esquadrilha da Fumaça é realizar demonstrações aéreas a fim de difundir, em âmbito nacional e internacional, a imagem institucional da Força Aérea Brasileira (FAB). Entre suas principais atribuições estão, comprovar a qualidade dos produtos da indústria aeronáutica brasileira; contribuir para uma maior integração entre a FAB e as demais Forças Singulares; estimular o entrosamento entre os segmentos civil e militar ligados à atividade aeronáutica e representar a FAB no exterior como instrumento diplomático.

FONTE: FAB

12
Deixe um comentário

avatar
12 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
8 Comment authors
Ben-HurRinaldo NeryIvanPPPhilipaldqueiroz Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Luis Antonio Marcello senger
Visitante
Luis Antonio Marcello senger

Imaginem quando alem do A-29 , a esquadrilha estiver apoiada por um K-390 , ai será a gloria total mesmo ! Parabens a estes abnegados brasileiros da Embraer e da FAB , motivo de orgulho da nossa nação 1

Rodrigo Maçolla
Visitante
Rodrigo Maçolla

Boa sorte e boa apresentação aos “fumaceiros” agora de “TUCANÃO”.

Penso que a FIDAE deste ano seria uma ótima oportunidade para a Embraer exibir o KC-390, para potenciais clientes. Agora alguém sabe dizer se seria possível ? existe uma autorização especial para um protótipo como o KC-390 fazer um voo internacional como este até o Chile ?

Farroupilha
Visitante
Farroupilha

Até hoje espero, sentado, o dia que o nosso grupo de acrobacias aéreas da FAB passe a usar fumaça colorida, e tenha mais criatividade. Ex: Looping com raio de curvatura menor e com todos os aviões juntos (em paralelo e em fila indiana), e várias outras manobras que fazem em solitário fazerem também em coletivo, dando um gigantismo ao visual acrobático; etc, etc, etc.. Dentro do meu olhar há muita mesmice e simplicidade nesse nosso grupo de demonstrações aéreas da FAB. Poderiam surpreender e muito seu público e seus rivais (irmãos) internacionais. Não sei se o que acontece é falta… Read more »

aldqueiroz
Visitante
aldqueiroz

Farroupilha 24 de março de 2016 at 12:08 Talvez a fumaça colorida seja o mais fácil de implantar, mesmo que fique parecendo bandeira LGBT (rsrsrs)! Concordo que a ‘mesmice’ é algo a se evitar, mas suponho que as manobras que o amigo sugere fazer em grupamento envolvam riscos excessivos, talvez além da capacidade operacional das aeronaves (não de ‘nossos’ pilotos!, acredito eu…!). Pra mim, tudo que a Esquadrilha da Fumaça fizer, tá bem feito! O ‘Esquadrão de Demonstração Aérea’ , formado por oficiais aviadores respeitados por seus pares em todo o mundo, é motivo de orgulho para todo os brasileiros!… Read more »

Philip
Visitante

Farroupilha, Concordo que seria bem mais atrativo uma cor na fumaça, mas o principal problema da fumaça fumaça colorida é que danifica a pintura dos aviões, já que fica impregnada e seria de difícil remoção. Já ouvi falar que eles passavam uma proteção especial antes.

Veja abaixo apresentação na França 2005
http://forum.contatoradar.com.br/index.php/topic/11213-eda-na-franca-2005-pesado-com-tip-tanks-full/

http://s127.photobucket.com/user/Thiago30/media/EDA-24.jpg.html

IvanPP
Visitante

Legal, para voar no Brasil, NUNCA tem verba e, quando tem, eles vem com a desculpa que “infelizmente as condições climáticas não permitem a realização da demonstração” e fazem umas passagens em formação. Agora, para ir até o Chile e Argentina, tranquilo…
O problema do BraZil não são os partidos políticos, somos nós.

Rinaldo Nery
Visitante
Rinaldo Nery

IvanPP, a ida pra FIDAE é patrocinada pela EMBRAER, e tem como objetivo alavancar as vendas do A-29. Bem mais importante que a demonstração em Caruju etc.
Farroupilha, não é paralelo, é linha de frente show; não é fila indiana, é cobrinha show. Sete aviões fazendo um looping em linha de frente show? É… Facílimo!!

Ben-Hur
Visitante
Ben-Hur

Caro compatriota Farroupilha,

Espantou-me tua coragem em falar asneiras quando não se entende nada do assunto….a questão da fumaça colorida já fora esclarecida nos comentários anteriores graças a Deus…sim claro provavelmente deva ser falta de criatividade não fazerem Lanvevaks com sete aeronaves ao mesmo tempo “em fila”.. Perdeu a oportunidade de guardar a tua ignorância para ti mesmo.

Farroupilha
Visitante
Farroupilha

Caro Sr. Ben-Hur, Há em todos os lugares quem não sabe corretamente se contrapor a uma idéia alheia de quem quer que seja… vejamos o ótimo exemplo do seu argumento com o do colega comentarista Rinaldo Nery, ex integrante da ativa da FAB, se não me engano Coronel, já que não o conheço pessoalmente: O seu é sumamente preconceituoso… me chamando de ignorante e sugerindo que eu deveria ficar de boca fechada. O do Rinaldo Nery é crítico e isento de preconceito e qualificações pessoais. Se posicionando simplesmente no assunto em questão… polindo tecnicamente o que considerei, no meu limitado… Read more »

Farroupilha
Visitante
Farroupilha

Ops: Muito brigado…
“Muito obrigado”

Ben-Hur
Visitante
Ben-Hur

Me desculpe pelas palavras rudes.Deixei a emoção tomar conta, ao invés da razão. Mas acredite, falta de criatividade nunca foi uma característica dos Oficiais Aviadores de nossa Força Aérea, muito pelo contrário. Muitas unidades cujas missões são praticamente as mesmas do EDA, posso citar aqui os Blue Angels ou até mesmo os Thunderbirds dos EUA, não utlizam aeronaves que foram projetadas para realizarem acrobacias aéreas, tal qual o nosso A-29, então também não espere deles, ver coisas que jamais farão, e aposte que não será por falta de criatividade ou mesmice. Cada um luta com o que tem. Breve exemplo.… Read more »

Rinaldo Nery
Visitante
Rinaldo Nery

As exibições dos Thunderchickens e do Blue Angels são bem sem graça. Boa mesmo é a do Frecce Tricolori.