MiG-29 alemao em visita aos EUA - 2003 - foto USAF

Para os fãs do MiG-29 Fulcrum, duas imagens do caça voando nos Estados Unidos há cerca de 13 anos, época em que o jato equipava a Ala 73 “Steinhoff” da Força Aérea Alemã (como resultado da reunificação do país em 1989, pois antes eram operados pela ex-Alemanha Oriental).

As identificações das fotos (e o próprio emblema pintado na cauda de uma delas, onde se lê “Farewell USA – Adeus EUA) indica serem as últimas oportunidades em que a unidade alemã viajou aos Estados Unidos para participar de missões de treinamento de combate, em 2003.

Naquelas missões derradeiras, os jatos foram hospedados pela 53ª Ala da USAF (Força Aérea dos EUA) e as missões incluíram oportunidades de realizar disparos reais contra drones. 

Na imagem abaixo, o caça com pintura comemorativa de “adeus aos EUA” é visto em voo sobre o Golfo do México e, na foto do alto, um caça MiG-29 da Força Aérea Alemã em visita aos EUA dispara um míssil ar-ar AA-10 “Alamo”, guiado por radar. Clique nas imagens para ver em tamanho maior.

MiG-29 alemao visita EUA em 2003 - foto 2 USAF

FOTOS: USAF (Força Aérea dos EUA)

VEJA TAMBÉM:

 

Subscribe
Notify of
guest
19 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Leandro Costa
Leandro Costa
4 anos atrás

Belas fotos. Acho o MiG-29 uma aeronave muito bonita. Segue um link que pode ser bastante pertinente sobre um piloto de intercâmbio da USAF que pode voar o MiG-29 na Alemanha:
.
http://foxtrotalpha.jalopnik.com/how-to-win-in-a-dogfight-stories-from-a-pilot-who-flew-1682723379

Dranuits
4 anos atrás

Avião russo, manutenção russa e piloto russo é algo indigesto para qualquer um que queira encarar

Space Jockey
4 anos atrás

Vympel R-27 EM

Ederson Joner
Ederson Joner
4 anos atrás

A versão moderna deste caça ainda é poderosa, deixa a desejar apenas para as novas gerações de aeronaves. Um caça temido na sua época.

aldqueiroz
aldqueiroz
4 anos atrás

Dranuits 23 de março de 2016 at 17:00
O amigo fez um elogio ao vetor e à doutrina russa, ou muito pelo contrário?…
Não sei se o Mig-29 é(foi) realmente páreo para os caças ocidentais de sua geração, mas que é uma aeronave muito bonita ateé hoje, isso é! 🙂

Clésio Luiz
Clésio Luiz
4 anos atrás

O MiG-29 E o Su-27 são derivados de um estudo do TsAGI para a nova geração de caças soviéticos do anos 1970. Não minha opinião de pitaqueiro, dos dois foi o que teve o projeto menos bem pensado. – A decisão ter um trem de pouso baixo, acabou por excluir a possibilidade de suportes abaixo das entradas de ar, como no F-14 e no primo Su-27. Isso privou ele de uma maior capacidade e variedade de carga; * – Talvez por causa disso, se optou uma tampa nas tomadas de ar, ou invés da grade utilizada no Flanker. Isso acarretou… Read more »

Bispo
Bispo
4 anos atrás

falando nisso….. finalmente o novo radar (matriz faseada) do T-50 entrou em produção: campo de vista do radar é maior que 200 graus…. possui 2 mil células…caso centenas parem de funcionar o avião não ficara “cego”… banda X e L-APAA … e visando guerra centrada em rede.

Farroupilha
Farroupilha
4 anos atrás

Cumpadi… Mig29 com mulher gata, frank Sinatra, fumacinha, looping, tunô, fronteira do espaço. Bom em tela grande e com uma dose de boa bebida com uma pedrinha de gelo…https://www.youtube.com/watch?v=sET5uQ4PfQI – E se vc gostou, e tem dinheiro sobrando e para bem gastar, em moscou vc pode fazer o mesmo com menos de R$100.000,00. Olha a dica aqui: Finally, the “Edge of Space” & Aerobatic Experience in the MiG-29 is a complex flight program which includes: Supersonic flight into the Stratosphere and Aerobatic Experience after the MiG-29 jet fighter descends! The duration of the program is 40-45 minutes, but this Adventure… Read more »

Ederson Joner
Ederson Joner
4 anos atrás

A Ucrânia também oferecia isso no passado, não sei se ainda o fazem. Era uma maneira dos ucranianos conseguirem grana para manter a frota erdada da URSS.

Ocidental Sincero
Ocidental Sincero
4 anos atrás

No corpo a corpo o Mig 29 foi um adversário bem complicado. Uma pena ter tido equipamentos eletrônicos obsoletos até para sua época.

Kolchak
Kolchak
4 anos atrás

o SU-27 tambem esteve nos EUA superando o F-15 num dogfight.
https://www.youtube.com/watch?v=VjRdlaBC17Y

zecaglob
4 anos atrás

aldqueiroz 23 de março de 2016 at 18:02

Foi um elogio sim, sou um fã incondicional do F15 para mim ainda vai ficar difícil para China e Russia mesmo com esses PAKs, gosto muito da aviação americana, mas um vetor desse na mão de pilotos treinados não dão o vexame do oriente médio.

Space Jockey
4 anos atrás

Clesio, na Versão MiG 29M estas aberturas em cima do Lerx deram lugar a um tanque de combustivel e se utilizou uma grade na tomada, como no SAU 27. O objetivo delas nas primeiras versoes era evitar FOD em pistas semipreparadas, porem ocupavam muito espaço, era uma questão de escolha.

Quanto a capacidade frente a seus pares, a dupla R-73 e mira montada em capacete fez história. Os analistas sempre elogiaram.

Mauricio Veiga
4 anos atrás

Caça “fantástico”, lembro quando apareceram as primeiras imagens do caça e suas manobras incríveis, o ocidente ficou impressionado com a manobrabilidade, eu morava nos EUA, o MIG apavorava nas exibições aéreas, era muito superior aos outros modelos Russos, depois vieram os Su-27, gigantes, extremamente manobráveis também, seria o fim do domínio Americano no “Dogfight” …

Soldat
4 anos atrás

Eu só fã desse caça o MiG 29 é 1000
Ainda mais com esse escudo lindo rsrs….

Leandro Costa
Leandro Costa
4 anos atrás

Não tem nada a ver com o assunto, mas mesmo assim é curioso. F-4B do USMC no Ark Royal com detalhe interessante devido às circumstâncias:
http://www.urbanghostsmedia.com/2014/12/usmc-f-4-phantom-151477-tail-markings-royal-navy-malta/

hamadjr
hamadjr
4 anos atrás

Dizem as más línguas para o desespero dos anti comunistas que os pilotos alemães ocidentais ficaram extremamente surpreendidos com a manobrabilidade do MIG, até aonde isso é verídico não se sabe, mas com certeza alguma impressão deve ter ficado.

Mauricio R.
4 anos atrás

O avião não era mais manobrável que o F-16, o diferencial eram a dupla “Archer”/HMD, que proporcionavam a capacidade de engajamento “off boresight”.
Dentro dos parâmetros de aquisição de alvo do míssil, não se estava mais restrito a engajar somente o alvo diretamente a sua frente.

Mauricio R.
4 anos atrás

“…depois vieram os Su-27, gigantes, extremamente manobráveis também, seria o fim do domínio Americano no “Dogfight” …”
.
O “Flanker” é anterior ao “Fulcrum” e lhe empresta a aerodinâmica.
.
“…seria o fim do domínio Americano no “Dogfight” …”
.
Não foi o que se viu nem nos Balcans e nem no Iraque. E dispenso quaisquer comentários de que os aviões eram mau mantidos, havia embargo, os pilotos tinham treinamento inferior, bla, bla, bla,… Saiu na chuva, ainda é para se molhar!!!!