Home Indústria Aeronáutica Gripen, Tucano, FAdeA e Embraer: MD da Argentina e embaixador do Brasil...

Gripen, Tucano, FAdeA e Embraer: MD da Argentina e embaixador do Brasil trataram desses assuntos em reunião

10013
78

Apresentação de caças Gripen na Suécia - foto A Galante - Poder Aéreo

O Ministério da Defesa da Argentina divulgou nota à imprensa na última sexta-feira, 18 de março, sobre visita do embaixador do Brasil no país, Segundo a nota, a visita serviu para a análise de iniciativas conjuntas para avançar acordos entre a Fábrica Argentina de Aviões (FAdeA) e a empresa brasileira Embraer.

Martínez afirmou sobre a reunião realizada em seu escritório no Edifício Libertador: “Temos prevista uma agenda de temas muito importante, um dos quais é avançar no trabalho conjunto entre a Fábrica Argentina de Aviões e a Embraer. Estamos muito interessados em desenvolver projetos em temas vinculados à indústria para defesa”. Um desses objetivos, segundo o ministro, é trabalhar na possibilidade de levar a cabo “a fabricação e o desenho conjunto de aviões de combate Gripen”.

O ministro também relembrou a iniciativa de modernizar os aviões Tucano, fabricados pela Embraer.

Tucano AFA na BASP 70 anos - foto Poder Aéreo - Nunão

Na reunião, também estiveram presentes os secretários de Estratégia e Assuntos Militares, Ángel Tello; de Ciência, Tecnologia e Produção para Defesa, Héctor Lostri; e de Logísticas para a Defesa, Coordenação em Emergências e Gestão Cultural, Walter Ceballos.

Convite para visitar o Brasil – De sua parte, o embaixador brasileiro definiu, segundo a nota, a sua primeira visita ao ministro Martínez como “muito positiva”, acrescentando que “o objetivo principal foi lhe entregar uma carta da parte do ministro da Defesa do Brasil, Aldo Rebelo, na qual o convida para o país.” O embaixador Vargas também destacou o interesse mútuo pela continuidade do trabalho de “cooperação industrial” e o “diálogo fluído entre as Forças Armadas da Argentina e Brasil.”

Por fim, segundo a nota, o embaixador Everton Vieyra Vargas afirmou: “Estou certo de que com Martínez e Rebelo teremos uma excelente oportunidade para avançar em matéria de cooperação.”

COLABORARAM: Bardini e Lucas

VEJA TAMBÉM:

78
Deixe um comentário

avatar
75 Comment threads
3 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
45 Comment authors
LeonardoLeonardoUlisses PaulinoTrollbusterIvan Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Farroupilha
Visitante
Farroupilha

Colando meu comentário do post “Seminário Anual Gripen 2016”, que no fim cai como uma luva neste post. Farroupilha 21 de março de 2016 at 14:58 Se até agora a Argentina não conseguiu nada, por um ou outro motivo (político ou finaceiro), destes caças alternativos: Kfir Block 60 (tradução: Leãozinho Block 60), JF-17, F-16 ou Su-24. Vai pretender Gripen de novo: Bardini 21 de março de 2016 at 13:17… “la fabricación y el diseño conjunto de aviones de combate Gripen”. Incrível, mas como fazem falta as sandálias da humildade e chá de timanca a esses argentinos. Esse tal de Maurício… Read more »

ivanstop
Visitante

uhum

Renato Vieira
Visitante

A Argentina doida para participar do projeto Gripen e depois não comprar absolutamente nada….tal como o KC 390 os argentinos querem somente enrolar os brazucas para conseguir dinheiro e assegurar empregos por lá, pois nao comprarão Gripen algum e por 2 motivos: não tem dinheiro e a Inglaterra vetaria qualquer intensão de compra ja que são muitos os componentes criticos fabricados por lá e que usados pelo Grifo. Bestinhas heim?

Marcelo Bastos
Visitante
Marcelo Bastos

Com exceção do Chile e Colômbia, Brasil devia evitar relação mais próximas com os demais países da America do Sul, todos sem futuro, estas iniciativas de cooperação geralmente não dão em nada, ou acabam em prejuízo ao Brasil.

dieter91360
Visitante
dieter91360

Como adoram atacar os argies aqui no blog. Ficam ai, metendo u pau e encarnando da FAA, enquanto a FAB se tornou museu, e somos a piada do mundo com nossos F-5. E vai jogar pedra nos politicos deles, vai. Basta so olhar o circo da politica brasileira nesses ultimos anos. Ficamos andando a pé e descalços, e rindo quando os argentinos passam de onibus..

kfir
Visitante
kfir

como disse um almirante br a um tempo atrás 0800 não dá…

Nonato
Visitante
Nonato

pelo menos agora não são mais b olivarianos. menos mal.
mesmo assim em toda sua história a Argentina teve seus próprios interesses.
cabe ao Brasil avaliar o que é válido.
desenvolver gripen? mas gripen é sueco. o Brasil apenas está participando junto com o fabricante. o Brasil não pode dar esmola com chapéu alheio…

Dranuits
Visitante

Há há há ja

Rodrigo Maçolla
Visitante
Rodrigo Maçolla

Esses caras não fazem nada, e esses encontros é só pra dizer que fazem alguma coisa… Só pra sair no noticiário. De concreto ai possivelmente uma modernização ou revisão dos Tucanos… e olha lá….. vocês vão ver é capaz do Brasil doar Tucanos pra Argentina… Afinal a FAB é rica né, o Brasil é rico;
Também o que dizer de um Ministério que teve não sei quantos ministros diferentes nos últimos dois anos?? nem lembro, mau da tempo de mandar fazer Carimbo com o nome de um, quando chega, já tem que jogar no lixo, pois já mudou pra outro

William
Visitante
William

*A FAB se tornou museu. **Somos piada do mundo com nossos F-5 (hã?): Argentina vive de A4 e Pucará. O Brasil tem planejamento para 36 aeronaves Gripen NG (o contrato de financiamento já está assinado) com intenção de adquirir 108 no total, hoje temos 7 esquadrões (1 – ex-Mirage 2000, 3 – F-5 e 3 – A-1, sem contar esquadrões com ST), obviamente haverá a necessidade de substituição dos mesmos, os F-5 vão ter dado baixa até no máximo em 2025 sobrando(?) nessa época apenas os ex-jordanianos modernizados e em seguida dos A-1M até mais ou menos 2030… sendo assim,… Read more »

kfir
Visitante
kfir

O que eles pediram foram os projetos do Gripen…nem é engenharia reversa, querem ajudar para terem os planos e na cara dura copiarem….

já sabem qual é a turbina…pegam um radar em Israel ou na China e vamus nessa…

“Meu amor eu quero casar com vc EU TE AMO MUITO, só preciso de uma prova de amor…”

Gustavo Borges
Visitante

Não podemos ignorar nossos vizinhos mas enquanto o Brasil não mudar de governo eu sempre desconfiarei desse tipo de acordo. Durante a última década o Brasil foi uma mãe com os países vizinhos e fechou acordos totalmente oneroso ao nosso povo. Aceitamos calados o roubo das refinarias da Petrobras pela Bolívia, cedemos aos pedidos paraguaios em renegociar os preços da energia de Itaipu, financiamos obras em outras nações com o dinheiro do BNDES, doamos equipamentos militares, e chegamos até mesmo a negociar o Gripen com os hermanos sem sequer consultarmos a SAAB. Enquanto hão houver responsabilidade e pragmatismo na nossa… Read more »

Marcelo Pamplona
Visitante
Member
Marcelo Pamplona

Ah, o mentir! Como mentir é fácil, não?

Até a realidade vir à tona:

http://www.aereo.jor.br/2014/11/09/gripen-na-argentina-no-sir/

Ou a Argentina desiste oficialmente das Malvinas/Falklands, ou vai de Kfir e/ou caças chineses, quando muito.

Insistindo na presepada ufanista, a “compra” dos Gripens pelos hermanos não passará de mais um factóide/devaneio proferido pela casta política de ambos os lados.

Sds.

Duanny D.
Visitante
Duanny D.

O Brasil se acabando, sem dinheiro pra nada, nego ainda tá pensando em chamar Argentina pra jogar grana fora. Manda esse maricons item se las***

André Ricardo de Souza lima
Visitante
André Ricardo de Souza lima

Eles pelo menos tem pedigree

Wellington Góes
Visitante
Wellington Góes

Abre-se alguma oportunidade se, e somente se, a Embraer assumir a FAdeA mais ou menos nos moldes que aconteceu quando da LM anos atrás. A diferença é que há entre Brasil e Argentina uma maior relação (até carnal), do que houve/há entre EUA e Argentina.

Macri é avesso às estatais, abre-se então uma oportunidade da Embraer aprofundar sua participação na Argentina, não só com a FAdeA, como também na INVAP (que produz radares).

Entendo que é melhor nós ocuparmos este espaço, do que deixar outros fazerem (como estadunidenses, europeus, israelenses, chineses, ou russos). É o que penso.

Jandir Tito
Visitante

argentino quer nos copiar em tudo se a gente compra um avião eles querem também se a gente faz um eles também querem o ruim é que eles não tem dinheiro pra nada
se eu fosse o macri o que eu faria. Fechava com israel mesmo! e que se dane ademais que o Macri não tá nem aí pras falklands mesmo. Os israelenses estão fazendo qualquer negócio pra vender os Kfir
argentino tem que parar de enfiar o Brasil nos problemas deles

glaxs7
Visitante

Marcelo Bastos

“Com exceção do Chile e Colômbia, Brasil devia evitar relação mais próximas com os demais países da America do Sul,…”

Perfeito, é isso mesmo. E isso eu venho dizendo faz tempo!

alexandre
Visitante

A Argentina deveria fazer igual ao Chile, ou seja, comprar algo em torno de uns 36 caças F16 A/B MLU dos estoques do deserto americano. 1) Entendo que os EUA não vetariam essa venda, pois querem uma aproximação com os Argentinos depois de mais de 10 anos afastados em função do Governo da Cristina não se alinhar com eles. 2) A Inglaterra não poderia vetar, pois não fabrica nada do F16, e mais, esses caças F16 MLU não são capazes de enfrentar os caças typhoon estacionados nas Malvinas, na verdade são caças velhos , obsoletos e que não assustam ninguém… Read more »

alexandre
Visitante

Acredito que a Argentina só não comprou ainda os F 16 americanos devido aos problemas relativos ao uso destes caças, o Ministro de defesa da Argentina já se pronunciou sobre isso quando falou que hoje o chile só tem 24 caças F 16 prontos para o combate, o resto está indisponível,o que dá uma taxa de disponibilidade de cerca de 50% destes caças na força aérea chilena, em alguns fóruns chilenos já se fala em apenas 20 caças F16 voando, uma lástima. Os chilenos também não estão muito satisfeitos com os MLU, pois deixaram claro para os Colombianos, NÃO COMPREM… Read more »

Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares

Não confirmaram uma única célula do 390, acredito que após 2044 pode sair algo com Gripen.
__________________________

T-27 modernização somente na Colômbia.
__________________________

Vão de Kfir mesmo, Block 60 e olhe lá !
__________________________

Já descartaram outras aventuras Chinos, Pasquitani, etc …..

Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares

Pergunta:
Qual a lógica em “abrir” G NG para os Argies ?

Marcelo Silveira
Visitante
Marcelo Silveira

O Brasil sempre flertando com o inimigo, até quando esse país vai aprender que jamais se arma o adversário.É por isso que insisto, eles que vão de Kfir melhor pra nós melhor pra região.

augusto
Visitante
augusto

Muito difícil o Macri abrir a FAdeA ou a Invap

augusto
Visitante
augusto

Ele não quer parecer o Menen, seu discurso é anti-kisrchenista e não neo-liberal

Alexandre Samir Maziz
Visitante

Respondendo a pergunta do Carlos Soares : não tem lógica nenhuma rsrrs , grana os caras não tem , como disse o amigo no outro comentário acho que nem o KC -390 ,eles vão comprar , que comprem o Kfir e “passe a mão no toco” rsrsrrs abraços ????

Bardini
Visitante

Minha visão da coisa: . – Kfir: Solução para o curto prazo. “Barato”, chega em 18 meses, aproveita boa parte do que a FAA tem: armamentos, pessoal de manutenção, pilotos, etc… Cabe no bolso no quesito operação, possibilitaria desenvolver doutrina BVR e afins. Mas…(sempre tem um “mas…”) Não passa de um mero tampão que terá uns poucos anos de vida na FAA. Não server se a intenção é algo para o longo prazo. . – F-16 MLU: Solução para o médio prazo. Barato de comprar, demoraria um certo tempo para chegar, aproveitaria apenas os armamentos que a FAA possui (se… Read more »

Renato videira
Visitante

dieter91360 21 de março de 2016 at 15:41 Como adoram atacar os argies aqui no blog. Ficam ai, metendo u pau e encarnando da FAA, enquanto a FAB se tornou museu, e somos a piada do mundo com nossos F-5. ————————– Bem ta a Fuerza Aérea Argentina, dos 53 Mirage comprados em 68 somente 14 operam e 7 A4 ar dos 36 comprados em 1997, e olha que esses dados são de 2013. Dieter, o problema nosso não é dinheiro, mas é como rle é empregado, são as prioridades dos políticos! Veja o GTE, é de primeiro mundo! Aqui falta… Read more »

Mateus
Visitante
Mateus

Farroupilha… Você me fez ter um flash-back daqueles!!!!
Quando se namorava no carro tranquilo 🙂 O máximo que acontecia era a lanterna do guarda! kkkkk
Valeu!!!!
https://www.youtube.com/watch?v=e_fPS0HwjJc&ebc=ANyPxKoj4T4Lqrm6xsEd_BWluyDJreMdDXgcTLp5QyjjxfGod1MegnkA0fLcLtwZPBkCk1HCII1fFtRp1InwH5m80g2ZNYQAjw

vanicio
Visitante
vanicio

KKKKKKKKKK…. e ai manos argentinos, voces querem aprender a fazer gripens … o que brasileiros fazer gripe … nao, nao,, nao e isso… ate porque nos brasileiros so sabemos fazer e dengue …kkkkk e fazer avioes de caça gripen saab. o que brasileiro ??? vc sabe fazer caças gripen ??? !!! ??? vcs aprenderam ?? bom nao e bem assim argentino nois ainda vamos aprender…. kkkk kkkkk kkkk brasileiro assim eu morro de rir ,, quer dizer que vc ainda nem sabe fazer e que mo ensinar … kkkk e quando vc vai aprender pra me enssinar entao. ???!!! aaa… Read more »

W.K.
Visitante
W.K.

Pessoal aqui ri dos argentinos.

Mas não se esqueçam que eles já foram considerados pais de 1º mundo. Até hoje eles tem muita infra-estrutura e organização que põe a infra brazuca no chinelo.

Não se iludam, se o Macri fizer o que tem que ser feito, em menos de 10 anos eles estão dando de 7×1 na gente…

Maria do Carmo Lacoste
Visitante
Maria do Carmo Lacoste

W.K. 21 de março de 2016 at 22:42 Não tem problema nenhum, desde que eles pra lá e nós pra cá, entende?? podem comprar ou fabricar até o F-22, mandar um argentino pisar na lua ou Marte. Desde que nos deixem em paz, você entende ou não?? não tenho nada conta, desde que eles permaneçam do outro lado da fronteira, e que não nos encham o saco pra nada, nada mesmo. Se querem o Gripen bateram na porta errada, o Brasil não tem poder algum de decisão sobre o Gripen, isso é com a SAAB, quanto ao Tucano, não podemos… Read more »

Bardini
Visitante

Se combinarem com a rainha… E se tiverem dinheiro pra pagar… . Caso um hipotético Gripen “AR” vier a se tornar uma possibilidade de fato (o que é muito difícil, mas não impossível), só teríamos a ganhar com isso. Aumentaria a quantidade de componentes fabricados por empresas Brasileiras envolvidas, bem como os serviços e componentes de manutenções a serem contratados ao longo da vida das aeronaves seria maior, o que de certa forma asseguraria alguns empregos a mais por aqui, podendo de certa forma diluir parte dos custos para a instalação e capacitação da linha de montagem tupiniquim. . Se… Read more »

Bardini
Visitante

Achei que não tinha ido o comentário das 21:37… Seria bom apagar o das 23:15… 🙂

Maria do Carmo Lacoste
Visitante
Maria do Carmo Lacoste

Bardini 21 de março de 2016 at 23:15 Eles têm de procurar a SAAB se quiserem comprar o Gripen, Sabe por que nunca fazem isso? porque sabem que a resposta será NÃO, Então ficam o tempo todo nessa mentira e nessa fantasia de Gripen BR supostamente com participação da FADEA e todo o mais, não passa de embromation, tudo farsa, A Argentina é o único país da AL que a SAAB nem cogita em vender o Gripen, jamais esteve entre os possívei clientes, o Brasil não tem nada a ver com isso, se querem o Gripen, seu destino é a… Read more »

Wellington Góes
Visitante
Wellington Góes

Bardini, esta relação precisa ser de mão dupla, ou seja, algo teria que vir de lá. Eu penso, e já citei aqui, o Pampa III com aviônica e sistemas brasileiro/israelense.

Eu, particularmente, não acredito que possamos vender algum Gripen (devido a todas as restrições já conhecidas), a solução para sua aviação de caça deva ser (no curto/médio prazo) o Kfir mesmo. Mas outros produtos (Super Tucano, EMB-145 AEW&C e ISR, além do próprio KC-390) podem ser a solução para muitas das suas demandas.

Farroupilha
Visitante
Farroupilha

Parceria de mão dupla é elogiável e bem vinda claro. Vamos então unir forças com mais países europeus e asiáticos reais compradores do Gripen NG. Mas com argentinos… Logo ali na frente não vão nos sacanear de uma forma ou outra, e ainda sairem falando que nossos Gripens só aconteceram porque eles intervieram, nos dando uma providencial mão de ajuda argentina (cara de pau eles têm de sobra para isso)? Ou seja, tentarão virar o jogo a favor deles e ainda carregarão no deboche para cima de nós. – Torço por termos vizinhos ricos e desenvolvidos em vez de tranqueiras… Read more »

Farroupilha
Visitante
Farroupilha

Off topic,
Ops! Sobre a bebida alcoólica no carro acima: Na época se bebia e fumava em tudo que é lugar, não era proibido. OK.
Lembro também que viajar de ônibus era um suplício pela fumaça da chaminé dos fumantes. Bons tempos!? É, pode ser, mas que era diferente, ahh… isso era. Guerra Fria e WW3 sobre a cabeça de todo mundo.
Música que ficou fortemente gravada no meu sentimento saudosista, Bette Davis Eyes – Kim Carnes.
Abraço!

Farroupilha
Visitante
Farroupilha
Farroupilha
Visitante
Farroupilha

Off topic de novo, com a paciência dos redatores,
A Sinéad O’Connor é dona de uma magnífica e suave voz feminina, grande cantora.

Bardini
Visitante

Ah sim… O problema é que os Argentinos vão nos sacanear…

Antonio Palhares
Visitante
Antonio Palhares

Não tem que fazer negócio nenhum com eles. Nunca foram confiáveis. Querem pegar carona num projeto que tem tudo para dar certo aqui. Nunca os ingleses vão aceitar e PODEM nos complicar, sim. As únicas alternativas que eles tem e’ Rússia e China.

Claudiney
Visitante

Negócio nenhum? Inimigo? Os argentinos são um dos nossos maiores parceiros comerciais , terceiro só atrás de China e EUA. Além disso temos saldo comercial positivo

_RR_
Visitante
_RR_

Amigos, . Um Gripen ‘E’ para os argentinos somente é possível se houver alguém que pague a conta das modificações necessárias para atende-los, o que incluiria substituir metade da aviônica, que é de procedência britânica… É isso ou nada… . Concordo que não se pode, evidentemente, esperar por uma grande aquisição nessa década, de modo que a tendência é os argentinos adquirirem algum caça intermediário. . Se desse Kfir até o final 2016, então até poderíamos estar falando de uma aquisição de Gripen na primeira metade da década seguinte ( com fechamento de contrato por volta de 2024 e com… Read more »

_RR_
Visitante
_RR_

alexandre ( 21 de março de 2016 at 19:19 )
.
É bem verdade que os F-16 AM não são caças no ‘estado da arte’ e estão longe de colocar um piloto de Typhoon em pânico. Mas, em mãos hábeis, são aeronaves ainda capazes… Tendo uma eletrônica sólida e empregando AIM-120, são sim uma ameaça ao Typhoon. Só não o serão se não forem adquiridos em quantidade e/ou vierem munidos somente de capacidades elementares ( como receio que o será, caso seja feita uma compra )…

_RR_
Visitante
_RR_

Maria do Carmo Lacoste ( 21 de março de 2016 at 23:25 ),
.
Na verdade, um Gripen para a Argentina envolveria diretamente o Brasil… Pelos termos acordados com os suecos quando da divisão de trabalhos e mercados, Américas e Africa seriam “território de vendas” do Brasil.

Maria do Carmo Lacoste
Visitante
Maria do Carmo Lacoste

_RR_ 22 de março de 2016 at 10:53

Mas só se os suecos autorizarem, o Brasil não pode chegar metendo o pé na porta e querer passar por cima da SAAB.
Se a SAAB conseguir um contrato com a Colômbia, o Brasil estará diretamente envolvido, leia-se Embraer, mas a iniciativa é dos suecos, e não do Brasil.
Essa coisa de Celso Amorim e depois Jacques Wagner querer oferecer o Gripen aos argentinos é puro 171.

ivammc
Visitante

Ótimo Post Nunão!
Concordo com a Maria do Carmo Lacoste. E mais, é 171 na veia. É muito estranho quererem negociar um avião que se quer existe.

Leandro Costa
Visitante
Leandro Costa

Ainda é muito cedo para se pensar em uma parceiria com a Argentina à respeito de uma parceira acerca do Gripen. Existe a possibilidade de que o governo Macri realmente consiga dar início ao reparo de danos feitos na política externa Argentina durante o (des)governo Kircherista, o que faz com que o processo seja demorado. Macri não pode simplesmente ir em cadeia de rádio e TV anunciar que está renunciando à qualquer intenção de disputa sobre o controle das Falklands porque ele precisa do máximo de apoio interno e união nacional para inciar reformar urgentes. Ao mesmo tempo ele provavelmente… Read more »

Antonio Palhares
Visitante
Antonio Palhares

Claudiney. Me refiro em negócios com o Gripen. Acho até que no médio prazo daria para fazer uma parceria técnica. O problema é confiabilidade. Até lá seguiremos vendendo bananas e comprando maçãs.