Su-34

MOSCOU (Reuters) – O primeiro grupo de aviões militares da Rússia deixou a base aérea de Hmeymim, na Síria, e começou a longa viagem de volta para casa, informou o Ministério da Defesa russo nesta terça-feira.

O grupo inclui bombardeiros Sukhoi-34. O ministério disse que cada grupo será liderado na volta para casa por um avião de passageiros Tupolev-154 ou por uma aeronave de transporte Ilyushin-76 transportando engenheiros e técnicos, além de carga.

A TV estatal russa mostrou os aviões decolando da base aérea russa na Síria, como parte da retirada de tropas russas da Síria determinada pelo presidente Vladimir Putin. (Reportagem de Maria Kiselyova)

FONTE: Reuters

 

122
Deixe um comentário

avatar
122 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
51 Comment authors
GustavoGuerreiro PersaJorge P. FerreiraMauricio R.ScudB Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Antonio Palhares
Visitante
Antonio Palhares

Esta retirada para alguns vai ser um alívio. Para outros preocupação. Em todo caso, e’ bom ver militares de países que tem vergonha na cara trabalhando.

Zerique
Visitante

éé!, o estado islâmico continua lá.

Arthur Duval
Visitante
Arthur Duval

Não continua e quem desanuviou a situação na Síria foram russos, iranianos e o Hesvola a despeito do ocidente com a anuência da China.

Formiga
Visitante
Formiga

Artigo sensato do Saker analisando a saída. Ele é russo, pró-russia ama Putin e tudo mais. Mas deve ter sido da inteligência e tem boas fontes. É interessante para ver um contraponto não apaixonado (como a Sputnik) sobre a situação.
http://blogdoalok.blogspot.de/2016/03/the-saker-analise-da-saida-militar-dos.html

Ocidental Sincero
Visitante
Ocidental Sincero

Aguardem..na sequência turquia, israel e USA vao atacar todos os seus respectivos inimigos em território sírio.

Jose Souza
Visitante

estranho essa “retirada” repentina… Putin diz que vão sair mais as 02 bases continuaram a operar.

e no mesmo dia…chega uma noticia que o Japão iria transferir tecnologia robótica que pode ser usada para fabricar armas para a Rússia…..sanção internacional ? onde ?

Mauricio R.
Visitante

Na década de 1980 tecnologia de usinagem CNC em 5 eixos fornecida pelo Japão, possibilitou ao russos criarem hélices para submarinos menos cavitantes e mais silenciosas.

Trollbuster
Visitante
Trollbuster

Acabou o dinheiro, acabou o amor…

Peter Lenhart
Visitante

Manter forças ao redor do planeta não é fácil… Muito menos barato…

dieter91360
Visitante
dieter91360

Aguardem..na sequência turquia, israel e USA vao atacar todos os seus respectivos inimigos em território sírio.”
Estados Unidos, para variar, carregando a água para Israel.
Esse jogo ja ficou tão obvio, que o Pentágono deveria se mudar para Tel Aviv de uma vez.

Jota Leo
Visitante
Jota Leo

Segundo reportagem da BBC, a intervenção russa “contra o terrorismo” na Síria atingiu seus principais objetivos: consolidar a posição de Assad, facilitar que suas forças recuperassem áreas estratégicas do país e assegurar que o presidente sírio continue sendo um fator chave em qualquer arranjo futuro. Foi informado também que a campanha militar russa na Síria teve mais de 9 mil missões aéreas de combate, destruiu 209 instalações de produção de petróleo, ajudou as tropas sírias a retomar 400 localidades e o controle de mais de 10 mil km² de território.

Marcelo Silveira
Visitante
Marcelo Silveira

Os russos não aguentaram o “repuxo” e agora dão pra traz feito cola de cusco! Legitimo fogo de palha cheios de bravatas e milongas. E agora russófilo! Que comecem o choro? Mas não apela que fica mais feio! Ocorre um boato nos corredores do Kremlin.Ou permanecem na Síria ou ficam sem vodca! parece que optaram pela segunda opção rsrsrs. Não vai demorar muito p/ Israel, USA, aliados e Cia, mostrarem mais uma vez como se faz o serviço, o ocidente vai lagar o aço, o regime de Bashar al Assad esta com os dias contados.A Síria sera território de ninguém,… Read more »

Bosco
Visitante

A Rússia atingiu seus objetivos: mandar mais alguns milhões de refugiados para os países da OTAN de modo a enfraquecer o Ocidente.

theogatos
Visitante

OFFTOPIC: Queda de avião militar do Equador…

Aos editores, podem apagar o comment depois de ver…

Sds.

ttp://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/afp/2016/03/15/acidente-aereo-mata-22-militares-na-amazonia-equatoriana.htm

Kolchak
Visitante
Kolchak

Os russos ja deram seu recado, Assad fica e se alguem tentar derruba-lo agente volta.

Carlos Crispim
Visitante
Carlos Crispim

Concordo, Bosco, e sempre preferem ir para países do ocidente, ninguém quer ir para o oriente e países comunistas, esse é o detalhe que ninguém percebe. Além disso, a Rússia não é páreo para os EUA e nem tem o dinheiro que os yankees tem, acabou a verba, simples assim, manter forças na Síria custa caro e todas as bombas foram usadas, agora vão levar anos para repor o estoque. Conseguiram o objetivo: Encheram o ocidente de miseráveis famélicos, esse Putin compete com Hitler.

José Oliveira Araújo
Visitante
José Oliveira Araújo

Impressionante a maneira como alguns defendem os estadunidenses, se os EUA quiserem,CRISTO vira “terrorista do eixo do mal” !!!

José Oliveira Araújo.
Visitante
José Oliveira Araújo.

Verdade, e o Obama compete, talvez supere a Madre Teresa.

Bardini
Visitante

Efeito da Northern Thunder ou a conta ficou cara?

Nonato
Visitante
Nonato

Realmente muita estranha essa saída. Mas há vários aspectos a serem considerados. Em primeiro lugar minha sensação é que com a saída dos russos, mesmo que parcial, Assad ficou fragilizado. A Turquia e a Arábia Saudita já falavam em agir diante do insucessos do EI e dos rebeldes em derribaram Assad. desde o começo bastava qualquer país atacar damasco e seria o fim. De certo modo todos com receio dos russos. Ha um bom tempo o “ocidente” tem derrubado governos de países mais alinhados aos russos Iraque, Líbia, Afeganistão etc. na Síria os russos, desde o começo, tentaram dar um… Read more »

Rustam Bogaudinov
Visitante

Bosco 15 de março de 2016 at 23:40, – Surely you speak Russian for 5 months has made as much as a coalition of 60 countries have done in a year – October 11, 2015, Vladimir Putin immediately said the ground operation will not be the Russian Air Force to help the Syrian army to get out of the pit, and the pit, and do everything to the country’s peace talks with Assad, until October 2015 West and its sponsors, Turkey and Saudi Arabia Qatar would like to enter the no-fly zone in Syria, saying that Assad is a few… Read more »

Nonato
Visitante
Nonato

A Turquia e a Arábia Saudita vêm falando em invadir a Síria. os EUA estão construindo uma base lá. aviões da coalizão voam como querem sobre território sírio. ou seja para a Rússia resolver de vez a situação lá ia acabar tendo que colocar tropas e reforçar posições o que seria dispendioso é acabar numa guerra para valer com a Turquia e a Arábia Saudita. para vencer e não sair desmoralizada teria que lutar contra dois países com grande potencial bélico e com toda estrutura a um passo da fronteira Síria. para mim, Assad sai enfraquecido porque a saída russa… Read more »

Nonato
Visitante
Nonato

o dinheiro pode ter acabado. a Rússia pode ter sentido que as coisas estavam se complicando e quis agir como um jogador de futebol que pendura as chuteiras quando está no auge… afinal de contas pode não valer a pena entrar na terceira guerra mundial por pouco. muitas vezes é mais vantajoso manter um poderio potencial do que arriscar a realidade de uma guerra. o Irã por exemplo. é um país temível mas se fosse entrar numa guerra para valer ia acabar perdendo. Coreia do Norte idem. Coreia do Sul e EUA têm medo. mas se necessário vão para a… Read more »

Nonato
Visitante
Nonato

mas na hora do vamos ver sequer conseguiram se sobrepor à Inglaterra.
os caças eram bons e numerosos mas não conseguiam superioridade sobre os caças ingleses.
no mar não conseguiam fazer frente à marinha inglesa.
sequer conseguiram impor perdas significativas a Inglaterra. uma ilha…
na guerra ou pode ou não pode. o poder disuasorio pode ser mais útil do que usá-lo.
armas nucleares servem de poder disuasorio mas usá-las pode ser o fim de quem apertar o botão dos seus inimigos e de todo mundo.
melhor ostentar e não usar…

Formiga
Visitante
Formiga

A dúvida é se os S400 ficam lá, desde que colocaram lá a Turquia que antes bombardeava os curso com avião só o fazem com artilharia, pois até urubu para decolar no sul da Turquia precisa de autorização dos russos. E desde então só americanos e europeus decolam. O pessoal que comenta aqui parece mais chegado a video game do que a fatos reais. O primeiro item para se ganhar uma guerra é autodeterminação, o outro é tática. Então, com exceção de uma guerra nuclear é isso que vai determinar. O DAESH avançou no inicio no Iraque por causa disso,… Read more »

Rustam Bogaudinov
Visitante

Nonato , 16 de março de 2016 at 4:36 o dinheiro pode ter acabado. a Rússia ______ Just ran out)))) March 16, 2016 Russia has invested five billion dollars in US government debt Infusion Russia in US treasury bonds in January 2016 amounted to 4.8 billion dollars. This is according to the Ministry of Finance and the Federal Reserve System. After a three-month growth in total investments in Moscow US debt increased to 96.9 billion dollars ___ Apenas correu para fora)))) 16 de março de 2016 Rússia investiu cinco bilhões de dólares em dívida do governo dos EUA Rússia infusão… Read more »

Rustam Bogaudinov
Visitante

Formiga 16 de março de 2016 at 4:54, A dúvida é se os S400 ficam lá, desde que colocaram lá a Turquia ____ S-400, a system of electronic warfare, Pancir C1 system, Su-35S, Su-30 SM + Marine brigade with weapons and tanks on the site if the situation becomes worse during the two days of Russia will transfer additional forces will be the former group _ _ _ S-400, um sistema de guerra eletrônica, sistema de C1 Pancir, Su-35S, Su-30 SM + brigada marinha com armas e tanques no site se a situação se torna pior durante os dois dias… Read more »

Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares

O dinheiro acabou.
Turquia, Israel e adjacentes agradecem.
Não ganharam no Afeganistão, não ganharam na Syria; para ganhar na Chechênia massacraram a população.
O inverno também cobra seu preço, na Syria e no “General Inverno”, commodities despencando e por vai.
O agente da voz da Rússia vira cheio de comentários ….
Shalom

E.Silva
Visitante
E.Silva

É claro que o alto custo da campanha também foi determinante, mas depois desse fortalecimento de Assad o que os russos ganhariam na Síria ficando lá por longo tempo, já que não pretendem por tropas em terra? . Os alvos possíveis foram intensamente bombardeados, virando o jogo para Assad, suas principais tecnologias de defesa foram apresentadas, Assad não foi limado do jogo como pretendiam os players, todos (oposição síria, Daesh, Turquia e Otan) agora sabem que Assad não luta sozinho, e a negociação de paz teve início impedindo que os bombardeios continuassem. . Aparentemente não havia mais motivos para ficar… Read more »

Jeff
Visitante
Jeff

“Formiga 15 de março de 2016 at 18:01

Artigo sensato do Saker analisando a saída. Ele é russo, pró-russia ama Putin e tudo mais. Mas deve ter sido da inteligência e tem boas fontes. É interessante para ver um contraponto não apaixonado (como a Sputnik) sobre a situação.
http://blogdoalok.blogspot.de/2016/03/the-saker-analise-da-saida-militar-dos.html

.
Realmente muito esclarecedor o artigo, sem puxar a brasa pra lado algum.

donitz123
Visitante

O quê acabaria primeiro? Terroristas dispostos a morrer ou bombas russas? É claro que terroristas. Acabaram-se os terroristas portanto faltam alvos para justificar a força de ataque por lá. Esta retirada não é total. Como disse Putin(REUTERS): Putin disse que a base naval de Tartous e a base aérea de Hmeymim “funcionarão como antes. Elas devem ser confiavelmente protegidas por terra, mas e ar”. Caso não tenham reparado Su-30 e Su-35 e defesas anti-aéreas não sairão da área. Estarão presentes marcando território. Estes caças ainda garantem boa capacidade de ataque contra todos os terroristas atuando na Síria. Havendo necessidade, esta… Read more »

donitz123
Visitante

A dupla dinâmica Arábia Saudita e Turquia não farão nada. O urso ainda está lá e não sairá.

dafranca
Visitante
dafranca

Parabens a força aerea Russa e a ao presidente Vladimir Putim, que a 5 meses atraz disse que retiraria suas tropas da Siria assim que as negociações da paz comessem.

Espero que esta guerra da Siria chegue rapidamente ao seu fim, o povo Sírio tem sofrido demais.

É uma pena ver como alguns comentários de pessoas que parecem ter o ódio, e que querem ver a destruição de país e seu povo.

Rustam Bogaudinov
Visitante

Carlos Alberto Soares, não ganhou no Afeganistão, controlado 85% do território? após 13 anos de EUA e da OTAN no Afeganistão, eles não podem controlar, e 20% do país, a mesma situação foi no Iraque, onde havia ISIS – É verdade para todo o ano cruzada Obama na Síria e 60 países, aliados terroristas território aumentaram apenas))) por 5 meses da Força Aérea Russa, o governo autorizou a Assad retornou o controle do 400 godorod e milhares de quilómetros país teriitorii! -para Chechênia, o exército russo destruiu o exército de mercenários árabes e é agora uma república que só razvivaetsya… Read more »

Renato B.
Visitante
Renato B.

Pelo que entendi o que o Putin queria era evitar o colapso de seu aliado carniceiro, colocá-lo numa boa posição para negociar um eventual processo de paz na Síria, garantir sua influência dentro do processo e manter suas bases em território Sírio. Por hora ele cumpriu seus objetivos e está saindo daquele caldeirão. A mensagem de que é um aliado confiável e decidido foi uma mensagem forte e diminui a má impressão causada por aquela zona na Ucrânia. Se as negociações de paz da Síria estabilizarem o país ele sai ganhando. Se a pancadaria com força total voltar ele fez… Read more »

Ricardo
Visitante
Ricardo

Isso só mostra uma coisa. O ocidente e seus analistas não tem a menor ideia dos passos de PUtin.

Wagner
Visitante
Wagner

Putin cumpriu seus objetivos. Tal como muitos bem falaram acima.
Vitória russa. Pronto.
Ou alguém acha que o Obama é melhor na arena internacional que o o Putin?
Lembrando que a crise na Síria não é responsabilidade russa, e dizer que a Rússia fez um maligno plano de encher a Europa de refugiados é no mínimo uma análise beem enviesada e equivocada.

Jacinto Fernandes
Visitante
Jacinto Fernandes

Eu acho que o problema é de dinheiro mesmo. Em números, a crise econômica russa foi, em 2015, mais grave do que a brasileira. É verdade que lá existe a perspectiva de melhora (luz no fim do túnel), e aqui não há esta perspectiva sem a realização de ajustes econômicos e políticos que a Dilma não tem condições de fazer. Mas se aqui a coisa foi ruim em 2015, lá foi pior. Na minha opinião, não faz sentido afirmar que os russos cumpriram seus objetivos lá, saindo antes do (possível) acordo de paz. A bem da verdade – pensando na… Read more »

Ricardo
Visitante
Ricardo

Alguns disseram que a Rússia teve como objetivo mandar refugiados para Europa, mas se esquecem que essa crise já vem muito antes da Rússia intervir e não são só sírios que estão chegando na Europa, mas milhares de libaneses, iraquianos e afegãos, curiosamente todos esses lugares sofreram intervenções dos EUA e/ou OTAN e hoje são o caos sobre a Terra.

Hawk
Visitante
Hawk

Foi falta de dinheiro? Foi para testar novas armas russas? Foi para abalar moralmente o ocidente? Foi para assegurar a integridade do governo Sírio? Ninguém sabe, só mesmo alguém ligado diretamente ao Gabinete Militar Russo. Até lá todas as teorias são válidas (mesmo que seja por curiosidade) porque a verdade talvez nunca saberemos!

Renato de Mello Machado
Visitante
Renato de Mello Machado

Renato B. e Wagner,perfeito, o posicionamento de ambos, sem mimimi de quem nem lá esteve.Vai ficar fazendo o quê lá,para a situação se agravar e virar um Vietnam ou um Afeganistão?

_RR_
Visitante
_RR_

Rustam Bogaudinov ( 16 de março de 2016 at 9:54 ), . O Afeganistão, nos anos 80, não era muito diferente do que é hoje… Fora de Cabul, o controle do governo era virtual… Tanto que foi só a URSS se retirar e o país caiu na anarquia… . Somente controlar uma parcela dos centros urbanos não resolve… Se ainda houverem formas reais de projeção econômica por parte dos adversários, então toda a luta dos russos corre risco de ter sido em vão… . Até onde sei, ainda existem cerca de 10 milhões de cidadãos sírios em áreas controladas diretamente… Read more »

_RR_
Visitante
_RR_

Rustam Bogaudinov ( 16 de março de 2016 at 9:54 ), . Continuando, . A guerra de guerrilha é uma guerra de desgaste. Deve se lutar preferencialmente empregando o mesmo nível de força que os guerrilheiros ( ou um nível de força bom o bastante ) e evitar a todo o custo do uso de força bruta; principalmente numa situação em que os centros urbanos são parte do espaço de batalha. . Melhor um progresso lento e constante, com pouco dano a população, do que se exceder e fazer da população uma inimiga… Inteligência vence a força. Sempre. . E… Read more »

Rustam Bogaudinov
Visitante

_RR_ (16 марта 2016 в 13:18) RR hi) – Soviet army controlled 85% of the territory of Afghanistan, Kabul was the safest place, in addition Sovesky Union built houses, schools, zapvody, taught nachelenie and it is a reality (do not forget the US and China helped Thu Mujahideen weapons and missiles) US and NATO can not control and Kabul-here you efficiency and tactics – You read my text bad one! In October, Vladimir Putin said that the Air Force task support pravitelvennye troops in Syria, who were at that time virtually wiped out, terrorists attacked from all positions, with Assad… Read more »

Octávio
Visitante

Senhores Editores, Em primeiro lugar, os felicito pela cobertura desse assunto polêmico. Lendo todos os comentários, percedo que várias pessoas expuseram de forma coerente seus pontos de vista, apesar de não necessariamente concordar com todos. O Rustam, por exemplo, deve estar delirando, para dizer o mínimo. Este senhor tem a cara de pau que querer insinuar que a URSS não levou uma surra retumbante no Vietnã. Esse é o grande mal dos russos: querer reescrever a história sob sua ótica. E com relação a Síria, afirmar que só a Rússia é capaz de mobilizar rapidamente um contingente militar na região… Read more »

Octávio
Visitante

No meu comentário acima, onde escrevi “Vietnã”, favor considerar “Afeganistão”.
Peço perdão pelo ato falho.

Carcará 01
Visitante
Carcará 01

Impressionante a maneira como alguns defendem os russos, se a Russia quiser,CRISTO vira “terrorista do eixo do mal” !!!

Renato B.
Visitante
Renato B.

Carcará, conhece aquela história de que “o combatente da liberdade de um é o terrorista do outro”? Está valendo nesse caso também e, para variar, não tem santo nessa história. Nem no ocidente nem no oriente. Eu acho Assad um carniceiro desprezível e não vejo muito motivo para comemorar a continuidade dele no poder. Putin entrou nessa com objetivos modestos e sabe seus limites. Pode até ser que tudo vá por àgua abaixo daqui a alguns meses. Na verdade, eu acho que vai levar anos ainda para a Síria se estabilizar. Sinceramente não sei o que é pior: uma Síria… Read more »

Mauricio R.
Visitante

OFF TOPIC…
.
…mas nem tanto!!!
.
A VKS, forças aeroespaciais russas comemoram, pontaria absoluta na campanha da Síria:
.
Footage of Russian strategic bombers conducting carpet bombing over Syria would appear to disprove the VKS’s assertion that it was careful in its targeting and accurate in its execution of airstrikes in the country.
.
“Gen Bondarev’s claim that the VKS has hit 100% of its targets in Syria can only be given credence if by ‘target’ he is referring to Syria itself, rather than any specific part of it.”
.
(http://www.janes.com/article/58828/russian-air-force-claims-total-accuracy-in-syrian-campaign)
.
PS: Não é p/ rir não, mas sim chorar.

EParro
Visitante
EParro

É, para quem iria “resolver a parada” esta retirada parece-me prematura. Por outro lado, fico imaginando o custo de uma operação destas e qual o prazo de retorno do investimento?