Home Aviação de Caça Argentina e Israel retomam negociações sobre o Kfir

Argentina e Israel retomam negociações sobre o Kfir

7617
94

Kfir C12 a

Argentina e Israel retomaram as negociações para a possível venda de 14 caças IAI Kfir Block 60 após ambas as partes suspenderem as conversas em função do processo eleitoral que ocorreu no país sul-americano em outubro de 2015.

Até aquele momento, tudo indicava que um contrato pudesse ser assinado em novembro.

O versão Block 60 do caça, que nunca foi operada pela Força Aérea de Israel (nem mesmo por qualquer outro país), é a variante mais recente do projeto desse caça de terceira geração.

Movido por um reator GE J79, ele transporta um radar Elta AESA 2032e possui arquitetura aberta (código fonte em poder do cliente) para permitir a integração de qualquer aviônico/sensor/armamento a ser definido pelo comprador.

O Kfir ainda faz parte do inventários de forças aéreas como da Colômbia, do Equador e do Sri Lanka.

kfir block 60

FONTE: Flight Global (tradução e adaptação do Poder Aéreo a partir do original em inglês)

94
Deixe um comentário

avatar
91 Comment threads
3 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
32 Comment authors
André LourençoGuerreiro PersaAntonio PalharesUlisses Paulinoivam Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
André Bueno
Visitante

Para quem praticamente nada tem será um grande alento, capaz de manter a aviação de caça ativa e proficiente. Se o negócio sair…

Corsario137
Visitante
Corsario137

Seria uma excelente solução para a Argentina, dependendo do preço, é claro. Num grande pacote poderia vir já com os excelentes misseis israelenses. Uma solução rápida, confiável e que traria algum poder dissuasório a FAA.

Fábio CDC
Visitante
Fábio CDC

Torço para que se concretize. Será o 1º passo para saírem do buraco que estão e uma nação do porte da Argentina não pode permanecer sem defesa aérea.

Marcelo Andrade
Visitante
Marcelo Andrade

Pessoal, e aquele problema de a Inglaterra pressionar os EUA quanto a venda com motores J79? Ainda procede?

Blind Mans Bluff
Visitante

A saída da Argentina do buraco do kirchenismo, bolivarianismo e populismo é um ótimo passo para a America do Sul em geral. Pode estimular e influenciar outros a fazer o mesmo, como o Brasil, Venezuela, até mesmo Cuba.

Soldat
Visitante

Mas será que a Rainha concorda com essa venda do tio Jaco?.

Sei não ????, acho que essa venda não sai…!!!!!

shambr
Visitante
shambr

a Guerra das Malvinas foi fruto de uma mente demoniaca de um ditador corrupto neo facista que escolheu a Guerra como propaganda politica para reconquistar popularidade para seu governo falido e corrupto mamando nas tetas do estado me lembra ate a banania kkk naum penso que os ingleses ficariam felizes com os kafirs argentinos mais Israel precisa sobreviver a argentina tambem os ingleses naum se importam e somente um caca moderno de Terceira geracao

Ocidental Sincero
Visitante
Ocidental Sincero

Praticamente um voyage 88 com GPS, kit mídia integrado, saias laterais e rodas aro 17

Otto Suhre
Visitante
Otto Suhre

Se sair a compra vai ser bom para a Argentina, afinal nao tem dinheiro para coisa muito melhor.

jagderband#44
Visitante
jagderband#44

Poderiam ressuscitar o F100

Alexandre Samir Maziz
Visitante

Para que estava colocando o Tucanos para interceptação se a comprar for concretizada vai sair no lucro , pois da estão piores que a gente tanto em grana e capacidade tecnológica(equipe de terra,radares , e tal) vai sem vista. Quanto aos ingleses não devem se preocupar se os Argentinos estão se armando e tal , outra “aventura” nas Malvinas não vai acontecer, e justo os Argentinos modernizar sua forças armadas afinal são um país soberano , e os Britânicos estão anos luz em matéria de equipamento militar em relação a eles e ainda tem armas nucleares , abraços !!!!

Gustavo
Visitante
Gustavo

Deveriam comprar logo esses caças! Os ermanos ja nao querem mais saber daquela ilha mais nao. Deixa pro ingleses cuidar daquilo. E nos nem pra manter os M-2000 voando ate a chegada dos grifons, se quisessem poderiam ainda estar voando no GDA era so deixar a manutenção em dias nao é mesmo? Nossos miragens ainda davam um caldo!!!

Wellington Góes
Visitante
Wellington Góes

Gostei do comparativo Ocidental. Rsrsrs
Mas eu acredito que está mais para um 94. Rsrsrs

Será uma ótima opção para reestabelecer alguma capacidade operacional, trazendo a FAA para uma realidade operacional dos anos 2000. Só acho que o quantitativo pouco, mas já seria um começo.

Até mais!!! 😉

Alexandre Samir Maziz
Visitante

Caro , Gustavo sem dúvida o M2000 daria um caldo no Brasil porém compramos uma versão mais velha, mas A vida útil do grupo, a rigor, foi alongada em dois anos por meio de um programa logístico que superou o limite previsto inicialmente até 2011 pelo fabricante, a Dassault Aviation. O esgotamento é total. As aeronaves não apresentam condições sequer para serem negociadas no mercado internacional . então os nossos pararam de voar em 31 de dezembro de 2013 , ele foi comprado com um caça “tampão” até resolver a parada do FX , mas como todos sabem atrasou a… Read more »

carlos alberto soares
Visitante
carlos alberto soares

Shalom.

Rafael Oliveira
Visitante
Rafael Oliveira

Coitada da Argentina se entrar nessa canoa furada.
,
Tem motor que só aguente mais 1600 horas, depois tem que gastar mais dinheiro para que os israelenses deem uma sobrevida ao J-79.
.
Mas, Infelizmente, são poucas as opções disponíveis: Mirage F1, Mirage 2000, Super Etendard e F-16, tudo de segunda mão, Ou apelar para produtos mande in Russia, China ou Paquistão.
.
Ou seja, o F-16 é o melhor negócio possível, mas, talvez, seja caro demais para os argentinos.

Tamandaré
Visitante
Tamandaré

De todas essas opções, a Argentina deve prestar atenção em 2 detalhes: desgaste das células e estado dos motores. Para eles, que buscam um vetor simples para interceptações supersônicas, não interessa se o radar é moderno, se tem componente A, B ou C. Se fuselagem e motor aguentarem ainda um bom tempo de voo, basta disparar os mísseis, usar o radar e poder manobrar sem medo (isso, claro, sendo bem resumido e simplista).

Das ofertas feitas, qual seria a melhor, tendo vista essas considerações?

Abraço a todos!

Nonato
Visitante
Nonato

por falar nisso, pensando nessas soluções para a Argentina, quais seriam os aviões disponíveis e seus preços? um kfir desses. seriam uma versão do mirage? são usados? Israel ainda fábrica? quanto custa?
e as outras opções?
uma boa dos israelenses são os mísseis.
um dos aspectos mais relevantes para um caça são o radar e os mísseis. isso aí já é 50% da solução.

Fernando "Nunão" De Martini
Editor
Famed Member

“Nonato em 15/03/2016 às 15:03 por falar nisso, pensando nessas soluções para a Argentina, quais seriam os aviões disponíveis e seus preços?” . Além do Kfir, as propostas que foram analisadas mais atentamente foram de caças Mirage F1 desativados da França e da Espanha (chegou-se a mencionar Mirage 2000 da França também), além de jatos JF-17 Thunder sino-paquistaneses novos. Não me lembro dos preços, mas se digitar “caças argentina” no campo busca do site, você vai encontrar diversas matérias a respeito desse histórico de ofertas, e algumas devem ter valores divulgados na época. . “um kfir desses. seriam uma versão… Read more »

Mario Heredia
Visitante
Mario Heredia

O caça israelense é melhor do que qualquer coisa que exista hoje no inventário de nossos irmãos. Acredito que os pilotos argentinos ficarão muito bem servidos, já que não existe a menor condição de pensar em algo melhor neste momento.

Trata-se de um avião de baixo custo de aquisição, com equipamentos e armamentos do Tio Jacob e, até onde sei, com ótima motorização e muito manobrável. É lógico que se trata de um terceira geração tunado, que não se compara a Rafale, Gripen, SU35, entre outros, mas como diria o Galante “É o que há para hoje”

Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares

Os motores são “fabricados” por divisão própria da IAI, com grande ciclo de garantia.

Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares

A BEDEK tem ampla divulgação no site sobre tudo que é feito e garantido no J 79, inclusive a remanufatura etc ….

Jakall
Visitante
Jakall

Nunão, na sua opinião vale apena a Argentina se aventurar com o Kfir, após a Colômbia ter tido muita dor de cabeça com esse vertor ? Israel está oferecendo algo à mais para compensar a má experiencia da Colombiana? Ou ” só tem tu ! Vai tu mesmo” ? Abraço

Marcelo Andrade
Visitante
Marcelo Andrade

Oba, começa a Primavera Sul Americana!!! Cristina já era, agora é a vez do Brasil, depois cai de Maduro a Venezuela e o índio cocaleiro, 14 anos desta experiência, seguindo os ditames do Foro de São Paulo que quebraram a AL. Vejam que a Colômbia saiu fora dessa e já é a terceira economia da região. O Chile se voltou para o Pacífico, até o Peru está dando uma arrumada em suas FFAA.

Gustavo
Visitante
Gustavo

Sr. Alexandre Samir, me perdoe a insistencia e a minha ignorancia, mas é porque eu vejo essas celulas de mirage 3 ou 5, que sofrem uma revitalização em suas celulas, um tunada da boa e ficam top. E nos M-2000 que eu até entendo que acabou todas a horas de voo pra ele mas nao dava pra fazer mesmo com eles? Obs: se nao dá, nao dá mas pra quem gosta muito dos deltas a gente fica meio que inconformado entede. Eu mesmo adorava ve- los em Anapolis. Fazem uma falta danada viu! Um abraço.

Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares

Revisão não, remanufatura completa, inclusive motor. Overhaul na suite e armamentos.

Marcelo Silveira
Visitante
Marcelo Silveira

Baita aeronave para os argentino. Com o EL/M-2032 na maquina, o leãozinho já é muito superior ao F5-M em performa-se e capacidade, imagina-se pudesse colocar um EL/M-2052 AESA com a combinação míssil Python 5/Python 4, Derby, seria um tunado mortal muito top, para parâmetros de América do Sul, principalmente a argentina atual, com um caça jamais visto em seu acervo.Sem contar que o Kfir C10, foi foi meu preferido como tampão no lugar do M2000. Como não sou eu que escolho hoje estamos sem Mirage 2000 nem Kfir, nem Gripen C/D, só de F5 é melhor nem estender o assunto.… Read more »

Nonato
Visitante
Nonato

o mirage virou dagger que foi exportado para a Argentina na década de 1970? É o novo… RS.
Mas brincadeiras à parte a França ainda usa o mirage 2000 sem reclamar.
Então, não devem ser tão ruins.

lucascurioso
Visitante
lucascurioso

Acho que é um baita avião para ser usado como tampão, mas que no minimo os hermanos deveriam adquirir uns 24 destes, que deveria vir com um otimo pacote de armamento! Mas todos sabem que ele é um caça problematico, veja o exemplo da colombia… e me pergunto por quantos anos os hermanos poderiam operalos? Mas acho que ele tambem que eles poderiam procurar no mercado os mig29, esses poderiam dar um bom caldo como tampao se for um preço melhor poderia ser opção tambem! Mas não perderia tempo para abrir o processo de aquisição de caças novos buscando um… Read more »

Rafael Oliveira
Visitante
Rafael Oliveira

O Mirage 2000 é um excelente avião. Mas o Kfir está numa categoria abaixo,, pois é derivado do Mirage 5, mais antigo, sendo uma pequena evolução do Mirage III.
.
Lá pelos anos 90, o Kfir até seria uma opção interessante para a Argentina. Nos anos 2000, já seria discutível. Agora, é uma tremenda furada. Se os hermanos estão sem dinheiro, melhor esperar o dinheiro aparecer do que torrar com um avião velho e que só irá segurar as pontas por alguns anos.

Alexandre Samir Maziz
Visitante

Caro Gustavo , também sou fã do Mirage 2000 , e de fato são superiores ao F-5 (muito superiores) , nosso problema que compramos as versões mais antigas dele que já estavam na capa da gaita rsrsr , já o Franceses usam as ultimas versões satisfatoriamente.Acho que o editores do blog poderiam fazer uma matéria informando como estão a capacidade do pessoal de terra das forças aéreas da América do Sul , tipo qual radares usam , ou alguma defesa aérea como baterias antiaéreas e tal . Abraços !!!!

Gustavo
Visitante
Gustavo

Seria uma execelente ideia, com um levantamento da aviação da America do sul para entao poder- mos fazer uma comparaçao de como estamos no cenario sul Americano e de qual daria- mos conta de enfrentar. Eu sei que daria- mos conta de Bolivia, Parguai, Uruguai e Argentina.as e o resto?

Rafael Oliveira
Visitante
Rafael Oliveira

Gustavo e Alexandre.
.
Dava para dar uma sobrevida aos M2000 da FAB, o problema seria o preço de mandá-los para França fazer uma modernização, comprar novos mísseis, radares, aviônica e, principalmente, o overhaul dos motores.
.
Dêem uma pesquisada em quanto custou essa brincadeira para os indianos. Imagine a FAB, com apenas 12 unidades, quanto iria custar – fora que os tirariam de ação por mais alguns anos.
.
Por isso tanto o M3 quanto o M2000 foram aposentados, enquanto o F5 ainda voa por aqui.

Leandro Costa
Visitante
Leandro Costa

Acho que criticar a Argentina por negociar Kfirs é esquecer nossa própria condição recente. Estamos utilizando F-5E’s modernizados, todos, assim como os Kfir, fabricados durante a década de 1970. A Marinha então, nem se fala, utilizando A-4’s a maioria ainda por ser modernizada e entregue, com o intuito básico de manter a chama da aviação naval de asa fixa viva. Do mesmo modo, a Argentina pode muito bem manter a aviação de caça de alta performance viva com os Kfir até que se tenha condições de se adquirir um substituto à altura da era em que nos encontramos. Se a… Read more »

lucas
Visitante
lucas

Acho que se penssasemos políticamente com a mudança da cojuntura política. da Argentina, os hermanos podem voltar a negociar a su a divida, e fazer acordos com EUA, ate mesmos. militares, e quemar sabe receber com un bom preço alguns f16 como ajuda militar. .. ou quem sabe algum financiamento externo para comprar JF17 sino-paquistanês. ou quem sabe até gripen… e deixar de vez esse kfir do tio Jacó Lá. na década de 90… porque. por onde. passou. só deixou problemas

Alexandre Samir Maziz
Visitante

Sim Rafael de Oliveira , sobre o Mirage 2000 sei que não compensava continuar com ele , o problema foi o atraso em resolver o FX , ele veio mesmo com o popular caça tampão rsrs , dai sobrou pro velho mike carregar o piano da FAB … abraços !!!

carvalho2008
Visitante

O problema do M2000 é o seu custo de modernização….sai muito caro, quase um caça zero km… Na realidade, após o advento do FBW na aviação de caça, o custo de modernização e integração subiu galopantemente. Em homenagem daquele voce sabe quem que voltou tipo sexta feira 13 parte 77, vou fazer uma alegoria metaforica… O FBW representa para a aviação de caça algo similar ao advento do chassi monobloco da Volkswagen…. Antes, com um motor barato e chassi barato volks, voce fazia o diabo e inferno dada a simplicidade e versatilidade, montava um puminha, buggy, adamo, bianco…etc…era facil, barato… Read more »

Rafael Oliveira
Visitante
Rafael Oliveira

Correto, Alexandre. A diferença é que foram construídos mais de 2000 F-5, enquanto foram fabricados pouco mais de 200 Kfir.. F-5 foram modernizados por vários países, enquanto o Kfir só pode ser manutenido e modernizado pela IAI. A FAB tinha 45 F-5 para serem modernizados, não precisou comprar uma aeronave modernizada de segunda mão e que já foi oferecida para meio mundo, sem sucesso (a FAB até comprou F-5 jordanianos, depois, mas não é a mesma coisa, pois já tinha modernizado os seus). F-5 são usados por dezenas de operadores, enquanto o Kfir só é usado por 3 FsAs, sendo… Read more »

Alexandre Samir Maziz
Visitante

Perfeito seu ultimo comentário caro Rafael !!!!

Leandro Costa
Visitante
Leandro Costa

Concordo, mas qual outra opção resta à Argentina?

Rafael Oliveira
Visitante
Rafael Oliveira

A melhor opção, na minha opinião, seriam F-16 MLU de algum país europeu ou do deserto americano. A Romênia comprou de Portugal 12 F-16 modernizados por 186 milhões de euros (72 pelos aviões e 108 do MLU), em 2013, com entregas de 2017 em diante. Com Macri no governo, acho que os EUA facilitariam a venda.

Apesar de não ser oficial, fala-se em US$ 320 milhões por 14 Kfir, mais velhos e que não são o benchmark.

Gustavo
Visitante
Gustavo

E ainda tem os super etendard que estao parados. Se os argies modernizar- los ainda pode por respeito nos mares nao acham?

Leandro Costa
Visitante
Leandro Costa

Rafael, seria um excelente negócio, mas a Romênia teve prioridades, ainda mais em se tratando de se tentar conter o Putin, o que poderia ter ocasionado certas facilidades para essa venda. A Argentina ainda está um tanto quanto ‘sob supervisão.’ Acho que com o Mucri as coisas se resolvem, existiria mais tolerância para com as necessidades de Defesa da Argentina. Tudo se resolve se houver tempo suficiente para isso. Aí é com os Argentinos. Para o atual estado financeiro deles não vejo como uma má oferta os Kfir não. Na verdade, a busca por um novo vetor de alta performance… Read more »

Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares

Kfir Block 60:
USD 20 milhões
USD 22 milhões, com ABS + EBD + AirBag

Rafael Oliveira
Visitante
Rafael Oliveira

Sem dúvida a Romênia teve prioridades (até porque Portugal queria se desfazer de alguns F-16), mas não acho que o Tio Sam iria dificultar a aquisição dos F-16 do deserto, até como uma estratégia de reaproximação. E mesmo pensando num valor maior, US$ 300 milhões, ainda seria mais vantajoso, em razão das células serem mais novas.
E daqui uns anos, com a entrada em operação do F-35, vai ter mais F-16 europeus no mercado. Só ter um pouco de paciência e dar uma sobrevida aos limitados A-4 até lá. Vamos aguardar.

Alexandre Samir Maziz
Visitante

No final das contas Argentina e Brasil , pagam o preço por demorar a investir modernização de suas forças armadas ficaram muito tempo usando um determinado avião e não fizeram um planejamento adequado para comprar caças novos , foram , reformando , modernizando e tal e igual quando se tem um carro velho , tu arruma daqui , dali chega uma hora que tem que encostar ele virar peça de decoração só andar fim de semana ,mas no fim ainda estamos num nível operacional melhor ainda que os Argies , ainda bem que tem uma luz no fim do túnel… Read more »

ivammc
Visitante

Argentina deveria comprar inicialmente uns 20 F-16 C / D Bloco 50 Mid Life Update, para uma transição mais atualizada no cenário aeronáutico mundial. Em contrapartida, o IAI Kfir é uma plataforma ultrapassada, mesmo com as atualizações incorporadas, é um projeto anacrônico não serve para reformular uma força aérea.

Alexandre Samir Maziz
Visitante

Devia amigo ,mas e dim dim? eles estao sem,..

Marcelo Pamplona
Visitante
Member
Marcelo Pamplona

Rafael Oliveira e ivammc; Concordo com os colegas sobre a preferência que os argies deveriam dar a F-16s de segunda mão aos Kfir. Mas há um menir no meio do caminho e este se chama Inglaterra. Enquanto a Argentina não desistir oficialmente das Malvinas/Falklands, não terão nada de mais moderno que os caças isralelenses, isto se estes mesmos não tiverem sua venda bloqueada. Que o diga a “compra” dos Gripens: http://www.aereo.jor.br/2014/11/09/gripen-na-argentina-no-sir/ Ou seja, além da falta de recursos, há falta de opções de aquisição. Duvido, e muito, que os ingleses não “vetassem” a venda de F-16, ainda que usados. Portanto,… Read more »

Rafael Oliveira
Visitante
Rafael Oliveira

Pois é, Marcelo.
Mas, tem que ver o que o Tio Sam decide a respeito. Pode vender F-16, mas não entregar o míssil AIM-120 ou acertar em contrato que os aviões somente poderão ser empregados para defesa aérea, dentre outras opções.
Fora a parte que hoje a Argentina tem muito menos condições de atacar as Falklands do que na década de 80.

Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares

F16 na Argentina ? Kkkk
Combinaram com a Rainha ?