Veja nos gráficos abaixo os 10 aviões da Força Aérea dos Estados Unidos com a hora de voo mais cara. A hora de voo do F-22 Raptor é de pouco mais US$ 58 mil dólares e o E-4 Nightwatch alcança quase US$ 160 mil dólares!

most-expensive-planes-to-operate-in-the-us-air-force

Previous articleCaças F-22 Raptor baseados no Alasca são os primeiros a receber o míssil AIM-9X
Next articleFAB receberá mais dois caças F-5F modernizados em 2016
Subscribe
Notify of
guest
45 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Delmo Almeida

Caramba!!! O Osprey custa mais que o F-22!! B-52 é super caro e eles vão mandar pra Síria??? Tem coisas que eu não entendo…

RenanZ

Me impressiona o Osprey estar nessa lista e acima do B-1

Bosco

Eu vejo esses números com certa desconfiança. A aviação seria inviável se aviões custassem tão caro. A civil então, nem se fala. Não teria como ter lucro.

Ocidental Sincero

Números inventados. Só mesmo os contribuintes americanos não desconfiam de algo muito errado nestes valores exorbitantes.

Jurandir

So a hora de voo. Imagina o resto.

Marcos Martins

fiquei admirado coma hora desse E-4, nunca tinha visto nada sobre essa aeronave

https://youtu.be/maZdUtB0ojs

Petronius And

Bem, se o sistema de apuração for o USGAAP, está aí incluído cada parafuso, homens, combustível, tripulação, etc… da frota, incluindo até o material “de propaganda” usado pela USAF, rateado pelo número de aeronaves/tipo. Como se cada modelo fosse um “centro de custo”. Creio que assim o entendimento fica mais claro.

Petronius And

Daí se rateia esse número pelas horas de voo. Para se chegar ao número unitário.
Se um tipo, sofrer um up de um equipamento de milhões de dólares, esse número gigantesco, vai entrar no computo geral, onerando assim a utilização da aeronave. O que o leigo chamaria de contabilidade FDP !

Bardini

“So a hora de voo. Imagina o resto.”
.
Podem existir muitos e muitos custos embutidos neste cálculo de hora de voo e que não foram especificados. Provável (mas não certo) que tenham colocado na ponta do lápis custos como equipe e componentes que serão trocados em manutenções futuras, combustível, equipe de operação, piloto, etc…
.
Se fosse só combustível estaríamos as mil maravilhas com um Gripen custando na casa das cinco mil verdinhas a hora de voo como a SAAB marketeia…

Bardini

O que é aquele “calombo” no E-4? Algum sistema de comunicação com satélites?

fonseca

bom, seria necessário explicar isso melhor. no nosso senso comum é o valor da manutenção, especialmente combustível. no caso do f22, há o problema da tinta descartável. ou seja, a cada voo, tem que repintar o avião. ou coisa do gênero. agora se for considerar inclusive o valor do desenvolvimento e fabricação do avião, o cafezinho daqueles que começaram a falar da possibilidade de desenvolver aquela aeronave, aí complica… explico melhor. no senso comum, se cada hora de voo me custa caro, eu voo menos para economizar. nesse outro aspecto, quanto mais eu voo, mais barato fica pois vou diluir… Read more »

Rinaldo Nery

Acredito nos valores. Bem interessante pra lembrarmos que Forças Aéreas estão baseadas em custos. No FX-2 isso foi levado em conta, e muito! Não teríamos condições de manter os dois perdedores, o Rafale e o F-18, a despeito de serem aeronaves formidáveis.
Preparem-se para a surpresa do custo da hora de vôo do KC-390!

Bosco

Bardini,
Sim!

Gustavo Borges

Gostaria de saber qual foi a metodologia utilizada para calcular esses valores surreais. Se uma hora voo do F-35 realmente custar mais de 65 mil dólares então seria inviável manter uma frota razoável dessa aeronave, inclusive para os padrões americanos.

COMENTÁRIO EDITADO.

Bardini

Rinaldo Nery,
.
Surpresa negativa?
.
Valeu Bosco!

Rinaldo Nery

Exato.

fonseca

se considerarmos que um boeing 737 ou um airbus a 320 consomem, em voo de cruzeiro, cerca de 2.200 kg de qav/hora e que um kg custa cerca de 3 reais, então, a cada hora, o gasto com combustível é cerca de 6.600 reais por hora. é bom lembrar que um caça é menor e mais leve, mas costuma voar de forma mais agressiva. as empresas aéreas costumam dizer que 40% de seus custos são com combustível. só não sei incluem o valor de aquisição, manutenção, etc. bom, mas forças aéreas não têm comissários de bordo, não servem lanches, nem… Read more »

Carlos Alberto Soares

Rinaldo Nery 8 de março de 2016 at 23:32 __________________________________ Xii, os motores são de última geração, entonces tiene algo mas ? __________________________________ Prato cheio para a concorrência, para oposição ao projeto etc etc etc … __________________________________ Fico triste, muita grana no empreendimento, muito empenho de milhares de pessoas, vai virar rainha do hangar. __________________________________ Os C 105 vão pro osso, converter as células dos C 95(não destinados/programados) para o padrão M urgente. __________________________________ Podem começar a orçar um belo retrofit nos C 130, recomendo a LM e a IAI. __________________________________ Nunca antes na história desse país os (3) KC… Read more »

Carlos Alberto Soares

Spam, de novo.

Fabiano

Quer ter uma Força Aérea com aeronaves de ponta e tecnologia avançada e ainda querem hora de voo barata rsrsrsrsrs ,isso não existe, é mesma coisa querer que um ipva de uma Ferrari seja igual a de um Gol .

Ederson Joner

Realmente acredito nos valores, afinal, tendo em vista a cultura nossa e a deles, prefiro acreditar nesses valores da matéria…

Rinaldo Nery 8 de março de 2016 at 22:54
“Preparem-se para a surpresa do custo da hora de vôo do KC-390!”
Nery, será que se mostrará um problema? Pois como você bem disse, este tipo de custo foi levado muito a serio no FX-2, e não acredito que a FAB e Embraer tenham feito diferente no KC-390.
Mas neste caso, não importa muito, o que realmente importa, é se o KC-390 vai voar por menos que seus concorrentes…

Sds.

ivo junior

a grande surpresa para mim foi o f 35 ter um custo maior que o f 22.
abraços a tds.

Alex Faulhaber - Rio de Janeiro-RJ

Quanto custa a hora de voo do F-5 e do A-1?

JDSJunior

Prezados,et Como mostrado em um dos primeiros posts, a hora contabilizada envolve absolutamente tudo que se relaciona com a operação da aeronave, homens horas relacionados aos sistemas eletrônicos, combustível, manutenção dos motores etc. É uma metodologia, poderíamos pensar em outra, como aferir só o combustível e determinados custos de manutenção relacionados com o voo de modo específico. Só como exemplo, pensem no caso do F-22 que a cada número de horas é necessário fazer uma inspeção, por exemplo, da pintura. Pense no B-52, que é um sistema de quase 60 anos e necessita de inspeções periódicas nos sistemas hidráulicos. Acho… Read more »

Pedro

Olá senhores! Coronel Nery, o senhor tem alguma informação dos custos do KC-390 que não foi divulgado? De forma alguma quero desviar do tópico, este sendo sobre custos da USAF, mas todas as especificações que tive acesso do KC-390, diziam que uma das coisas que seriam um diferencial de mercado do produto eram justamente os custos, principalmente que estes seriam claramente quantificados. Por mais incrível que pareça um jato terá um custo de hora de voo mais barato que um turboélice. Numa conta rápida de padaria (rs) logico que dois motores custam menos que quatro mesmo tendo consumo especifico maior.… Read more »

Fabiano

Só para constar a USAF tem F16,F15,F22e F35 esse equipado com o motor mais potente já instalado em um caça,todos esses caças citados são equipados com motores muito potentes,que por si só já eleva o custo de hora de voo .Por exemplo o B2 o melhor bombarbeiro stealth dos EUA deve tem uma manutenção caríssima,porém de minha parte isso não vejo como uma critica,mas uma coisa é certa para ter o melhor tem que gastar $$$.

Rogério Arantes.

150.000 doletas a hora de vôo truco então, kkkkkkkkk

Rinaldo Nery

Ederson, não sei o valor. Esse custo não tem como ser definido na fase de projeto, pelo menos nessa fase em que está o KC-390. Todos sabemos que esse custo, também, vai depender da escala de produção, e pode ir baixando ao longo da vida útil.
Mas quem me falou foi uma ¨fada¨ de três estrelas…

Tiago Silva

Números que não me assustam, devido aos mais diversos custos que estão envolvidos. Na lista temos aeronaves modernas como o F-22/F-35/B-2/V-22 que daria aqui para separar alguns dos motivos pelos quais o custo por cada hora de voo é elevado. O mais comum e comentado é a manutenção mas temos que entender que não é apenas o fato de se consertar uma aeronave mas sim manter ela como um todo e ao longo dos anos ter uma frota envelhecida acarreta em custos maiores como por exemplo os B-52 que estão em operação a quase seis décadas e muitos dos seus… Read more »

Mauricio R.

Incrível, ainda tem muita gente que pensa que o “+ um” é um ERJ…

Ederson Joner

Ok Coronel Nery, obrigado.

Mauricio R. o que importa é se os valores finais de operação serão menores que de seus concorrentes, ou sua performance seja tão melhor que pague o que vier a custar a mais.
Vamos esperar o KC-390 ou como você diz, “+ um”.

Renato

O que me espantou foi a hora do F35. Achava que ele seria mais barto que a do F22.

Fabiano

Renato 9 de março de 2016 at 17:28 Renato essa hora de voo do F35 deve ser incluído sua manutenção ,por ter equipamentos mais modernos que o F22 é normal ser mais caro.

Fabiano

Porém a ideia do F35 é de realizar maior numero de missões em um número reduzido de aeronaves equipados com o que tem de mais moderno na industria militar americana ,no fim das contas vai compensar .

Delmo Almeida

Nessa conta estão previstos até as modernizações que o avião irá passar. São mais projeções, mas todo o custo que envolve o avião, exceto o de aquisição, está nesta conta. Os valores não me impressionam, exceto alguns absurdos como o Osprey estarem na lista.

Wellington Góes

Quando Jobim afirmou para o Saito de que o F-35 está muito acima do que necessita e pode a FAB bancar, teve gente que não gostou e ficou de beiço virado, inclusive o próprio Saito. Ao que parece o fanfarrão estava certo. – Está chegando o momento em que ou as FFAA brasileiras comecem a reestruturar seus orçamentos, cortando na carne os custos desnecessários (custos triplicados com pessoal administrativo, saúde e moradia, afora que temos muitos oficiais para poucos praças, bem como com aposentadorias sem financiamento, mas principalmente com pensões absurdas), busquem a padronização de meios, compartilhamento de bases e… Read more »

Wellington Góes

Ah tá, tinha gente que sonhava com V-22 kkkkkkkkkkkkkkk. Depois ainda quer ter moral pra chamar atenção dos outros. ķkkkkkkkkkkkkkkk
Tá de sacanagem!!!! Kkkkkkkkk

Wellington Góes

Mas falando sério………
Uma coisa interessante é saber que o B-52 tem uma hora de voo maior do que o B-1B, qual dos vetores o futuro B-21 substituirá, ou substituirá os dois?!

Até mais!!! 😉

groosp

O cálculo para a aviação civil é diferente, quando um avião civil voa ele está “ganhando dinheiro”. Uma aeronave militar quando está voando está treinando, mantendo a soberania ou ajudando a alcançar algum objetivo estratégico ou até social. São coisas importantes mas não faz pingar dinheiro na conta de quem está usando. Pelo menos não diretamente.

Nonato

Se o desenvolvimento de um avião custar 2 bilhões e ele voar duas mil horas a hora voada custa um milhão?

Bosco

Groosp,
Mas o custo da hora de voo não tem nada a ver com o avião ser civil ou militar. Claro, imagina-se que um avião de companhia aérea mantenha os custos de forma a ter lucro.
Se formos colocar que em tese tem sempre um E-4 voando, são gastos só com horas de voo desse avião 1,4 bilhão de dólares por ano. Tudo bem que os americanos gastam cerca de meio trilhão por ano com defesa, mas mesmo assim pra mim é dinheiro pra chuchu.

Vinícius Gomes

Bisonho demais!
Afinal, pararam a produção do 22 por verbas, e o 35 vem caminhando a passos largos para ser mais caro. (E talvez duvidoso).

Tobias

O problema é saber se esses custos são “reais” ou apenas contabilidade. Afinal de contas, cada avião gasta combustível. E há outros gastos envolvidos. O que torna a “hora de voo” de certo avião mais cara? Consumo de combustível? A “manutenção” (preço de peças, complexidade dos trabalhos – mas nesse casos, se a aeronáutica tiver um grupo de mecânicos só para isso, não importa se uma revisão usa 10, 20 ou 50 horas. Em vez de demorar um dia, uma manutenção leva dois, três dias. Os militares já vivem para isso mesmo. Há muita baboseira nesses cálculos, a não ser… Read more »

Vlamir Canal

Por favor, quanto custa a hora voo do caça F5m e do A1m da Fab ?????

Roberto

impressionante como o F-35 é mais caro que o F-22… O programa JSF era para ser uma plataforma de caça barato, e infelizmente se tornou até mais caro que o próprio F-22… Não duvido que esse programa vai durar mais que 10 anos… é muito caro para manter uma aeronave que é inferior ao F-22…