Home Indústria Aeroespacial Rússia vai duplicar produção de motores RD-33/RD-93

Rússia vai duplicar produção de motores RD-33/RD-93

5088
31
Klimov_RD-33_turbofan_engine
Turbofan Klimov RD-33

A Agência TASS noticiou que a Rússia vai construir uma segunda linha de produção de motores RD-33/RD-93 que equipam os caças MiG-29 e FC-1.

A atual capacidade de produção de motores é de 100/150 unidades por ano.

O Paquistão  está fabricando 16 caças FC-1/JF-17 por ano, espera aumentar a produção anual para 24 e contratou mais 110 aviões com a China. O Paquistão planeja ter 300 caças FC-1 no total.

Espera-se também novas encomendas de jatos MiG-29/35.

O turbofan RD-93 é uma versão do RD-33 especialmente desenvolvida para o FC-1, com aumento de empuxo e gearbox reposicionada.

O RD-33 tem empuxo seco de 50.0 kN e 81.3 kN com pós-combustão. O RD-93 tem 79 kN seco e 98 kN com pós-combustão.

Devido ao aumento de empuxo, a vida útil do RD-93 caiu para 2.200h, em comparação com as 4.000h do RD-33.

Subscribe
Notify of
guest
31 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Ocidental Sincero
Ocidental Sincero
4 anos atrás

Não entendo por que tantos países adquirem vetores russos e chineses como MIG29, FC-1/JF-17 e SU-27 .
É notório que em qualquer confronto com aviões ocidentais, estes são sempre facilmente abatidos.

Ederson Joner
4 anos atrás

“É notório que em qualquer confronto com aviões ocidentais, estes são sempre facilmente abatidos.”
Não sei nem o que te dizer meu caro, e me desculpe, não vou tentar….

Caco
Caco
4 anos atrás

Esse RD 33 a Otan chama de little smoke ou fumacinha é só ver ele em funcionamento que
sabemos o porque kkk .
Meu caro ocidental sincero vc tem certeza do que vc afirmou?

Ocidental Sincero
Ocidental Sincero
4 anos atrás

Não lembro de nenhum vetor ocidental (americano ou europeu) ter levado grande desvantagem em qualquer Dogfight. Vide Guerra do Golfo 1991, Kosovo 1999, Iraque 2003 etc..
Os abates foram infinitamente superiores as perdas.
Até os Mirage israelenses deram um coro nos vetores soviéticos.

agsilva
agsilva
4 anos atrás

kkkkkk ta de brincadeira ne ocidental kkkkkkkkk tu é muito engraçado!

Ederson Joner
4 anos atrás

Ocidental Sincero 29 de fevereiro de 2016 at 15:33
“Não entendo por que tantos países adquirem vetores russos e chineses como MIG29, FC-1/JF-17 e SU-27 “.

É simples, você esta certo e todo aquele pessoal das forças armadas que estudaram e testaram por anos os vetores estão redondamente errados.
Acredito que o Sr. poderia avisa-los sobre o quão ruim são as aeronaves russas e que eles tomarão e continuam tomando decisões erradas.
Aproveita, vai que alguém chega lá primeiro.
Estas famílias de SU e MIG são uma droga mesmo, não funcionam e não metem medo em ninguém! kkkkkkkkkkkkk

agsilva
agsilva
4 anos atrás

Tu já parou pra pensar que esses combates ocorreram em completa desvantagem para os aviões soviéticos? cito como exemplo a guerra do Kosovo em que os migs-29 subiam sem sequer possuir radar funcionando? e boa parte dos abates também ocorreram com os aviões ainda em solo como na guerra do golfo?

alfabrazil
4 anos atrás

Na Guerra Irã-Iraque as aeronaves ocidentais se sobressaíram, principalmente as de origem norte americana (F-14…).

Alfa BR
4 anos atrás

Durante a Guerra Irã-Iraque as aeronaves ocidentais, principalmente as de origem norte-americana, se sobressaíram sobre as soviéticas que inclusive em alguns casos foram operadas por pilotos soviéticos bem treinados…

Fabiano
Fabiano
4 anos atrás

Esse negocio do FC1 vai render um dinheirinho legal aos russos rsrsrsrs, mesmo fumacento vai vender igual água .

Carlos Alberto Soares
Carlos Alberto Soares
4 anos atrás

Os Chinas e os Pashtuns agradecem.

agsilva
agsilva
4 anos atrás

kkkk o sabidão o su-27 nunca foi abatido e as vezes que caiu foi por falta de manutenção ao contrário do f-15 que tem um extenso histórico de quedas.

Blind Mans Bluff
Blind Mans Bluff
4 anos atrás

“Não entendo por que tantos países adquirem vetores russos e chineses como MIG29, FC-1/JF-17 e SU-27 . É notório que em qualquer confronto com aviões ocidentais, estes são sempre facilmente abatidos.” A resposta é simples: Número. Suponhamos que, sendo otimista, cada F-22 derrube 6 J-17, então, com 300 caças, seriam necessários 50 F-22s, ou seja, 50 caças teriam que ser mobilizados e deslocar apenas para este fim, sem falar de armamento, manutenção, combustível e mão de obra, além da aviação de suporte como AEW/C4I, EW, reabastecimento aério, ataque, interdição… Para se ter uma idéia, durante a Operação Serval, no Mali,… Read more »

Alfa BR
4 anos atrás

“agsilva 29 de fevereiro de 2016 at 18:17”

O Su-27 tem 6 vitórias ar-ar contra MiG-29 e Su-25, 0 perdas ar-ar e 2 derrotas por baterias antiaéreas (1 por fogo-amigo).

cesar
cesar
4 anos atrás

pelos comentarios acima dá pra perceber que esses caras não enetendem nada de caças russos.. pra começar a russia não exporta caças com tecnologia de ponta.. porque o governo não autoriza os fabricantes exporta-los.. e quanto aos motores são excelentes tanto éverdade que os amerdicanos e acambada da otan não se atrevem atacar os russos na siria…..

Oganza
Oganza
4 anos atrás

Meu Deus… 2,200 hs, ok vamos lá: se uma Força Aérea tiver 36 MiG 29 ou FC-1 com duas tripulações por aeronave e consiga manter uma média anual de 200-220 hs*/ano para cada tripulação, cada aeronave (motor) irá voar 400-440 hs por ano. – Supondo que exista o bom senso dentro dessa Força Aérea, Ela terá no mínimo 1/4 (9) Jogos de motores sobressalentes. Então a partir dos 10 anos de operação essa Força terá 1/4 ou 25% de sua força constantemente na chon pois seus motores estarão em overall. E o pior, overall lá na Rússia, e eles “sempre”… Read more »

space jockey
space jockey
4 anos atrás

Eu acho que esse motor a que refere a matéria eh o RD-33 K , que eh superior ao original e equipa o MiG 29 M.

_RJ_
4 anos atrás

Oganza,
Lembro de uma história sobre um Turboélice tcheco chamado Walter, cujo preço de um motor zero correspondia ao preço da revisão de uma PT6. Então, o pessoal não esquentava a cabeça de ter de trocar o motor com a mesma frequência com que se faria uma revisão se optasse pela turbina ocidental.
Só que nesse mundo onde empresas grandes compram as pequenas, essa história já virou passado.
Não sei se no caso russo o preço compensa a pouca durabilidade.

E.Silva
E.Silva
4 anos atrás

Com a ascensão do Flanker sobre o Fulcrum a família Mig-29 perdeu espaço até na Rússia, hoje eles estão substituindo os MIg-29 pelos Su-30SM. Fizeram um encomenda de Mig-35 só para mantê-los vivos para exportação.
Vejam o caso da Argentina, por exemplo, qual opção, entre os tradicionais, eles tem fora do alcance dos embargos ou influência inglesa?

Nonato
Nonato
4 anos atrás

É. Será que são mais fracos mesmo?
Mesmo se forem, para alguns países não há opções.
E Rússia não iria comprar f15…

Guilherme Lins
Guilherme Lins
4 anos atrás

parece que o problema da fumaça foi resolvido a partir do mig-29K e no mig-35 tbm, mesmo assim o motor não deixa de ter uma pequena vida útil, como já evidenciado.

galeao123
4 anos atrás

E aquela historia que os FC1 seriam equipados por motores da Sneca?

sds
GC

Mauricio Veiga
4 anos atrás

A baixa durabilidade dos motores “Russos” se deve ao fato de que ao invés de se fazer revisões, os motores são trocados por inteiro, o custo/benéfico neste caso, favorece este procedimento, ao contrário dos motores ocidentais que tem um custo de aquisição muito mais elevado, desde o princípio esta foi a filosofia de manutenção Soviética, lembrando que o tempo de troca de um motor é inferior ao de manutenção (dependendo do estágio), de qualquer forma sempre é melhor ter um novo do que um recondicionado …

Abraço.

Alfredo Araujo
Alfredo Araujo
4 anos atrás

Mauricio Veiga,

Vc acabou de citar como era o procedimento para os motores a jato do Mig-19, e as primeiras versões do Mig-21…. lá na década de 50~60

Jeronimo
Jeronimo
4 anos atrás

O ocidental sincero deve está lendo muita publicações estadunidense,deve acreditar também naquela mentira que os sabres alcançavam 10 /1 de vitórias sobre os mig 15 .

Felipe
Felipe
4 anos atrás

Sr. Ocidental desinformado, pesquise sobre o MiG-25 que peitou 4 F/A 18 Hornet no Iraque, abateu um e ainda conseguiu fugir dos outros. Isso pq era um obsoleto caça da decada de 60, em versão de exportação (piorado), pilotado por um iraquiano. Também houve um Tornado britanico abatido por um MiG iraquiano e a maioria dos MiG-29 iraquianos abatidos, foram bombardeados em solo ou cairam por erros grotescos dos pilotos (teve um num dogfight com um americano, que o piloto calculou mal o mergulho e bateu no chão).

Mauricio R.
4 anos atrás

“Também houve um Tornado britanico abatido por um MiG iraquiano…” . Há controvérsia sobre isto: . “Some Russian sources reported that one British Panavia Tornado, ZA467, was shot down in northwestern Iraq by a MiG-29. UK sources claim this Tornado to have crashed on 22 January on a mission to Ar Rutbah.” . “…a maioria dos MiG-29 iraquianos abatidos, foram bombardeados em solo ou cairam por erros grotescos dos pilotos…” . Quem sai na chuva, é p/ se molhar. . “One Iraqi MiG-29 was downed by an Iranian F-14 Tomcat using the modified MIM-23 Hawk.” . Grotesco, não???? . Five… Read more »

Alfa BR
4 anos atrás

Vitórias ar-ar da coalização durante a Guerra do Golfo:

http://www.rjlee.org/air/ds-aakill/

Kolchak
Kolchak
4 anos atrás

na verdade a cor da fumaça que sai da turbina tem mais haver com o tipo de combustivel utilizado, quanto mais pesado vai liberar mais CO2.

Mauricio Veiga
4 anos atrás

Roberto Santana, faça as contas, o caça está em produção ha 34 anos, assim como os motores, ou seja eles tem pelo menos 3400 motores supostamente a disposição, lembrando que o caça vendeu mais de 1600 unidades, os motores depois de retirados são reconstruídos e voltam ao mercados 100% novos, não é um simples recondicionamento.
Alfredo Araujo, esta pratica ainda continua, este tem sido um dos problemas com os Sabre da FAB, a logística das “pecinhas” não existe, ainda vai demorar para os Russos mudarem esta mentalidade …

Abraço.

ronaldo de souza gonçalves
ronaldo de souza gonçalves
4 anos atrás

Quando o Brasil comprou a-4 os 23 aparelhos veio com 70motores sobressalente isto ai foi em 1992 será que o Brasil está confortavel nesta area em mnter os velhinhos por mais alguns anos