Home Noticiário Internacional Israel quer mais F-15, mas se opõe à venda do caça ao...

Israel quer mais F-15, mas se opõe à venda do caça ao Qatar

6870
51
F-15 SE dispara AMRAAM
F-15 SE dispara AMRAAM

O site Defensenews noticiou que a oposição de Israel à venda de caças F-15SE ao Qatar pode levar ao encerramento da linha de produção do caça da Boeing no Missouri.

O encerramento da linha do F-15 pode ser adiado se Washington concordar em aumentar a ajuda a Israel para US$ 50 bilhões em um período de 10 anos a partir de 2018, permitindo ao país adquirir mais dois esquadrões adicionais de F-15I equipados com radar AESA.

Se o pacote de ajuda a Israel ficar em torno de US$ 40 bilhões, fontes israelenses dizem que vão ter que limitar os contratos aos esquadrões adicionais de caças F-35.

A oposição israelense ao potencial acordo dos EUA com o Qatar resultou em um atraso de dois anos e impulsionou Doha a abraçar o Rafale francês como uma alternativa.

Israel alega que o Qatar apoia organizações radicais islâmicas sunitas e que a TV Al Jazeera baseada em Doha incita violência extremista contra Israel.

Se a Boeing não assegurar pedidos firmes nos próximos meses, ela irá iniciar o processo de desativação de sua linha de produção do F-15 de 40 anos de idade, em St. Louis, Missouri.

51
Deixe um comentário

avatar
50 Comment threads
1 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
22 Comment authors
Gavião 15Delfimivo juniorClésio LuizAlexandre Galante Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Ocidental Sincero
Visitante
Ocidental Sincero

O Qatar deveria estar feliz da vida com a alternativa chamada Rafale. Comprovadamente o F-15 é superado, e muito pelo vetor francês.

Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares

Na mão de quem ? Kkkk …. rsrsrsrs …..

Fabiano
Visitante
Fabiano

Quem vai sair perdendo é a Boeing se não vender,o Qatar tem dinheiro de sobra para comprar Rafale ou Typhoon que são caças bem mais modernos que os F15.

Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares

Na mão de quem ?

__________________________

Off, nem tanto ………….

__________________________
http://www.janes.com/article/58385/elbit-finalises-gatr-development

Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares
Marcos
Visitante
Marcos

Com US$ 5 bi por ano eu também teria uma excelente força aérea.

Fabiano
Visitante
Fabiano

Na mão de quem comprar e tiver dinheiro para isto.

ederjoner
Visitante

O F-15 é “o caça” de superioridade aérea, com os últimos pacotes de aperfeiçoamentos tecnológicos ficou mais mortal que nunca, inclusive em missões de ataque ao solo, a própria USAF não descarta a possibilidade de fazer mais encomendas deste gigante.
Quanto a estar superado, é difícil afirmar isso, pois como sabemos, qualquer caça de quarta geração que passar por um upgrade de aviônicos, sensores e radar se torna mais capaz, e quando pensamos isso sobre o F-15, se torna muito capaz…..

Delfim
Visitante
Delfim

Deixa eu ver se eu entendi… Israel exige que os EUA não vendam F-15 pro Qatar, e em troca se propõem a comprar mais F-15 com dinheiro… americano ?
Que erva o Bibi anda fumando ? Não deve ser kosher…

Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares

Kkkk …. Rsrsrsrs …..
Na mão de quem pilota, tem doutrins, manutenção, armamentos sabendo utiliza-los etc etc etc

________________________

Ter não significa operar ……………

_________________________

Tem que desenhar ?

Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares

* doutrina

Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares

O Quatar já comprou a jaca !
Kkkk …. Rsrsrsrs ……

Mauricio R.
Visitante

“Comprovadamente o F-15 é superado, e muito pelo vetor francês.”
.
É tão superado que bate Le Jaca em velocidade, alcance e carga transportada.

Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares
Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares

Quatar ? Kkkk …. Rsrsrs …..
http://www.aereo.jor.br/2015/04/30/catar-vai-comprar-24-cacas-rafale-por-63-bilhoes-de-euros/
Gastem muita grana, muita mesmo !

Bosco
Visitante

Um F-15 configurado para missão ar-sup deve ter um RCS de uns 20 m², um Rafale deve ter um RCS de uns 2 m² numa configuração equivalente.
De modo geral uma redução de uma ordem de grandeza equivale a uma redução de distância de detecção pela metade. Ou seja, o Rafale é detectado na metade da distância de um F-15.
Mas há um porém: o radar do F-15 tem o dobro do alcance do radar do Rafale. Isso meio que equilibra as coisas.

Fabiano
Visitante
Fabiano

Nossa dá impressão que o pobre Qatar não tem grana nem para treinar seus pobres pilotos rsrsrsrsrs ,se o Rafale não for bom compra o Typhoon ou Gripen ng opções não faltam ,no mundo de hoje e de sempre isso $$$ que manda.

Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares

“Chamada pelo fabricante de “2040C”, a nova versão é proposta com radar e sensores mais avançados e cabides de armas nas asas adaptados para carregar até 16 mísseis, o dobro da capacidade atual do F-15 em serviço. O pacote de novos componentes também contém um importante sistema data-link capaz de conectar o F-15 ao moderno F-22 Raptor para trocar e gravar informações durante voos e missões de combate. Até então, os caças “conversam” por meio de softwares adaptados. O conceito da Boeing para atualizar o F-15 ainda tem tanques de combustível descartáveis maiores, o que pode aumentar a autonomia da… Read more »

Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares

Ter não significa operar ……………
_________________________
Tem que desenhar ?

Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares

Blue Flag 2013 – Multinational aerial combat exercise in Israel
https://www.youtube.com/watch?v=FnAX4-yoLfo

Guilherme Lins
Visitante
Guilherme Lins

bom para Israel, aumentar o numero de F-15, na minha opinião este é o melhor vetor se vc não tem condições de operar caças da quinta geração.

Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares

Caro Bosco 29 de fevereiro de 2016 at 22:34
Quem está no cockpit pilotando ?

Luciano
Visitante
Luciano

Que jogo de xadrez complicado…

Delfim
Visitante
Delfim

O desempenho do F-15, bem como sua capacidade de armas é impressionante, mas qual o RCS da aeronave ?
.
O F-15″SE” da matéria é Strike Eagle ou Silent Eagle ?

augusto
Visitante
augusto

Carlos os f-15c já foram modernizados em 2007 com radar AESA acho ate que era o mesmo do f-22, mas ainda carecem de outros sensores de um caça de 4.5 geração esse 2040 C se rolar na USAF sera a modernização da modernização o que duvido muito, devem modernizar somente os strike eagles

Fabiano
Visitante
Fabiano

Opção boa para quem tem grana , Typhoon tranche 3, radar CAPTOR-E alcance 278 km , RCS (0,75 m²), misseis ar-ar IRIS-T pode atingir alvos a 90º, e alcance de 12km, para combate aéreo além do alance visual, o armamento usado é o AIM-120 Amraam, guiado por radar ativo e com alcance de 105 km e por ultimo o moderno meteor da MBDA com alcance de cerca de 140 km, sendo guiado por radar ativo também.E para ataque terrestre bombas da familia Paveway III GBU-24 de 907 kg e as Paveway IV, de guiagem dual, GBU-39 SDB eas JDAM. Esta… Read more »

Delfim
Visitante
Delfim

Fabiano.
E os ingleses vão vender tal aeronave e armamento pro Qatar ou qualquer outro país árabe ?
David Cameron é marrano, e o Reino Unido é berço do messingelismo. Essa eu quero ver.

Fabiano
Visitante
Fabiano

Arabia Saudita ?

Alfredo Araujo
Visitante
Alfredo Araujo

“Mauricio R. 29 de fevereiro de 2016 at 22:07 “Comprovadamente o F-15 é superado, e muito pelo vetor francês.” . É tão superado que bate Le Jaca em velocidade, alcance e carga transportada.” . . . Interessante que quando a comparação de Super Trunfo beneficia aeronaves americanas, essa é assumida como se fossem textos sagrados !! Até a capacidade de carregar mais de 20 misseis é elogiada como uma grande coisa !!! Pq não usar bombardeiros B1 ? Ele bate todos esses ai em velocidade (mantida), alcance e carga transportada. Agora… quando se compara Su-35 com F-15, a conversa muda.… Read more »

Lewandowski
Visitante
Lewandowski

Está aí uma coisa que eu não quero ver tão cedo: Boeing encerrando a linha do F-15. F/A-18, F-16, Mig-29/35… podem fechar todas elas, mas não do Strike Eagle. . Como disse um forista, U$ 5 bi de ajuda fica fácil… . Com relação ao Rafale, existe muita inveja. O avião é formidável. Caro? Muitos aqui usam esse argumento. É como eu desejar um Corolla tendo dinheiro apenas pra pegar um Gol 1.0. Então, critico a Toyota pelo alto custo do Corolla! . O Kuwait recentemente comprou 28 Typhoons por U$ 8,9 bi! Divide aí, Manuel, e vê quanto saí… Read more »

Guilherme Lins
Visitante
Guilherme Lins

não se sabe de onde algumas pessoas tiraram afirmações tidas como verdades absolutas, ou seja, totalmente inquestionáveis, e essa de que o f-15 não é páreo para a familia flanker é uma das principais e mais ditas, isso é baseado em que?? essa historia de que a USAF desenvolveu o f-22 para equilibrar o jogo em relação ao su-27 e seus derivados não passa de mero devaneio de quem tem uma admiração especial pela russia, o f-22 foi criado para manter o alto grau de performance e desenvolvimento da força aérea, pois todos os atuais caças, tanto russo quanto europeu,… Read more »

Jeff
Visitante
Jeff

Estaríamos bem servidos de F-15? Pelo valor da compra dos Gripen, a quantidade daria elas por elas ou poderíamos comprar mais unidades do F-15 (com os últimos paranauês tecnológicos)?? Deixando de fora a transferência de tecnologias…

E.Silva
Visitante
E.Silva

Jeff 1 de março de 2016 at 11:10

O problema nem é esse, mas sim o custo para manter uma máquina dessas, é a mesma deficiência (para a FAB) do Su-35.
Se você somar o custo de aquisição com o de operação por 35 a 40 anos verá que o Gripen sairá muito mais barato que um F-15.

Bosco
Visitante

Alfredo,
Já quiseram uma versão do B-1 com velocidade Mach 2.2, radar AESA de longo alcance e capacidade de mais de 20 Amraams sem prejudicar sua função primária de bombardeiro. Era a versão B-1R, mas que não foi adiante. Teria sido um “caça” fantástico.

Guilherme Lins
Visitante
Guilherme Lins

para países do tamanho do Brasil, um caça como o F-15 seria excelente, entretanto com a ja conhecida falta de verbas as nossas forças armadas, caças “menores” serão sempre a melhor opção. Embora minha torcida no fx-2 tenha sido pelo super hornet estamos bem servidos do gripen NG.

Delfim Sobreira
Visitante
Delfim Sobreira

Fabiano
AS possui fortes ligações com a Inglaterra.

Mauricio R.
Visitante

Alfredo Araujo 1 de março de 2016 at 0:31
.
Super trunfo???? Desculpe mas não, avaliação de desempenho da RSAF (Republic of Singapore AF), que resultou na aquisição do F-15SG versão localizada do “Strike Eagle”.
.
Infelizmente um F-15C X Flanker só de longe, desde quando o então Sec. Def. Dick “Halliburton” Cheney cancelou o que seria o F-15F.

Oganza
Visitante
Oganza

Hahahaha só lhes digo uma coisa: com os 5 Bilhões do FX-2 daria para comprar 50 F-15E de prateleira com pacote de assistência para 10-15 anos… mas os americanus são malvadus e nas horas vagas comem criancinhas… fazer oque?

Grande Abraço.

Fernando "Nunão" De Martini
Editor
Famed Member

“Oganza em 01/03/2016 às 13:24 …só lhes digo uma coisa: com os 5 Bilhões do FX-2 daria para comprar 50 F-15E de prateleira com pacote de assistência para 10-15 anos… “ . Oganza, boa tarde. . Creio que até pode chegar perto disso, mas nem tanto. . Não quero estragar seu argumento, apenas complementá-lo com informações passíveis de alguma comparação. Um dado que compilamos para a matéria especial da revista Forças de Defesa n.4 (A volta ao mundo em mais de 80 programas ‘F-X’) é que o pacote de 40 caças F-15K para um aliado de primeira linha dos EUA,… Read more »

Alexandre Galante
Visitante
Member

O grande problema é o custo da hora de voo do F-15, que além de tudo é um beberrão

Lewandowski
Visitante
Lewandowski

Para o Brasil, tenho lá minhas dúvidas se o congresso norte americano permitiria o fornecimento do F-15. Acho que não.

Alfredo Araujo
Visitante
Alfredo Araujo

“Bosco 1 de março de 2016 at 11:35”
.
Por isso citei o mesmo no comentário…. rs
.
.
.
——————————————————–
Mauricio R. 1 de março de 2016 at 12:48
.
Mas desde quando a avaliação positiva de uma FA é o suficiente para dizermos que um avião é superior ao outro ? Aspectos políticos e econômicos, as vezes, se sobressaem aos aspectos técnicos…
.
Mas ok… só quis implicar com o que me pareceu uma comparação de Super Trunfo, em um sítio onde na maioria das vezes a condena, quando a mesma é feita com aeronaves russas…. rs

Clésio Luiz
Visitante

Olha, eu acho que a resposta para um país grande como o Brasil não é caças grandes como o F-15, Su-35 ou MiG-31. Um tempo atrás (acho que foi o Nunão) um dos editores falou corretamente que não importa a velocidade ou o alcance, o Brasil é muito grande para o alcance e velocidade supersônica fazerem a diferença. Eu concordo com isso. . Então ao invés de poucos caças, é melhor operar algo mais modesto (como o Gripen) mas em boa quantidade, para que ele esteja perto de onde seja necessário. Se o caça estiver a 1.000 quilômetros do alvo… Read more »

Oganza
Visitante
Oganza

Nunão, 🙂
é verdade… foi pura zoação mas sem ser tão absurda… mas temos que lembrar que os F-15K não eram necessariamente 100% de prateleira, pois tem uns gets nele, assim como os Ra,ams de Israel, que são específicos deles… talvez uns 40 Eagles 100% de prateleira talvez desse… mas ai seriam rainhas de hangar… seriam o nosso Opalão 8 Canecos dos ares… 🙂

Grande Abraço.

ivo junior
Visitante
ivo junior

Oganza 1 de março de 2016 at 18:22
… seriam o nosso Opalão 8 Canecos dos ares… 🙂

Oganza, com o devido respeito… o amado opalão é 6 canecos…. 8 eram o Maverick.

Ivo…

Oganza
Visitante
Oganza

ivo junior,
verdade… se fossem 8 canecos não seriam 100% de prateleira 🙂
Grande Abraço.

Fabiano
Visitante
Fabiano

Delfim Sobreira 1 de março de 2016 at 12:07 As fortes ligações que a Arábia Saudita teve com a Inglaterra na hora de adquirir o Typhoon foi esse $$$ rsrsrsrsrsrs .Então se o Qatar chegar com isso $$$ na hora os Ingleses não vendem por falta de ligações rsrsrs , e se forem para o lado dos Franceses não vão vender por falta de ligações , duvido eles vedem na hora . Se a Boeing não vender é bem capaz dessa venda cair no colo da da Dassault,digo e afirmo o Qatar não vai ficar chorando se não comprar F15… Read more »

E.Silva
Visitante
E.Silva

Clésio Luiz 1 de março de 2016 at 17:36 Então ao invés de poucos caças, é melhor operar algo mais modesto (como o Gripen) mas em boa quantidade, para que ele esteja perto de onde seja necessário. . Pois é Clésio, mas espero que esse planejamento da FAB de centralizar os 36 Gripen em Anápolis não vire permanente pois a vantagem desse caça era justamente poder adquiri-lo em maior quantidade. É preciso ter o mínimo de dispersão para um país deste tamanho. A base de Manaus por exemplo, não adianta ter um esquadrão de Gripen lá se não pusermos um… Read more »

Mauricio R.
Visitante

OFF TOPIC…
.
…mas nem tanto!!!
.
Muita furtividade ou pouca furtividae????
.
“Is the world right? Is partial stealth good enough and the answer to preserving aircraft performance while limiting detection? Is the conventional wisdom to maintain range, speed, height and agility more important than betting it all on stealth alone?”
.
(http://snafu-solomon.blogspot.com.br/2016/03/is-partial-stealth-good-enough.html)
.
PS: Ai o Boeing a “efedezoitificação” do F-15 se faz necessária. Dessa história de “Silent Eagle” eu só concordo c/ as derivas inclinadas.

Delfim
Visitante
Delfim

Fabiano
O Reino tem relações fortes com o UK desde Lawrence da Arábia. Sim, poderia comprar Mirages em vez de Lighthings em décadas passadas, mas comprou os últimos.
Mas admito que tenha exagerado no geral. A ajuda militar americana ao Reino é superior à dada a Israel.

Gavião 15
Visitante

Números de 2016: A Força Aérea israelense tem 85 F-15 (A/B/C/D e I), divididos em três esquadrões operacionais, a saber

– 69 sqn, Hatzerim (F-15I)
– 106 sqn Tel Nof (F-15 A/B)
– 133 sqn Tel Nof (F-15 C/D)