Home Asas Rotativas Esquadrão Poti realiza curso teórico da aeronave AH-2 Sabre

Esquadrão Poti realiza curso teórico da aeronave AH-2 Sabre

4136
25

AH-12 Sabre - foto P Rezende - FAB

O objetivo é treinar pilotos e mantenedores da FAB recém-chegados em Porto Velho

Vinte e três militares iniciaram na última terça-feira (16/02) o curso teórico do helicóptero de ataque da Força Aérea Brasileira (FAB): o AH-2 Sabre. As instruções ocorrem em Porto velho (RO) e têm duração de três semanas.

A turma é formada por militares recém-chegados de outras unidades sediadas pelo Brasil. Desse total, três são do efetivo da Base Aérea de Porto Velho e 20 são pilotos e mantenedores do esquadrão Poti (2°/8° GAV), unidade que opera os helicópteros AH-2 Sabre.

Os participantes assistem a aulas sobre os diversos sistemas da aeronave AH-2 Sabre, que incluem matérias sobre armamento, elétrico, eletrônico, hidráulico e grupo turbomotor. Ao final, os alunos, ainda, terão a possibilidade de conferir, no hangar da unidade, o real funcionamento de cada sistema estudado.

De acordo com o Chefe da Subseção de Instrução do esquadrão, Tenente Aviador Leandro Richard Hilario, o curso é pré-requisito para que os pilotos possam começar a instrução como Piloto Operador de Sistema d’armas (POSA) e para que os graduados possam começar a acompanhar a manutenção da aeronave.

AH-12 Sabre - foto 2 P Rezende - FAB

“Essa capacitação é de suma importância para que possamos dar aos militares recém-chegados a condição de operar o novo vetor seja pilotando efetivamente, ou fazendo a manutenção”, destaca.

Desde o início das operações dos helicópteros Sabres no Brasil, em 2009, o Esquadrão Poti já entregou à FAB mais de 80 formandos no Curso Teórico do AH-2. “Assim temos pessoal treinado e qualificado para contribuir com a manutenção e a progressão operacional da Unidade”, complementa o Tenente Leandro.

Helicóptero de ataque – Os AH-2 Sabre são os primeiros helicópteros de combate em operação nas Forças Armadas brasileiras e começaram a ser utilizados em 2009. Em novembro de 2014, o esquadrão recebeu os três últimos exemplares da sua frota de doze helicópteros.

Cada AH-2 conta com um canhão de 23 mm capaz de disparar até três mil tiros em um minuto. Para se ter uma ideia, cada tiro de 23mm causa o mesmo impacto de quase 100 tiros de uma arma calibre 7,62mm, como os fuzis utilizados por tropas no solo.

Com peso de 12 toneladas, os helicópteros têm blindagens em partes essenciais, como no tanque de combustível. A cabine dos pilotos, além de blindada, também é vedada para o caso de contaminação química ou biológica.

FONTE: Agência Força Aérea

Subscribe
Notify of
guest
25 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
shambr
shambr
4 anos atrás

derrubei muitos deles os hinds no simulador flashpoint cold war crisis o helicopter e robusto tem lanca foguetes canhao de 23 mm com municao perfurantes pode carregar um pelotao de paraquedistas e tambem oferece fogo de cobertura no suporte a infantaria e talvez o primeiro helicopter multi uso eu acho que ele carrega tambem misseis na versao moderna ne naum?

Paraná CWB
Paraná CWB
4 anos atrás

O Rambo ao lado do Talibã derrubou um destes lá no Afeganistão.

Rommelqe
Rommelqe
4 anos atrás

Off topic: o E-190 -E2 faz o rollout hoje !

Jose Souza
4 anos atrás

lindão esse vespão…

Mauricio R.
4 anos atrás

Gostei da porta a la DKW.

Rafael M. F.
Rafael M. F.
4 anos atrás

Vi um desse de perto em uma LAAD. Um monstro.

Pena que tá dando aporrinhação para manter…

Jeff
Jeff
4 anos atrás

Boa compra ou não para o Brasil, o fato é que ele impõe um pouco de respeito. Melhor que nada.

WFeitosa
WFeitosa
4 anos atrás

shambr 24 de fevereiro de 2016 at 19:33

pelo amor de Deus Shambr, uso de vírgula, ponto, ponto e virgula, acentuação, são opções na nossa língua …rss

Bardini
4 anos atrás

“A cabine dos pilotos, além de blindada, também é vedada para o caso de contaminação química ou biológica.” . Quando em operação, com as portas devidamente fechadas, o ar sempre é ‘purificado’ por um sistema, ou será que isso é opcional, utilizando-se deste sistema somente em combate? . Aliás, pelos ventiladores na cabine, existe realmente a ausência de uma ‘ar-condicionado’ como tanto se fala, ou existe um controle de temperatura da cabine atrelado ao sistema de purificação? . Imagino que se o ar da cabine opera em um sistema fechado, onde existe somente troca de ar da cabine por meio… Read more »

Bardini
4 anos atrás

Adicionando. É impressão minha ou a propria imagem da matéria mostra os vidros da cabine ‘embaçados’?

Fernando
Fernando
4 anos atrás

shambr, bom ver um parceiro de jogatina do bom e velho OFP aqui! . Rommelqe, dizem que aquela passagem do KC-390 com a esquadrilha da fumaça era teste para apresentação nesse roll-out. Deve sair novidades em breve. . Rafael M. F., sabe dizer se eles estão presentes nos portões abertos que acontecem anualmente? gostaria de ver um desses de perto. . Bardini, creio que o sistema é bem dinâmico visto que é um vetor que opera nas mais diferentes regiões do mundo e sujeito a todo tipo de clima. Creio que essa proteção se restringe apenas ao cockpit dos pilotos… Read more »

donitz123
4 anos atrás

Por quê os Mi-35 da FAB não teriam ar-condicionado se os Mi-24 iraquianos adquiridos na década de 80 tinham? Só se era um item opcional e a FAB cortou algo que duvido em ambos os casos.

Carlos Alberto Soares
Carlos Alberto Soares
4 anos atrás

A erva tá mofada, O Bosco conhece bem isso !
Mauricio R. 25 de fevereiro de 2016 at 2:07
MR
Era chamada de porta louca ou porta assassina.
Meu finado Pai teve uma Vemaguete, super confortável para entrar e sair esse tipo de porta.
https://www.youtube.com/watch?v=AZ5CJLozjmU

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
4 anos atrás

É impossível voar em Porto Velho sem ar condicionado. Servi lá por 4 anos e sei o que estou falando. É item NO GO.

Bardini
4 anos atrás

Rinaldo Nery,
.
É por conta deste fator que tenho tais questionamentos sobre o sistema de controle do ar que circula na cabine.

donitz123
4 anos atrás

Bardini 25 de fevereiro de 2016 at 12:51
Suas dúvidas serão sanadas por quem já pilotou o Hind, Jeff Stayton que era oficial do Exército Americano e o pilotava pela OPFOR. Aos 6 minutos ele comenta sobre a cabine o Mi-24 a afins.
https://www.youtube.com/watch?v=Qlric6pDNhw

Bardini
4 anos atrás

donitz123,
.
Obrigado.

victot filipe
victot filipe
4 anos atrás

Eu moro em Porto Velho a 10 anos de vez em quando (bem de vez em quando) da pra ver eles realizando voos próximo a base aérea, também e possível ver com mais frequência voos dos tucanos passando sobre a minha casa (moro bem longe da base aérea).

Lord Balian
Lord Balian
4 anos atrás

Muito bom helicoptero. EB precisava comprar pelo menos uns 15 Chinook, 20 Apaches, e talvez comprar uns 15 A-10, que os yankes vão aposentar. O A-10 é uma fusão de um tanque com caça.
Sds

Juarez
Juarez
4 anos atrás

Viriam junto, o papai Noel, o trenó e oito renas……

G abraço

Cristiano.GR
Cristiano.GR
4 anos atrás

kkkkkkk

Cristiano.GR
Cristiano.GR
4 anos atrás

O Chinook vai acabar sendo comprado pelo EB, é sonho antigo dos generais. Mas acho que o investimento mais acertado seria em mais AAAe, mais baterias Astros para o Exército e mais mísseis ar-solo para uso pela FAB.

Mauricio R.
4 anos atrás

OFF TOPIC… . …mas nem tanto!!! . Não reclamem, poderíamos estar no mesmo “barco” que os australianos!!! . É só imaginarmos um pó-vendas do tipo russo, c/ preços europeus… “Australia to Ditch Its Tiger Gunships, Which Have Never Seen Combat – This helicopter has problems” . “Australia bought its Tiger ARH attack helicopters only eight years ago, and now it wants to scrap all 22 of them. Even more embarrassing, the Tiger has still not yet achieved “final operational capability” — meaning the helicopter never fully became ready for combat.” . “Not that Australia had much of a choice. There… Read more »

Robson
4 anos atrás

muito se comenta sobre a falta de apoio pós venda dos russos, alguem sabe a real condição de manutenção dessas aeronaves… estão disponiveis ou não….

Mauricio R.
4 anos atrás

OFF TOPIC… . …mas nem tanto!!! . O próximo “projeto” da AEL???? . Elbit Systems has finalised development of the GATR (Guided Advanced Tactical Rocket) semi-active laser-guided 70 mm (2.75 in) rocket, which is now in production for a launch customer. . GATR is a joint development between Elbit Systems and ATK Orbital. In 2008 Elbit and Alliant Techsystems (now ATK Orbital) announced a teaming agreement to develop what was initially known as the Guided Advanced Tactical Rocket – Laser (GATR-L). This was originally conceived as a precision-guided enhancement for 70 mm rockets, that adds a semi-active laser (SAL) homing… Read more »