Gripen 39-7 with Saab 340 AEW and Neuron Unmanned
Gripen 39-7 com um Saab 340 AEW e o UCAV Neuron
Unmanned

Empresa de defesa e segurança Saab apresenta seus resultados de 2015

Mensagem do Presidente e CEO, Håkan Buskhe:

Forte crescimento em 2015

Nos últimos anos, a Saab investiu fortemente no desenvolvimento de suas tecnologias líderes mundiais e no estreitamento de suas relações com mercados importantes, através de uma nova organização global de vendas, além de implementar medidas de aumento da eficiência em toda a companhia. Isso levou à melhora da estrutura organizacional, ao desenvolvimento de um sólido portfólio de produtos e a um volume recorde de pedidos. O crescimento das vendas em 2015 demonstra a assertividade destes esforços.

Mercado desafiador

Ao longo do ano, o mercado de segurança e defesa foi afetado por grandes mudanças no cenário geopolítico, eventos políticos e a situação econômica global. Apesar de o mercado continuar desafiador, o interesse pelos produtos e serviços da Saab tem aumentado, já que eles atendem à demanda por funcionalidade e eficiência de custos.

Nível histórico da carteira de pedidos

Ao final do ano, a carteira de pedidos somava MSEK 113.834 (60.128), o que é quatro vezes superior às vendas anuais. Em 2015, a Saab recebeu diversos grandes pedidos, dentre eles o de caças Gripen pelo Brasil, submarinos A26 pela Suécia e sistemas de vigilância aérea pelos Emirados Árabes (UAE). Além disso, o volume de pedidos pequenos e médios teve aumento de mais de 30%.

Em 2015, a receita atingiu MSEK 27.186 (23.527), um aumento de 16%. O crescimento orgânico da receita foi de 11%. Todas as áreas de negócio registraram crescimento. O aumento deve-se principalmente à área de negócios Aeronautics, após o pedido de caças Gripen pelo governo brasileiro e o pedido de um sistema de segurança aérea recebido em novembro de 2015. O pedido teve um impacto positivo sobre as vendas das áreas de negócios Electronic Defence Systems e Support and Services no quarto trimestre, com o reconhecimento do trabalho de preparação como receita na assinatura do contrato.

O lucro operacional atingiu MSEK 1.900 (1.659) no ano, com margem operacional de 7% (7,1). No quarto trimestre, o lucro operacional foi influenciado positivamente pelo reconhecimento de receitas de grandes projetos, conforme mencionado anteriormente, e por grandes entregas pela área de negócios Dynamics.

O fluxo de caixa operacional foi de MSEK -500 (-1.197) no ano e MSEK 653 (753) no quarto trimestre. O fluxo de caixa foi impactado positivamente por pagamentos de parcelas relacionadas ao Gripen pelo Brasil e ao submarino A26 pela Suécia.

No início de 2016, a posição de liquidez está fortalecida pelo importante progresso alcançado nos projetos e pagamentos de parcelas. Com isso, espera-se um fortalecimento do balanço patrimonial, com a dívida líquida chegando a zero, dependendo do nível de atividade, no primeiro trimestre de 2016.

Forte alicerce para o desenvolvimento futuro

Em um mundo marcado por incertezas, a alta eficiência e o menor lead time são condições indispensáveis para atender às necessidades dos clientes. Nosso foco é na execução de grandes entregas que temos pela frente nos próximos anos. Adicionalmente, aprimoramos nossos esforços para aumentar a eficiência da companhia. Como parte deste trabalho, em 1º de janeiro deste ano foi implementada uma reorganização que culminou na dissolução da área de Security and Defence Solutions, cujas atividades foram migradas para outras áreas de negócios. Simultaneamente, seguimos aprimorando nossos esforços de vendas em mercados selecionados e aumentando o volume de pedidos pequenos e médios.

Em 2015, a Saab continuou investindo na renovação de produtos, principalmente nas áreas de radares e sensores e no âmbito do importante programa T-X, que visa desenvolver a aeronave de treinamento do futuro em parceria com a Boeing. Este trabalho deve continuar em 2016.

O lucro diluído por ação foi de SEK 12,79 (10,78).

O Conselho de Administração propôs a distribuição de dividendos relativos a 2015 no valor de SEK 5,00 por ação (4,75).

Projeções para 2016:

  • Em 2016, esperamos crescimento da receita em linha com o objetivo financeiro de longo prazo da Saab: crescimento orgânico anual da receita de 5%.
  •  margem operacional em 2016, excluindo itens não recorrentes, deve permanecer em linha com 2015.

Destaques financeiros

MSEK Exercício 2015 Exercício 2014 Var. % 4T15 4T14
Pedidos 81.175 22.602 259 18.576 12.403
Carteira de pedidos 113.834 60.128 89
Vendas 27.186 23.527 16 10.070 7.425
Lucro bruto 6.486 6.077 7 2.530 1.851
Margem bruta (%) 23,9 25,8 25,1 24,9
EBITDA 2.859 2.523 13 1.600 987
Margem EBITDA (%) 10,5 10,7 15,9 13,3
Lucro operacional (EBIT) 1.900 1.659 15 1.347 758
Margem operacional (%) 7,0 7,1 13,4 10,2
Lucro líquido 1.402 1.168 20 1.109 586
Lucro por ação antes de diluição (em SEK) 12,88 10,86 10,40 5,49
Lucro diluído por ação (em SEK) 12,79 10,78 10,32 5,45
Retorno sobre o patrimônio líquido (%)* 11,5 9,9
Fluxo de caixa livre  -726 -1.094 869 1.006
Fluxo de caixa livre diluído por ação (em SEK) -6,82 -10,23 8,15 9,47
*O retorno sobre o patrimônio líquido é mensurado no período de 12 meses.

 As demonstrações financeiras intermediárias, apresentação e webcast estão disponíveis em http://www.saabgroup.com/en/InvestorRelations.

A Saab atende o mercado internacional com produtos, serviços e soluções líderes globais nos segmentos de defesa militar e segurança civil. A empresa conta com operações e funcionários distribuídos em todos os continentes do mundo. Através de um pensamento inovador, colaborativo e pragmático, a Saab desenvolve, adota e aprimora novas tecnologias para atender a todas as necessidades de seus clientes. 

As informações aqui contidas atendem às exigências de divulgação previstas no Securities Business Act e/ou no Financial Instruments Trading Act aplicáveis à Saab AB. As informações foram publicadas no dia 10 de fevereiro de 2016 às 07:30 horas (CET).

DIVULGAÇÃO: MSLGROUP Publicis Consultants E Saab Press Centre

19
Deixe um comentário

avatar
19 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
15 Comment authors
Carlos victorJeffRinaldo NeryFabianosergio r ferreira Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Nonato
Visitante
Nonato

Hum. Seja o primeiro a comentar… Parece que ninguém se interessou muito pela matéria. Não ha informações mais palataveis. De qualquer forma, sem ser especialista na área de defesa e muito menos na área de finanças… RS. Vejamos alguns pontos. Os números financeiros não parecem dos piores. Dívida líquida quase zero… Essa margem líquida me parece baixa. Cerca de 10% sobre a receita… Alguns ramos de atividade realmente têm margens muito baixas. As empresas aéreas por exemplo. Costuma-se dizer que o segundo pior negócio que existe é uma aérea bem administrada. Exige muito capital despesas geralmente em dólar dificuldade de… Read more »

Oganza
Visitante
Oganza

Off topic:
Taxi test 😮 … nossa… fizeram isso muito rápido… 🙂
https://www.youtube.com/watch?v=pwXAcYCUlTc
Os japas são os caras.
Grande Abraço.

Nilo Rodarte
Visitante
Nilo Rodarte

Vendo a imagem do UCAV Neuron, pergunto: há espaço para o Brasil nesse projeto? Deveríamos já estar pensando em alguma coisa desse tipo? (façamos um exercício mental de que somos um país preocupado com a própria defesa e segurança)

Antunes
Visitante
Antunes

Opa Nonato,

Acho que a grande diferença é que indicações políticas de lá, se é que existem, nessas empresas públicas não são apenas apadrinhamentos políticos, são para pessoas focadas em fazer acontecer para as empresas em questão.

Aqui existe a cultura da oligarquia. Onde o indicado “político” tem que ser alinhado ao partido eleito. E o alinhamento sobre a Política da área vai pras cucuias.

Jr
Visitante
Jr

Alguém sabe o tamanho desse demonstrador de tecnologia japonês? Ele parece ser menor que o Gripen e olha que este já não é muito grande .Fico impressionado com os japoneses, diferentemente de Coreanos e Turcos que fazem um estardalhaço dizendo que vão projetar e construir aeronaves de 4.5 e 5 geração, os japoneses na surdina colocam para taxiar um suposto projeto que provavelmente servira como base para o seu caça de 5 geração. Tá ai um país que daria um ótimo parceiro estratégico

BrancoF-16
Visitante

Olha o demonstrador de tecnologia japonês, não é pequeno não, a julgar pelo tamanho do piloto em relação ao tamanho da cabine do avião na imagem lateral, do link do vídeo disponibilizado acima pelo colega Oganza.
Agora que estranho é esse sistema de controle de gases na saída da turbina, que gambiarra é aquela kkkkk

Sergio Hideo Soma
Visitante

Acho que essa gambiarra a que vc se refere, deve ser algo desse tipo https://www.youtube.com/watch?v=JVLDj1VGPUA

Tomcat
Visitante

Branco, fazem parte do sistema de vetorização dos gases de escape. O X-31 utilizou mecanismo semelhante, há mais de 20 anos.
https://en.wikipedia.org/wiki/Rockwell-MBB_X-31

Oganza
Visitante
Oganza

O protótipo japonês é maior que o Gripen e deve ficar na casa dos 53 ft (≈16m). Seus dois motores devem ser da mesma classe do F-416 que equipa tanto o Gripen E/F quanto o SH, mas será(?) indígena e com alguma otimização, já no projeto, para super cruise. ————————————————————————————– No post: A SAAB segue com sua estratégia de ser a “Cabeça do Rato”* entre as empresas do seguimento de Segurança & Defesa ocidentais ao invés de ser o “Rabo do Leão”**. Focando em cenários específicos de mercados específicos com necessidades específicas sem reinventar a roda e tornando-se uma alternativa… Read more »

Mauricio R.
Visitante

Belo vídeo, mas esse trem de pouso principal “de F-15” continua não agradando, deveriam muda-lo p/ uma configuração semelhante a do próprio F-35,ou do “Tomcat”, ou mesmo do “Flanker”.
Por outro lado se realmente levado adiante este projeto terá o potencial avassalador do mais forte terremoto, seguido de tsunami igualmente poderoso na geopolítica da Ásia-Pacífico.
Uma alternativa asiática aos F-35 americano e T-50/FGFA russo.
Com o potencial de colocar a China PRC na defensiva e ainda podendo esvaziar a alavancagem exercida tanto por russos sobre a Índia, como pelos americanos sobre o próprio Japão, Taiwan, Coréia do Sul e Indonésia.

Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares

Caro Amigo Oganza 11 de fevereiro de 2016 at 12:27 “A SAAB segue com sua estratégia de ser a “Cabeça do Rato”* entre as empresas do seguimento de Segurança & Defesa ocidentais ao invés de ser o “Rabo do Leão”**. Focando em cenários específicos de mercados específicos com necessidades específicas sem reinventar a roda e tornando-se uma alternativa interessante aos clássicos fornecedores. – *“Cabeça do Rato”, **“Rabo do Leão”: by Ozires Silva quando falava da Embraer em relação ao mercado CIVIL de aeronaves.” Muito verdadeiro esse Brasileiro com “B” dos melhores que temos. Mais tudo que você pacientemente tem postado.… Read more »

sergio r ferreira
Visitante
sergio r ferreira

Sr. Carlos Alberto Soares. EDUCAÇÃO. A educação básica não é tratada com seriedade e talvez jamais será. Veja um exemplo bem claro; o Japão, Israel e porque não dizer o Irã( com seus estudos de engenharia na área militar e que alguns criticam)? Posso citar ” N” países que saíram do zero e hoje podem ser dá ao luxo de ter uma população disposta a ser sacrificar pelo bem da nação, lembrando: minha mãe foi tratada por excelentes médicos(judeus e mulçumanos).Voltando ao assunto; sou e sempre serei a favor da engenharia reversa e suas possibilidades de se conseguir conhecimento. Temos… Read more »

Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares

Desculpe-me EDITOR, gostaria de me corrigir, pode me indicar onde faltei com respeito ao Colega Forista ?
“De boa”, todo o texto eu revisei para não criar confronto e tenho feito isso sistematicamente.

BrancoF-16
Visitante

Colegas Sergio Hideo Soma, Tomcat primeiro obrigado por terem se prestado a responder meu comentário,
mais eu sei que se trata de um mecanismo para direcionar a saída dos gases do escape, no entando mencionei gambiarra, por ter se feito algo tão diferente do utilizado nos caças russos, no F-22 e até mesmo no F-16, esse mecanismo de escapé japones ficou estranho, por isso tratei como gambiarra kkkkk

Fabiano
Visitante
Fabiano

Neuron venha com o NG venha será bem recebido rsrsrsrsr

Rinaldo Nery
Visitante
Rinaldo Nery

Estive na SAAB em 2008, em Gothenburg, e assino em baixo do texto do Prof. Decio. País fantástico.
Mas não posso deixar de ressaltar a beleza das suecas. Nossa Senhora! Desmancha casamento!

Jeff
Visitante
Jeff

“Nilo Rodarte 11 de fevereiro de 2016 at 8:41

Vendo a imagem do UCAV Neuron, pergunto: há espaço para o Brasil nesse projeto? Deveríamos já estar pensando em alguma coisa desse tipo? (façamos um exercício mental de que somos um país preocupado com a própria defesa e segurança)”
.
Nilo, respondendo a sua pergunta: espaço há sim, caberia em muitos países principalmente o nosso com grandes fronteiras e fronteira marítima.
O único problema é que mais uma vez esbarramos na FALTA DE VONTADE DE NOSSOS GOVERNOS.
.
Uma pena mesmo.

Mauricio R.
Visitante

“…há espaço para o Brasil nesse projeto?”
.
Alguém convidou, foi negociado algo??? Não e novamente não. Então não há lugar p/ o Brasil, nesse projeto. Não é pq o Brasil tem negócios c/ os suecos da Saab e esta esteja ativamente envolvida neste projeto, que o Brasil automaticamente faça parte dele.

Carlos victor
Visitante
Carlos victor

O que dizem do submarino sueco para o brasil?
Sou leigo no assunto que dizem a respeito sobre submarinos rsrs