Home Noticiário Internacional Primeiro caça J-20 de produção?

Primeiro caça J-20 de produção?

9396
78

J-20_151228_01

Circulam na Internet as fotos acima do nono caça J-20 fabricado pelo Chengdu Aircraft Industry Group (CAIG) divulgadas no Natal. O número de série “2101” está intrigando os especialistas, pois ele pode ser uma indicação de que a aeronave seria a primeira de série, já que o oitavo protótipo tinha o número “2017”.

Os números dos protótipos do J-20 e as datas do primeiro voo
Os números dos protótipos do J-20 e as datas do primeiro voo

As fotos do quarto protótipo (“2012”) da aeronave divulgadas em fevereiro de 2015, mostram detalhes interessantes do J-20, como o uso de “Luneburg lens” (o cilindro marrom perto do trem de pouso principal) que aumenta o eco no radar durante os voos de testes, para alertar o tráfego aéreo. Isso pode significar que a furtividade do avião realmente está funcionando.

J-20_150217_01

J-20 2012 - 2

78 COMMENTS

  1. E o motor é ……………………………….
    O J 10 emplacou onde mesmo fora da China ? Quantas unidades do J 10 operacionais ?
    Blá Blá Blá …………
    Um F 16 SULFA dá pau nesses monstrengos………

  2. Se o F-16 SUFA fosse equivalente a um caça de quinta geração, Israel não estaria comprando o F-35. O J-20 não tem nada a ver com o J-10. Os protótipos do J-20 estão empregando motores WS-10 e AL-31F. Espera-se que os de série vão usar o WS-15.

  3. E tem gente que ainda insiste em subestimar os chineses. Depois dos navios de gente grande que eles trouxeram aqui, não duvido mais nada.

    Todo mundo critica a china porque ela copia descaradamente…….Foi dessa forma que o japão fez a poderosa maquina de guerra que tinha na segunda guerra.

    Outra – Foram os chineses que inventaram: O macarrão, o papel, a pólvora, os fogos de artifício, a bússola e uma pancada de coisas usadas pelo ocidente…..quanto de Royalties a china vai receber por essas invenções?

    Fora o motor, que eles realmente estão apanhando pra construir, tá na cara que conseguiram resolver a questão dos caças de 5ª geração. Se esses aviões fossem tão ruins assim, Japão e Austrália não comprariam o F-35

  4. Mauro,

    Acompanho seu raciocínio!! Estão subestimando demais a China. Estou apostando umas fichas que este J-20 não vai ser pouca coisa. Ele, quase com certeza, vai ser “pior” que os caças F-35 e F-22… talvez seja mais ou menos similar ao PAKFA, mas é certo que se ele vai correr por fora nessa disputa. Se um J-20 conseguir ter um desempenho aprox. 30% menor que um stealth americano, mas custando metade do preço, será certamente uma boa opção aos paises mais modestos. Abraço a todos e uma boa tarde!

  5. Aos companheiros de leitura, sabem o que os chineses pensam a respeito da opinião de vocês? Não dão a mínima… Enquanto ficam aí falando que produto chinês é ruim, solta pecinha, etc, etc e etc, deem uma olhada em seus celulares e computadores, bicicletas, violões, televisores, tênis Nikes, Adidas, relógios… vejam quanta coisa made in china é usada em seu cotidiano, com qualidade tal que vcs nem percebem que são de lá. Enquanto ficam com mimimi, a China vêm reequipando e ampliando paulatina e inexoravelmente suas forças de defesa e espaciais. Aliás, atualmente somente eles conseguem colocar seres humanos no espaço, fora a Russia. Ah, mas os chineses copiam, podem argumentar… Mas quem não copia? Não sabem que todo o programa espacial americano decolou nos anos 50 e 60 em cima de cientistas e projetos oriundos da alemanha nazista? Será que a Boeing e a Lockheed são dirigidas por santos? Caiam na real, por favor. Ah, a tempo… hoje alguns dos mais poderosos supercomputadores do planeta ficam na China. Respeitem os Chineses, por favor.

  6. Roubou dados não só do F35 mas de outras coisas com certeza, tinha até peças chinesas no F35, O Pentágono teve que obrigas as empresas participantes a não empregar peças chinesas. acredito que ele tem uns 60 por cento do nível de furtividade do F22, ele parece não ter um desenho não muito furtivo, mas isso é achometro

  7. Carlos Alberto… Vc fala como se uma compra de equipamento militar fosse prova de qualidade do mesmo…
    Seria se essas compras fossem decididas apenas pelo quesito desempenho… Se bobear o desempenho é a última coisa a ser levada em conta… primeiro vem questões politicas, econômicas, ideológicas, estratégicas, etc…

  8. até as pedras do muro da china sabe que … não tem motor…esse J-20 usa um arremedo clonado do caça russo SU-27… alias os chineses compraram 24 SU-35s ..justamente por causa dos motores… palavra de ordem na china face ao que não possuem..”cRona cRona cRona” (como se fosse fácil).

  9. O assunto é o J 20, que é uma promessa, como o J 10.
    Para mim esse negócio de 3ª, 4ª e 5ª geração ainda é muito relativo.
    A China não produz armamento para confrontar a Birmânia.
    Seu centro é o Japão, Taiwan, Índia, USA etc ….
    Portanto um F 16 SUFA é uma mortal arma de guerra hiper-super-fodasticamente testada.
    Assim como outros F 16, F 15, SH, F 18, Mirage ……
    Esses ling ching são promessas, não subiram no ring ainda.
    AL-31F é Russo –
    WS-10 Shenyang – Tem história e estórias, não é um motor de larga escala ou testado largamente em combate.
    WS-15 também é uma promessa, deve estar disponível somente a partir de 2018 ou 2020,
    como o assunto é Bi-Turbina, façam suas apostas:
    Compro um SH ? um F 15 ? Ou um SU 27/35 ?
    Mas retorno, um F 16 atualizado, full mesmo dá pau nesses aviãozinhos (modo MO) de prancheta.
    Mesmo o J 10 tem que ser com motor Saturn …… senão …….

  10. Alfredo Araujo 30 de dezembro de 2015 at 20:42
    No seu país ….. (rs)
    No meu vem desempenho, disponibilidade, durabilidade, mortalidade, pós venda (modo Lord Vader) e custo x benefício.
    Depois vem o resto.

  11. Wagner Bragante 30 de dezembro de 2015 at 18:30
    Aviação de Guerra/Militar não é tênis.
    Muitos brinquedinhos de guerra dos china dependem ainda do URSO.

  12. Particularmente tenho simpatia pelo J 10, mas é para comprar um mono-turbina ?
    Vou de F 16 en estado de arte, não penso duas vezes.

  13. Enquanto alguns falam de cópia, o que eu vejo na China é pragmatismo. Como não dispõe de toda a verba que os EUA tem para despejar em projetos de defesa, eles usam as soluções consagradas que os outros torraram uma grana para desenvolver.

    Se vocês tivessem na situação deles, fariam diferente? E o que foi que o Brasil fez e faz a décadas, senão usar soluções desenvolvidas pelos outros? O Piranha é ou não é baseado no Sidewinder? Os aviões da Embraer, são ou não são baseados em soluções consagradas desenvolvidas por outras empresas? Nossos armamentos, todos baseados em modelos de outros países.

    Agora quando a China faz o mesmo é cópia e não presta? Para mim isso é inveja de quem não produz e não gosta de ver os outros trabalharem.

  14. Alfredo Araujo 30 de dezembro de 2015 at 22:35
    Mundo real ?
    Legal, cite os países e as unit’s de J 10 e J 20, ou mesmo de outros vetores Chinos !
    F 16, F 15, MIRAGE, F 18, SH 18, presentes em quantos países e quantidade em unidades incluindo suas variantes, atualizações etc …..
    Acorda Brazil !

  15. Ser didático igual ao Bosco eu não consigo, passei da idade ……
    Mas esse negócio que postaram ai em cima Clésio Luiz 30 de dezembro de 2015 at 23:17,
    tô fora, Piranha ? Deixo pro Bosco, mas ele tem tanto de USA quanto eu tenho de Nepalês.
    Quanto a prestar é simples:
    Compra um Chery Tiggo completão por R$ 60 mil, ainda tem 14/15 Ok no estoque e automático tá ……
    Eu tenho uma S 10 Blazer 2.4 8 V completona, 2001,
    saímos juntos de SAMPA para Manaus, quem chegar somente enchendo o tanque ganha, vamos ?
    Com meu Toyota eu me recuso a apostar, é covardia !

  16. Concordo com Carlos alberto. Chineses estão muito distantes de Russos e americanos no que diz respeito a caças, não há atalhos em projetos deste tipo, caças americanos e russos são testados em batalhas. Digo mais, estão atrás de Suecos e Franceses tb… Se esse caça fosse japonês provavelmente acreditaria no poder do mesmo. Não vejo a indústria chinesa fabricando ainda um motor adequado.

  17. Os chineses lançam satélites no espaço.
    Mísseis balísticos.
    Investem muito em pesquisa e defesa.
    Ora, se a suecia conseguiu desenvolver bons aviões por que a China não pode?
    E dou o maior valor ao J20.
    Se tiver 70% da furtivividade de um f22 ou mesmo do f35, está ótimo…
    Se tiver 70% do desempenho do f22 ou f35. Ótimo para eles.
    Motor? Precisam de algo revolucionário ou de um motor que funcione?
    Se usaram um bom motor disso está ótimo.
    Eu nem compraria su35 com esse finalidade.
    Compraria 100 motores pelo dobro do preço.
    Sem arrodeios.
    Se voar bem, for furtivo o suficiente, a tiver bons avionicos e armamentos é só partir para a galera.
    Depois vai aperfeiçoando.
    Ter 50 ou 100 caças “stealth” faz toda a diferença.

  18. Se o projeto estiver “congelado” como se imagina, então temos a definição (minha, pelo menos) de que o J-20 é um caça-bombardeiro no melhor estilo do Tornado, só que stealth. Daí a minha pergunta – e a superioridade aérea, ficará a cargo de quem?

  19. carlos alberto soares 30 de dezembro de 2015 at 23:18
    .
    Eu não sei qual é o seu problema… mas q vc tem algum…isso tem.
    .
    Onde eu to citando venda de J10 e/ ou J20.
    Eu to escrevi que EM GERAL, compras militares não são feitas apenas levando em conta desempenho, e sim politicagem, economia, e etc…
    A Coréia do Norte quer F-22, não compra pq é impossível economica e politicamente… A FAB queria F18, quase foi de Rafale por razões estratégicas e politicas e acabou indo de Gripen por razões econômicas.
    .
    .
    Pq todo esse texto? Pq no início, vc diz q o J10 não presta pq não vendeu, pq não tem tanta unidades operacionais.. O F22 não foi exportado e tem só 15 dezenas em operação… Q lixo ne ?
    .
    Outra… Poupenos das comparações de aviões baseadas no Super Trunfo…

  20. – O j-10a, primeira versão da aeronave, não foi oferecida oficialmente a nenhum país. Surgiram rumores que a versão J-10b seria oferecida ao Irã e ao Paquistão (esqueçam Argentina, isto non ecziste), mas nada confirmado oficialmente. Inclusive, grande parte dos analistas militares chineses desconfiam dessa oferta, pois este vetor, que formará a base da PLAAF, tem uma grande demanda. Até o momento somente 2 esquadrões foram equipados.

    – Já está em testes uma nova variante denominada J-10c

    – O motor WS-10 já é uma realidade. Ele equipa todos os novos flankers chineses J-11b e as últimas aeronaves J-10b produzidas (a versão J-10 bs de duplo assento, em testes, utiliza o Al-31f). A adoção numa aeronave monoturbina mostra o amadurecimento do projeto e a confiança dos chineses nesse equipamento. Quem acompanha notícias militares chinesas sabe que eles são altamente conservadores e precavidos na adoção de novas tecnologias militares, de projetos de grande repercussão (aeronaves, porta-aviões, navios). Isto tem a ver com a propaganda do partido, eles não querem passar vergonha com acidentes

    – O J-20 nunca foi motorizado com o WS-10. Ate o momento, somente o russo AL-31f equipa esse vetor. O WS-15 será o propulsor final, mas o seu desenvolvimento está atrasado. A promessa é de que será um motor de classe internacional, comparável aos melhores do ocidente.

    – Os chineses estão fazendo uma revolução em toda a sua base industrial de alta tecnologia para desenvolver esse motor e os os aviônicos associados. Não dá pra comparar com Brasil e Suécia, pois o projeto é de independência tecnológica, não de montagem.

    – Pra terminar não custa lembrar que a China há vários anos encontra-se sobre embargo ocidental. Dessa forma, o desenvolvimento apresentado é ainda mais louvável. Espionagem industrial todo mundo faz, não há santos. A NSA existe também pra isso (alguém lembra do caso da Petrobrás?)

  21. O mais engraçado é ver pessoas criticando a Tecnologia Chinesa, como se o Brasil fosse uma mega potência de desenvolvimento, eles fazem milagres e estão anos luz à nossa frente, respeitem isso, se é ou não é furtivo ou se o motor é “x” ou “y” não importa, estão fazendo muito bem a lição de casa. E nós o que temos? Eu os aplaudo.

  22. Ele vai ser um “multi”, certo? Desse tamanho consigo imaginá-lo como supressor de defesas, bombardeio ou mesmo interceptador. Pelo formato suponho que os chineses não estão acreditando muito em dogfights, como os americanos.

  23. O que eu não vejo ninguém comentar é sobre a capacidade humana desta potência em formar pilotos de alto nível. Que eles tem fábricas e tecnologia para construir estamos testemunhando, mas e gente capaz pra por dentro do cockpit e ganhar os combates? Massa crítica eles têm, mas que tipo de formação conseguiram moldar? Será que copiam os russos, ou têm idéias próprias? Super Trunfo é legal, mas o que vale – mesmo – é quem opera a maquina.

  24. Edcarlos said: “As pontas das asas dessa aeronave não são similares!? Ou é o efeito do álcool em minha mente?!”

    Acho que é só mesmo efeito da perspectiva da foto, Edcarlos. Todas as outras fotos que eu vi do J-20 mostram pontas das asas absolutamente simétricas.

  25. Os americanos e russos estão na frente , mas a china esta de parabéns todo esforço e valido , ser independente na área da defesa e uma delas , numa ipotetica guerra tem muitos embargos de armamentos ser independente o máximo possível ajuda muito nessas horas.

  26. o Thiago Barros Soares levantou uma questão importante, a de horas de voo, se não me engano na OTAN o mínimo indicado é 350hrs por piloto ao ano. Quanto voam aos pilotos chineses?

  27. A grande dúvida é sobre qual função o J-20 exercerá. Pelo seu tamanho, muitos acreditam que ele será um caça-bombardeiro estratégico e/ou um interceptador. Eu gostaria muito de saber detalhes do seu desempenho… Quanto ao nível da tecnologia empregada, é interessante compara o primeiro e o último protótipo. A evolução é tremenda, muito maior que a do T-50, inclusive. Algumas fotos sugerem até mesmo a existência sensores EO capaz de cobertura de esfera completa, ao estilo F-35. Certamente os chineses estão dando saltos tecnológicos magníficos com esse programa.

  28. Mas eu acho tudo isso muito engraçado. O lobby, a propina, o superfaturamento, existem nos EUA tal qual aqui. A diferença é que lá é tudo legalizado, por isso não dá cadeia. Então os americanos gastam uma fortuna (muito maior que o necessário) para criar algo totalmente novo e os chineses logo em seguida “recriam” o invento por uma fração do custo.

  29. São muitos comentários não consegui ler todos mas enfim, quando comecei a falar para amigos a uma década atrás que a China se tornaria uma potência em produção de equipamentos militares de ponta fui motivo de piada, mas o engraçado é que hoje me procuram assustados com tamanho avanço.

    Vejo que muitos ainda duvidam do potencial dos chineses muitas vezes fazendo analogia aos equipamentos eletrônicos de má qualidade que chegaram aos montes aqui nos anos 90, mas devemos levar em consideração que muito foi investido ao longo das últimas três décadas e que hoje eles são praticamente autossuficientes faltando apenas “pequenos” detalhes no caso da aviação os motores.

    Se formos ver a fundo e com seriedade a variedade de aeronaves entrando em serviço ou em desenvolvimento lá é muito grande, e podem contar com isso eles vão tomar mercados que tradicionalmente eram dos russos, vou citar um exemplo o Y-20 que briga diretamente com o IL-76. Ele foi “baseado” no avião russo isso é evidente porém é muito mais avançado do ponto de vista tecnológico. Se realmente no caso do J-20 este já for o primeiro avião de série mais um ponto para eles.

    Temos no geral que abrir a mente este player esta cada vez mais forte e vai sim na próxima década começar a vender para o mundo de forma massiva, é só aguardar!

  30. Carlos Alberto Soares 31 de dezembro de 2015 at 9:23
    Kkkk …. Tenho um problema serio …. Alergia a ignorância …. Aff ….
    Shalom ….

    Também tenho esse problema, além de ter alergia a pessoas que distorcem as coisas para pagarem de espertas… Falei de tênis, celulares e computadores pessoais sim, coisas que usamos no cotidiano e tem excelente qualidade. Mas observo que você “esqueceu” propositalmente que citei supercomputadores (que não são brinquedinhos como esse computadorzinho que você usa para digitar: o Tianhe-2, um dos computadores mais rápidos do mundo, já teve sua capacidade medida em 33.86 petaflop/s). Citei também a capacidade espacial chinesa (pesquise sobre o programa de voos tripulados Shenzhou), que não tem nada a ver com os foguetinhos de brinquedo que você deve ter na sua casa, nem com sua super incrível Blazer (aliás, teu carro, além de ultrapassado e poluidor, também não tem nada a ver com jatos militares). Tenho a certeza que é apenas questão de tempo para os chineses terem seus motores a jato de altíssimo desempenho. Aliás, falando em dependência: fora a Russia, os EUA e alguns países europeus, ninguém faz motor jato/militar de alto desempenho. Todos os outros dependem dessas fontes.

    Salaam, Shalom, ou qqer outra saudação

  31. A questão central é que em uma década a China desenvolveu um caça de 5′ geração, pode ser até inferior ao F35 – e é -, enquanto aqui capengamos para desenvolver o KC 390. A Embraer tinha até a pouco três projetos sob seus cuidados: Legacy 500, E2 e KC 390. Os dois primeiros seguem dentro do cronograma e o terceiro, dependente do Estado, segue atrasado. O Estado brasileiro tornou-se um entrave ao desenvolvimento do país.

  32. Wagner Bragante 1 de janeiro de 2016 at 9:52
    Cuidado com suas palavras, estas mencionando coisas do meu Lar e da minha Família.

  33. O Carlos Alberto acusou a força do argumento do Bragante e partiu para a ameaça: “Cuidado com suas palavras…”. O Carlos Alberto parece estar preso a preconceitos e quando isto acontece, naturalmente, capacidade de argumentação vai para o vinagre. Sabemos que a história do desenvolvimento industrial militar é dinâmico, não faz tanto tempo, a Alemanha detinha o mais avançado conhecimento nesta área, daí a indústria química ter montado o bordão, “Se é Bayer é bom”, como se dissesse se é alemão é bom. O que poderá impedir dos produtos chineses alcançarem elevado número de qualidade? Somente os preconceitos que habitam aqueles que raciocinam como se o mundo ainda fosse aquele pós II GM.

  34. Mas, mais que olhar para o quintal do vizinho, deveremos apoiar, inclusive com votos, políticas que apoiem o nosso desenvolvimento científico industrial.

  35. Há gente que não respeita opiniões.
    Já fui vítima disso em outro post.
    Sobre a China ainda engatinha.
    É compreensível a dúvida de alguns.
    Ela ja consegue fazer muita coisa está tentando fazer muito mais.
    Pode se aproximar dos EUA e Rússia em qualidade.
    Ou se tornar uma Itália. Ou Índia.
    E vontade deles é grande têm dinheiro e investem. Se vão conseguir são outros 500.
    Ja devem ter muita coisa Boa operando.
    Inclusive na Síria e no Iraque.

  36. Quanto ao material humano pouco se fala.
    Capacidade de aprender qualquer um tem. O problema é saber se eles têm bom conhecimento sistematizado e facilidade de aperfeiçoar treinamentos e táticas e também facilidade de transmitir e internalizar tal conhecimento.
    Me parece que os israelenses são mestres em táticas de guerra.
    É só ver o exemplo das guerras contra os árabes em condições muito adversas.
    Chegaram a roubar um radar no Egito e levá-lo de helicóptero.
    Usaram muito vôos em baixa altitude para escapar de radares.
    Os americanos sempre se mostraram bons em armamentos e táticas.
    Por exemplo na Batalha de Midway…

  37. Sobre a China:
    1) Alguém dos críticos a minha pessoa ai pra riba sabe falar como funciona o sistema trabalhista ?
    2) Garantias e respeito individuais e coletivos nas relações de trabalho ?
    3) Desenvolver ou manufaturar produtos é consequência de “um todo”, onde entra as premissas anteriores nisso ?
    4) Sabem o que é “cama quente” ?
    5) Qual o custo humano e em vidas para que o “sistema de vitrine” se mantenha ?
    6) Numa população de quase 1.4 bilhões de pessoas, quantos verdadeiramente vivem dentro de uma normalidade,
    tipo Alemanha (Já que a citaram), Japão, Taiwan, USA etc …..?
    7) Qual o método realmente comprovado em que dentro do sistema Chinês de defesa o que produzem é eficaz ?
    8) Sem o URSO a China estaria onde se encontra hoje em diversas áreas ? Me entendem ? O Urso tinha que criar uma 2ª sombra !
    9) Teriam chegado no super-hiper-power-fodástico país em armas caso fossem uma democracia pluralista ?
    10) Desenvolvido para mim é os USA, dentro de um regime democrático, com três poderes independentes que chegou onde está
    com “prato feito em casa” e com respeito aos direitos nas relações de trabalho e aos direitos humanos.
    Quanto aos “coitadinhos” …. “eu já fui vítima etc …..” vão enrolar em outras bandas.
    Ignorante/Ignorância, significado:
    Michaelis ……. 1 Que, ou quem ignora. 2 Que, ou pessoa que não tem instrução; inculto, iletrado. 3 Que, ou quem não tem conhecimento de determinada coisa. 4 Inábil.
    Aurélio ……1 Que ignora.
    2 Que não tem instrução.
    Escolham no adjetivo ou substantivo, pouco me importa.
    http://brasil.elpais.com/brasil/2014/03/18/internacional/1395165089_188408.html

  38. Aos que vão se socorrer que o tema é o J SHPF, me façam uma lista pequena de equipamentos chineses que voam realmente comprovados em conflitos ou guerras de relevância, Onde ? Como ? Com que meios ? Fui, passo neste tópico daqui pra frente ……

  39. Carlos Alberto
    Completo: qual jato civil os chineses fabricam e vendem? O ARJ21, cópia do B717, capenga a mais de uma década, inclusive roubaram informações da Embraer para completa-lo.

  40. Assalam Aleikum

    Os Chineses estão caga e andando para aqueles que rosnam de sua capacidade, não é a toa que é maior credor da dívida pública do tio sam e outras republiquetas menos significativas.

  41. Não sou um profissional da imagem, mais sei bem o poder que ela gera, principalmente sobre o seu público alvo. Mas meu Pai era um fotógrafo e dos bons. Cresci vendo-o manipular imagens, cortando (com bisturi cirúrgico), montando, brincando com a luz etc… tudo para valorizar esse ou akele aspecto e em uma época que computador era coisa da NASA. Pois bem: – A segunda e a terceira foto são a mesma foto… 🙂

    Objetivo? Uma simples questão de perspectiva.
    Na terceira foto (provavelmente a original), a aeronave está em uma aparente posição de “decolagem”, meio escura, “escondendo” detalhes, um tanto passiva, etc.
    Na segunda, ela aparenta estar em ângulo de ataque, o que lhe confere um ar mais/de agressividade… ela parece mais letal… 🙂 , some o tratamento que eles conferiram a foto, manipulando sua Gamma, Levels, um possível Edgy Amber, leve distorção diagonal e claro, giraram a foto em uns 60º para mudar o seu ângulo, apesar de terem forçado o no Ruído. 🙂

    Mas onde está a prova? – no METADATA da segunda foto, ela foi manipulada no Adobe Photoshop CS3 em um computador com Windows 🙂

    Quem puder abri-la no Adobe Bridge como eu fiz poderá checar minha afirmação, e com um Crash Path, vc obtém a imagem original… kkkkkk que é exatamente a terceira… 😛

    Um Grande Abraço aos impressionáveis.

  42. Os EUA já tem 11 porta-aviões nucleares, mais de 200 caças stealhts, em construção firme de mais 2000, e o que mais vemos é gente “rosnando” e fazendo pouco caso de todo esse poder. E aí temos que ficar impressionados com os chineses porque senão é preconceito???
    Eu acho sim é que eles estão atrasados 40 anos.
    Ah! E quanto ao Brasil, claro que é muito pior que a China mas a conversa aqui é sobre países que fazem diferença no cenário internacional e o Brasil não conta.

  43. “…não é a toa que é maior credor da dívida pública do tio sam e…”
    .
    Mas papo mais Orkut é esse…
    .
    E o que os chineses pretendem fazer c/ essa pantagruélica dívida??? Executá-la???
    .
    Boa sorte…

  44. Hamad,
    Difícil é a China cobrar a dívida se o devedor não quiser pagar. Deixar um país com 10 x mais armas nucleares e com 10 x mais porta-aviões nucleares ficar “devendo” é um feito que não tem nada de muito salutar. Se os EUA disser que não paga acho que a China desmorona.

  45. Bosco 3 de janeiro de 2016 at 14:29
    Mauricio R. 3 de janeiro de 2016 at 14:36
    Bosco 3 de janeiro de 2016 at 14:39
    Onde assino ?

  46. Bosco é possível que um devedor seja caloteiro mas não é a mesma coisa quando se trata de Divida de Estados, é óbvio e evidente que a China não vai pedir o resgate dos títulos porque não interessa a mesma, por enquanto, agora utilizando um argumento bem simples como o seu, então porque o tio Sam deixa de pagar, vai pagar porque não existe conflito com aberto com a China pelo menos a curto prazo

  47. Pois é Hamad, mas é você que usa o argumento da dívida americana com os chineses como se isso colocasse os EUA nas mão deles, e você sabe que isso está longe de ser verdade. Isso funciona muito bem no mundo normal, onde a paz, o amor e a boa vontade impera. Se a coisa degringolar e houver um conflito entre as duas potências, seja por conta do mar lá na cochinchina, seja por conta de Taiwan ou por qualquer outro motivo, acho que os americanos não vão querer pagar não, e o pior é que os caras grandes, fortes e maldosos, que quebram os braços dos mal pagadores, tão do lado do devedor.
    Um abraço.

  48. Bosco 3 de janeiro de 2016 at 23:07
    Kkkk …. rsrsrsrs …..
    “…………e o pior é que os caras grandes, fortes e maldosos, que quebram os braços dos mal pagadores, tão do lado do devedor.”

  49. Carlos,
    O articulista escorregou em algumas passagens como o dizer que o caça é invisível a laser e a “ondas sonoras”. rsrsss
    Artigo típico de jornalista leigo, mas até que tá razoável. rsrssss

  50. Boa tarde amigos,

    As afirmações do Mestre Bosco são incontestáveis. Na verdade, na hora de confrontar um J20 com um F35, coitadinho do piloto chines. se for contra um F22 então, ele nem vai saber de onde veio o míssil.

    Os chineses fazem grandes progressos sim, isso é incontestável, mas a verdade é que jamais alguém viu um caça deles em combate, mesmo que simulado, contra um caça ocidental. Dito isto, toda propaganda que vem de lá, não passa disso, propaganda.

    Sou empresário do setor de transportes e resolvi importar pneus chineses para uma frota de ônibus. A princípio parecia um ótimo negócio, metade do preço de um exemplar nacional mediano. Pois bem, colocando esses pneus para rodar em nossas cidades logo veio a decepção. Um pneu de fabricação chingling durou no máximo 20.000 kms, em quanto um exemplar nacional (dos mais baratos) roda no mínimo 60.000kms. Os amigos que gostam de contas de padaria já devem estar rindo da minha cara (sentei bonito na propaganda chinesa).

    Como sou teimoso resolvi comprar alumínio xadrez para o assoalho dos ônibus que fabrico, outra porcaria, com pouco mais de um ano de uso o produto chines estava se deteriorando, ou seja, o piso dos veículos estava gasto pelo uso, praticamente liso e escorregadio, sendo que o alumínio xadrez fabricado no brasil, apesar de 30% mais caro, dura cerca e nove a dez anos.

    O que quero dizer com isso é que nossos amigos orientais realmente cresceram muito, tem feito coisas que merecem nossos aplausos, mas daí a dizer que primam por qualidade ou que se comparam aos americanos, vou dizer uma coisa, falta muita coisa ainda.

  51. Caro Amigo Bosco 4 de janeiro de 2016 at 11:41
    “É uma máquina de guerra espetacular……”
    “Sabe-se pouco sobre ele…..”
    Ué, tô ficando loco ….. esse Godoy é uma figura, ispicialista do estadão e ainda faz cumentários na grobo ! (rs).
    G abraço.

  52. Mas não é por isso que eles lá, sejam tão burrinhos assim.
    O link abaixo exemplifica em parte, a evolução tecnológica chinesa:
    .
    “The researchers developed a new material they say can defeat microwave radar at ultrahigh frequencies, or UHF. Such material is usually too thick to be applied to aircraft like fighter jets, but this new material is thin enough for military aircraft, ships, and other equipment.”
    .
    (http://www.nextgov.com/defense/2015/11/chinese-scientists-unveil-new-stealth-material-breakthrough/123640/?oref=d-dontmiss)

  53. Carlos,
    Me dei mal! Não vi que era do Godoy. rrssss
    Chamei o cidadão de “leito”. rsrsss
    Agora entendo as derrapadas, como “invisível às ondas sonoras” rsrsss.
    Também ele gosta dessa linha tipo “é uma máquina de guerra espetacular mas sabe-se pouco sobre ele”. Ele é fofinho mas tenho que admitir que é meio pastel de vento. Ele é bom só pra mídia leiga e olhe lá, mas até o Topol (comentarista isento de outro blog) sabe mais que ele. Pelo menos é mais esforçado. rsrsrsrss
    Um abraço.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here