Home Noticiário Internacional Caças russos Su-27/30 ocupam o terceiro lugar em número de jatos de...

Caças russos Su-27/30 ocupam o terceiro lugar em número de jatos de combate no mundo

11451
28
Uganda_People's_Defence_Force_Air_Wing_Sukhoi_Su-30MK2_MTI-2
Su-30MK2 de Uganda

Há 943 aviões de combate da família Su-27/Su-30, que representam 6% do número total de aviões de combate

MOSCOU, 21 de dezembro / TASS. Os Sukhoi Su-27 da Rússia (Código OTAN: Flanker-B) / Su-30 (Flanker-C) estão em terceiro lugar entre as aeronaves mais usadas do mundo, de acordo com um relatório sobre as perspectivas do desenvolvimento global das forças aéreas, publicado pelo centro analítico Flight International nesta segunda-feira.

De acordo com o relatório, existem 943 aviões de combate da família Su-27/Su-30, que representam 6% do número total de aviões de combate da frota mundial.

F-16D da Força Aérea Grega
F-16D da Força Aérea Grega

O jato F-16 Fighting Falcon fabricado nos EUA foi classificado como o 1° colocado, com 2.264 aeronaves que compõem 16% da frota global. Em 2° lugar vem o avião de combate F-18 Hornet/Super Hornet, também fabricado nos EUA. Há 1.047 jatos F-18 de combate do mundo ou 7% do número total de aviões de combate operacionais globalmente.

F-15I

O jato F-15 Eagle detém a 4° posição, com 858 aviões do tipo atualmente operacionais, que representam 6%.

MiG-29 na Lituânia
MiG-29 na Lituânia

A classificação “Top-10” dos avião de combate mais populares do mundo abrange mais dois aviões de combate de fabricação russa e um avião de ataque. O Mikoyan MiG-29 (Fulcrum) foi classificado como o 5° colocado, com 819 aeronaves deste tipo totalizando 6%.

MiG-21_Bulgarian_Air_Force
MiG-21 da Bulgária

O avião de combate MiG-21 (Fishbed) está em 6° lugar, com 551 MiG-21 ainda operacionais em vários países, formando 4% do número total de aviões de combate.

Russian_Sukhoi_Su-25_at_Latakia
Su-25 da Rússia

A aeronave de ataque Su-25 (Frogfoot) está em 7° lugar, com 503 aviões deste tipo compreendendo 3% do número do total.

Q-5C-Fantan
Q-5C-Fantan

Aeronaves de fabricação chinesa ocupam os 8°, 9° e 10° lugares na classificação “Top-10”.
O avião de combate chinês F-5 (Q-5) está em 8° lugar, com 482 aeronaves formando 3% do número total de aviões de combate do mundo.

Chengdu F-7, de Myanmar
Chengdu F-7, de Myanmar

Em 9° lugar vem o avião de combate F-7, com 459 aviões deste tipo em operação no mundo, perfazendo 3% do número total.

J-7G chinês
J-7G chinês

O avião de caça J-7 foi classificado como 10° colocado na classificação, com 418 aeronaves deste tipo compreendendo 3% do total.

Um total de 6.208 aeronaves de outros tipos operam com as forças aéreas de outros países, o que compreende 43% do número total de aviões de combate do mundo.
No final de 2015, existem 14.552 aviões de combate operacionais nas forças armadas em todo o mundo.

FONTE: TASS

Subscribe
Notify of
guest
28 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
carlos alberto soares
carlos alberto soares
4 anos atrás

F 16 imbatível.
Mas que os Chinês são feios de doer.

donitz123
4 anos atrás

Eu vou ter que contestar estes dados do Su-25.
503 aeronaves é um número MUITO otimista.

Alfredo Araujo
Alfredo Araujo
4 anos atrás

Imbatível mesmo é o Mig-21… voa por ai desde 1956 Dornitz… Em uma rápida pesquisa, achei por volta de 700. Segue uma lista atualizada (2014) de países que operam o Su-25, e suas quantidades (desconsiderados se a aeronave está estocada ou em serviço ativo) Como são dados de internet… não temos como ter exatamente esses números, ainda mais com essa enorme lista de operadores Angola 12 Su-25Ks 05 Su-25UBKs Belarus 70 Su-25s 06 Su-25UB Bulgaria 20 Su-25Ks 03 Su-25UBK Chad 04 Su-25 02 Su-25UB Democratic Republic of the Congo 10 Su-25K Czech Republic 24 Su-25K 01 Su-25UBK Equatorial Guinea 04… Read more »

Renato Carvalho
4 anos atrás

Com a 5° geração já em operação e a 6° a caminho esses números devem cair muito.

donitz123
4 anos atrás

Alfredo Araujo 22 de dezembro de 2015 at 9:32
(desconsiderados se a aeronave está estocada ou em serviço ativo)
>>>>>> Eis a questão. A Rússia tem apenas 147 Su-25 em operação.
A República Tcheca aposentou os seus ainda no ano 2000.
Já e Eslováquia vendeu os seus há um bom tempo.
Eu diria que todos os números para as aeronaves russas(exceto talvez a família) estão muito otimistas.
Esta notícia da Flight International está mais com cara de notícia da %*#ay.

donitz123
4 anos atrás

Família Flanker.

Júlio César Bueno
Júlio César Bueno
4 anos atrás

Po, e o Mirage 2000!?

Clésio Luiz
4 anos atrás

Surpreendente a quantidade de aeronaves pesadas em serviço, no caso o Su-27 e o F-15. Se bem que ouve uma época, entre o começo da década de 1960 e o começo da de 1980 em que dentro dos EUA eles eram maioria.

ivo junior
ivo junior
4 anos atrás

e o tucano????? não apareceu na lista?

Iväny Junior
4 anos atrás

Só acredito que Mig-21, J7 e F7 deveriam contabilizar os mesmos numeros.

Vinícius
Vinícius
4 anos atrás

Nenhuma estimativa de F-5 e F-4?

Gardusi
Gardusi
4 anos atrás

É, MiG-21, J7 e F7 em separado, mas o Hornet e o Super Hornet juntos? Estranho…

Carlos Crispim
Carlos Crispim
4 anos atrás

Tucano, f5…Vocês são uns piadistas, essa lista é de aviões de macho, não entra teco-tecos afeminados. F4 foi uma grande avião sim, pra macho, mas já se aposentou há muito tempo.

ederjoner
4 anos atrás

É que se trata de uma lista dos TOP 10!!!
O F4 era para a época o que o F22 é hoje. O F5 não tem nada a ver com o F4, o F5 foi um projeto barato, para países com pouco dinheiro e ainda assim se mostrou um bom projeto.
Já o F4 nem era vendido para qualquer país….

Renato Carvalho
4 anos atrás

que isso gente, nossos mikes são coisa de macho, pero no mucho!

ederjoner
4 anos atrás

Eu sou fã de carteirinha do F16, mas sem esses tanques no dorso, prefiro ele liso, é um vetor fantástico, e pelo jeito muitas forças aéreas pensaram assim, não diferente atualmente esta em primeiro lugar em quantidade.
Em segundo lugar na minha lista particular vai a família Sukhoi Su-27/30/35, são fantásticos também, sem duvidas belas aeronaves.

carlos alberto soares
carlos alberto soares
4 anos atrás

“Belarus
70 Su-25s
06 Su-25UB”
Eita ………. será ?

carlos alberto soares
carlos alberto soares
4 anos atrás

Iväny Junior 22 de dezembro de 2015 at 13:41
Em princípio sim !
Alfredo Araujo 22 de dezembro de 2015 at 9:32
Imbatível mesmo é o Mig-21… voa por ai desde 1956
http://www.airforce-technology.com/projects/mig21/
Carlos Crispim 22 de dezembro de 2015 at 14:19
Comentário desnecessário e jocoso.
Peso pena, peso leve, peso médio,peso pesado etc ….
Por analogia ocorre no Karatê, Judô, Boxe, MMA, aviação militar etc …..
e cada qual ao seu tempo e ponto.
Hasta pronto.

Carlos victor
Carlos victor
4 anos atrás

Deixo minha pergunta: uns 40 SU-30 seria um bom playground pra fab,junto com os gripen,pra dar aquela sustentabilidade no domínio aéreo da america do sul?

ederjoner
4 anos atrás

Geralmente são formados esquadrões especializados em alguma tarefa, defesa aérea, caça, bombardeio e etc, exceto grandes forças como EUA e Rússia, que chegam a ter mais de cem caças em uma única base, são criados esquadrões de 12, 18 ou 24 aeronaves. A sugestão de 40 SU-30 é respeitosa, mas eu acredito que atenderia no máximo duas tarefas/bases, pois apesar das aeronaves serem multmissão, o que se percebe é que mesmo assim, os esquadrões são especializados em determinada tarefa, não necessariamente os limitando. Por exemplo: Uma base com 24 SU30 destinada a defesa aérea, (em uma força com verbas para… Read more »

thiago
thiago
4 anos atrás

Pessoal sempre crítica a Fab. Pelo povo que tem, essa força aérea tá mais que bom. Muito além da media dessa população arrogante e ignorante. tá é muito bom.

ederjoner
4 anos atrás

Thiago, nem me lembro a ultima vez que vi uma critica a FAB, o que se vê todos os dias, são criticas aos equipamentos que ela opera, que são antigos e em números insuficientes, mas isso é decisão política. As criticas que vejo muito, são referentes as decisões tomas de forma política, quando na verdade veriam ser tomadas de forma técnica pelo próprio pessoal da FAB, mas o governo nem sempre permite que a FAB escolha seus próprios meios e muito menos fornece a verba para que isso seja feito. No mais, não conheço ninguém que não tenha orgulho de… Read more »

lucas
lucas
4 anos atrás

Carlos Victor acho que primeiramente a FAB deveria direcionar o maximo de seus recursos possiveis para até 2030 estar operando uns 72 gripens e a totalidade de A1 modernizados, alem de comprar os EC725 da Helibras, e tentar adquirir os 28 KC390 previstos…. antes de pensar em outro caça como su30 ou SU35…. acho tbm que deveria tbm pensar em.mais E99

Jacubão
4 anos atrás

Alguém sabe dizer quantos F-5E ainda estão operacionais hj no mundo?

Zmun
Zmun
4 anos atrás

Sou contra desperdiçar dinheiro na modernização dos AMX.

donitz123
4 anos atrás

Zmun 25 de dezembro de 2015 at 23:05
Sou contra desperdiçar dinheiro na modernização dos AMX.
>>>>>Eu acho que a FAB concorda com você. Basta ver como a modernização dele tem sido postergada. Não parece ser uma prioridade para a FAB.

Fernando
Fernando
4 anos atrás

Vale notar a grande diferença entre números em um período de conflito (segunda guerra mundial) e os dias atuais. Para efeito de comparação acessem a matéria do poder aéreo abaixo:
http://www.aereo.jor.br/2012/11/21/producao-de-aeronaves-na-segunda-guerra-mundial/

A produção de aeronaves chegava-se a dezenas de milhares (isso nos anos 40) e hoje em dia o numero mundial é pouco mais de 14mil! A produção ficou mais lenta e cara, muito mais cara!

CESAR
CESAR
4 anos atrás

é bom lembrar que a russia possui mais de 50 caças na siria.. e já puseram respeito em adversarios na região