Home Conflitos em andamento Combate ao ISIS esgota estoque de munição da USAF

Combate ao ISIS esgota estoque de munição da USAF

8466
38

f-15e-gbu-28

A Força Aérea dos EUA (USAF) lançou mais de 20.000 mísseis e bombas na guerra aérea contra o Estado Islâmico (EI), esgotando seus estoques de munições e levando o serviço militar a vasculhar depósitos de material bélico em todo o mundo na busca de mais armas e encontrar o dinheiro para comprar novas, segundo registros obtidos pelo periódico norte-americano US Today.

Os esforços da Força Aérea surgem num momento em que o Pentágono intensifica seus ataques aéreos ao Estado Islâmico (EI) no Iraque e na Síria. Essa campanha de bombardeio começou em agosto de 2014 no Iraque e se espalhou para a Síria um mês depois.

“Precisamos repor nosso estoque de munições. Armas levam anos para serem produzidas entre o dia em que o contrato é assinado até que elas deixem a linha de produção” disse a secretária da USAF, Deborah Lee James, em comunicado.

A USAF realiza a maioria dos bombardeios usando uma variedade de aviões de guerra que incluem desde drones do tipo Predator até enormes bombardeiros B-1. Pilotos da marinha e de vários outros países também voam missões semelhantes.

“Estamos gastando munição mais rápido do que podemos repô-las. Bombardeiros B-1 lançaram bombas em números recordes. Os F-15E estão na luta porque eles são capazes de empregar uma grande variedade de armas e e o fazem com grande flexibilidade”, disse o Chefe do Estado-Maior da Força Aérea, brigadeiro Mark Galês, em um comunicado. “Nós precisamos dos recursos para garantir que estaremos preparados para uma longa luta. Esta é uma necessidade crítica.”

Desde o Verão o percentual de aviões de ataque lançando bombas em missões aumentou. Em Julho e Agosto metade dos aviões de guerra retornou à base, sem lançar suas armas, informou o coronel do Exército Steve Warren, porta-voz dos militares em Bagdá. Em outubro 60% dos aviões atacaram alvos do EI e em novembro o número subiu para 65%.

“Estamos atacando o EI em várias frentes”, disse Warren. “Nós atacamos seus combatentes na Síria e no Iraque, estamos atingindo a capacidade deles em financiar operações ilegais e desprezíveis.”

FONTE: US Today (tradução e adaptação do Poder Aéreo a partir do original em inglês)

38
Deixe um comentário

avatar
38 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
24 Comment authors
Leandro CostaRinaldo NeryDafrancaEmerson R.BOganza Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Duanny D.
Visitante
Duanny D.

20.000 bombas e o Califado continua de pé.
Esses caras brotam do inferno?

Francis Schonarth
Visitante
Francis Schonarth

O Brasil nem em 100 anos terá essa quantidade de munição.

BrancoF-16
Visitante

O maior problema é que cada país que parte na quela direção pra tacar uma bomba, só vai até lá, para tacar a bomba que defensa seus interesses em particular, não fosse isso, já teriam varrido com o estado islâmico da terra, ou pelo menos, deixado eles sem condições de propagar o terror.
Nesse ponto sou tentado a dizer que a Russia com todos os seus milhares de defeitos, é que tem contribuído mais para destruir os caras, já que eles não são muito seletivos ao atacar os seus alvos.
É inimigo do regime do Assad, toma bomba ai então kkkkkkkkk

Hélio de araujo
Visitante
Hélio de araujo

Poxa! nunca pensei ler isso um dia…USAF esgotada de estoque de bombas…quem diria…

Clésio Luiz
Visitante

Alguém lembrou da campanha aérea no Vietnam?

Marcelo Bastos
Visitante
Marcelo Bastos

20.000 bombas deste 2014 ??? A sensação que tenho lendo as noticias e que a Russia em apenas 3 meses de campanha já fez muito mais estragos nos ISIS que o EUA em 2 anos …

augusto
Visitante
augusto

Marcelo a campanha russa só teve 0,4% de aproveitamento. Não sei da onde tiram que os russos estão se dando melhor contra o EI. Nem sei mais se a estrategia russa de defender o South Stream vai funcionar, pelo andar da carruagem os interesses da Turquia, AS e Qatar se prevaleceram

Rinaldo Nery
Visitante
Rinaldo Nery

De onde vem essa informação de 0,4% de aproveitamento? Deles ou da OTAN? A metodologia é a mesma?

GuiAmaral
Visitante
GuiAmaral

Um detalhe na foto. O F-15E possui um “console” (não sei se é esse o termo técnico) tão baixinho assim para o oficial de sistemas na posição traseira? Achei estranho, pois em outras aeronaves estes militares possuem sistemas na altura de seus olhos, não precisam abaixar a cabeça…. Quanto a matéria, pois é BrancoF-16, esta é a infeliz realidade. A questão não é se a Russia é certa ou errada, ou se sua política é a que mais gosto ou não. A realidade é que a solução para esta região passa por construir Estados fortes, com instituições capazes de trazer… Read more »

Rinaldo Nery
Visitante
Rinaldo Nery

Essa informação de 0,4% não parece ser confiável. Só se eles errassem todos os bombardeios, Impossível,

thaunobr
Visitante

Concordo contigo Rinaldo, o que o caro comentarista augusto falou não tem base alguma, procurei em varias fontes e nenhuma delas acusa menos de 67% de aproveitamento dos ataques da VKS.

thaunobr
Visitante

Outra coisa a Rússia não está tendo vergonha nenhuma de usar bombas burras, bombas de fragmentação e outras de baixo custo para seus ataques, pois eles aceitam perfeitamente os danos colaterais dos ataques. A VKS esta dando um show de ataques esta verdade não podemos negar.

Jacinto Fernandes
Visitante
Jacinto Fernandes

EUA, Rússia, França, UK podem jogar todas as bombas do mundo na Síria e não vão acabar com o ISIS. Quer for sério sobre acabar com o ISIS precisará levar soldados – muitos soldados – e mantê-los lá por anos.

Dafranca
Visitante
Dafranca

Esses numero de 20.000 parecem que estão inflados. Foram 6,692 ataques dos EUA contra ISIS.
http://www.defense.gov/News/Special-Reports/0814_Inherent-Resolve

Eduardo Ramos
Visitante
Eduardo Ramos

Se as bombas que foram jogadas nas areias do deserto tivessem sido jogadas no EI elas teriam tido melhor proveito, más ainda há os planfletos esses facilmente podem ser repostos.

augusto
Visitante
augusto

Não adianta bombardear se tropas no solo não ganham terreno, ou se os insurgentes continuam atuando dentro do territorio do Assad tranquilamente isso que os 0,4% se referem e não a precisão dos bombardeiros que acredito eu que sejam dos EUA ou da Russia acertam seus alvos, a Russia necessita que o Assad reconquiste seu território TODO, para que nenhum gasoduto passe por uma parte controla da por rebeldes e nisso os Turcos e Sauditas estao se dando melhor, afinal desde a intervenção russa quase nenhum território foi conquistado por forcas do Assad

Mauricio R.
Visitante

“De onde vem essa informação de 0,4% de aproveitamento?”

Uma notícia no Jane’s informa que desde o início da intervenção russa na Síria, o regime recuperou somente 0,4% do território em poder dos “rebeldes”, sejam estes os grupos anti Assad apoiados pelo Ocidente, ou o próprio IE.

(http://www.janes.com/article/56134/syrian-government-territorial-gains-just-0-4-since-russian-military-intervention)

Mauricio R.
Visitante

“…pois eles aceitam perfeitamente os danos colaterais dos ataques.”

A intervenção russa já matou mais civis, do que a Coalizão matou em 15 meses. Isto não é aceitação coisa nenhuma, é desprezo mesmo.

XFF
Visitante
XFF

Os EUA brincam de atacar Estado Islâmico. Ninguém ver os ataques, apenas soltam notas que atacaram.
Esse papo de esgotamento de munição é mais desculpa para fazer corpo para não atacar Estado Islâmico.
Os EUA estão brincando com inteligência da população mundial através de mentiras bem plantadas para fazer lavagem cerebral na população mundial.

Nonato
Visitante
Nonato

Xff. Kkkk. Lavagem cerebral? Nisto Cuba, Venezuela e esquerdo-comunistas são mestres. Falo isso sem ignorar “problemas” na atuação dos EUA. Um erro não conserta outro bem pior.Só apoia comunismo quem é cego ou fanático ou passou por lavagem cerebral…

Nonato
Visitante
Nonato

Até imaginei que o Ocidente fosse criar esse tipo de situação. Criticar eventuais mortes civis. Até contra os EUA a imprensa esquerdista ocidental usa isso. É muito difícil em uma guerra contra forças que se misturam com a população Civil impedir as perdas civis. Até os motoristas dos caminhões os EUA chamam de civis… Quanto ao ganho de território acho que nem EUA nem Rússia conseguiu impor significativa. Falam foram destruídos 50 postos de comando e controle. 100 depósitos de munição etc. Mas os caras caras continuam lá inclusive nas cercanias de damasco. Não sei de ganho territorial algum. Se… Read more »

Wagner
Visitante

A midia ocidental adora falar lixo com relação aos ataques russos. Lamentavel que alguns aqui acreditem nesse tipo de coisa. Qualquer um pode ver os ganhos do exército sírio ns mapas, muito maior que 0,4 %, logo, esse número é propaganda ocidental. Quanto a besteira de que os russos ficam matando civis, outro lixo midiatico que Washington fabricou. Os proprios russos divulgam seus dados, filmam e mostram onde atacaram. Se quisessem matara civis indiscriminadamente, tal como alguns aqui o afirmam ” suposto metodo russo, pura babela propagandistica de Washington, que claro, TEM que aparecer bem aqui…) , pura ladainha. Parem… Read more »

Nonato
Visitante
Nonato

Acho que a Rússia deveria ter um sistema aéreo semelhante ao sueco Arthur. Caçador de artilharia inimigas. Identifica o disparo de projéteis, analisa sua trajetória, define o provável local do disparo com margem de erro muito reduzida e realiza um disparo contra a origem do disparo. Os russos deveriam fazer isso tb contra alvos do EI. Atirou no avião? Kabum. E tem que repensar a estratégia. Esses bombardeios não parece ter reduzido o território ocupado pelos rebeldes… Quanto aos americanos apesar do fracasso tb é bom lembrar que o EI ano passado estava a 50 km de Bagdá. Ameaçavam invadir.… Read more »

Nonato
Visitante
Nonato

Wagner. Tenho admiração pela Rússia. Mas vc crítica os americanos e acha que estaríamos melhor num regime nazista, comunista, bolivariano ou islâmico? Essa lógica de que os EUA tem seus erros e por isso seus adversários estão certos não tem nada a ver…

augusto
Visitante
augusto

Wagner acertar alvos nao é a mesma coisa que ganhar terreno, no mais a midia ocidental é livre e ate critica seus governos enquanto na Russia é controlado pelo Kremilin e seus dados falos

carlos alberto soares
Visitante
carlos alberto soares

Notícia e texto a serem conferidos. USA Today ?
Oganza, Socorro !

Bosco
Visitante

Wagner,
São vários os vídeos que mostram o uso de bombas burras em cidades, além do uso de lançadores de foguetes de saturação igualmente em cidades.
E nós somos ocidentais. Pelo menos eu sou. Não nos venha vomitar sua raiva contra o Ocidente.
Se você é algum playboy milionário que se sente culpado pela boa vida que leva e é um rebelde dos teclados como forma de purgação, o problema é seu, mas não queira que nós usemos a carapuça que lhe coube.

vanicio
Visitante
vanicio

desta vez a tentetiva dos eua de colonizar um pais esta saindo muito caro,,, acredito que nem vale mais a pena a investida ,, mas agora eles se deram mal,,,pois com a rusia assumindo o problema criado pelos americanos , eles (eua) se sentiram obrigados a tenter limpar a cacad… que eles fizeram e assim estao queimando muniçao e dolar num forte risco de nao ganhar nada … no iraque saiu barato e els ganharam milloes de barris de petroleo , sem falar o dominio , e os negocios de armas vendidos por la,,, agora na siria eles se lascaram.… Read more »

vanicio
Visitante
vanicio

antes que alguem me critique pelo que eu disse ai em cima , deixo claro que nao tenho preferencia por nenhum dos dois paises , , eua ou rusia ,,, minha opniao e apenas o que eu percebo assistindo de loooonge esta bagunça toda que eles (os donos do mundo ) criam pra se divertir.. so acho o seguinte ; alguem esta errado, pois nao da pra ser erro dos dois lados ,,, ou os eua realmente estao certos de tentar tirar do poder um ditador macabro e a rusia tem a perder por isso apoia este ditador sangrento ,,… Read more »

Oganza
Visitante
Oganza

carlos alberto soares, – só lendo, sem muito tempo… 🙁 ,mas as sandices das calcinhas tem sido muuuito engraçadas… – Quanto ao post, é apenas o nosso velho conhecido meu caro, Material Requirements Planning – MRP que está diretamente ligado, dentro da estrutura Militar Americana, ao Readiness Conditions – REDCON. – Essa situação atual simplesmente não estava no planejamento orçamentário, somando-se aos anúncios das retiradas do Iraque e Afeganistão, os MRPs sofreram donwgrade a 2 anos atrás, tal situação está sendo refletida agora nessa baixa dos estoques. – Mas aqui vale uma explicação/questionamento: Esse estoque baixo deve está em classificação… Read more »

carlos alberto soares
Visitante
carlos alberto soares

Caro Oganza
Obrigado Amigo, aprendendo …. sempre !
Retribuo, Abraços.

carlos alberto soares
Visitante
carlos alberto soares

“Duanny D. 5 de dezembro de 2015 at 16:37
20.000 bombas e o Califado continua de pé.
Esses caras brotam do inferno?”
Não ! São as VIRGENS parindo. (rs)

Emerson R.B
Visitante

Esse tal de Wagner é um exemplo claro da eficácia da MELHOR arma russa ja criada.A DESINFORMAÇÃO!Os caras são mestres, enganam Ocidentais fazendo-os de IDIOTAS úteis desde 1935.

Dafranca
Visitante
Dafranca
Rinaldo Nery
Visitante
Rinaldo Nery

Obrigado pela informaçao. Recuperação de território é somente UM dos indicadores da campanha. O que também acho uma informação não confiável (0,4%). Essa informação não deve contar muito pro A-5 (Planejamento) da Força Aérea Componente deles.

Leandro Costa
Visitante
Leandro Costa

Clásio, sim lembrei do Vietnam na hora. Naquela época a USAF ainda estava extremamente corporativista. Em 1966 ra coisa de 8 Thuds decolarem com uma bomba cada, apenas para cumprir tabela e garantir orçamento para o TAC, arriscando 8 pilotos para efetuarem trabalho que apenas um poderia fazer. Tenso…