ShinMaywa US-2 Amphibious Plane

NOVA DELHI: Índia e Japão estão prontos para firmar um acordo para produzir em conjunto o avião militar anfíbio ShinMaywa US-2 durante a próxima visita do primeiro-ministro japonês Shinzo Abe, no que poderia ser o primeiro acordo de defesa entre os dois países.

A aeronave anfíbia US-2, que tem aplicações para busca e salvamento, vigilância, bem como a coleta de informações, será produzido na Índia, não só para encomendas domésticas, mas também para as exportações na região e além.

Além do programa do US-2, também se espera que os dois lados possam firmar um acordo guarda-chuva maior para promover o desenvolvimento conjunto e produção de sistemas militares para apoiar a iniciativa “Make in India”.

Um pedido inicial de 12 aeronaves foi feito pela Marinha da Índia, mas novas encomendas estão previstas no futuro, incluindo unidades para a guarda costeira.

US2

A fabricante japonesa ShinMaywa pretende fabricar o avião na Índia em colaboração com a empresa Pipavav que agora é controlada pelo grupo Anil Ambani.

A ShinMaywa está empenhada em fazer da Índia um centro de produção de encomendas globais e tem estado em contato com várias empresas do setor privado desde 2011 antes de escolher a Pipavav como seu principal parceiro para o projeto.

FONTE: The Economic Times India

19
Deixe um comentário

avatar
19 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
15 Comment authors
Lúcio Sátirocarvalho2008Gustavo BarrosjuarezmartinezShinigami Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
sandrovcarvalho
Visitante

A MB deveria dar uma atenção especial a este tipo de equipamento.

Como patrulha, supera largamente qualquer barco ou um Macae.

Como anfibio, significa que pode operar nas mais duras condições e precariedade, sendo imune a destruições de pistas.

Os Chinese possuem alguns poucos modelos similares bem armados.

Adoro patos e gansos.

Voam na neve e no sol, na chuva ou no deserto…não correm o risco de morrer de inanição como uma aguia…

Clésio Luiz
Visitante

Podem me chamar de louco, mas um país como o Brasil deveria ter uma frota desses bichinhos (ou algo similar) para dar conta de nossas obrigações SAR aqui no Atlântico Sul. O que vocês acham?

O alcance total é 4.700 km, o que deve dar próximo de 1.800, 2.000 km de raio de ação máximo para um resgate no meio do mar. Sendo anfíbio, se ele puder ser reabastecido por navios em mar calmo, da para chegar na África e voltar.

Clésio Luiz
Visitante

Este panfleto cita 1.000 milhas náuticas (1.850 km) como máximo raio de ação:

http://www.shinmaywa.co.jp/english/news/pdf/09-02-19.pdf

carlos alberto soares
Visitante
carlos alberto soares

Não tem grana nem pra rancho !

Alex
Visitante

E fora o trasporte como areas remotas, represas, rios, lagos. E principal com um litoras desse porte sera que não teria serventia.

Paulo
Visitante
Paulo

Já tivemos nossos anfíbios, Catalina e Albatroz.

hamadjr
Visitante
hamadjr

Esse é um acordo em que o Japão entra com aeronave e Índia com o mar

Oganza
Visitante
Oganza

Clésio,

certíssimo, e ainda tem o combate a incêndios, ao melhor estilo do 415 da Bombardier.

Ps.: quanto ao reabastecimento, nada que uma sonda não resolva.

Grande Abraço.

Cláudio quadros
Visitante
Cláudio quadros

Pelo menos uns 6 cabe bem na fab .

Antonio M
Visitante
Antonio M

Concordo totalmente com a adoção mas, a como a prioridade deve ser o GTE onde não teria uso, quem sabe um outro dia ….

Carlos
Visitante
Carlos

Aeronaves anfíbias são muito versáteis. No passado, já foram mais valorizadas, especialmente em regiões mais remotas (lembram da ilha da fantasia? rs.). Hoje em dia, andam esquecidos. Mas como muitos falaram, em vez de um porta aviões, por que não caças anfíbios? E esse tipo de avião nem deveria ser tão caro. No Brasil é fabricado um bom avião anfíbio, de procedência nacional, o superpetrel. No Brasil, também se fabricam hovercrafts (https://www.youtube.com/watch?v=XqlFu9yV5Ac), genuinamente nacionais… Querendo, se faz. Se achar que é altíssima tecnologia, fica assistindo o bonde passar… Como os colegas falaram, poderiam haver aplicações diversas. Para busca e salvamento,… Read more »

Carlos
Visitante
Carlos

Vi esse outro hovercraft brasileiro. Ainda maior. E o cara ainda fala sobre o trabalho que deu para desenvolvê-lo.
Não sei se é bom, seguro, eficiente, qual a utilidade, etc.
Mas há um hovercraft brasileiro. Aliás, dois, pelo menos. Um pequeno (da exodus) e um maior, chamado amazonas…
Mas muita gente acha que não temos capacidade de desenvolver sistemas mais “complexos”, como as simples turbinas a jato…
Quem quer, faz (ou tenta fazer). Quem acha difícil, fica assistindo…
Aí o link do hover maior https://www.youtube.com/watch?v=YoxbnUD_6AQ

Shinigami
Visitante
Shinigami

Este anfíbio japonês custa uma baba US$100 milhões a unidade talvez na Índia fique mais barato, mas o custo de operação dele é alto além dos 4 motores nas asas ele tem uma mini turbina nas costas para maior sustentação em baixas velocidade assim podendo pousar e decolar em curta distancia.
Muito provavelmente se der tudo certo os japoneses pretendem produzir na Índia e importar ele para substituir os seus US-1A restantes.
https://www.youtube.com/watch?v=37ebkv6YGY0
A partir dos 03:30 mostra o simulador e depois um voo real de dentro dele.

Shinigami
Visitante
Shinigami

https://www.youtube.com/watch?v=7UnG45P96-s outro vídeo do interior no inicio do ao eles perderam uma unidade em um acidente. O piloto depois de pousar em um treinamento, ao levantar voo uma onda bateu forte em dos motores e uma hélice quebrou, em tese ele deveria ter levantado o voo e tentar pousar posteriormente, porem nos manuais não estava escrito o que fazer nesta situação. O piloto optou em pousar imediatamente a aeronave e acabou quebrando um estabilizador (boia) de uma das asas, os tripulantes abandonaram a aeronave e ela afundou no mar. http://livedoor.blogimg.jp/aps5232/imgs/d/3/d3b81d38.jpg https://images.china.cn/attachement/jpg/site1004/20150626/c03fd54ab89f16f70cf91c.jpg https://himg2.huanqiu.com/attachment2010/2015/0625/09/20/20150625092054412.jpg https://images.china.cn/attachement/jpg/site1004/20150626/c03fd54ab89f16f70d8627.jpg Na primeira foto o avião ainda estava… Read more »

juarezmartinez
Visitante
juarezmartinez

Sinceramente, eu posso estar completamente equivocado, mas não espaço para este avião no Brasil e na maioria dos países, mas como já disse posso estar errado e como o no amigo Shinigami falou, o custo de manutenção dele deve ser algo estratosférico.

Penso que o futuro do Search seja UAV e o Rescue seja com Helis de grande autonomia.

G abraço

Clésio Luiz
Visitante

Realmente Juarez, o velho fantasma do custo de operação sempre nos faz acordar dos sonhos por estas bandas. Dando uma olhada na ficha dele, descobri que seus motores são os mesmos do C-130J, e o motor do sistema USB é o mesmo usado nos Lynx. Então pelo menos peças para os motores seriam fáceis de achar no mercado. Outra opção seria optar por algo mais modesto. Os canadenses ainda estão vendendo o CL-415 por uns 30-40 milhões de dólares. Ele usa os motores do Brasília, então o custo de operação seria bem mais em conta que o japonês. Sua autonomia… Read more »

Gustavo Barros
Visitante

Carlos, Dois projetos interessantíssimos estes postados por você. Confesso que desconhecia completamente qualquer iniciativa tupiniquim em construir hovercrafts. Mas, cuidado, hein! É capaz de você ser repreendido aqui por pessoas adeptas da infame doutrina: “É melhor ser rabo de tubarão, do que cabeça de sardinha”. O mesmo tipo de gente que, tal como você falou, pensa que não temos capacidade de desenvolver sistemas complexos e desenvolver tecnologias estratégicas. A propósito disso, nem falarei muito para não irritar minha bílis… O problema do Brasil é político: a esquerda brasileira possui um trauma histórico quando se fala de assuntos militares, são incapazes… Read more »

carvalho2008
Visitante

Pronto, este aqui é para o Carlos e a MB…. a solução para o Nae SP!!!

https://projetosalternativosnavais.wordpress.com/?attachment_id=699

Lúcio Sátiro
Visitante
Lúcio Sátiro

Essa aeronave é perfeita não apenas para uso em nossa costa marítima, mas especialmente para cobrir toda a imensidão da região amazônica como também o Pantanal. Uma frota dessas aeronaves em várias configurações é perfeita para o Brasil.