F-15I IAF

Israel atingiu área no passado, que tem servido como um importante ponto de trânsito para equipamentos dos combatentes do Hezbollah

A Força Aérea de Israel atacou alvos do Exército sírio e do Hezbollah na área ao redor Qalamoun na Síria durante a noite de sábado, informou a Rádio Israel citando as forças sírias.

O meio de comunicação libanês Almustaqbal informou que houve mortos e feridos entre os combatentes do Hezbollah no ataque que atingiu a região perto da fronteira libanesa.

Na semana passada, Israel reportou ataques alvos na mesma área da Síria.

Nesse ataque, as fontes afirmaram que 13 soldados sírios e combatentes do Hezbollah foram mortos e dezenas ficaram feridos, incluindo quatro em estado grave.

Qalamoun tem sido um importante ponto de trânsito para os combatentes do Hezbollah e outros equipamentos de logística de e para a Síria.

Em outubro, a mídia síria informou que caças israelenses atacaram numerosos alvos do Hezbollah no sul da Síria, incluindo um comboio de armas destinado aos combatentes do Hezbollah.

Israel já teria atingido o Hezbollah na Síria várias vezes ao longo do ano passado, embora os militares declinem regularmente em comentar sobre relatos da imprensa estrangeira.

FONTE: The Jerusalem Post

Previous articlePoder Aéreo visita o ‘The National WWII Museum’ em New Orleans
Next articleFAA vai propor inspeção obrigatória em jatos da Embraer e Boeing
Subscribe
Notify of
guest
42 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Mauricio R.

Chamem os russos aonde já se viu, Israel agindo impunemente em território sírio…
Instalem um S-300, não, instalem um S-400, não melhor ainda, instalem esses 2 e ainda um S-500!!!
Que Israel passa mais tarde e transforma tdo isso em ferro-velho!!!

Jeff

Maurício, expanda sua calma!!!

Jacinto Fernandes

Se a Rússia estivesse realmente atacando o terrorismo na Síria, o Hezbollah deveria ser um dos seus alvos. Afinal, para quem não se lembra, foi o Hezbollah quem praticou os dois únicos atentados terroristas por motivação (supostamente) islâmica na América do Sul, quando atacou a embaixada de Israel e o prédio da Amia em Buenos Aires.

carlos alberto soares
Marcelo-SP

Hehehe!!! Taí, Maurício, uma “indignação” que os russos não terão a respeito do território sírio… Israel vai continuar fazendo o que deve, sem dar bola para indignações fingidas.

Embora seria o jeito mais rápido de fazer correr da Síria o EI, outros rebeldes, Hezbollah, os próprios russos e até os sírios. Disparando um S-qualquer-coisa contra um F-15 israelense… Seria uma corrida em fuga dessa turma para o norte do Líbano, enquanto Israel faria uma terraplanagem geral na paisagem.

Iväny Junior

O problema é que quando a Síria chegou perto da fronteira pra bombardear o EI, Israel derrubou o avião.
Então, tem inimigo comum?

Trovão Azul

A pergunta 👆 que não que calar até quando o Estado da Síria vai ser campo bombardeiro de interesse políticos?
E ataca massivamente por terra .

Nonato

As bases aéreas israelenses seriam destruídas em meia hora. Mas Israel não é inimigo da Rússia.

Galeao Cumbica

Alguns comentarios chega ao ridiculo da desinformação, como se o ser tivesse caido no planeta terra hj após meses de viagem.

Sds
GC

Romão

Hehehe… Um dia desses a gente vê um F-15 israelense abatendo um Su-27 beberrão. Vai ser legal ver a cara de nádega do Putin. Fora o chororô dos russófilos e eurasianos de plantão, dizendo que o SU-27 estava com o radar desligado.

Romão

“As bases áreas israelenses seriam destruídas em meia hora”… Hehehehehe.. Ah é, assim como as bases turcas foram todas destruídas, não é mesmo ?

_RR_

Nonato…

E como os russos fariam exatamente essa “proeza”…?

Armas nucleares?

Israel tem armas nucleares suficientes pra transformar 1/4 da Rússia em deserto… Pode ter certeza de que Putin vai pensar duas vezes antes de apertar o botão ou engrossar a voz com os israelenses…

Nonato

Não é do interesse da Rússia entrar em guerra com ninguém. Se até a OTAN evita provocações. Ninguém quer uma terceira guerra. Não sou “russofilo”. A Turquia e IsrAel são potenciais militares. Mas se a Rússia quisesse destruiidestruii-los o faria. Mas para quê? O PM israelense foi o primeiro líder ocidental a ir a Moscou e respeitar a operação russa. Alguns colegas se referem à Rússia como se fosse um pequeno país. Isso é ridículo. Agora tudo tem que ponderar.Uma guerra com a Turquia por exemplo é tudo o que muitos querem para desviar o foco… a guerra ao EI… Read more »

juarezmartinez

Claro, e Israel ficaria observando “picificamente” a chegada dos Mirvs Russos, sem mandar um Jericho III com uns 500 Kts nas guampas do Putin, aha tá certo, tá bom….
Nonato, ali o buraco é mais embaixo, com este aí os Russos vão pensar duas em vezes até em mandar um pombo correio invadir o espaço aéreo.

G abraço

Nonato

Qual o alcance do jerico III? Seus silos e bases aéreas poderiam ser o primeiro alvo. Os EUA têm bases espalhadas pelo mundo. E Israel do tamanho de Sergipe? Falo apenas a título de ilustração. Todos sairiam perdendo. Ja imaginou a Rússia enfrentar Arábia Saudita Turquia e Israel de uma vez? 600 aviões? Consumiria recursos em demasia. Com países que não são inimigos ou que Não são grandes potências militares

JustinT.

Armagedom?

Leonardo

Nonato, Em teoria o Jericho III abrangeria a totalidade do Oriente Medio, Europa, Africa, Asia, muito possivelmente ja possui capacidade de atingir qualquer ponto do planeta, no entanto, achar que devido a este sistema Israel seja capaz de superar o arsenal nuclear russo e viajar demais, mas aqui no blog o melhor e deixar os caras viajarem no Super Trunfo, nao adianta gastar energia, vc esta correto Israel e do tamanho de Sergipe um unico missel russo muito provavelmente realizaria o sonho de todos os inimigos de Israel, ou seja, varreria o Titio Jaco da face da terra, mas isso… Read more »

Nonato

Eita Juarez. 11.500 km. Glub. RS. Sabemos que os russos aumentam. Mas veja essa notícia fresquinha deles…http://sputniknews.com/russia/20151130/1031011096/missile-defense-moscow.html

_RR_

Leonardo ( 30 de novembro de 2015 at 16:55 ),

Eles não precisam ter capacidade de superar o arsenal nuclear russo… Basta ter capacidade de atingir a Rússia… A diferença entre ter 5000 ou 500 armas nucleares é nula na prática…

Enfim, capacidade de destruição mútua…

Marcelo-SP

A Rússia nunca atacaria o território de Israel, não porque tenha algum laço com o país, mas porque isto é “off limits” para os EUA. Mesmo com as desavenças com Obama, Israel não é Ucrânia e por isso a Rússia deve manter distância. Ponto. E não podendo atacar o território de Israel, a Rússia fará cara de paisagem para qualquer voo israelense na Síiria pois, nas cercanias de suas fronteiras, Israel é inclemente e imbatível. Exceto, talvez, e com um esforço descomunal, pelas FFAA do Big Daddy USA (o que não vai acontecer nunca…). Mexer com Israel em território sírio… Read more »

Marcelo-SP

E pela doutrina de segurança de Israel, Netanyahu não foi “respeitar” a operação russa. Foi simplesmente dizer que a ajuda russa não pode oferecer risco à Israel e que as operações israelenses em território sírio continuarão, como sempre, acontecendo quando necessárias, independente da Rússia estar lá ou não.

Não à toa, a preocupação de Putin foi reafirmar com todas as palavras que o apoio ao exército sírio não seria, de forma alguma, revertido em ameaça ao Estado Judeu. Putin sabe que os israelenses não aceitam limites à sua capacidade de se defender.

costamarques

A Rússia e Israel são países amigos, e já discutiram e decidiram os projetos para a Síria, é mais vantajoso o que a Rússia esta fazendo na Síria do que a coalizão americana do ponto de vista israelense. Sobre armas nucleares, bom na minha opinião por mais que Israel possa ter um grande arsenal nuclear, em uma hipotética guerra ela mesmo atingindo todas as bombas na Rússia, uma única bomba russa em Israel e o pais acaba, eles não se podem se dar ao luxo de receber uma única bomba, por isso que eles estão sempre atacando primeiro e perguntando… Read more »

Ricardo

Rússia invadiu algumas vezes o território israelense e a resposta de Israel foi calma e serena dizendo que a Rússia não tem intenção alguma de atacar o estado Hebreu e que portanto não a nada a se temer. Jerusalem disse que não aceita o Irã dar armas ao Hezbollah e Moscou entendeu perfeitamente. Por fim, pouca gente se esquece que a maioria dos judeus que vivem em Israel são de origem russa.

Cambuquira

E o pessoal viaja… Viaja… Tem tanto coisa entre o céu e a terra que nem de longe poderemos imaginar. Israel e Russia já definiram o que um pode o outro também. Isso foi lá em setembro, e não há provocações de ambos os lados. O que a turquia fez, não foi justificado e nem será. Deve ter dado “aqueles” 5 minutos no piloto turco que puxo o gatilho. A caca foi feita e agora é com o tempo…

Jose Souza

risível parte 10 …. Srs. discutir possível ataque nucelar russo a Israel é o mesmo que considerar que minhocas podem pensar…

Oganza

affff faz tempo que eu não vejo tamanho festival de ignorância. – A todos vc’s que estão, por algum motivo obscuro que me escapa, defendendo a posição ou certas capacidades do Kremlin ou OTAN ou seja lá quem for, vc’s precisam de algumas informações básicas. – IFH – Israeli Finance Hub, não é uma instituição, é um conceito que funciona como uma. O IFH parte do princípio de que SE vc faz parte do problema, vc obrigatoriamente faz parte da solução. Como 90% dos problemas e soluções do mundo envolve dinheiro ou a falta dele, o IFH é como um… Read more »

Leonardo

Oganza, sinceramente estou impressionado!!!!!RSRSRSRSRSR Disse: Vc por acaso sabia que existe uma bancada INTEIRA no “SENADO” Iraniano de Judeus? OBRIGADO ESSA SINCERAMENTE NÃO SABIA, MAS E DAÍ? Disse: A cultura Judia faz parte das bases do Capitalismo. CARA SE VC NÃO TIVESSE DITO ISSO JURO QUE NÃO SABERIA, IMPRESSIONANTE!!!!!!!KKKKKKKKKKK Disse tanta coisa e não disse nada, mas só quero saber o que tem a ver com o que eu escrevi? Só porque cometi a “pesha” de não saber que existe uma bancada judia no senado iraniano? Se foi isso pessoa perdão V. Ex.ª!!!! Disse: affff faz tempo que eu não… Read more »

Oganza

Leonardo, não meu caro, me atenho aos fatos, mesmo que vá de encontro com alguma paixão que eu possa ter. E se vc tivesse entendido alguma coisa, entenderia que o pipeline do dinheiro é mais mortal que um nuc na cabeça… tudo que um nuc destrói inevitavelmente e mais cedo ou mais tarde será reconstruído… mas sem o Registro pode levar muuuuiiito mais tempo. – Churchill disse que “haja o que houver sempre haverão Chineses”, mas comprovadamente pode-se replicar isso aos Judeus, pois eles são os únicos que provam literalmente essa afirmação. E já fazem isso a 5.000 mil anos,… Read more »

Carlos

Colegas, vamos serenar os ânimos. Muitas viagens, claro. Até porque falaram que os russos tinham medo de Israel. Sem dúvida, Israel é uma potência militar, mas não superpotência. Ou seja, se fosse entrar numa guerra de verdade com uma superpotência, o país, como existe hoje, seria um alvo fácil… Claro que a cultura poderia continuar existindo, assim como existe há 5.000 anos. Um povo a quem todos respeitamos. E, enquanto para radicais mulçumanos e os nazistas, o Estado de Israel não deveria existir, essa ideia não ocorre à Rússia, imagino eu… Sem dúvida, todos nós, especialmente os que têm menos… Read more »

panzer

O sul do LIbano esta cheio de sucata de merkeva deu para montar um ferro velho em 2006

_RR_

Caro Oganza ( 30 de novembro de 2015 at 19:32 ),

E tem gente que acha que a China é o máximo porque tem papel de dívida americana…

Vish…! 🙂

Se há uma definição para “arma de dissuasão econômica”, creio que acabou de expô-la…

Saudações…

Jacinto Fernandes

Eu acho Israel um país impressionante. Olha um exemplo do que Israel faz. Até 2011, o Egito fornecia gás a Israel – coisa de 7,5 bilhões de metros cúbicos por ano por meio de um gasoduto submarino que saia da costa mediterrânea da peninsula do Sinal e entrava pelo litoral israelense. Em 2011 houve a “primavera árabe” e o Egito parou de fornecer gás a Israel; e com menos receita e com o pais todo bagunçado, começou a faltar gás no próprio Egito. Os israelenses viram ai uma boa oportunidade de negócios, e começaram a explorar seus campos de gás… Read more »

Adler Medrado (@adlermedrado)

“Nonato disse: Israel não tem nem porta aviões.”

De acordo com a sua lógica, então o Brasil poderia invadir a Russia?

gengisduEduardo Pereira

Caro Oganza muito expressivo e profundo o que escrevestes sobre o povo judeu e Israel, assino embaixo pois é exatamente desta forma .
Sobre proteção quanto às “ameaças” ao povo judeu não nos esqueçamos de Deus que é o Senhor dos Exércitos e que sempre protege o seu povo eleito, e sobre isto tem reportagens sobre eventos em que se percebeu a “mão de Deus” a guardar tropas/soldados israelenses em conflitos passados, alguns nem tão distantes, e não me refiro aos relatos bíblicos. Ler o Velho Testamento já ajudaria bastante .

Sds.

Adler Medrado (@adlermedrado)

Essa bancada do senado iraniano inclusive é “anti-Israel” mas eu presumo que seja para se manterem vivos lá no Irã né…

Jeff

“Deus que é o Senhor dos Exércitos e que sempre protege o seu povo eleito…”
.
Assim não né gente?? Se levar por essa linha de pensamento então os árabes estão certos também em achar que somente um Deus é o correto e o resto deve ser exterminado… Seria bom manter discussões e preferência religiosas fora disso.
.
Eu particularmente respeito todas as religiões, mas tem muita coisa que é melhor nem ler…

Grulla

Realmente os ispicialistas em tudo são dose,achar pq Israel tem armas nucleares e é protegida do Tio Sam e a Turquia por ser da OTAN podem fazer o que quer e atacar quem quiser pq não vão lhe acontecer nada, é dose.

gengisduEduardo Pereira

Apenas aproveitando a oportunidade de comentar e expressar minha opinião caro Jeff, acredito que não agredi ninguém e muito menos me impus ,Deus te abençoe.

Sds

André Luiz

Deixem a mitologia de lado

panpa

A força de um guerreiro não pode ser só medida pela capacidade de ele bater agredir, deve também ser avaliada na capacidade de ele resistir de ele apanhar e se manter em pé, agora pergunto quanto tempo Israel aguentaria em um conflito total com um pais como o irã ou Russia