Protótipo do Gripen E na linha de montagem – Foto Per Kustvik – © Saab AB

A Saab revelou no dia de 10 de novembro que iniciou a montagem final do seu primeiro protótipo do caça Gripen NG.

A informação foi dada durante o show aéreo de Dubai, pelo chefe da área de negócios de aeronáutica da Saab Ulf Nilsson, destacando que as três seções principais do caça precisaram de apenas um pequeno ajuste para serem unidas. “Tivemos menos feedback da linha de produção sobre a primeira aeronave do que temos sobre a produção do Gripen C/D”, observou ele, atribuindo o fato à concepção totalmente digital do novo modelo.

Nilsson confirmou que a aeronave protótipo 39-8 está dentro do cronograma para entrar em voo-teste durante 2016, mas não revelou uma data-alvo.

Seção da fuselagem do Gripen E
Foto Per Kustvik – © Saab AB

Ele também destaca o progresso que está sendo feito com o acordo de produção do Gripen E/F com o Brasil. Um primeiro grupo de 50 engenheiros da Embraer e suas famílias chegaram recentemente em Linköping, com um total de 300 que passarão até dois anos na Suécia para construir a experiência de  design e produção da empresa brasileira no tipo. “Estamos em velocidade total – uma verdadeira parceria de longo prazo”, diz ele, acrescentando: “eles dizem que é uma aeronave brasileira; estão comprometidos com o programa.”

Protótipo do Gripen E na linha de montagem - Foto Per Kustvik - © Saab AB
Protótipo do Gripen E na linha de montagem – Foto Per Kustvik – © Saab AB

Com os contratos da Saab para produzir 60 aeronaves de nova geração para a Suécia e 36 para o Brasil, Nilsson diz que a empresa está buscando construir sobre o seu sucesso. Ela está olhando com interesse em requisitos que estão surgindo na Finlândia e na Bélgica, e também espera atender as necessidades de outros países como a Bulgária, a Croácia e a Eslováquia, através de acordos apoiados pelo governo sueco.

Notando que a Saab já tem a República Checa e a Hungria como operadores, ele brinca: “Talvez Gripen será o verdadeiro ‘Euro fighter’!”

Oportunidades de longo prazo também podem surgir com a Indonésia, Malásia, Filipinas e potencialmente no sul da África, mas a Saab observa que não está promovendo a aeronave para as nações do Oriente Médio.

Enquanto isso, a Saab no mês passado entregou seu novo software operacional padrão MS20 para o caça Gripen C/D ao seu cliente sueco, com o teste de voo final agora em curso. A versão aperfeiçoada – que em breve entrará em serviço operacional – inclui a adição do míssil BVR Meteor da MBDA.

Demonstrador Gripen NG e Neuron - Pia Ericsson/FMV - © Saab AB
Demonstrador Gripen NG e Neuron – Pia Ericsson/FMV – © Saab AB

A empresa também aproveitou a recente visita liderada pela Dassault da aeronave de combate não tripulada Neuron à área de testes Vidsel na Suécia, para testar seu demonstrador Gripen NG em parceria com o avião furtivo.

Nilsson se recusou a fornecer detalhes da atividade de teste realizada pelo Gripen, mas confirma: “Podemos no sentir confortáveis que temos o desempenho adequado para o futuro nesta área”

FONTE: Flightglobal/Tradução e adaptação do Poder Aéreo

Previous articleComandante da Aeronáutica visita a Suécia
Next articleAvião de combate não tripulado Neuron realiza testes na Suécia
Subscribe
Notify of
guest
20 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Clésio Luiz

A primeira foto aparenta ser a nova seção central da fuselagem, com novo tanque integral que surgiu com o deslocamento do trem de pouso principal pra a raiz das asas.

Marcelo Bardo

Muito bacana. O programa segue em andamento.

CESAR

Muito bom

juarezmartinez

E com 36 células com “Tot” e depois z fini, no final, a conta vai ser que nem a do AMX, vão custar mais caro que um F 22, mas…..

G abraço

Delfim

Tudo bem, a coisa está andando, a Embraer vai conseguir a tal tecnologia supersônica, os militares estão satisfeitos, mas…

Pelo menos 20 F-18 SH já estariam sendo entregues, pra ficar como “bala de prata” mesmo depois dos NG.

Rezar pro nosso ConeSul ficar quietinho até 2018.

Nonato

Não entendo a dificuldade para se “desenvolver” um simples caça que é apenas uma versão alongada de um caça já existente. Novo tanque no lugar onde era o trem de pouso?
Qual a grande mudança em termos de comportamento do avião que mereça anos de desenvolvimento?
Talvez estivessem apenas esperando o Brasil se decidir para configurar alguma participação no desenvolvimento.
Se ja estivesse pronto, perderia esse atrativo para o Brasil em termos de por a mão na massa.

carlos alberto soares

Concordo com o Delfim, mas melhor assim ! Quanto aos SH’s ainda me escorre lágrimas, mas reitero o que o JM e o Lord sempre afirmam: Vamos aguardar fechar a conta ! Mas nas contas de panadaria do Gaúcho a coi$a já tá prá lá de $tocolmo (rs).

sergio prado

Bela compra !!!!!

Vader

Tá atrasado…

vmax

Vai ficá bão.

leandro moreira

Estive em Charlestown EUA para a transferencia de linha de producao para a empresa onde trabalho por tres vezes, agora produzimos no Brasil com a mesma qualidade dos americanos.
Isto que estamos presenciando e extraordinario.

Rinaldo Nery

Alguém deveria postar o custo da hora de voo de cada concorrente pra saber o que a FAB pode ter. Daí, como dizem alguns, acaba o mi mi mi. A unica certeza é que o Rafale é impagável.

Carlos Alberto Soares

Cel Nery, realmente …. No tenemos plata para, mas tememos plata para …. Kkkk …Estados Unidos da América Latrina.

FT: Zona quente em Paris, + de 18 mortos, reféns etc …. agora ….

Joaquim

Senhores, acredito que teríamos que ir de SH,para ontem, e uns NG talvez na sequência… Está demorando muito pra quem não tem “nada”
Esse país e fogo…. Ou melhor seus “líderes”.

KarlBonfim

Sera que a SAAB vai mandar algum prototipo para a FAB avaliar?

juarezmartinez

Cel, eu, o senhor e outros tantos aqui sabemos que dois mais dois é quatro e ainda sabemos que hora de voo do SH é superior a do NG, e não poderia ser diferente com dois motorzões empurrando e com o combustível representando 35% dos custo da hora voada, pelo menos no inicio da operação, o que eu me refiro e tenho a absoluta certeza de que o senhor sabe muito, tanto quanto eu é que se não houver escala de produção em pouco tempo a hora dele vai custar o dobro do F 18, o senhor acompanhou isto, e… Read more »

Renato B.

Leandro, poderia elaborar um pouco mais?

leandro moreira

Sim Renato, o que eu quis dizer e que sempre tiramos proveito dessas parcerias, fomos la, aprendemos como fazer, e aqui, conseguimos fazer da mesma forma e implementar melhorias, nao tenho duvidas que esse pessoal da embraer e outras empresas farao um otimo trabalho e trarao mais conhecimento para o Brasil. Otima negociacao. Nao tem como negar.

Mateus Toledo

Pra mim não vejo problema nenhum. Realmente gosto apenas de pesquisar sobre o assunto. Acho que sim é uma aeronave em configurações importantes e espertas para o Brasil. Acorda meu povo Guerras fenomenais não serão mais travadas até mesmo porque isto é um tipo de guerra que se trava na politica. A ideia das armas é apenas para demonstrar poderio e claro amedrontar um ou outro louco que se meta por estas bandas… Vale lembrar que nenhum pais que se preze do G8 é saudável que o Brasil entre em guerra contra outra potência ou ‘aspira’ até porque somos o… Read more »

gabrielfarsura

se ja tivessem sido escolhidos antes provavelmente ja estariamos com avioes prontos