Home Noticiário Internacional Caças russos Su-30SM na Síria

Caças russos Su-30SM na Síria

1533
64

As expected, Russian Su-30M are giving air cover to Su-24,25,34 over Idlib. At least 2 R-77 AA missiles

Como esperado, caças Su-30SM da Força Aérea Russa estão dando cobertura aérea aos aviões de ataque Su-24/25 e 34 na Síria, sobre Idlib. A imagem em baixa resolução divulgada no Twitter, mostra um Su-30M armado com mísseis ar-ar, provavelmente R-77.

64
Deixe um comentário

avatar
63 Comment threads
1 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
17 Comment authors
Fernando "Nunão" De MartiniRinaldo NeryÍcaro Luiz GomesjoseboscojrEdcarlos Prudente Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Joner
Visitante
Joner

É, o caldo esta engrossando na Siria, os russos estão preparados….

Vader
Visitante
Member

Sei lá, a imagem é ruim e posso estar enganado, mas acho que isso é um Fullback, nénão?

Aliás, pra que Su-30 na Síria? Pra abater a Força Aérea do EI?

Não respondam…

Galeão Cumbica
Visitante
Galeão Cumbica

Me desculpem o Off, mas cairam 8 ministro!!! ufa!!!

sds
GC

joseboscojr
Visitante
Trusted Member
joseboscojr

Aqueles R-77 que podem ser “cegados” pelos ECM DRFM ocidentais?

Alfredo Araujo
Visitante
Member
Alfredo Araujo

Joner…

E os americanos tmb estão engrossando o caldo…
Será que eles tmb estão preparados ?

http://defence-blog.com/news/video-usa-sent-f-22-raptor-fighter-to-the-borders-of-syria.html

Edcarlos Prudente
Visitante
Edcarlos Prudente

Caro Vader, é a imagem de um Su-30 com certeza, claro que existe certa semelhança. Agora quanto, a questão do por que da presença do Su-30 na Síria, fica a máxima para os russos ‘melhor ter e não precisar, do que precisar e não ter’.

Saudações!

Marcos
Visitante
Member
Marcos

Pelo tamanho do radar traseiro é um Su-34.

Edimur
Visitante
Edimur

Bosco isso já ocorreu? Ja foi usado R-77 contra algum caça do ocidente? Gostaria de ver está matéria se possível

joseboscojr
Visitante
Trusted Member
joseboscojr

Edimur,
Recentemente houve um pandemônio por conta da informação que os “novos” sistemas de ECM russos, baseados na “revolucionária” tecnologia DRFM, iria literalmente cegar os amraams e torná-los absolutamente obsoletos e ineficazes; acontece que essa tecnologia de ECM já é dominada há pelo menos duas décadas no Ocidente e nem por isso em algum momento nesse período se condenou os mísseis russos, guiados por radar, ao mundo das coisas obsoletas.
O que eu fiz foi no meu comentário anterior foi o exercício da mais legítima ironia.

Edimur
Visitante
Edimur

tendi valeu

Reinaldo Deprera
Visitante
Member
Reinaldo Deprera

Um dia, depois do fim dessa guerra, haverá de ter um programa na Fox News dedicado aos contribintes americanos que gastam bilhões de Dólares contribuindo para o desenvolvimento de tecnologias que visam diminuir o número de vítimas civis no emprego de artefatos bélicos por parte das forças daquele país. Enquanto a “mãe Rússia”, que não está nem aí pra nada, arma seus aviões de combate com tonéis explosivos que, alias, são o esteriótipo perfeito do que é o armamento bélico russo. Sem nenhum sarcásmo, cumpriu a missão e o cliente gostou, é o que importa para eles. Os assediadores morais… Read more »

Alfredo Araujo
Visitante
Member
Alfredo Araujo

Marcos
2 de outubro de 2015 at 19:15 #
Pelo tamanho do radar traseiro é um Su-34.”
.
.
Eu discordo… exatamente por causa do ferrão “pequeno” !
Olhe essa foto… odo Su-34 é bem maior.

Su-34
comment image

Su-30
https://vestnikkavkaza.net/upload2/2015-08-28/1e784af10f47e31ae64a0edc8a3058e5.jpeg

Wellington Góes
Visitante
Wellington Góes

Já disse em outro tópico e volto a afirmar aqui, estas aeronaves ainda ficarão pela Síria, nas mãos dos seus próprios pilotos, após a campanha russa acabar. A única aeronave que não deve ficar é o Su-34.

Mauricio R.
Visitante
Mauricio R.

OFF TOPIC…

…mas nem tanto!!!

Su-30 russos em Latakia, armados somente c/ mísseis ar-ar:

(http://snafu-solomon.blogspot.com.br/2015/10/russian-su-30s-sporting-pure-air-to-air.html)

Wellington Góes
Visitante
Wellington Góes

Segundo a imprensa italiana, caças Su-30 russos fora atrás de F-15 israelenses. O que eu acho estranho é que a notícia afirma que seis caças Su-30 fora atrás de quatro F-15, mas até aonde eu sei estão na Síria apenas quatro unidades do caça russo, ou eu perdi algo?!

O link da notícia, conforme postada pelo amigo Felipe Salles no Facebook.

https://aurorasito.wordpress.com/2015/10/02/siria-duello-aereo-tra-sukhoj-su-30sm-russi-ed-f-15-israeliani/

Até mais!!! 😉

Wellington Góes
Visitante
Wellington Góes

Perdão, parece que o site em questão é russo, apenas escrito em italiano.

Galeão Cumbica
Visitante
Galeão Cumbica

Bosco
Esta bomba KAB 500 faz mesmo o que a JDAM faz!?

Sds
GC

costamarques
Visitante
costamarques

joseboscojr aproveitando seu conhecimento em equipamentos militares, me tire uma duvida?

Falam-se muito por aqui que as bombas americanas tem precisão cirurgica e recentemente elas atingiram um hospital no afeganistão!

Porem as testemunhas disserão que elas foram em pontos especificos do predio, seria um acaso do destino ou elas foram precisamente jogadas nessas salas?

É aquela questão, se forem de precisão cirurgica e se baseando nas testemunhas elas atingiram de forma perfeita as salas chave do hospital, então foi intencional!

Caso contrario, elas não sao tão melhores que as bombas russas assim como se prega por aqui!

joseboscojr
Visitante
Trusted Member
joseboscojr

Galeão, A KAB-500S-E é que é similar à JDAM. Costamarques, Ou as bombas foram precisas mas o alvo informado era errado (problema da Inteligência) ou elas foram “dirigidas” a um alvo próximo e erraram. Como é difícil que mais de uma erre, o mais provável é que seja um caso de “alvo errado” e bomba certa. rsrs E pode também ser que o local não era um hospital ou “só” um hospital. Claro, do ponto de vista humanitário mesmo que não fosse “só” um hospital não caberia o ataque, mas não cabe a mim julgar. Em relação às armas russas… Read more »

joseboscojr
Visitante
Trusted Member
joseboscojr

Galeão,
Vale salientar que os russos preferem mísseis (propulsados por foguetes) nas fases iniciais de um conflito de alta intensidade. Os chamados Kh.
Eles permitem às aeronaves de ataque se manterem mais afastados das defesas antiáereas que as bombas, sem falar que podem ser lançados de baixa altitude e ainda se manterem longe dos alvos.
As bombas guiadas por INS/Glonass/GPS (KAB-500S-E e KAB-1500S-E) foram desenvolvidas mas não se sabe se foram adquiridas.

joseboscojr
Visitante
Trusted Member
joseboscojr

As bombas guiadas russas (KAB) são em geral de 500 ou de 1500 kg, e com versões guiadas por laser semi-ativo, TV e IIR. Daí serem denominadas KAB-500 ou KAB-1500. Já as letrinhas que vêm depois designam o tipo de orientação e o tipo de ogiva (se penetrante, uso geral, etc.) Interessante que são de corpo único e não um kit de orientação que é afixado às bombas burras, como ocorre no Ocidente. Já os mísseis ar-sup táticos os mais usados são os Kh-25 com cerca de 300 kg (equivalente o Maverick), o Kh-29 com quase 700 kg (equivalente ao… Read more »

joseboscojr
Visitante
Trusted Member
joseboscojr

Os russos só não tem grandes mísseis ar-sup táticos não, eles também operam o Vikhr guiado por “laser beam riding” no Su-25, o mesmo míssil utilizado pelo helicóptero de ataque Ka-50/52. Esse míssil tem como homólogo ocidental o Brimstone (ambos são supersônicos, pesam na faixa de 45 a 50 kg e têm alcance similar) mas vale salientar que o sistema de orientação do míssil russo não facilita as coisas pro Su-25 não. Após o lançamento a aeronave não pode manobrar muito pra se evadir sob pena do sistema de aquisição do alvo perder os mísseis, já que eles devem ser… Read more »

Groo
Visitante
Member
Groo

KAB-500S na Síria

http://imgur.com/OYC89Pa

Groo
Visitante
Member
Groo

Ia sacanear o Bosco dizendo que ele virou russófilo por colocar o Brimstone e o Vikhr em patamares semelhantes mas não vou. Hehehehe!

joseboscojr
Visitante
Trusted Member
joseboscojr

Beleza Groo,
Não tinha achado nenhuma confirmação que a bomba KAB-500S tivesse entrado em operação “full”.
Valeu!!

Galeão Cumbica
Visitante
Galeão Cumbica

Valeu Bosco por mais uma aula, mas olhando pra bomba, digo o corpo dela, nao ha quem diga que nao é uma bomba tirada da segunda guerra, acredito q ela seria bem mais facil ser detectada do que sua equivalente!

Sds
GC

joseboscojr
Visitante
Trusted Member
joseboscojr

Achei esse site que traz informações interessantes.
A começar me corrijo dizendo que a KAB-500S-E é a versão de exportação. A versão similar a JDAM é simplesmente KAB-500S, sem o E.
http://armamentresearch.com/russian-forces-deploy-kab-500s-pgm-in-syria/

joseboscojr
Visitante
Trusted Member
joseboscojr

Os russos e sua sopa de letrinhas e números me deixam louco. rsrsrssss

joseboscojr
Visitante
Trusted Member
joseboscojr

Galeão, Os russos compram alguns de seus projetos do planeta Mongo. rsrsss Muitas vezes o produto final por mais avançado que seja fica com cara de ser do Século 18, pra não dizer que tem um estilo gótico, do Século 10. rsrsss Mas eu até que achei a KAB-500S com um desenho bem “clean” e moderno. Quanto a bomba russa ser mais detectável aqueles strakes que colocam nas JDAMs alteram também a interação do feixe de radar com o corpo cônico da bomba e incrementa o RCS delas se comparada a mesma bomba burra. Acho que não deve ter muita… Read more »

Groo
Visitante
Member
Groo

O que eu acho estranho é a (falta de) aerodinâmica das bombas russas.

Não precisava ter uma aerodinâmica supersônica de uma bomba da série Mk americana mas podiam ter o formato simples e funcional de uma bomba britânica ou francesa.

O nariz chato e o estabilizador circular parece destoar de um avião moderno.

De qualquer forma o uso de bombas inteligentes por parte dos russos me surpreendeu porque uma coisa é o que os russos apresentam como projeto, outra coisa o que eles poe a venda e outra coisa é o que eles tem no paiol.

joseboscojr
Visitante
Trusted Member
joseboscojr

Só de curiosidade, as bombas russas burras de emprego geral são denominadas FAB, seguidas do peso nominal em quilos. As bombas de emprego geral de alto arrasto (com paraquedas) são seguidas das letras “Sh” depois do peso. Ex: FAB-500 Sh. Interessante que os russos adotam o paraquedas como meio de frenagem das bombas de alto arrasto, enquanto que no Ocidente se adota o balão inflável e no passado as “pétalas”, com exceção das “bombas” antipista. As bombas burras tipo “cluster” são denominadas RBK, as de napalm de ZAB, as termobáricas de ODAB, as penetrantes de PETAB (incluindo as bombas antipista),… Read more »

joseboscojr
Visitante
Trusted Member
joseboscojr

No Ocidente se usa paraquedas como meio de frenagem e estabilização para bombas nucleares, algumas submunições (lançadas de bombas cluster e dispersores cativos), torpedos, “bombas” antipista (Durandal e BAP-100) e minibombas táticas montadas em cacho BAT-120.
O Brasil também adota o paraquedas como meio de frenagem de suas bombas de alto arrasto e na bomba antipista BAPI.

Rinaldo Nery
Visitante
Member
Rinaldo Nery

Falando de bombas guiadas, quanto maior a precisão melhor deve ser a inteligencia operacional e seus produtos de missões de reconhecimento. A capacidade de imageamento é cada vez mais exigida. Não se ataca, hoje, sem um Target Folder. O hospital em questão foi atacado, provavelmente, porque foi selecionado como alvo válido. A seleção de alvos é o coração de qualquer campanha aérea, pois, o que submete o inimigo a nossa vontade é bomba na cabeça dele! Porém, bomba na cabeça certa. Seleção de alvos é um processo, o “pulo do gato” que quem sabe fazer não ensina. Os franceses nos… Read more »

joseboscojr
Visitante
Trusted Member
joseboscojr

Interessante Rinaldo!
Não sabia disso!!

Galeão Cumbica
Visitante
Galeão Cumbica

Bosco, mais uma pergunta, esta sendo divulgado por alguns sites q os SU30 foram interceptados por F16 da Turquia e que os Su30 travaram nos F16 por 5 minutos e 40 seconds, como seria possivel o aviao teavado saber se esta sob ameaça?

Sds
GC

joseboscojr
Visitante
Trusted Member
joseboscojr

Galeão,
Eu tô por fora dos acontecimentos mas se o “travamento” foi usando radar com certeza os F-16 foram alertados, ainda mais por tanto tempo assim. rrssss
Eu acho que não há nada confiável vindo daquelas paragens e muito menos da mídia “livre e independente” russa. rsrssss
Há modos passivos de se adquirir e trancar num alvo como o visual (via HMD), o IRST e até pelo seeker do míssil de busca térmica, que não alertam o alvo, mas não acho que tenha sido o caso.

Galeão Cumbica
Visitante
Galeão Cumbica
Rinaldo Nery
Visitante
Member
Rinaldo Nery

Saberá se está sob ameaça por meio do RWR, que vai alarmar e mostrar que tipo de radar o está iluminando. Porém, este radar terá que constar da biblioteca de sinais do RWR, informação esta que deve ser coletada em tempo de paz. Isso chama-se inteligência operacional. As missões de ELINT (Electronic Inteligence) servem para captar esse tipo de sinal e montar uma biblioteca de dados dos radares do inimigo, chamada Ordem de Batalha Eletronica (OBE). Na FAB, os E/R-99, P-3AM, ER-35 e P-95 realizam as missões de ELINT. A III FAE possuía um Programa de Reconhecimento Eletrônico (PREL), que… Read more »

joseboscojr
Visitante
Trusted Member
joseboscojr

Valeu Galeão, Há pilotos profissionais aqui no Aéreo que pode dar detalhes desses procedimentos, mas eu no alto da minha “gnorância” acho meio sem pé nem cabeça um Su-30 trancar o radar num F-16 turco por 5 minutos. Radares de caças de varredura mecânica e mísseis de orientação semi-ativo que precisam ter os alvos iluminados, mudam o modo de operação (frequência, etc) e um RWR “sabe” distinguir os vários modos e quando o radar só está fazendo busca, quando está rastreando o alvo e quando está iluminando o alvo que antecede um lançamento. Isso é diferente quando usando radares de… Read more »

joseboscojr
Visitante
Trusted Member
joseboscojr

Valeu Rinaldo!
Mas o que você acha dessa estória toda que o Galeão indicou???
Um abraço!!

Rinaldo Nery
Visitante
Member
Rinaldo Nery

Bosco, vou chutar que foi isso que você falou. Os radares dos SU-30 estavam no modo de busca, somente. Em outro modo seria encarado como uma atitude hostil, coisa que o Putin certamente não quer.
A Turquia tem acesso a biblioteca de sinais da OTAN, onde, certamente, constam os dados do radar do SU-30.

joseboscojr
Visitante
Trusted Member
joseboscojr

E aproveita e esclarece pra gente esses termos referentes aos diversos modos de operação de um radar.
rsrsss

Rinaldo Nery
Visitante
Member
Rinaldo Nery

Ahh Bosco. Isso deixo pra você, que inclusive já falou um pouco sobre o TWS. E sobre armamento, só aprendo com os seus posts.

Mauricio R.
Visitante
Mauricio R.

OFF TOPIC…

…mas nem tanto!!!

Aviões russos interceptados, travam seus radares nos interceptores:

“Sidenote: If you’ve been a watcher of NATO and the US defense establishment then you should know one thing. The louder they are in the press, the less likely military action will occur. They’ve been shouting this to the rooftops because they’re impotent. There is nothing they can do because the leadership hasn’t decided on a real course of action. So what do we get? We get sensationalized headlines that thrill the ill informed.”

(http://snafu-solomon.blogspot.com.br/2015/10/russia-locks-on-to-turkish-jet-big.html)

costamarques
Visitante
costamarques

O Blog esta meio parado!

Tipo tem muita coisa acontecendo na Síria e o Poder Aéreo não esta postando aqui!

O que houve?

Fernando "Nunão" De Martini
Editor
Famed Member

“Costamarques em 06/10/2015 as 12:37”

Vez por outra acontece de não conseguirmos atualizar os três blogs da “Trilogia” no ritmo ideal, mas no momento você pode encontrar notícias recentes sobre o conflito na Síria nos outros dois (Poder Naval e Forças Terrestres).

Galeão Cumbica
Visitante
Galeão Cumbica

Ha tempos q esta assim! Ha varias noticias que nao sairam aqui, o primeiro voo do KC 46 por exemplo, o pessoal deve ta oculpado com a revista, sem dizer o Naval e o Forte.

É o que tem pra hj!

Sds
GC

MSG
Visitante
MSG
joseboscojr
Visitante
Trusted Member
joseboscojr

Com a paradeira por aqui fui dar uma olhada em outros sites e blogs e pelo jeito minhas críticas à “estética” das bombas russas não foi muito bem vista não.
rsrsrss
Tem gente que é tão sensível…