terça-feira, setembro 28, 2021

Gripen para o Brasil

‘Magrinhos’ estão temporariamente proibidos de voar o F-35

Destaques

Guilherme Poggiohttp://www.aereo.jor.br
Membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

martinbaker ejectorseat F-35A possibilidade de lesões em pilotos de F-35 que eventualmente tenham que se ejetar em baixa velocidade levaram as Forças Armadas dos EUA a restringir temporariamente o uso dos aviões por tripulantes com menos de 136 libras (cerca de 62 quilos) de peso.

Durante os testes do assento ejetável em agosto passado foram descobertos riscos consideráveis de lesão no pescoço caso um piloto de pouco peso tenha que se ejetar em velocidades mais lentas. Até que o problema seja corrigido os militares decidiram restringir o voo de pilotos com peso inferior a 136 libras de operar o avião, informou o general Jeffrey Harrigian, diretor do escritório de integração ao Defense News em uma entrevista na terça-feira.

A questão do assento ejetor não está relacionada com o novo capacete Geração 3, construído pela Rockwell Collins e entregue ao JPO em agosto, disse DellaVedova.

A preocupação da equipe está vinculada ao momento da abertura do paraquedas caso o piloto não esteje na posição corporal ideal, disse ele. “Tudo está relacionado com o fato do centro de gravidade estar dentro da janela, como costumamos dizer, no momento da separação piloto-assento”.

Canterbury sublinhou que a restrição de peso é uma correção temporária, eo JPO está a trabalhar estreitamente com o construtor de aeronaves Lockheed Martin e Martin-Baker em uma solução permanente.

Atualmente a restrição afeta apenas um único piloto. No entanto, esta restrição não está relacionada com a tenente coronel Christina Mau, atualmente a única piloto feminina da aeronave.

FONTE: Defense News (tradução e adaptação do Poder Aéreo  a partir do original em inglês)

 

- Advertisement -

43 Comments

Subscribe
Notify of
guest
43 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Vader

Baita “não-notícia” esta. 1- Quem nos Estados Unidos pesa menos de 62 quilos? Deve ser um anão, e dos raquíticos… 2- A restrição ainda só ocorre em baixa velocidade, ou seja, o (único) anão raquítico teria que ser azarado o suficiente para não apenas ter que ejetar de um jato de 100 milhões de dólares, mas ainda ejetar em baixa velocidade… 3- De quebra ainda chamaram a tal TC Christina Mau de gorda… 🙂 🙂 🙂 Tá f… Que beleza de notícia… Depois a gente se pergunta porque a esquerdalha e antiamericanalha mundial quer tanto aparelhar a imprensa aqui e… Read more »

Rafael Oliveira

Pô Vader, não exagera, rsrsrs.

Tudo bem que eu não moro nos EUA, mas até mais ou menos uns 22 anos eu pesava isso daí e estou longe de ser anão.

Há 10 anos eu bebia muito menos cerveja do que hoje e beliscava os 3000m no teste de Cooper. Era bem magrelo, mas a saúde estava ótima rsrsrs. Bons tempos.

Mauricio Silva

Olá.
É, o F-35 me lembra um certo partido brasileiro: nunca antes na história deste mundo houve um avião tão avançado; nunca antes na história desse mundo um avião que teve tanto investimento gerou tanto problemas; nunca antes na história desse mundo, um aparelho teve tantos entusiastas apaixonados.
Aguardo esse aparelho “mostrar, efetivamente, serviço”. Até lá: nunca antes na história desse mundo se gastou tanto dinheiro com um avião que mostrou tão pouco na prática.
SDS.

Leonardo

Verdade Maurício Silva kkkkkkkkk

Groo

Avião machista.

joao.filho

Off topic, mas urgente;

C-130 militar caiu ou foi abatido no aeroporto de Jalalabad no Afeganistão. 11 mortos. Ingestigação em andamento.

http://www.cnn.com/2015/10/01/politics/u-s-crash-jalalabad-airport-afghanistan/index.html

Wellington Góes

O Groo acertou em cheio. Ô aviãozinho discriminatório. Kkkkkkkkkkk

Vader

Rafael Oliveira 1 de outubro de 2015 at 16:41 Cara, te juro, 68kg eu já cheguei a pesar (nessa época eu fazia os 3.200 em 12 min do TAF do EB com o pé nas costas), mas menos que isso só quando eu era criança, rsrs. E olha que não sou nada alto. O fato é que há 30 anos atrás nem se cogitaria de se impor uma restrição de vôo em uma aeronave teste porque o hobbit raquítico pode fazer dodói no pescocinho. Hoje o politicamente correto faz dessas coisas. E quando é o F-35 então… “ahhhhhh é por… Read more »

Rafael Oliveira

Hahaha!

Vader, você então foi um ótimo corredor – mesmo levando em conta que com 18/19 anos é um pouco mais “fácil” corrrer isso.

No mais, concordo que é muita frescura proibir o voo dos magrinhos por causa desse “risco”. Se fosse eu o piloto magrelo proibido de voar, ficaria revoltado e faria questão de engordar.

joseboscojr

O Tom Cruise não vai poder pilotar.

Fernando "Nunão" De Martini

O Ministério da Saúde dos EUA adverte:

Voar o F-22 pode matar por falta de oxigênio.

Engordar para voar o F-35 pode matar por excesso de colesterol.

Wellington Góes

Também acho que é preciosismo, mas como diria o famoso engenheiro aeroespacial Edward Aloysius Murphy, egresso da própria USAF/NASA. Melhor não dar chance ao azar. rsrsrsrs Ah tá, a expressão correta era: “Se este homem tem algum modo de cometer um erro, ele o fará” Daí surgiram outras versões da mesma assertiva: “Qualquer coisa que possa correr mal, ocorrerá mal, no pior momento possível” “Se existe mais de uma maneira de uma tarefa ser executada e alguma dessas maneiras resultar num desastre, certamente será a maneira escolhida por alguém para executá-la” Ou simplesmente….. “Se algo pode dar errado, dará.” Até… Read more »

Rinaldo Nery

Parece uma restrição bem idiota pruma aeronave dessa tecnologia. Concordo que o biotipo médio dos pilotos norte americanos é bem superior a isso, mas não deveria haver esse tipo de restrição.

joseboscojr

O Ocidente está sendo minado por dentro e malhar o F-35 é só mais uma vertente desse processo.
Nada de novo!

Clésio Luiz

O F-35 é o análogo perfeito de um certo partido.

– Estão a 15 anos fazendo nada;

– Sugaram todo o dinheiro que puderam, quebrando finanças e obrigando a economias forçadas;

– E mesmo assim, apesar de tudo, sempre aparece quem defenda…

Vader

É, falaram um monte do F-16 também, quando surgiu.

Deu no que deu.

joseboscojr

O dia que quem paga a conta (os cidadãos de 10 países) e quem vai usá-lo (as forças armadas de dez países) disser que o F-35 não presta, aí eu deixo de acreditar nele.
Até lá, prefiro ficar com eles.
Bem diferente dos que defendem o PT, portanto, já que os que pagam a conta reiteradamente dizem que ele não presta e quem o defende se coloca no posição de advogado do Diabo, sendo provavelmente ingênuo, ignorante ou aproveitador.

Clésio Luiz

Felipe: Em toda a literatura que tive acesso (e olha que foi um monte), nunca vi críticas pesadas direcionadas ao F-16. A única oposição que ele enfrentou foi quanto ao seu financiamento, antes de se iniciar o programa de desenvolvimento em série. Bosco: Então você escolhe qual crítica escutar, pois o que não falta é críticas de americanos, tanto no governo, quanto nas forças armadas. Se você admira a aeronave, tudo bem, é um direito seu, mas fazer questão de rebater toda e qualquer crítica que se faça à aeronave, como se fosse um representante de marketing da Lockheed, aí… Read more »

joseboscojr

Se a crítica tiver embasamento eu não rebato. Se for implicância pura eu me dou o direito. Esse avião é que vai defender meu modo de vida e em última análise, o meu rabo. Se for questão de preferência prefiro falar bem dele do que do T-50 ou do J “sei lá o quê”. Claro, há sempre a possibilidade do Brasil virar uma república bolivariana, aí talvez eu mude minhas “opções”. Agora, não venham com críticas tipo: “ele não é bom em dogfight”, “o piloto tem que ser obeso pra poder ser ejetado com segurança”, ” o radar de baixa… Read more »

joseboscojr

Duvido muito que a sociedade americana e de outras democracias envolvidas não tenham ferramentas pra deter um programa que seja um completo fiasco e que tenha como único atributo o de enriquecer o complexo industrial militar americano. Se os americanos e outros cidadãos deixam o programa seguir em frente é porque acreditam nele. O mesmo digo dos políticos. Pensar que todos que representam seus eleitores deixam o programa seguir pensando em vantagens escusas é no mínimo ingenuidade. O mesmo dos militares das diversas nações envolvidas. Não me consta que queiram abandonar o programa ou haja críticas oficiais por parte dos… Read more »

Vader

Ahuahuahuahua, o hómi ficou brabo gente, ahahahaha…

Boa Boscão. Tem hora que a bobice é tanta que torra as

Caro Clésio, então você leu demais e esqueceu de assistir televisão, porque até filme em Holywood fizeram sobre o F-16, suas falhas de projeto e de condução deste, bem como as mortes dos pilotos durante as fases iniciais de implantação do programa:

https://en.wikipedia.org/wiki/Afterburn_(film)

Marcelo

Show de horrores esse projeto. Parece até que desaprenderam a projetar avião. Mas acredito mais no bom e velho esquema (bem brasileiro aliás) de fazer mais ou menos para pedir “aditivos”, é a LM mamando nas tetonas do governo americano….

Clésio Luiz

Uau Felipe, eu esperava mais de você. Um filme?

Eu estou bem ciente de vários problemas apresentados pelo F-16. Acho que até assisti esse uns 20 anos atrás no Supercine… Pior do que isso daí foram os flapes do bordo de ataque que apresentaram rachaduras, ou a tendencia dele em flutuar no arredondamento de pouso, ou o trem e pouso delicado que não gosta de pousos bruscos, ou os reflexos no canopi em voos noturnos, etc etc.

Clésio Luiz

Bosco, já deu para perceber que você gosta da aeronave e não gosta de vela criticada. É seu direito defender ela, faça como bem entender. Suas defesas geralmente partem para duas frentes: – É problema passageiro e vai ser consertado; – É porque o avião é assim/ não é a missão dele, /etc. Agora chegar a dizer: “O Ocidente está sendo minado por dentro e malhar o F-35 é só mais uma vertente desse processo” Aí já é meio exagerado, não é mesmo? Até piloto da USAF/USN na ativa já falou mal dele. Não creio que estejam metidos em meio… Read more »

Groo

“Esse avião é que vai defender meu modo de vida e em última análise, o meu rabo.”

Por este mesmo motivo eu não gosto do programa F-35. Queria uma coisa melhor para defender o rabo do ocidente.

Um caça assustador, um avião capaz de varrer qualquer coisa dos céus e da terra. Nos dias atuais, um F-22 com todas as atualizações que foram deixadas para o futuro, por exemplo.

Marcelo

Pois é Groo, até altos oficiais da USAF já lamentam em público a cag….da que foi a descontinuação da produção do F-22.

Edcarlos Prudente

Todos estão ansiosos para o momento do F-35, em suas três versões, ser declarado 100% operacional e pronto para nos defender. No entanto, gostaria de ver umas poucas centenas de F-22 como escolta só para garantir.

O sucesso ou fracasso do F-35 estará na doutrina e saber modifica-la quando necessário. Como utilizar as tecnologias e armas letais contra os oponentes e estabelecer vantagem na batalha.

Saudações!

joseboscojr

Clésio, Todos os estados americanos ganham com o complexo industrial militar americano, se não fosse com o F-35 seria com outro programa. Quanto a USAF estar sem saída, eu discordo. Há varias opções plausíveis que bastaria ela querer. Por exemplo, a volta do F-22. Sem falar que as linhas de produção dos F-15, 16 e 18 ainda estão em pleno vapor. Se o que falam da tecnologia stealth ser um fiasco e que caças de 4,5ª G é que serão os senhores dos céus e o que vale é força bruta, com um monte de mísseis dependurados e ECM maciça,… Read more »

joseboscojr

O F-16 tem RCS “pelado” de 1 m². O F-18E/F tem de menos de 1 m². O F-15 tem RCS gigante, de mais de 10 m², mas tem o programa “Silent” que o colocaria na casa de menos de 0,1 m². O F-18 tem também sua versão “stealth”. Todos esses caças têm radar AESA, podem integrar IRST , tanques conformais e são dotados de de ECM avançada. Um F-16 com dois tanques conformais leva fácil 12 mísseis ar-ar, e olha que ele é o mais franzino. O radar AESA a base de GaN tá vindo por aí e porá o… Read more »

Justin Case

Amigos, O F-35, como outros projetos recentes, é caça multifunção. Essa é uma opção estratégica. Desconsiderada a área eletrônica e de sensores, o avião não tem pretensão de ser melhor do que os caças especializados, nas missões para as quais cada um foi concebido. Aerodinamicamente, não tem condições de superar A-10 no apoio aéreo aproximado, F-15 na interceptação, F-16 no dogfight, ou F-22 no ar-ar supersônico. F-35 foi concebido para que o mesmo avião possa cumprir todos os tipos de missões, em todas as fases da guerra. No futuro, permitirá às forças aéreas ter efetividade igual ou maior, operando um… Read more »

Dexter

Boa Bosco…
Esta Avião, coloca o planeta em uma nova era, é uma quebra de paradigma!
É isso que a maioria não entende ou se faz para não entender…
Daqui a 20 anos e hj tmbm, comparar o F35 com F16 é como comparar um forno a lenha com um microondas….. Tem coisas que um forno a lenha faz, que é bem melhor que um microondas… Mas tem um monte de coisas que o micro faz bem e infinitamente mais rapido, é isso que não percebem ou nao querem perceber…
Grande Abraco bosco.

Dexter

Bela analise Cel Junstin….

Mauricio Silva

Olá. Para mim, o grande problema do F-35 é que esse é anunciado como um “produto acabado”, pronto para desempenhar suas (múltiplas) funções e ser o “melhor caça já construído”. Ainda não está pronto. Ainda não consegue desempenhar todas as funções para que foi projetado. Ainda não é “o melhor caça construído”. E não vejo nada de mais reconhecer isso. Mas muito me espanta a postura quase “fanática” de alguns colegas deste fórum na “defesa” do F-35. O colega Clésio definiu perfeitamente: “…todas as ideias que trocamos aqui terão zero efeito no curso desse programa e nas decisões de seus… Read more »

joseboscojr

Maurício, Permita-me discordar! Os mesmos “agentes” que invariavelmente malham o Ocidente são os que insistentemente dão corda à suposta ineficiência do F-35. Disso só posso concluir que há uma relação de nexo causal. Quanto às teorias conspiratórias, elas invariavelmente são oriundas do Oriente contra o Ocidente. Se vejo uma teoria conspiratória nesse caso é simplesmente um exercícios da mais pura ação reflexa, onde “pau que dá em Freancisco dá em Chico”. Quanto a não fazermos parte da Civilização Ocidental, eu discordo. Pelo menos o Brasil faz sim parte do que é comumente chamado e entendido como sendo a “Civilização Ocidental”.… Read more »

joseboscojr

Ou melhor: “pau que dá em Chico dá em Francisco”.

HMS TIRELESS

Enquanto vocês ficam falando sobre o sexo dos anjos o F-35C vai ao mar no CVN-69:

https://www.youtube.com/watch?v=I-u974_JPI8

Mauricio Silva

Olá Bosco, boa noite. A opinião do que se “convencionou” chamar de “Civilização (ou Mundo) Ocidental” está bem resumida e explicada nos trabalhos de Samuel Phillips Huntington, principalmente no seu “best seller” The Clash of Civilizations. Basta ler e perceber que nós, brasileiros, NÃO fazemos parte da dita “Western Civilization”; somos parte da “Latin American Civilization”. Não é invenção minha; é o pensamento corrente na Europa e EUA. Na verdade, em praticamente todo o resto do mundo, não somos vistos como “ocidentais”. E, se for levado a “ferro e fogo”, os EUA enxergam os “latinos” mais como uma questão de… Read more »

Gardusi

Pô, está havendo uma distorção aqui. (E o Bosco não se defende, rs). O cara escreveu “Esse avião é que vai defender meu modo de vida” e já estão o atacando que quem defenderá o Brasil é a FAB e não a USAF? Ele se referiu a uma ideia. E já explicou isso em outras postagens. Pode-se até discutir o que é ocidente, mas não é o ponto, pois é uma ideia (pessoal). Geograficamente ocidente seria o que está do lado de cá do meridiano de Greenwich, mas é claro que é mais complexo que isso. Seja como for, é… Read more »

joseboscojr

Gardusi,
Não tinha visto o comentário do Maurício. rsrs
Exatamente o que penso.

Maurício,
Conheço o livro do citado autor mas é só uma opinião e eu me dou o direito de discordar, mesmo porque não representa a noção geral do que seja Mundo Ocidental.
comment image

joseboscojr

E apesar de opiniões contrárias, o nosso rabo já foi defendido inúmeras vezes.
Só pra citar um exemplo, se não tivesse havido uma oposição franca do Ocidente ao avanço do comunismo pós SGM e o mundo estaria bem diferente do que o conhecemos.
E sabemos bem que em relação ao comunismo o termo “na teoria é uma coisa e na prática é outra bem diferente” se encaixa perfeitamente.

Vader

Mauricio Silva 4 de outubro de 2015 at 20:29 Caro Maurício, creio que Huntington se expressou mal ou talvez tenha sido mal interpretado quando se referiu à “Western Civilization” como EUA, Europa e adjacentes (Japão, Canadá, Austrália, etc.), excluindo a América Latina. Ele (ou quem o leu) confundiu a Civilização Ocidental com a Civilização Ocidental “Desenvolvida”, o que de fato nos excluiria, pois estamos ainda incontroversamente em fase de desenvolvimento. Daí a dizer que nós latino-americanos não fazemos parte da “civilização ocidental” vai uma distância muito grande, diria eu ENORME. Temos precisamente as mesmas origens históricas mediatas e imediatas, que… Read more »

Vader

Clésio Luiz 2 de outubro de 2015 at 20:08 Ora Clésio, você queria o que? Que eu fosse até o Pentágono e pedisse para eles abrirem para mim o arquivo (físico) para investigar tudo que “deu pau” no desenvolvimento do F-16 apenas para eu provar pro “Clesão” que tal caça também sofreu inúmeros problemas e investigações quando de sua introdução? 😉 Desculpe-me mas não tenho nem este tempo nem este gabarito… Mas que bom que você mesmo admitiu que estava errado ao insinuar que o F-16 não sofreu os mesmos ataques e dificuldades que sofre agora o F-35. É assim… Read more »

Últimas Notícias

Zhuhai Airshow 2021: Apresentação do caça stealth Chengdu J-20

Pela primeira vez, o caça J-20 da Força Aérea do Exército de Libertação Popular da China (PLAAF) equipado com...
- Advertisement -
- Advertisement -