Home Noticiário Internacional Estados Unidos vão enviar caças F-22 Raptor à Europa

Estados Unidos vão enviar caças F-22 Raptor à Europa

1484
308

F-22 Raptor Hickam's total force integration

ClippingNEWS-PAOs Estados Unidos vão enviar caças F-22 à Europa muito em breve, afirmou a secretária da Força Aérea norte-americana, Deborah James, nesta segunda-feira. Ela não forneceu detalhes sobre o número específico de aviões, a data ou a localidade.

O envio de jatos é visto como um movimento para atenuar as preocupações crescentes entre os aliados da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN) com uma agressão militar russa. A Força Aérea tem usado aviões de combate F-22 nos combates ao Estado Islâmico, os primeiros ataques aéreos reais realizados pela aeronave.

FONTE: Reuters

308
Deixe um comentário

avatar
308 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
56 Comment authors
GroojoseboscojrOganzaLucas rezendeLethTirane Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
PilotoVirtual
Visitante

Atiçando merd@ no ventilador em 3…2…1…

Leonardo Gonçalves
Visitante
Leonardo Gonçalves

Agora vamos ver quem é o melhor caça em combat.

F-22 VS Sukhoi SU-35 OU PAK-FA,

Tiago Jeronimo Lopes
Visitante
Tiago Jeronimo Lopes

Cedo ou tarde os EUA vão reabrir a linha de montagem do Raptor, imagina só um F-22C com os aviônicos do F-35…

Oganza
Visitante
Oganza

Tiago Jeronimo Lopes,

a LM guardou todo o Ferramental necessário para uma possível reabertura da Linha do Raptor… tem matéria aki na Trilogia sobre o assunto…

… então, é difícil, mas não impossível.

Grande Abraço.

Wolfgangus Mozart
Visitante
Wolfgangus Mozart

Veremos agora os decrépitos Fencer ou o zoadento Bear com seus balés provocativos.
Vai ser engraçado observar os oficiais russos se achando sem notar o F22 espreitando.

Sds

Leonardo
Visitante
Leonardo

Devem mandar pelo menos uns 24 caças F-22 para acalmar a Rússia.
Acho que LM deveria reabrir a linha do F-22 para vender para países ricos e parceiros, como Reino Unido, Canadá, Japão, Koreia do Sul, Austrália, Nova Zelândia, Cingapura, etc.
Sds

Wolfgangus Mozart
Visitante
Wolfgangus Mozart

Leonardo,

Não seria tão otimista assim. Acho que seis Raptors está de bom tamanho na base da USAF na Alemanha.

Sds

_RR_
Visitante
_RR_

As asas da diplomacia…

Ferreras
Visitante
Ferreras

Não basta ser tem que aparentar ser.

A Otan está mexendo os pauzinhos. A inteligência deve ter detectado um plano mais amplo do Putin.

ronilson
Visitante
ronilson

Isso nao mudará em nada a politica de putin na ucrania ou algum plano mais audacioso putin nao é um amador aquele cara me causa arrepios no caso de um conflito ai do pais que abrigar esses f-22

Zero
Visitante
Zero

Só esqueceram dos S-400 “Triumf” e seus mísseis SAM que viajam a 16.000km/h né galera? EUA não sabe onde estão se metendo… Esses F-22 vão virar tudo brita se for entrar em combate com eles…

ronilson
Visitante
ronilson

O pessoal confunde a russia com a koreia do norte com o iraque o irã etc. nao se iludan com a supremaçia americana no iraque no afeganistao contra a russia e outro nivel pensar que os f-22 vao colocar os russos para correrem e muita igenuidade

Andrei
Visitante
Andrei

É mais pra acalmar nos ânimos dos aliados americanos, na prática fará pouca diferença.
E quando os aviões russos forem interceptados pelos raptors estes provavelmente saberiam da sua aproximação não existe invisibilidade para os sistemas de radares russos eheheh

Flanker
Visitante
Flanker

Na boa, sem querer ofender ninguém, pois todos tem sua opinião e esta deve ser respeitada, mas os últimos posts desse tópico são completamente superficiais, chegando a ser simplórios…..pessoal, leiam mais, se informem de verdade, estudem equipamentos militares, absorvam o que puderem, antes de fazer colocações sem pé nem cabeça. Repito, não quero parecer antipático e arrogante, só estou dando um toque.

Abraço a todos.

ronilson
Visitante
ronilson

Teve um ali em cima que disse que seis f-22 e o o suficiente kkkk eu em

Aêdo Rocha
Visitante
Aêdo Rocha

Parece mais ser um movimento “diplomático” ao estilo americano, só pra dizer que estão presentes até pq não vai acontecer nada, no maximo algumas interceptações e provocações durante o vôo. Ou alguém acha que o “kissuco vai ferver”?
Flanker, do alto de seu conhecimento seria bem vinda sua opinião.

Wolfgangus Mozart
Visitante
Wolfgangus Mozart

Ronilson,

O “ali em cima” mensurou seis aviões porque estes farão missões de interceptação e superioridade.
Se alguém pesquisasse um pouco o trabalhão que o Raptor dá no Hangar em termos de manutenção e custos fora de solo americano, não ironizaria…
Fazer o que, faltou vernáculo e interpretação de texto.
Os F22 não irão para combate… A presença deles tem mais viés político do que militar.

Sds

Fabiano
Visitante
Fabiano

Jogar agua no pavio ,não é bom ter guerra naquela região, é´muito armamento ambos os lados imagine uma guerra de verdade naquela região muito estrago ,fora se alguém apelar para nukes so o tempo dirá.

Reinaldo Deprera
Visitante

Zero, sabe quando alguém vai conseguir travar um F-22 em um sistema S-300 ou S-400? Nunca!
Esses sistemas foram projetados para serem usados numa distância do alvo onde não é possível detectar ou pelo menos, travar o radar em uma aeronave como o F-22.

Save Ferris!

Leonardo
Visitante
Leonardo

Os russos já sentiram o cheiro amargo do F-22 no Alaska. Agora vão sentir do outro lado da Russia. Ele é caça criado para destruir S-400, graças à sua furtividade que é a melhor do mercado. Podendo abrir caminho para outros caças, em seguida terminarem o serviço, como Thyphoon, F-16, F-15, F-18, Rafales, Gripen, etc.
Mas o F-22 pode resolver uma guerra sozinho, com sua furtividade e seu poder de manobra, pode destruir baterias anti-aeréa e mandar pacote nuclear no mesmo.
Sds

Danilo José
Visitante
Danilo José

O mesmo jogo de cartas marcadas da guerra-fria, mudaram os modelos mas os atores são os mesmos, o maior perigo são os interlocutores mais exaltados, e que tem algum papel fundamental dentro de uma ou outra força, pois as armas nucleares existem e estão bem ativas em ambos os lados, inclusive sendo modernizadas, só espero que não haja tantos idiotas assim no mundo para dar inicio a uma monstruosidade destas.

_RR_
Visitante
_RR_

Zero ( 25 de agosto de 2015 at 17:41 ), Não haveria sentido em mandar os F-22 pra cima dos S-400… Aliás, é certo a preferência seria não arrisca-los em espaço aéreo coberto por eles… Afinal de contas, é tarefa do Raptor a superioridade aérea, e não o combate a SAM… Para neutralizar sítios SAM, armas inteligentes de grande alcance seriam empregadas… E leva-las será uma tarefa para BUFFs, Spirits e F-35, que, devidamente cobertos por pesada ECM, minarão os pontos chave das defesas ( sistemas de comando e controle ), além das próprias UTs. No mais, não há sistema… Read more »

ronilson
Visitante
ronilson

Meu deus esses caras sao muito inoçente e ainda se dizen entusiastas militares.
Depois das guerras do afeganistao e iraque mostrando uma superioridade americana devastadora esse pessoal ficou com esse pensamento de que os americanos sao sei la uma raça superior talves ariana

Observador
Visitante
Observador

As peças estão começando a se movimentar no tabuleiro.

O F-22, sem dúvida, é o melhor caça da atualidade e será por muitos e muitos anos. Tio Sam sempre levou a geopolítica mundial a sério, e mostram que estão preparados para qualquer ocasião mostrando que a superioridade americana militar, política e econômica é indiscutível.

Para nós, com acirramento das tensões na Europa, fica cada vez mais difícil a vinda dos Gripens C/D suecos.

Seria bom pensarmos nos Gripens africanos. Antes que o pessoal da Hungria e República Tcheca chegue antes.

Diney
Visitante
Diney

ronilson; superior não, mais que eles são bem mais “superior para aques que paga pau pra eles” isso eles são

Marcos F.
Visitante
Marcos F.

Ronilson
25 de agosto de 2015 at 19:48 #

Meu deus digo eu, qual o seu conhecimento no assunto pra opinar alguma coisa?
Pois pelo que vi, você nao usa de nenhum argumento. É só “s-400 derruba F-22”.
Antes de usar “achômetro” faça uma consulta com quem entende.

ME 109
Visitante
ME 109

Os EUA gostam de travar guerras nos quintais dos outros e destruir tudo, quero ver a hora que alguém fincar umas bombas voadoras na quela mega refinaria que eles têm no Texas, bin laden fez um baita estrago sem usar uma unica grama de pólvora , quem têm o telhado de vidro não deve ficar atirando pedra no telhado dos outros a Russia não é o Iraque.

Bosco
Visitante
Bosco

RR, A superioridade aérea é um conceito e tem uma série de vertentes, que vai desde a dominância no combate aéreo de modo pura e simples, até a degradação do poder aéreo do inimigo, atacando-o em suas bases aéreas, destruindo as aeronaves estacionadas e as pistas de decolagem, passando pela degradação da cadeia de comando, controle e comunicação e pela neutralização de sua capacidade antiaérea, com ações tipo DEAD. O F-22 é o legítimo substituto do F-117 e ele tem como função primária o ataque a IADS inimigo, e para isso é armado com bombas JDAM e SDBs, que podem… Read more »

Emerson R.B
Visitante
Emerson R.B

Ai, ai,!
Ver esses comentarios, ala eurasianista, apoiando a Russia como se fosse um palmeiras e corinthians. É triste!
Os caras não se pautam a fatos historicos e acham que Russia é um pais viavel a se defender.Tem que ser muito burro, ou tolo mesmo.
Salve a capacidade de desinformar Russa, a arma mais letal já criada pela URSS. =/

ronilson
Visitante
ronilson

Marcos
Contra pro ameicanos nao existem argumentos falaram ate que o Obama era covarde em nao espulsar os russos da crimeia seria um passeio como foi no iraque os avioes russos sao lixos os tanques os soldados tudo la e lixo e obsoleto etc etc

Tom
Visitante
Tom

Eu não teria tanta certeza assim!

Tom
Visitante
Tom

Para quem acha que 24 caças F22 vai destruir o sistema de defesa Russo, pintar e bordar está muito enganado. Uma guerra entre duas potências não se resume só a isso, bobagem ficar contando histórias da carochinha.

Bosco
Visitante
Bosco

Antes que ofenda algum fanático pelo Oriente, de plantão, com crise de identidade por viver nababescamente no Ocidente, eu quero deixar claro que o fato dos EUA ter essa doutrina e achar que tem as ferramentas necessárias para pô-la em prática não quer dizer em absoluto que não sofrerá resistência oposta e de mesma ou maior intensidade e pode ser que nada dê certo e eles levem um belo de um chute no traseiro. Eu particularmente preferiria estar no cockpit de um F-22 do que no posto de comando de um S-400 ou em um Su-35, mas cada um é… Read more »

Bosco
Visitante
Bosco

Tom,
Então nos dê a sua versão do que ocorreria se 24 F-22 armados com 96 AAMs e 192 SDBs, com alcance de pelo menos 100 km e operando no modo “fire and forget”, fossem usados pra atacar um sítio de S-400.
Achar não vale! Tem que descrever a sequência de eventos.

ronilson
Visitante
ronilson

Nao pensen que sou ant americano ou pro russo muito pelo contrario dou graças a deus por serem os ameicanos a maior potençia do mundo mas e que as vezes o pessoal pareçe que sofreram lavagem cerebral so pode existem paises que nao se devem subestimar Estados unidos, Russia, Inglaterra, Japao, Israel , Alemanha, França, nao coloco a China porque nao gosto daqueles amarelos kkkk

Observador
Visitante
Observador

Mestre Bosco,

A sequência de eventos é, pelo nível ai: “EU QUERO A MINHA MÃAAAAAEEEE…..”.

JuggerBR
Visitante
JuggerBR

Será que um dia este caça entrará em combate aéreo? Ou aposentará sendo apenas uma promessa, uma ameaça?

Diney
Visitante
Diney

Bosco querido, sempre leio seus comentarios pq é o mais técnicos na aria de segurança e defesa, aquestão não só um f22 ou um S400 e SU-35, a aquestão é oque pode vim de presente de Grego dos estão perdendo a guerra

ronilson
Visitante
ronilson

Bosco
Voce eu respeito kkk 24 f-22 contra um sitio de s400 ai apelo em e claro que teria varios su35 e t50 nos çeus agora me fala em caso de conflito as bases aéreas que abrigam o f-22 nao seria destruidas pelos skander-m russos os patriot sao capazes de defender essas bases

Wolfgangus Mozart
Visitante
Wolfgangus Mozart

Bom, agradeço aos amigos por manter elevado o nível do debate, só lamentando os trolls pontuais que insistem na áurea gramsciana dos tempos da guerra fria.
A verdade amigos é que Rússia e EUA jamais se confrontarão. É uma batalha sem vencedores na qual todos só tem a perder.
Já disse e volto a repetir: o envio dos Raptors é uma clara mensagem política de Washington dandos sinais evidentes de que as investidas russas no espaço da OTAN tem limite.
O resto é puro achismo ou verborragia panfletária chauvinista.

Sds

Observador
Visitante
Observador

Perfeito Wolf.

Douglas Schuindt
Visitante
Douglas Schuindt

Bosco, não seriam operações SEAD?

Apesar da furtividade, não sei se o F-22 seria destinado a supressão de defesas. Talvez uma ataque eletrônico massivo antes de começara chover Harm seja o ideal.
Alguns anos atrás uma matéria da revista Força Aérea intitulada “Emitiu, morreu” detalhava muito bem esse tipo de operação desde os tempos da Guerra do Vietnã aos dias atuais. Matéria muito rica, vale a pena ler.
Se não me engano a alguns anos a FAB comprou os pods Skyshield de guerra eletrônica para uso em missões SEAD em conjunto com o futuro MAR-1. Não sei o que foi feito deles.

ME 109
Visitante
ME 109

É logico que em um mano a mano com armas convencionais a RUSSIA SUCUMBE CONTRA A OTAN em talvez um mês e isso a Alemanha fez na 2 guerra só não destruiu a Russia, por estar lutando em 3 frentes e a russia receber ajuda americana ter ajuda do clima e do adolf em suas decisões toscas com em kursk , mas não podemos ignorar que a russia hoje têm em torno de 5 mil bombas atômicas talvez bem mais e toneladas de agentes biológicos e químicos, e meios de atingir qualquer parte da terra em talvez 30 minutos seria… Read more »

ronilson
Visitante
ronilson

DOUGLAS
Tenho essa revista com essa materia emitiu, morreu” ate hoje na verdade tenho uma coleçao da revista força aerea e da revista asas e nessa materia tambem fala que em todas as guerras as maiores perdas de avioes foi pelas defesas anti aéreas por isso e tao importante o atacante estar um passo a frente do defensor

Bosco
Visitante
Bosco

Senhores, Apesar do Andrei pensar o contrário não há informação fiável que corrobore a crença que os stealths americanos possam ser detectados a grande distância e antes que possam largar sua carga de bombas. Mesmo porque, se os stealths não funcionarem, bastaria atacar a baixa altitude, mantendo-se fora do horizonte radar. Radar de baixa frequência pode fazer milagre, mas no caso dos que operam com os mísseis russos, não conseguem ver abaixo do horizonte radar. A furtividade foi um ganho na queda de braço ataque vs defesa, mas a contribuição mais importante e que passa despercebida são as armas guiadas… Read more »

Bosco
Visitante
Bosco

Senhores, Se formos brincar de “game” fica difícil. Não vamos mudar de fase. A questão não é a realidade ou se vai ou não haver guerra entre a Rússia e os EUA, que também acredito ser praticamente improvável pra não dizer, impossível, mesmo sabendo que os planejadores militares russos e americanos e suas lideranças pensam o contrário e em seu jogos de guerra eles veem como uma possibilidade real esse conflito imaginário já que há inúmeras variáveis que podem fazer as coisas sair do controle. A questão hipotética que se coloca é um conflito convencional em que haja um ataque… Read more »

ronilson
Visitante
ronilson

Bosco
Mas voçe nao acha que os sistemas de defesa aérea acompanharam essa evoluçao tecnologica dos atacantes por que do jeito que voçe fala esses sistemas estao completamente obsoletos

Bosco
Visitante
Bosco

Douglas,
A expressão SEAD é referente à supressão (temporária) da defesa antiaérea, já a expressão DEAD é referente à destruição (permanente) da defesa antiaérea.
A SEAD faz uso de ataque eletrônico (ECM) e mísseis antirradar, mísseis despistadores, etc.
A DEAD faz uso desses e de outros meios, como por exemplo, mísseis Maverick, bombas JDAM, SDB, JSOW, Paveway, AASM, etc.
Na SEAD o que se quer é passar pela antiaérea para que se possa atacar os alvos primários. Na DEAD o alvo primário é o próprio sistema antiaéreo.

ronilson
Visitante
ronilson

Alem disso tem os pantisir e os canhoes para proteger as baterias de misseis s400

Bosco
Visitante
Bosco

Ronilson, Sem dúvida houve uma imensa evolução da IADS a ponto de degradar a evolução da capacidade de ataque, mas não há um cenário favorável para o defensor. Você pode me perguntar: mas e se o Rússia atacar e a OTAN ficar na defensiva. Boa questão! A Rússia tem seus Iskander mas que têm alcance limitado a 500 km e custam caríssimo. Quantos Iskander são necessários para desabilitar uma base aérea da OTAN? Quantos poderão fazer diferença? Quantos eles têm? Eles podem ser interceptados? Na fase terminal do voo, quando descem do nível 50 km, próximos aos alvos, sim. Mísseis… Read more »