Home História da Aviação Nota de falecimento: Ten Cel Av Ref Luiz Fernando Cabral

Nota de falecimento: Ten Cel Av Ref Luiz Fernando Cabral

960
13

Cel Av Ref Luiz Fernando Cabral (1)

PROVA 02/JAGUAR 50

São José dos Campos (SP), 11 de agosto de 2015 – O Ten Cel Av Ref Luiz Fernando Cabral faleceu na madrugada de hoje no Hospital da Aeronáutica, em São Paulo, capital. Deixa a esposa Janete e a filha Lara e, do primeiro casamento, as filhas Monique, Janine e Tatiana. O velório está sendo realizado no Cemitério Parque das Flores, no Jardim Morumbi, nesta cidade, onde o corpo deverá ser cremado após a cerimônia de despedida, prevista para ser encerrada amanhã às 15h.

Luiz Fernando Cabral nasceu em Nova Iguaçu (RJ) em 6 de dezembro de 1931. Ingressou no Colégio Militar do Rio de Janeiro em 1943 e iniciou carreira na Força Aérea Brasileira (FAB) em 1949, na primeira turma da Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAr), em Barbacena (MG), tendo concluido o Curso de Formação de Oficiais Aviadores na Escola de Aeronáutica (EAer), no Campo dos Afonsos (RJ) em 1954.

Atuou como Piloto de Caça de 1955 a 1963, tendo servido no 2º/5º Grupo de Aviação, em Natal (RN), no 1º/14º Grupo de Aviação, em Porto Alegre (RS), no 1º Grupo de Aviação de Caça, em Santa Cruz (RJ), e no 1º/4º Grupo de Aviação, em Fortaleza (CE).

Em 1964 foi transferido para o Centro Técnico da Aeronáutica (CTA), em São José dos Campos (SP), sendo classificado no Departamento de Aeronaves (PAR) do Instituto de Pesquisas e Desenvolvimento (IPD), onde teve os primeiros contatos com voos de ensaios em aviões protótipos.

Matriculou-se no Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) em 1965, formando-se Engenheiro Aeronáutico, na especialidade Aeronaves, em dezembro de 1969.

Frequentou a Aerospace Research Pilot School (ARPS), escola de pilotos de provas da United States Air Force (USAF), na Base Aérea de Edwards, Califórnia, Turma 71-B, graduando-se como Experimental Test Pilot Engineer em abril de 1972.

Foi Diretor de Operações do Salão Internacional Aeroespacial (SIA), evento comemorativo aos 100 anos do nascimento de Alberto Santos Dumont, realizado em São José dos Campos (SP), em setembro de 1973, através de uma parceria entre o Ministério da Aeronáutica e a Alcântara Machado Comércio e Empreendimentos.

Ainda no CTA, atuou como Piloto de Ensaios, chefiou o Departamento de Aeronaves (PAR) e o Laboratório de Aerodinâmica (PLA). Foi Vice-Diretor Técnico do Instituto de Pesquisas e Desenvolvimento (IPD), tendo exercido simultaneamente as funções de Piloto de Provas em projetos de desenvolvimento e homologação de aeronaves da Embraer.

Passou à reserva da FAB, como Ten Cel, em julho de 1977, ingressando na Embraer, onde atuou como Piloto de Provas Chefe até julho de 1987. Nessa função, participou do desenvolvimento e certificação de diferentes versões do EMB-110 Bandeirante e do EMB-121 Xingu, fez os primeiros voos e atuou nas campanhas de desenvolvimento e certificação do EMB-312 Tucano, EMB-120 Brasília e AMX. Ainda na Embraer, exerceu a função de Piloto Chefe de Voos de Aceitação de julho de 1987 até novembro de 1990.

Luiz Fernando Cabral foi o segundo piloto de provas do Brasil e seu designativo nos voos de ensaio era Prova 02. Nessa função, vivenciou momentos únicos de pioneirismo e desbravamento da indústria aeronáutica nacional, contribuindo sobremaneira para tornar mais seguros e fáceis de voar aviões civis e militares desenvolvidos no país, que posteriormente se tornaram sucessos de vendas no mercado interno e externo.

Como profissional autônomo, atuou na ESCA, na Air Brasil, na Aeromot e na Associação das Indústrias Aeroespaciais do Brasil (AIAB) entre 1991 e 1995.

Sua última atuação como Piloto de Provas aconteceu entre outubro de 1995 e janeiro de 1996, no programa de desenvolvimento do avião turboélice de treinamento KTX-1, do Ministério da Defesa da Coreia, posteriormente produzido pela Korea Aerospace Industries Ltd. como KT-1A Woong-Bee para a Republic of Korea Air Force (RoKAF) e outros clientes de exportação.
Durante sua longa carreira de 44 anos na aviação, o Ten Cel Av Cabral voou mais de 70 modelos diferentes de aeronaves e acumulou 8.937 horas de voo.
Sua vida de aviador é relatada no livro “No Céu, na Terra e no Mar – Memórias de um Piloto de Provas”, lançado em 2011 através de um trabalho conjunto entre a MBV Editores e a Somos Editora, ambas de São José dos Campos.

DIVULGAÇÃO:

Mário Vinagre
Contato: (12) 3921-4669/98100-1959

13
Deixe um comentário

avatar
13 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
13 Comment authors
Lúcio SátiroSpace JockeyRodrigo FigueiredoThaunoathalyba Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
André Bueno
Visitante
André Bueno

Importante e inspiradora trajetória de vida profissional.

Condolências à família.

Guilherme Poggio
Editor
Noble Member

Puxa, que pena!

Conheci o Cabral pessoalmente. Era ótima pessoa. Pena que não consegui seu autógrafo para o meu livro.

Marcelo Moraes
Visitante
Marcelo Moraes

Que a sua jornada… rumo ao seu próximo destino… seja cheia de luz, paz e glorias!

HMS_TIRELESS
Visitante
HMS_TIRELESS

Lamentável! Mais um grande homem que deixa este mundo e parte para novos vôos.

Jorge Tadeu
Visitante
Jorge Tadeu

Que descanse em paz!

Lc
Visitante

Conhecio-o em seu stand nos 60 anos da Fumaça em Pirassununga.Sorte minha,logo cedo, chovia em cântaros e ninguém para atrapalhar a breve conversa. Se pudesse, eu ficaria alugando “cara” o dia todo.rs.
Reencontrei-o no PAMA-SP em mais um evento e fiz questão de cumprimentá-lo. Pessoas como ele é que contribuem para o engrandecimento de uma nação.
RIP.
Condolências à família.

DANIEL FILHO
Visitante
DANIEL FILHO

Parabéns pela lembrança e homenagem. É importante mostrar o legado de algumas pessoas que fazem a diferença e deixam para nosso país.

Clésio Luiz
Visitante
Member
Clésio Luiz

Olha, esse viveu a vida à pleno, pelo menos profissionalmente. Como piloto de provas, aquele bigode impunha respeito em qualquer máquina.

Seu trabalho no KT-1 coreano com certeza se deve ao Kovacs, que foi pra lá ajudar no projeto, que sofria com problemas. O Kovacs provavelmente queria alguém que pudesse lhe dizer como a aeronave voava sem os inconvenientes de um tradutor.

athalyba
Visitante
athalyba

Missão cumprida, agora se reunirá com outros Grandes Militares de nossa história.

Meus sinceros sentimentos a familia, parentes e colegas.

Thauno
Visitante
Thauno

Caro amigo de armas descanse em paz, junto com jesus! E para sua familias meus sentimentos profundos.

Rodrigo Figueiredo
Visitante
Rodrigo Figueiredo

No link, uma entrevista pouco técnica, mas muito descontraída, com esse notável e pioneiro aviador.

http://globotv.globo.com/rede-globo/programa-do-jo/v/luiz-fernando-cabral-conta-suas-historias-em-livro/1684596/

Poderia ser mais explorado, claro. Mas é divertido ainda assim.

Space Jockey
Visitante
Space Jockey

Aqui ele na materia di JN de 1985:

Lúcio Sátiro
Visitante
Lúcio Sátiro

Quando vi o cara rapidamente na foto pensei “o Lima duarte foi da FAB” ? Mas aí me lembrei que é o saudoso coronel.