domingo, junho 13, 2021

Gripen para o Brasil

Acidente com Bandeirante da FAB em Minas

Destaques

Guilherme Poggiohttp://www.aereo.jor.br
Membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

acidente EMB-110 FAB foto estado de minas 1

ClippingNEWS-PA Minas Gerais foi palco de mais um acidente aéreo. Uma aeronave Bandeirante EMB 110 da Força Aérea Brasileira (FAB) sofreu acidente nessa segunda-feira na base aérea de Lagoa Santa, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. O avião atravessou a pista e foi parar em um barranco. As hélices atingiram o solo e se partiram. Ninguém ficou ferido. O em.com.br recebeu com exclusividade nesta terça-feira imagens do acidente.

As fotos mostram um rastro deixado pela aeronave na terra no fim da pista de pouso. O avião estava sendo usado em um voo no Parque de Material Aeronáutico de Lagoa Santa, quando foi registrada a ocorrência. Os ocupantes faziam um treinamento de pouso e decolagem. Em uma das tentativas de subir com a aeronave, os flaps estavam puxados, por isso, o avião não decolou. Logo depois do acidente, militares foram atender os ocupantes, que passavam bem.

Os detalhes de como aconteceu o acidente não foram repassados pela Aeronáutica em Lagoa Santa. O em.com.br foi informado que os responsáveis pelo setor de comunicação deixaram a unidade por volta das 16h15 e que retornam somente nesta quarta-feira.

Acidentes aéreos estão acontecendo com frequência em Minas Gerais este ano. Já foram registradas nove quedas de aeronaves, com 17 mortos, em 2015. A primeira tragédia aérea do ano ocorreu em 19 de fevereiro, na Zona Rural, em Bueno Brandão, no Sul de Minas. Testemunhas contaram que viram o avião sem uma das asas antes de bater em árvores. Os corpos das vítimas foram encontrados por policiais militares e o Corpo de Bombeiros fora da cabine, que ficou destruída. As vítimas foram identificadas como Eduardo Laurentez de Caiado Castro, que pilotava a aeronave, e os tripulantes Júnia de Sales Caiado Castro, 25 de anos, Talita Mariana Tornel, 29, e o namorado dela, identificado apenas como Eduardo. Segundo o Corpo de Bombeiros, o avião saiu de Paraty, no Rio de Janeiro, e seguia para Ribeirão Preto, interior de São Paulo.

No dia 04 de maio, foi encontrado o corpo do piloto de um ultraleve que ficou desaparecido durante quatro dias, na Serra da Canastra, Região do Alto Paranaíba. Apenas o piloto estava na aeronave no momento do acidente. Ele morreu na hora. De acordo com a Polícia Civil, a aeronave saiu de Pirassununga e teve problemas ao passar pela Serra da Canastra, quando caiu no local conhecido como Serra do Rolador.

Em 5 de junho um avião agrícola caiu em Monte Carmelo, no Alto Paranaíba e matou uma pessoa. Dois dias depois, um bimotor caiu em cima de uma casa no Bairro Minaslândia, Região Norte de Belo Horizonte, depois de decolar do aeroporto da Pampulha, matando piloto, copiloto e um passageiro.

No dia 17, o helicóptero Jet Ranger 206-B prefixo PT-YDY caiu em Santa Rita de Ouro Preto, distrito de Ouro Preto, na Região Central do estado. Morreram os três ocupantes: o piloto Felipe Piroli, de 24 anos, além do empresário Roberto Queiroz, de 63, dono de uma corretora com atuação em Minas e no Rio de Janeiro, e de seu filho, Bruno Queiroz, de 23.

A última ocorrência foi registrada em 14 de julho em Tumiritinga, na Região do Vale do Rio Doce. A aeronave emq ue estava o prefeito da cidade de Central de Minas, Genil Mata da Cruz (PP), de 39 anos, e um funcionário dele, de 28, caiu em uma fazenda ocupada por famílias do Movimento dos Sem-Terra (MST). Os dois morreram. Testemunhas contaram à polícia que o avião jogava uma espécie de coquetel molotov contra os invasores.

acidente EMB-110 FAB foto estado de minas 2

acidente EMB-110 FAB foto estado de minas 3

FONTE/FOTOS: EM

- Advertisement -

10 Comments

Subscribe
Notify of
guest
10 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Wellington Góes

Ao que parece foi um C-95M, ou não?! Mesmo assim, não acredito que voltará a voar, infelizmente. Não porque não possam reformá-la, mas talvez não compense ($$$$), fazê-lo. Mas, com certeza, devem aproveitar muitos equipamentos, especialmente aviônicos.

Até mais!!! 😉

Jose davi

Daqui a pouco estamos sem força aerea!

Celso

Mais uma vez, ..este eh um bandeirantes de um dos ETA………recentemente pude testemunhar ao tal UP q foi feito em um destes C95 e confesso q fiquei surpreso c o q vi e c aquilo q foi amplamente noticiado pela Embraer e pela FAB. O modelo apresentado em fotos era perfeito, mas aquilo q vi in loco parecia um baita remendao, dava ate medo so de pensar em pilota-lo….emfim………parece q o resultado comeca a aparecer……..infelizmente. Deus proteja nossos jovens pilotos. Sds

Celso

Em tempo, nao vi so um…..vi dois pelo menos…….coisa porca o trabalho e custa a acreditar q isso esta custando milhoes…..e a passo de cagado…..desse jeito nem daqui a 10 anos esta coisa meia sola vai terminar. Sds

Alex

Imaginem se fosse um F- 5, aí era que a coisa seria feia mesmo, pois com toda essa demora para assinar o contrato com os suecos (se é que assinarão mesmo), os próximos a começarem a despencar do ar serão eles.

Delfim

Só mostra a falta de planejamento da Força.

Antes da Embraer encerrar a produção do Brasília, tinha que se encomendar uma quantidade tal que permitisse a substituição total dos Bandeirantes.

Agora que mesmo modernizados os Bandeirantes estão caindo, só nos resta apelar pro mercado internacional, reabrir a linha de montagem do Brasília seria caríssimo senão impossível.

Celso

Alex, ja nos F5EM q pude ver de perto e dentro, a coisa foi no capricho …esta tudo em ordem e totalmente operacional…….ja foram 3 no total………Sds

Mauricio R.

“…tinha que se encomendar uma quantidade tal que permitisse a substituição total dos Bandeirantes.”

Aonde é que está escrito que na FAB, só pode se for avião da Embraer???
Além do que aonde o “Bandeirante” opera, o “Brasília” não vai não.
O mercado tem boas opções, caso a FAB realmente esteja pensando em substituir o venerável “Bandeco”.

Luiz Fernando

Celso só uma correção…

Esta modernização dos Bandeirante não está sendo feita pela Embraer…

LUCIANE MOREIRA PARISOTTO

Acidente???
É um incidente, ninguém morreu ou ficou ferido

Reportagens especiais

Mock-up do AMX, fabricado pela empresa Aermacchi em 1984, apodrece em ferro velho em São Paulo

O fotógrafo Anderson Kindermann registrou ontem imagens do "mock-up" do jato de ataque AMX, fabricado pela empresa AerMacchi em...
- Advertisement -
- Advertisement -