Home Indústria Aeronáutica Saab destaca ‘tecnologia customizada’ para o Gripen brasileiro

Saab destaca ‘tecnologia customizada’ para o Gripen brasileiro

391
28

Gripen NG demonstrador com IRST duas bombas e seis mísseis - foto Saab

Dois dos elementos destacados em nota da empresa são a integração de sistemas de armas do Brasil e a adaptação ao clima brasileiro, requerendo novas soluções técnicas que podem ser usadas pela Saab em outros mercados

Nesta segunda-feira, 13 de abril, a Saab divulgou nota em seu site abordando algumas das adições ao caça Gripen requeridas pelas especificações brasileiras, em especial a adaptação ao clima e a integração de sistemas de armas, ambos requerendo novas soluções técnicas.

Segundo a nota da empresa, o Brasil escolheu o avião a partir de uma oferta submetida pela Saab em 2009, quando não havia ainda definição das capacidades que o Gripen NG deveria ter (nota do editor – o texto original não é claro nesse trecho se está se referindo à nova geração do Gripen de forma geral ou especificamente às capacidades que o NG deveria ter para o Brasil). Desde então, ainda segundo a Saab, foi iniciado o desenvolvimento e os dois lados tiveram que redefinir o que deveria ser entregue, baseados no novo conhecimento. A empresa também relembrou a combinação de vantagens que em dezembro de 2013 o então ministro da Defesa do Brasil, Celso Amorim, enfatizou no momento do anúncio da proposta do Saab Gripen NG como vencedora do programa F-X2 da Força Aérea Brasileira (FAB): o melhor equilíbrio entre alto desempenho operacional, custos favoráveis de aquisição e manutenção, e a oferta de transferência de tecnologia e parceria industrial da Saab.

Gripen NG demonstrador fotografado de um jato SK60 - foto Saab

Sobre as adaptações às necessidades brasileiras, a gerente de produto da Saab para o “Gripen Brazil”, Anna Sverker, afirmou na nota: “O alvo tem sido chegar com soluções que são similares, o tanto quanto possível, às de nosso cliente sueco, mas com diversas adições específicas que serão feitas para o Brasil.” Essas incluem a substituição do sistema de rádio para atender aos requerimentos brasileiros e também a customização para levar os sistemas de armas próprios do Brasil.

A Saab informou que o pacote completo de adaptações para o Brasil permitirá desenvolvimentos que a empresa poderá usar em outros mercados. Por exemplo: devido à grande diferença de clima entre Brasil e Suécia, há uma diferença na forma padrão de voo, requerendo assim uma adaptação para maior pressão na cabine. Sverker esclareceu que “o avião precisa ser capaz de voar a um nível superior sem que os pilotos sejam expostos à hipoxia”.

Nessa nota, curiosamente, a empresa não fez referências à tela única de tamanho grande e sensível ao toque denominada WAD (Wide Area Display) e que é destacada pela imprensa, tanto a geral quanto a especializada em defesa e aviação, como a principal mudança solicitada pelo Brasil para os 36 exemplares do Gripen NG que deverá adquirir, já que o modelo sueco deverá manter o padrão de três telas menores, separadas.

IMAGENS (em caráter meramente ilustrativo): Saab

Subscribe
Notify of
guest
28 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Luiz Monteiro
Luiz Monteiro
5 anos atrás

Prezados,

O Congresso já aprovou o financiamento?

Existe prazo para isso. Se este prazo prescrever, é muito ruim, pois as partes terão de assinar um aditivo, ou será necessário um novo contrato de financiamento. Isso depende da instituição que tiver financiando.

Abraços.

Luiz Monteiro
Luiz Monteiro
5 anos atrás

Se não estou enganado, o prazo vence no final de abril.

Baschera
Baschera
5 anos atrás

Boa Noite CM LM

O prazo atual é realmente o mês atual.

Abaixo as palavras do Senador Delcídio Amaral (atual Presidente da CAE – Comissão De Assuntos Econômicos do Senado da Republica:

“Fizemos uma discussão ampla porque o prazo para a assinatura do contrato vence no final de abril. Precisamos aprovar rapidamente o empréstimo na Comissão de Assuntos Econômicos do Senado, para que a Aeronáutica dê um grande passo e se coloque numa posição de ponta, trazendo os caças para garantir a defesa, o controle das fronteiras e do espaço aéreo brasileiro”, observou o presidente da CAE.

Sds.

Douglas Falcão
Douglas Falcão
5 anos atrás

Saudações,

o problema, a verdadeira ameaça, é outro.
Li a revista “Veja”.
Se as informações ali forem verídicas na totalidade, há sério conflito de interesses na administração publica militar no que concerne ao Gripen.
Tenho a visão de que havia um acerto politico, divorciado de questões técnicas, entre Lula e a França em 2009, que foi “abatido” pelo alto comando da FAB;…… por outro lado …

vamos esperar o MPF dar um pronunciamento mais detalhado.

Luiz Monteiro
Luiz Monteiro
5 anos atrás

Prezado amigo Baschera,

Como você está? E nosso Rio Grande?

Obrigado pela informação.

Mande abraços para o Juarez.

Abraços

Nick
Nick
5 anos atrás

O MPF tem pessoas capazes de analisar os dados do contrato FX-2?

Como saber se o aumento de US$ 900 milhões (antes da valorização do dólar) é justo? Complicado isso. Podem auditar mas muito das informações são classificadas, e na prática difícil de comparar com produtos semelhantes, que também são classificados.

Por exemplo, comparar o preço do WAD da AEL com o do LM F-35? …….

[]’s

Luiz Monteiro
Luiz Monteiro
5 anos atrás

Prezado Douglas Falcão,

Esperamos que a compra seja concluída, uma vez que o Neri disse aqui no Poder Aéreo que o aluguel das unidades do Gripen C/D foi cancelado.

Baschera
Baschera
5 anos atrás

Luiz Monteiro
13 de abril de 2015 at 23:28

Vou igualmente bem.

Um pouco triste com os rumos do meu país (e do RS também…) mas, como dizia um personagem humorístico da televisão…. “saúde é o que importa” .

Quanto ao Juarez…. conversei com ele ontem e não se preocupe, ele continua lendo tudo o que o Comandante escreve aqui na Trilogia.

Forte Abraço.

Sds.

carvalho2008
carvalho2008
5 anos atrás

A ligação apontada pela veja sobre a AEL não me parece ter muito sentido…

Qualquer que fosse o finalista, haveria uma participação maior ou menor da AEL na versão a ser comprada.

Isto não está ligado a parentes de oficialato dentro da empresa….reside que ela é a unica que temos com tecnologia para isto….

Iväny Junior
5 anos atrás

Eu acredito que essa customização está errada. Colocar apenas um MFD no lugar de três?
Ao que eu saiba, de resto está tudo certo se não farrapar a coisa e virar um AMX-2 (coisa que muitos colegas aqui estão temendo).
Espero que a incompetência tenha limites, “tipo” na índia. Deu errado mesmo? Comprem de prateleira dos suecos.

Tenho medo de Gripens “a lá” AMX: sem radares, sem contramedidas, sem armamentos…

Saudações a todos.

Marcelo Pamplona
Marcelo Pamplona
5 anos atrás

Deixe-me ver se entendi… Dada que a fonte deste espaço que postou a informação sobre o cancelamento do leasing dos Gripens C/D* trata-se de uma pessoa conhecedora do assunto e, ainda que eu não o conheça, transparece seriedade e acerto no que posta, fica a seguinte pergunta: Por que mandou-se dois aviadores nossos fazer treinamento na Suécia para conhecer a doutrina operacional de uma aeronave cuja variante não vamos sequer usar? Sim, até entendo que o conhecimento não se perderá, haja vista que iremos da variante NG, E/F, “Brasilis bird” (ou detentora de outra nomenclatura qualquer), cuja base é esta… Read more »

andreas
andreas
5 anos atrás

Baschera, mande meu abraço para o Juarez também. Ele tá fazendo falta aqui no PA… Nunão, não era esse mês que ele voltaria?

Sobre o Gripen: sempre pensei que ele já deveria ter sido o escolhido desde o FX-1!!! Assim, estaríamos participando do desenvolvimento e vendas do C/D e agora E/F.

E, bichim bonito esse!!! Nunão, sensacional a 2ª foto!!!!

Baschera
Baschera
5 anos atrás

andreas 14 de abril de 2015 at 14:11 Embora eu não seja procurador do Juarez… não se preocupe, ele está lendo o Blog. E sobre este assunto do “misterioso” painel WAD…. em comparação com os “famigerados” Us$ 900 milhões a mais no valor a ser pago pelos 36 vetores… digo apenas que o valor dos mesmos (do painel em questão) não passa de troco de ônibus dentro do valor total citado. Embora não sejam baratos como um mero (desculpem a comparação simplória) monitor de vídeo toutch …. tem muitos mais coisas a se explicar pelo valor citado. Como já escrevi… Read more »

Baschera
Baschera
5 anos atrás

E sobre o cancelamento do leasing dos C/D…. ao menos para este ano… a explicação parece ser simples e transparente: ” No hay plata en el orçamento”

Aliás…. já tem repartição pública por ai sendo apelidada de “venezuelana”…. pois nem mais papel higiênico há !

Há dois anos atrás eu já avisava… que um dia o dinheiro dos “outros” iria acabar… que quem estivesse vivo veria…. mesmo sendo criticado e chamado de pessimista.

Sds.

Iväny Junior
5 anos atrás

Se o Juarez foi suspenso o jean jac jardino deveria ser expulso até da deep web.

Um abração Juarez. Todas aquelas tuas informações se confirmaram.

Mauricio R.
Mauricio R.
5 anos atrás

“Qualquer que fosse o finalista, haveria uma participação maior ou menor da AEL na versão a ser comprada.”

A aviônica original do Gripen NG, é Rockwell-Collins.

A AEL não é empresa nacional, seu controle acionário está c/ a Elbit; empresa israelense.
A Embraer tem 25% do capital.

Iväny Junior
5 anos atrás

Baschera

Você viu a nota oficial da FAB? Esse valor foi sobre a variação de preço das coroas suecas, moeda que o contrato será pago.

Agora, o valor do contrato em dólar tá em 4.6 bi. Pode subir, baixar ou se manter de acordo com a variação da moeda sueca.

Saudações.

Douglas Falcão
Douglas Falcão
5 anos atrás

Prezado Luiz Monteiro,

Vamos aguardar.

Na minha visão a escolha foi acertada em razão dos custos de operação do Gripen.

Não é o “melhor caça do mundo”, mas é um avião atualizado, efetivo e terá grande disponibilidade, pois é equipamento novo. É disso que o Brasil precisa.

A decepção será grande se um esquema corrupto for descortinado.

O problema é que a defesa brasileira vai definhando sob cada projeto contestado, cancelado ou ainda, decorrente de escolhas oníricas, como trocar todo grupo propulsor do sexagenário São Paulo, sugando dinheiro que poderia ser empregado em projetos novos..

Forte abraço

Felipe Morais
Felipe Morais
5 anos atrás

Olha, eu preferia mil vez um militar na condução do Ministério da Defesa. Até porque, atualmente, qualquer pessoa que pertença a essa “laia”, para mim, já é suspeito. Mas uma coisa eu tenho que confessar, o atual Ministro da Defesa é muito mais “interessado” que o que acaba de deixar a pasta. Ao menos vem tendo a atitude de conhecer de perto os projetos que as Forças Armadas vêm desenvolvendo. Tem a fama de ser um excelente articulador político e, com isso, espero que consiga amolecer os coraçãozinhos dos nossos nobres parlamentares à prestar uma atenção maior na defesa. Enfim,… Read more »

rommelqe
rommelqe
5 anos atrás

O uso do WAD em substituição às tres telas originais dos Gripens C/D merece maior atenção. Primeiro, sem ainda entrar no mérito economico, comercial e político, deveríamos analisar a sua utilidade. Na minha opinião a WAD é sim uma inovação importante e está para uma logica geometrica em 3D assim como a versão antiga com tres telas está para o 2D. São muitas as vantagens possibilitadas pela fusão de dados em tela única e isso merece realmente considerações detalhadas que ainda aqui não cabe abordar. Não tenho dados para opinar sobre a escolha e contratação da AEL ou Rockell Collins… Read more »

Baschera
Baschera
5 anos atrás

Iväny Junior
14 de abril de 2015 at 21:31

Ivany

Li sim…. ao menos duas vezes.

Fora variações cambiais, que são normais, o texto da FAB não explica mais nada.

Não explica que os Us$ 900 milhões citados pela imprensa são para cobrir os itens customizados solicitados pela FAB/COPAC à SAAB.

A FAB poderia ser mais transparente, sem comprometer a segurança nacional, em listando estes itens e mostrando quanto cada um deles vai custar, tudo branco no preto ou vice-versa.

Gosto muito do sistema americano do FMS… tudo explicadinho…. tipos, quantidades, valores… etc.

Sds.

Felipe Morais
Felipe Morais
5 anos atrás

“O valor agregado e o maior custo decorrente da implementação da WAD está relacionado ao software de integração de uma enorme quantidade de dados assim como um provavel intenso trabalho relacionado a uma inúmera implementação fisica de transdutores e outros hardwares”. Pronto, bastava esse trecho na nota da FAB. O valor do acréscimo ao contrato se deve: 1) Câmbio da coroa sueca em relação ao dólar. 2) Alterações em razão de peculiaridades do Brasil (Clima, por exemplo). 3) Alterações no sistema de comunicação e guerra eletrônica (Especificando ao menos superficialmente que alterações são essas). 4) Implantação do WAD em tela… Read more »

Baschera
Baschera
5 anos atrás

Caro,

Se vc acha que esta sua listinha vale Us$ 900,000,000 …quem sou eu para negar.

Sds.

Felipe Morais
Felipe Morais
5 anos atrás

Baschera, para te falar a verdade não faço ideia do valor dessa minha “listinha”, em momento algum quis justificar o valor pela FAB.
O que eu acho é que, matematicamente a minha “listinha” aparentemente valha mais que a listinha (inha mesmo) divulgada pela FAB.
E acredito que os demais contribuintes também pensem assim.

Douglas Falcão
Douglas Falcão
5 anos atrás

Vamos aguardar,

Não sei se vcs perceberam, mas sem o Gripen, em 15 anos, não haverá o que se convencionou se chamar de DEFESA.

O Brasil terá descido de patamar, para o nível da Namíbia ou Uruguai, em apenas 15 anos.

Não estou atacando a investigação, apenas estou dizendo que se há corrupção nesta compra é melhor o cidadão rever seus conceitos de ética e moral pública, suas opiniões sobre punição criminal.

ALIAS, JÁ DEVE ESTAR FAZENDO ISSO EM FACE DO NOTICIÁRIO, NÃO É?

ABRAÇO A TODOS!