Home Sistemas de Armas Segundo site chinês, Argentina comprou 20 caças FC-1/JF-17 ‘Thunder’

Segundo site chinês, Argentina comprou 20 caças FC-1/JF-17 ‘Thunder’

2064
69

jf-17_thunders_split

Kat De Guzman

ClippingNEWS-PAA China vendeu alguns de seus aviões de combate para a Argentina, causando elevação das tensões existentes no Atlântico Sul devido a preocupações de que a Argentina pode tentar recuperar as Ilhas Malvinas.

A venda dos jatos militares veio depois que a presidente argentina Cristina Kirchner visitou Pequim na semana passada para encontros de três dias para selar 15 acordos econômicos com o presidente chinês, Xi Jinping. Os negócios tiveram como objetivo reforçar a parceria entre os dois países.

Beijing está declaradamente ajudando a Argentina em termos de investimento financeiro, a fim de reforçar a economia já falida do país.

As Ilhas Malvinas tem sido uma das principais preocupações dos Kirchner pois ela sempre apelou à comunidade internacional para apoio em ter as ilhas devolvidas à Argentina. A aquisição dos 20 caças da China, pode ajudá-los a recuperar o controle sobre as referidas ilhas.

jf-17_thunder_pakistan_air_force_zhuhai_2012_c-400akg_sd-10_ls-6

Os caças, modelos FC-1/JF-17, foram produzidos pela Chengdu Aircraft Corporation. Os recursos são high-end, com uma velocidade máxima de Mach 1.8 a 55 mil pés acima do solo. O alcance de combate é de 840 milhas e os jatos são equipados com uma variedade de armas como mísseis ar-ar e bombas guiadas por laser.

A China também comprometeu £162 bilhões em forma de investimentos e empréstimos na América Latina até 2020. Pequim concordou em ignorar os empréstimos dos países latino-americanos, no passado, a fim de deixá-los a reconstruir sua economia sem obstáculos.

A ajuda financeira da China à Argentina inclui equipamento militar para auxiliar a força aérea do último que foi enfraquecida nos últimos 18 meses. O país já queria comprar aviões de Israel, Espanha e Rússia, mas ofertas não foram fechadas com os referidos países.

De acordo com os últimos relatórios, a Argentina abandonou recentemente as suas conversas com o presidente russo Vladimir Putin a respeito da compra de 12 bombardeiros Sukhoi Su-24 ‘Fencer’ por causa de preocupações em relação à manutenção pós-venda.

FONTE: www.chinatopix.com

Pakistan Air Force JF-17 fighter with CM-400AKG supersonic ground missiles 3

NOTA DO PODER AÉREO: se a venda for realmente confirmada, o recebimento dos aviões pela Argentina produzirá dores de cabeça aos estrategistas militares britânicos. O JF-17 pode levar uma variedade de armas ar-ar, ar-solo e ar-mar, incluindo o míssil CM-400AKG derivado do míssil balístico tático SY-400. O CM-400AKG é um míssil ar-superfície com capacidade antinavio, que pesa 910kg e tem alcance de 100 a 240km. Ele pode ser guiado por INS, GPS e buscador de radar passivo, e poderá receber ainda guiagem por IR e TV.

O míssil pode atingir velocidades de Mach 4.5 ou 5, obtidas depois de voo de cruzeiro em grande altitude e mergulho terminal.

Se adquirido pela Argentina, o míssil seria uma séria ameaça aos navios ingleses que operam nas Falklands/Malvinas

Pakistan Air Force JF-17 fighter with CM-400AKG supersonic ground missiles 2

COLABOROU: Luiz Reis

69
Deixe um comentário

avatar
68 Comment threads
1 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
32 Comment authors
joseboscojrWagnerRenato.BAnderson PetronioKojak Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Soldat
Visitante
Soldat

Se realmente se confirma essa compra os Hermanos estão de parabéns.

Em relação a nota:

“NOTA DO PODER AÉREO: se a venda for realmente confirmada, o recebimento dos aviões pela Argentina produzirá dores de cabeça aos estrategistas militares britânicos”.

Analise perfeita…

Como vai ser legal ver os inglesinho com pulguinhas atras da orelha rsrs…..

Kojak
Visitante
Kojak

Nossa que MÊDA !

Brurrrrrrrrrr tremendo de mêda.

A Rainha e em Stanley já estão em polvorosa.

Vai faltar papel higiênico na Inglaterra e nas Falkland Islands !

Importa da Venefavela (rs).

Acho que dá conta (rs)

http://www.falklands.gov.fk/assets/Headline-Results-from-Census-2012.pdf

Kojak
Visitante
Kojak

Alguém leu a página 56 da última Exame, nº 3 edição 1083, dia 18.02.15

“Parece que não pode piorar, mais …”

Angola e Moçambique já entregaram a alma.

Essa é a China, nós já estamos se f………….., os Argies também vão entregar a alma ?

Não !

Vocês verão La Plaza de Mayo com uma baita arrebentação a hora que o primeiro Argie ver os chinas desembarcarem para ocupar seus postos de trabalho, ai a coisa lá pega.

Diferente daqui, bem diferente.

Kojak
Visitante
Kojak
Antonio M
Visitante
Antonio M

Com certeza a Inglaterra estará tomando suas providências e nunca esquecerá as lições aprendidas com a guerra das Malvinas.

Nosso governo atual se preocupa e crítica a aproximação da Colômbia com os EUA, critica até o Chile que se mantém à distância do bolivarianismo, vamos ver o que tem a dizer se a China começar a adentrar mais ainda em nosso continente agora militarmente.

rafael bastos
Visitante
rafael bastos

Este fato é muito mais reelevante politicamente do que militarmente falando, pois se analisarmos as últimas negociações entre China e Argentina veremos que os hermanos praticamente abdicaram de sua soberania e se lançaram de vez na esfera de influência chinesa, tudo pra tentar recuperar a economia. Na minha opinião, esses acordos se assemelham, mesmo que de maneira grosseira, a uma espécie de “plano Marshal” chinês com intuito de expandir seu imperialismo além da Ásia e da Africa. Os argentinos não tem dinheiro para comprar nem mesmo 20 Cessnas. Se realmente o negócio se concretizar podem ter certeza que mais acordos… Read more »

Antonio M
Visitante
Antonio M

O Peru foi o primeiro país da AL a adquirir material soviético e russo mas, não houve maior influência.

Apenas para não deixar uma impressão neurótica mas, os tempos são outros e sabemos que a China está investindo pesado na sua expansão política …

Aldo Ghisolfi
Visitante
Aldo Ghisolfi

Acho que a notícia, em termos de geopolítica em geral, não fede e nem cheira.

Esse número de aviões não significa nada num confronto com a Inglaterra; em caso de nova guerra -que nenhum dos lados quer-, o desmantelamento da Argentina viria pela criação, manutenção e sustentação de áreas de exclusão a partir de seus portos.

Aí, penso eu, passaríamos a ter problems, pois que a economia da Argentina vai, necessariamente, passar por aqui.

Kojak
Visitante
Kojak

Caso se concretize,

“Segundo site chinês, Argentina comprou 20 caças FC-1/JF-17 ‘Thunder’”

Comprou ?

Entregou a alma essa é a afirmação correta.

Nos já estamos se ferrando com os chinas e virá mais coisas a tona.

A diferença:

Os Argies vão para as ruas e da-lhe panelaço e quebradeira.

Kojak
Visitante
Kojak
wfeitosa
Visitante
wfeitosa

já há problemas da influência da China sobre a Argentina, não é de hoje que o Brasil reclama da entrada de produtos chineses na Argentina burlando as regras do super máster blaster premium Mercosul …

Nick
Visitante
Member
Nick

O FC-1 não faz diferença. Se fosse o J-10B ae imporia respeito. Faria sombra tanto para os F-16B50 chilenos como para os futuros Gripen E/F da FAB.

FC-1 é uma 2ª linha interessante, mais ou menos como é o F-5EM.

O jeito é aguardar qual dos dois virão para a FAA.

[]’s

Roberto F Santana
Visitante
Roberto F Santana

A nota da edicao do P.A. soa preocupante, sem duvia seria algo `pra ingles ver`.
Para evitar futuros problems,desperdicio de dinheiro, tempo e vidas, a Inglaterra poderia usar seu servico secreto,que e um dos melhores do mundo, saber da saida do cargueiro que ira trazer esses avioes e torpedea-lo no caminho.

Wellington Góes
Visitante
Wellington Góes

A esmagadora maioria dos comentários são mais político-ideológico do que técnico. O debate se torna cansativo e chato, afora as megalomania de teoria da conspiração. A Argentina nada mais está fazendo do que substituindo material bélico obsoleto, daí partir para uma guerra aberta com os britânicos vai léguas de distância. Quanto à China querer colocar bases em Moçambique e/ou Angola e/ou Namíbia, qual é o problema? Afinal temos nós, brasileiros, condições de fazer isso? E se tivermos o pessoal para de encher o saco em reclamar de que primeiro temos que resolver problemas internos para depois se aventurar no exterior?… Read more »

Kojak
Visitante
Kojak

Caro Bob, ótima ideia ………..

Kojak
Visitante
Kojak

“Wellington Góes
17 de fevereiro de 2015 at 16:22 #”

Senhor Góes

No PA, PN e ForTe o senhor insiste em adjetivar foristas e agredir comentários.

Isso não nos levará a nada.

Clésio Luiz
Visitante
Clésio Luiz

Tudo o que eu vejo são pilotos de Typhoon esfregando as mãos…

Kojak
Visitante
Kojak

Clésio Luiz

é por ai Clésio.

São quatro, correto ?

Sabes qual tranche ?

Obrigado

Sds

Kojak
Visitante
Kojak
Kojak
Visitante
Kojak
Victor Matheus
Visitante
Victor Matheus

Espero que esta notícia se concretize. A FAA realmente precisa de renovação, e que sejam então os Thunder! Com certeza estes caças estão muitos anos tecnológicos a frente de qualquer caça de alto desempenho em serviço na Argentina. Não culpo os argentinos por fazerem parcerias com a China. Aliás o que eles podem fazer numa situação ruim dessas? Se a notícia se confirmar significa que os chineses simplesmente ofereceram um bom pacote atrativo não só para a área militar mas também para a economia argentina. Realmente fica difícil resistir. A China só está aprendendo a jogar como gente grande, só… Read more »

Israel E S Martins
Visitante
Israel E S Martins

“Clésio Luiz
17 de fevereiro de 2015 at 16:36 #

Tudo o que eu vejo são pilotos de Typhoon esfregando as mãos…”

UAhUAhUHAuHA… muito boa Clésio! é exatamente por aí!

_RJ_
Visitante
_RJ_

Essa notícia faz mais sentido que a da compra de J-10B. Li em alguns lugares que a china não pretende exportar o J-10 nem o J-20. Eles guardam para si esses modelos, e produzem outros para exportação. Assim mantém o segredo sobre a real capacidade dos caças da PLAAF (ditos superiores aos modelos exportados)

Marcos Gilbert
Visitante
Marcos Gilbert

Bom J-10 ou JF17 tanto faz nada disso traz as Malvinas de volta. Ao meu ver um aposta a longo prazo seria desde já a Argentina se aproximar da Inglaterra e se tornarem “carne e unha” A Argentina conseguiria a confiança e a amizade e abandonaria essa ideia de conquistar as Malvinas via militar. Apostaria em um conflito futuro da Inglaterra com alguém qualquer e faria como fez o EUA (segundo a revista força aérea ano 17 no. 91 dezembro 2014 pag.65) . “Em setembro de 1940, para aumentar o seu poder militar …..os americanos e os ingleses formularam um… Read more »

Kojak
Visitante
Kojak
Kojak
Visitante
Kojak

Quem acredita que a China faz parceria, pesquise bem.

É parceria Caracu !

Sou assinante e não consigo baixar o link, mas recomendo:

“Alguém leu a página 56 da última Exame, nº 3 edição 1083, dia 18.02.15

“Parece que não pode piorar, mais …”

Soldat
Visitante
Soldat

Enfim se os pilotos argentinos deram trabalho e fizeram estragos com Super Etendard e A-4 imaginem o que podem fazer com J-? qualquer?.

Com certeza vai aparecer perolas assim o Eram Caças Ocidentais e mais essas os pilotos Anglos-Americanos são imbatíveis top gan e mais blablabla….

Eita fanatismo……ocidental rsrsrs…….

F15_lobo
Visitante

Por favor Ilhas Malvinas simplesmente não existe o nome do arquipélago é Falklands. Thanks

Marcelo Bardo
Visitante
Marcelo Bardo

É o que os argentinos tem disponível para aquisição. Não há outro caminho. Por sinal excelente aquisição.

Marcos Gilbert
Visitante
Marcos Gilbert

Que seja.

joseboscojr
Visitante
Member
joseboscojr

Os britânicos não estavam preparados para o Exocet há 30 anos atrás e não estão preparados para o CM400 hoje.
Até o CAMM-N e o sistema PAAMS estarem completamente operacionais, esse míssil pode fazer hoje o mesmo que o Exocet fez no passado.
Os britânicos que se cuidem porque o raio pode cair duas vezes no mesmo lugar.

Nick
Visitante
Member
Nick

Aquele missil na ponta da asa não seria o Piranha?

Se for os hermanos comprarão o mesmo??? 😀

[]’s

ricardo_recife
Visitante
Member
ricardo_recife

Vinte JF-17 não mudam a realidade da Força Aérea Argentina (FAA). Eles estão acabados, e preciso muito mais do que a compra destes caças chineses para colocar a FAA em condições operacionais de fazer medo a Londres. Além disto a economia da Argentina não aguenta um tranco, muito mais um guerra. Se Londres APENAS ameaçar colocar dois sub’s nucleares para um bloqueio naval os argentinos vão falência na hora. E o Tyhphonn é muito, muito mais caça do que o Thunder. É mais uma compra para a FAA não virar uma força aérea de transporte de políticos do que qualquer… Read more »

Kojak
Visitante
Kojak
Rogério
Visitante
Rogério

Nick
17 de fevereiro de 2015 at 18:33 #

Por essa fota aqui parece mais o AIM-9L / AIM-9M

http://www.aereo.jor.br/wp-
content/uploads//2015/02/Pakistan-Air-Force-JF-17-fighter-with-CM-400AKG-supersonic-ground-missiles-2.jpg

Bogaz
Visitante
Bogaz

Belo avião, mas isso: “pode ajudá-los a recuperar o controle sobre as referidas ilhas.” parece um pouco exagero.

Marcelo
Visitante
Marcelo

O missil é o chinês PL-9C

Iväny Junior
Visitante

Dois Typhoon Tranche 1 fazem um tiro ao pato bonito com toda a esquadrilha completa de fc-1.

Como o Clésio falou, tô vendo piloto de Typhoon esfregando as mãos.

Oganza
Visitante
Oganza

Bom, antes de qualquer coisa, se a parada for para as vias de fato, de novo, os Argentinos, lá por 2020, teriam que conseguir neutralizar Mount Pleasant antes de qualquer coisa… até lá é muito difícil dizer quantos Typhoons poderiam estar operando a partir das Falklands… … se forem pelo menos 3 esquadrilhas (12 ACs) e 2 KC-130 os Argentinos irão tomar outra pêia… e a questão é que hj os britânicos tem capacidade de atacar profundamente dentro do território argentino com Tomahawks e Storm Shadows… Mas será que eles o fariam? Em 1982 isso só era possível com aeronaves.… Read more »

Hamadjr
Visitante
Hamadjr

Oganza

Se os SU da Venezuela não vieram não vai ser os JF-17 que dara o ar da sua graça.
Pelo menos até eles terem certesa do que tem em mãos.

Kojak
Visitante
Kojak

Iväny Junior

“Tiro ao pato” ?

Não sacaneia, tô rindo pra carvalho pô, acabei de comer pizza se quer me matar ? (rs)

Sds

Oganza
Visitante
Oganza

Hamadjr, sim… sim… pode ser, foi por isso que disse “lá por 2020”. E mesmo assim nem os Venezuélicos tb “não sabem” o que tem nas mãos… seus Su-30MK2 não tem praticamente nada integrado ou suas tripulações ainda não estão “aptas” ou adestradas/doutrinadas a contento para o real e efetivo emprego das “tecnologias” dos “novos” vetores, e já se vão 9 anos desde o início das lambanças da Aviación Militar Bolivariana. As tranqueiras da Sukhoi só voam em desfiles… e com a atual situação econômica deles e o já conhecido “suporte logístico” Russo, a coisa deve estar pior ainda. Não,… Read more »

Oganza
Visitante
Oganza

Eles tem é que comprar esses vetores, conseguir operar a um mínimo de decência cabível e se dar por satisfeitos de aparecerem nas CRUZEX…

… o resto é continuar com as Bravatas já tão rotineiras e sem a menor importância para como o mundo gira.

Grande Abraço.

Kojak
Visitante
Kojak

Nem depois de 2020, a fila anda para os dois lados.

Para um mais rápido.

Colocou a a primeira plataforma de exploração de gás & petróleo sob suas asas, “nem a pau juvenal” .

Esse assunto somente vem a tona na Argie quando os governos estão na m……………. total.

Sds

Kojak
Visitante
Kojak

Doutrina ? Treinamento ? Qualidade ?

Vou sair do tópico, mas um exemplo não faz mal a ninguém, temos dois assuntos recentes de helis no ForTe, portanto …… vamos para lá, mas ……………..

http://www.iaf.org.il/4418-44730-en/IAF.aspx

Pergunta sobre o tópico/tema:

Caso fechem vocês acreditam que os chinas vão entregar o pct de armas de ponta ?

No lo creo

Saudações

Oganza
Visitante
Oganza

Kojak, kkkkkkk isso mesmo meu Caro… Já cantei uma bola parecida por aki… …o dia que a Coisa Preta jorrar por lá e as ilhas passarem a dar lucro, vai ter é um esquadrão inteiro de caças mais uns 4 KC qualquer coisa em Mount Pleasant, com um Novo Sistema de Radar, umas 4 novíssimas Baterias SAM e quem sabe até uma Flotilha de OPVs… … os Argies terão que ficar olhando de binóculo a Union Jack tremulando nas Falklands ad aeternum. Tem gente que não se enxerga… e em Puthênfia tem muitos desse tipo que estão querendo levar o… Read more »

Vader
Visitante

Uai, mas não era J-10? Agora é JF-17? É um, é outro, são os dois?

To achando é que não é nenhum…

Mas eu gosto desse caça. É um MiG-21 modernizado, mas se utilizado numa estratégia massiva podem dar trabalho.

Claro que quando digo “dar trabalho” me refiro a um eventual conflito com algum vizinho. Talvez nós.

No que toca ao tema Falklands, sem alteração. Estes caças ou mesmo o J-10 não significam ameaça nenhuma ao Império Britânico. Significam, isso sim, verbas para a RAF e RN.

Sempre lembrando que ter não significa operar, como diria JM.

Sds.

Iväny Junior
Visitante

😀

Kojak
Visitante
Kojak

Jesuixxxxxxxxxxxxxxxxxx JM