quarta-feira, setembro 22, 2021

Gripen para o Brasil

Força Aérea da Rússia recebe primeiro caça ‘stealth’ T-50 de produção em série

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

PAK FA - foto Sukhoi

Caça de quinta geração passará por novos testes antes de entrar em serviço na Força Aérea Russa em 2016

Tatiana Russakova

Na semana passada, a Força Aérea da Rússia recebeu a primeira unidade da produção em série do caça de quinta geração T-50 (PAK-FA).

O modelo produzido pela Sukhôi, que é controlada pela empresa estatal United Aircraft Corporation, passará agora por uma série testes de qualificação. A previsão é que a aeronave entre em serviço na Força Aérea Russa em 2016.

Entre as inovações do modelo, destacam-se os elementos “stealth” da fuselagem, o novo radar AESA capaz de detectar aeronaves furtivas e um completo arsenal de armamentos inteligentes de precisão.

Segundo o comandante da Força Aérea, Víktor Bondarev, as características do novo avião são comparáveis à do caça norte-americano F-22.

O presidente da United Aircraft Corporation, Iúri Sliusar, adianta que a capacidade máxima de produção da fábrica será alcançada em 2015 graças à produção dos caças T-50.

O Ministério da Defesa espera neste ano a entrega de diversos aviões de combate, transporte militar e propósitos múltiplos.

FONTE: Gazeta Russa

- Advertisement -

38 Comments

Subscribe
Notify of
guest
38 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Iväny Junior

Ficou pronto antes do f-35.

Kojak

Vader ………… ??

Kojak

FONTE: Gazeta Russa

Edcarlos Prudente

O F-35 já vem sendo entregue muito antes para os parceiros de projeto, claro que não nas versões definitivas. Ainda tem muito chão para o F-35 tornar-se o que foi prometido e certamente será.

Quanto a essa versão do T-50 entregue, posso até esta enganado, é um SU-35 travestido de ‘stealth’!

Saudações!

Vader

5a geração genérico… Segundo os hindús, muito abaixo das expectativas.

Nem as turbinas definitivas estão prontas, de modo que a VVA, primeira cliente, vai receber um caça downgraded.

Enfim, bom pra propaganda do Czar Putin, mas não pode nem ser comparado ao F-22, caça com dez anos de operação, muito menos ao F-35, no que hoje importa em termos de poder aéreo: discrição, consiência situacional, fusão de dados, guerra centrada em redes, alcance/precisão das armas e resiliência em combate.

Vader

Caro Ivany, defina o que vc entende por “pronto”.

Porque isso aí só está pronto na propaganda do Czar.

Grato.

Hamadjr

Li em post recente que só um pensamento perfeitamente idiota em estado de arte vai anunciar para o mundo que seu produto é imperfeito, a voz da Russia faz igualzinho as outras histéricas notas do mesmo segmento.
Então agora é elocrubar ai um combate tipo filme do T-50 contra os outros para comprovar que o rambo e o bradock são fod ao em filme.

Victor Matheus

Ué?! Não disseram que só iria ficar pronto em 2020???
Pois é, nem o prometido motor foi colocado… Sinceramente esperava mais. Não tanto quanto o F-35 mas ainda assim esperava mais.
Esperemos então pra ver como fica o J-20!!!
Abraços!

Iväny Junior

Vader

A matéria dá a entender que está tudo pronto. Estou levando em consideração que o motor, o radar, aviônicos, armamentos e fuselagem estão prontos.

Quanto ao f-35, vai sair. A encomenda de Israel deixou isto bem claro. O problema vai ser aplicar a versão operacional, que já está quase pronta, ao resto produzido. E imagino que a versão “A” já deve estar quase pronta porque a “C”, que é mais complicada já está em testes navais.

http://link.brightcove.com/services/player/bcpid3116662266001?bckey=AQ~~,AAACNarS9BE~,LeFHh6o1l40X7jvkVpwQB8cfxLBKDu4a&bctid=4012961880001

Mauricio Silva

É, a moda pegou mesmo: chamar de “produção” aparelhos que ainda são protótipos. Ou pré produção no mínimo.
Não, o T-50 não está pronto e nem se pode falar seriamente em “produção” por hora. Tal e qual o F-35.
Ninguém, com a mínima seriedade, voaria hoje um F-35 ou um T-50 numa missão de combate. Não estão prontos, não estão operacionais. Ponto e fim de papo.
Encomiastas de ambos os lados me desculpem, mas esses aparelhos ainda precisam evoluir para serem operacionais. Por mais que os fabricantes digam (divulguem) que já há “produção” dos modelos.
SDS.

Kojak

“Hamadjr
6 de fevereiro de 2015 at 20:35 #

Li em post recente que só um pensamento perfeitamente idiota em estado de arte vai anunciar para o mundo que seu produto é imperfeito ……….”

Verdade pura, os Iranianos que o digam (rs).

As-salam alaykom

Justin Case

Amigos, bom dia. Quando há um contrato de compra em vigor, inicia-se a produção e as entregas podem parecer antecipadas. Isso ocorre quando há confiança suficiente no projeto, principalmente quanto ao hardware básico. Alguns teóricos julgam que as fases de desenvolvimento e de produção deveriam ser totalmente independentes e sequenciais. Na prática, no entanto, essa concepção adiaria significativamente a recuperação do investimento, ou até forçaria o recebimento de uma aeronave tecnologicamente obsoleta. Então, a produção é lançada o mais cedo possível, mesmo considerando que existirá necessidade de retrofit futuro. Espera-se que esse retrofit não tenha grandes requisitos de harware, mas… Read more »

Vader

Iväny Junior 6 de fevereiro de 2015 at 23:13 # Ah, entendi Ivany, então a sua definição de algo “pronto” é quando a imprensa mais ou menos livre (?) do Czar de todos os russos afirma que está, ainda que contra todas as evidências e outras fontes. Critério muito justo este, de fato… Mas se aplicar este mesmo critério a fabricante do F-35, qq versão, com mais de cem unidades entregues, basta publicar na imprensa americana matérias dizendo que o F-35 está “pronto” e, voilá, pronto estará, apesar dos problemas? “Pronto” pra mim é o Typhoon, o Super Hornet e… Read more »

Kojak

“Justin Case
7 de fevereiro de 2015 at 5:02 #”

Cel um pequeno “gancho” :

http://www.infodefensa.com/es/2015/02/06/noticia-airbus-amplia-plantilla-afrontar-retrasos-a400m.html

Abraços

Kd o JJJ ?

Kojak

“Vader
7 de fevereiro de 2015 at 6:00 #”

Caro colega

F 15 pronto também

Tufão tranche III

Rajada,

“yo no creo en brujas pero que las hay las hay”

Não se esqueça dos fodasticos vetores ling xing, tio Victor e Pashtunistan que la pinguina sonha (rs).

Fonte: Gazeta do Kojak

Colaboração Telly Savalas

Kojak
Nick

O SU-50 codiname NATO “FireFox”, é um belo caça, mas entendo que sua furtividade não é do mesmo nível do F-22 ou até mesmo o F-35. E os russos sabem disso. Mas nada filosofia deles eles podem equilibrar as coisas com o radar na banda L mais o IRST.

Mas tem muito espaço para ser melhorado em futuras versões.

[]’s

Mauricio Silva

Prezado Justin. Entendo que, por vezes, é muito difícil de dizer quando um aparelho está “pronto”. Na vida útil do modelo haverá atualizações dos mais diversos tipos, num processo continuado de melhoria. O aparelho do início de produção será completamente diferente do que haverá no final. No caso do T-50 (ou Su-50), o aparelho não parece ter alcançando um estágio de desenvolvimento que permita o cumprimento das missões a ele designadas de forma efetiva. Então, os “retrofits” tem como objetivo não a melhoria de um desempenho, mas sim ao atingimento de uma capacidade especificada. O mesmo vale para o F-35.… Read more »

HMS TIRELESS

Ainda está sem os motores definitivos, o radar ainda não é produzido em escala industrial e o design tem problemas quanto às características furtivas. Isso é um caça pronto?

Wellington Góes

O F-22 não está operacional? O F-35 já não está num esquadrão para avaliações operacionais? Já resolveram todas as pendências destas aeronaves?

Amigos, quando a necessidade de manter projetos caros e complexos como o destes caças de 5a Geração, o “marketing” acaba se impondo. O exemplo mais próximo que temos por esta banda é o AMX fabiano, que nunca ficou totalmente devidamente equipado.

Até mais!!! 😉

Soldat

Uaaaaaoooooo…..

Não vejo a hora de ver o T-50 dominando o espaço aéreo territorial sobre Londres e Nova York.

Vai ser maneiro…..rsrs….

Urso pau neles….

Oganza

“Força Aérea da Rússia recebe primeiro caça ‘stealth’ T-50 de produção em série” – Boa sorte pra eles… 😀 …felizmente ou infelizmente, ele até poderia “Estar Pronto” e “Se” o tivesse, a VVS não não está, pois reclamem o quanto quiserem, a Única Força Aérea do mundo com alguma experiência real na utilização de Aeronaves Stealths são os Americanos… …e até eles, os Americanos, não estão preparados ainda para colocar no ar 200 aeronaves de 5ª Geração no meio do campo de batalha com as de 4ª e 4,5ª Gerações. Ninguém sabe ao certo como isso se dará… os cenários… Read more »

Soyuz

Acredito que existem várias maneiras de teorizar sobre o que está acontecendo. A China introduziu em serviço o J-10 em 2005 críticas semelhantes surgiram, basicamente que o avião não estava pronto, a escala de produção é pequena. As explicações para as críticas foram em duas linhas distintas. Que os primeiros esquadrões a receberem a aeronave estavam ajudando no desenvolvimento de melhorias das aeronaves. Uma outra linha dizia que a pressa em colocar o J-10 em serviço era sobretudo manobra política para apressar o governo local a assinar logo a compra de maiores quantidades, fornecendo portando mais verbas para o programa.… Read more »

costamarques

Se ele for um SU-35 stealth ja é melhor que qualquer 4.5++, então ja coloca respeito nos bálticos que é onde ele sera empregado, pois achar que ele voara sobre os EUA ou na Europa Ocidental é meio fantasioso! esta com pouco do que prometeram, mas quando os updates atingir seu estado da arte ele sera muito perigoso!

Oganza

Soyuz,

perfeito… o meu único se não é que nem os EU achavam que o F-16 iria crescer tanto… e ser capaz de cumprir tantas missões e em uma época em que US Navy e USAF estavam priorizando caças muito mais pesados… (F-14, F-15, F/A-18A,B,C&D) 🙂

Grande Abraço.

Ivan

Soyuz, Concordo com seu argumento. Os primeiro lotes de produção, mesmo com motores e aviônicos emprestados de outros projetos, notadamente o Su-35 que é relativamente novo, vão ajudar a desenvolver a aeronave, mas também a doutrina de utilização deste novo recurso. As vezes ficamos olhando para o lado tecnológico, chegando ao excesso do ‘supertrunfo’, sem analisar as questões doutrinárias por trás de cada nova tecnologia e/ou mudança de cenário. Para agravar a situação, acredito que um Su-50 downgraded ainda será extremamente perigoso contra as linhas de apoio aerotransportado das forças aéreas ocidentais, como os pesados aviões REVO, AWACS, AEW, ELINT… Read more »

Hamadjr

Caro Ivan se este seu prognóstico for a concepção dos russos, então deixarão os caças furtivos caolhos ou quase cegos, nesse caso a doutrina para emprego estaria definida, ao que parece pode caminhar para finalidade.

Ivan

Caro Hamadjr, Uma abordagem em que se propõe que algo é preto ou branco, amigo ou inimigo, contra ou a favor é um tanto quanto limitante, seja de forma intencional ou não. O que tenho escrito a muito tempo é que precisamos entender o PAK-FA de uma forma mais ampla, sem diretamente o contrapor aos caças furtivos americanos F-22 e F-35, mas como parte da doutrina russa para superioridade aérea. Uma das missões mais importantes do Su-50 será atacar a linha de apoio da Otan, principalmente da US Air Force. Esta linha é formada por inúmeras aeronaves grandes e pesadas… Read more »

Hamadjr

Caro Ivan

Pelo contrário eu vejo os equipamentos da Russia como cumprindo seu papel conforme seu propósito assim como as dos demais paises, penso que respeitadas os devidos valores de emprego de cada uma aeronave todas elas são maquinas que empregam uma gama de tecnologia sofisticada e nas mãos de pilotos treinado fazem a diferença em um combate.
Att

Mauricio R.

Esse avião está em uma situação interessante, pois será o “tampão” dele próprio.

Wagner

Militarmente falando a Rússia está muito bem protegida e não tem necessidade de sair correndo desesperadamente com o Su 50. Até pq os Su 30-35, que estao entrando em serviço em boas quantidades ( ao contrario do que os anti-russos gostam de alardear…) e devem preencher qualquer necessidade intermediaria. Não haverá guerra com a OTAN daqui a seis meses, e se houvesse, nao serão os F 22 ou Su 50 quem decidirao, mas as armas atômicas. E nisso não existem vencedores. Apenas vencidos. Logo, os russos podem muito bem fazer seu avião evoluir calmamente. Não são obrigados a copiar a… Read more »

F15_lobo

Totalmente Off
Essa é para o Vader Oganza e que souber
Vi uma foto de 2 caças F15 indo interceptar 2 caças russos sobre o Alasca lá nos confins dos confins
Bom a pergunta é: vcs acreditam ou não se já não tevê alguns dogfight entre os 2??
Eu acredito que sim(e gostaria muito de ter participados)
Abraços a todos

Kojak

“Soldat
7 de fevereiro de 2015 at 15:12 #

Uaaaaaoooooo…..

Não vejo a hora de ver o T-50 dominando o espaço aéreo territorial sobre Londres e Nova York.

Vai ser maneiro…..rsrs….

Urso pau neles….”

https://www.youtube.com/watch?v=SSNoBxDc5C0

Oganza

F15_lobo, desculpe, estava zapiando os comments mais antigos e só vi agora o seu. Se se refere a essa foto: http://defensetech.org/2012/02/16/retro-pic-of-the-day-f-15s-intercepting-mig-29s/ Esses encontros foram comuns durante a Guerra Fria, principalmente durante toda as décadas de 60, 70 e 80… …tais encontros diminuíram dramaticamente com o colapso do mundo Soviético. Mas nos últimos anos esses encontros voltaram a acontecer com mais frequência, mas não são nem de longe o que era na época da Guerra Fria, com encontros quase que semana sim semana não. Agora se houveram dogfights nesses encontros? Na verdade não podem ser caracterizados assim, na verdade eram escaramuças,… Read more »

Oganza
Vader

Lobo e Oganza: estes recontros também serviam para se testar a doutrina e adestramento dos pilotos. Essa foto por exemplo é pura Dicta Boelcke…

Oganza

Vader, verdade Milord, sem falar que tinha tb a velha “coleta” de sinais para entre outras coisas, atualizar as “bibliotecas”, rsrsrs – dalhe Oswald Boelcke … 🙂 A manobra da foto realmente é clássica: O Ala cruza a linha de voo do Líder, que por sua vez se coloca em posição para identificação visual se tornando o “óptico” da formação. Nesse meio tempo o Ala tenta se coloca na posição 6h (posição de tiro), esperando a confirmação visual do Líder. O outro elemento da esquadrilha (o que tirou a foto) está em uma das melhores posições possíveis para dar suporte… Read more »

Últimas Notícias

Embraer amplia o Programa Pool com a Cobham, da Austrália

Singapura – 22 de setembro de 2021 - A Embraer anunciou hoje a assinatura de uma extensão e ampliação...
- Advertisement -
- Advertisement -