sexta-feira, maio 7, 2021

Gripen para o Brasil

Portugal gastou mais de 120 milhões com helicópteros que nunca vai receber

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

NH90

Em 2011 e 2012, Portugal gastou 87 milhões num programa da NATO para comprar dez helicópteros. Agora, pagou mais 35 milhões por ter desistido de os comprar

ClippingNEWS-PAO Governo efetuou na última semana de 2014 o pagamento de 35 milhões de euros à NATO Helicopter Industries (NHI), o consórcio de fabricantes que está a produzir uma série dessas aeronaves para vários países da Aliança Atlântica. A verba não corresponde a uma qualquer tranche de pagamento por algum dos dez helicópteros, encomendados em 2001, pelo Estado português, com o objetivo de dotar a há muito existente Unidade de Aviação Ligeira do Exército (UALE) dos respetivos meios aéreos – mas sim ao pagamento de uma indemnização por ter desistido do contrato. A essa verba somam-se os, pelo menos, 87 milhões que Portugal já investiu naquele programa, entre 2011 e 2012.

Iniciada em meados de 2012, a denúncia do contrato só foi selada em outubro passado, quando uma resolução do Conselho de Ministros anunciava que o Governo teria firmado um acordo com a agência de gestão de projetos de helicópteros da NATO (NAHEMA) e a NHI, que terminaria “definitivamente” com a participação de Portugal no projeto cooperativo de desenvolvimento de aparelhos NH90 que envolve a Alemanha, França, Holanda e Itália. Nessa resolução, o Governo autorizava a que se realizasse uma despesa destinada a suportar os encargos decorrentes da desistência, até um total de 37 milhões de euros.

Segundo o Governo, os encargos decorrentes do projeto tinham-se tornado incomportáveis. A continuação da participação portuguesa no programa NH90 implicaria encargos num total nunca inferior a 580 milhões de euros, a pagar até 2028. Em 2012, quando foi anunciada a rescisão do contrato, pelo primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, e pelo ministro da Defesa, José Pedro Aguiar Branco, falava-se em 420 milhões.

FONTE: visao.sapo.pt

- Advertisement -

10 Comments

Subscribe
Notify of
guest
10 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Alfredo Araujo

Mas e o que acontece com os já recebidos ?

Li que a substituição dos velhos Pumas pelos NH90 foi muito comemorada pelas tripulações… Os caras são responsáveis pelo SAR de toda a costa, até a Ilha da Madeira.

Anderson Petronio

Que contratinho Caracu….a AW entra com a cara…e Portugal….

thomas_dw

Os Puma foram substituidos pelo Merlin , com certeza mais cedo ou mais tarde o NH-90 estara operacional, por enquanto …

Portugal fez bem em cancelar o contrato – melhor um prejuizo de 120 milhoes do que um abacaxi de 580.

Alfredo Araujo

Humm… é mesmo… Confundi AH101 com NH90…

Guilherme Poggio

Em outras palavras: jogaram um KC-390 fora.

Rafael Oliveira

Acho que vai dar mais de 2 KC-390, Poggio: são 121 milhões de euros gastos!

Vader

Senhores, até onde sei Portugal não vai usar nenhum NH-90. O país desistiu do negócio. Além do mais os hrlis deles seriam da versão TTH, de transporte tático, e não da versão NFH, marinha. Isso é o resultado de se contar com o ovo no fiofó da galinha. Portugal em 2000 achava que iria ser a próxima Grã Bretanha do mundo, com toda a grana que os alemães estavam a injetar no país. Veio a crise de 2008 e deu o choque de realidade, prum país que produz pouco mais que vinho e azeite. Isso me lembra de alguns, aqui… Read more »

Oganza

A muito já desisti de comentar sobre Portugal, ou melhor, o Estado Português em qualquer lugar… um pais que diferente do Brasil, produz conhecimento e muito… suas universidades com seus grupos de pesquisa registraram na ultima década 5x mais “processos” que o Brasil… …mas nada fica em terras Lusitanas… tudo é “exportado” e o Estado Ibérico não consegue nem capitalizar isso a seu favor o que dirá dominar a produção de tecnologias desenvolvidas em suas Universidades. Já a tranquera NH-90: quem está já se arrependeu e quem entrar é 90% de chance de ser um mud business. Ps.: Tecnologias portuguesas… Read more »

Kojak

Azeite & Vinho, boa comida, pães & doces.

Terra boa.

É muita grana para o PIB deles.

Esse Euro leva pequenos países a loucura.

Já passaram os F 16 adiante ?

Reportagens especiais

O Rafale apresentado por quem entende

O Poder Aéreo participou de uma coletiva com a imprensa especializada fornecida pela Dassault Aviation na LAAD 2009. A exposição...
- Advertisement -
- Advertisement -